História O Santo Graal - Capítulo 10


Escrita por: e TailineGodoi

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Ação, Mistério, Romance
Visualizações 5
Palavras 2.072
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - Cap 10- Revelação, Parte 1


Após Thomas, Elliot e sua comitiva terem ido embora, fui imediatamente a procura de Caster, se eu realmente estiver certo de que há algo errado com esta aliança, pois aqueles dois eram de personalidade duvidosa. Andando pelo jardim, vi Caster sentando na grama, ele jogava um jogo de tabuleiro com um homem de cabelos ruivos, lisos na altura dos ombros, olhos verdes e a pele cheia de sardas e uma barba rala, era alto e usava uma capa preta que cobria todo o seu corpo, eu nunca tinha o visto antes por ali, apesar dele ser bem diferente dos outros guerreiros que eu havia visto. Eles estavam tão concentrados no jogo que nem me viram chegar:

-Caster?- falei.

-Ah sim! Liam, como está?- respondeu Caster

-Bem, eu preciso falar com você...Em particular...

-Ah tudo bem! Mas antes quero lhe apresentar meu amigo Franks Rose, Franks este é o Liam Rose Mors!- eu sorri, e estendi a mão para que cumprimentá-lo:

-Muito prazer! Bem, eu vou sair para que vocês possam conversar, até mais!- ele apertou a minha mão e em seguida levantou-se e saiu:

-Então Liam! Sobre o que quer conversar?- disse Caster guardando as peças de seu tabuleiro:

-Você soube da aliança com os Draggos, não soube?-ele respira fundo:

-Sim, claro, aliás, Harrison pediu que eu lhe avisasse, eu já ia esquecendo, hoje a noite terá uma comemoração pelo noivado de Aleera e aquele filho do Elliot e também por comemoração pela aliança entre esses dois clãs, ele ordenou que nós dois fossemos a esse banquete,eu como o braço direito de Harrison e você já talvez se torne o sucessor, falando em Aleera, você viu como ela está hoje?

-Não, eu não a vi hoje, o que aconteceu?

-Ah ela está muito estranha, parece que não está nem um pouco feliz com esse casamento, ela está na sala de treino desde que Elliot e sua comitiva foram embora, ela está esfaqueando um boneco de treino, parece com raiva, fora de si, eu nunca a vi assim antes...

-Qualquer ficaria desse jeito se tivesse que casar com um cara desprezível daqueles!-Caster deu uma risada sarcástica:

-Tem certeza que não é o seu ciúme falando mais alto?

-Claro que não! Eu vi o jeito que ele a trata, como um objeto, uma moeda de troca, isso é muito errado!- Caster ficou sério e me olhou no fundo dos olhos e quase sussurrando continuou:

-Então você também notou...

-Notou o que?

-Eu vi eles andando pelos corredores antes dele ir embora, Aleera estava desconfortável, ele acariciava os cabelos dela com frequência mas ela se esquivava sem mostrar muita agressão, em um momento ele tentou beijá-la mas ela negou, então ele segurou o braço dela e a ameaçou dizendo que era melhor que ela o beijasse ou ele a rejeitaria e a aliança seria desfeita, ela ficou com medo, a Aleera que eu conheço teria dado um murro nesse cara, mas não, ela estava pressionada pela escolha do Harrison, e então, ela o beijou sem muita vontade.

-Esse cara é um verdadeiro imbecil, ele tem o direito de tratar ela dessa forma!

-Eu sei, eu falei para Harrison que Aleera não queria esse casamento e que aquele cara não era um bom partido, mas claro, ele não acreditou, disse que mesmo que eles não se gostassem agora, com a convivência após o casamento fariam com que gostassem um do outro e que Thomas era o sucessor dos Draggos e se mostrou qualificado para isso, mas eu discordo, há algo errado com essa aliança e não vou deixar Aleera desse jeito,eu a conheço desde criança, eu ajudei Harrion a treiná-la, é como se ela fosse minha irmã mais nova!

-Eu concordo, mas o que vamos fazer agora?- Caster olha para baixo e coloca o dedo indicador no queixo, eu conhecia este sinal, ele estava pensando em uma estratégia, após alguns segundos ele continuou:

-Façamos o seguinte: Vamos nesse banquete e vamos investigar a sala de Elliot e vê se encontramos provas, vamos pedir para que Aleera nos ajude a distrair Thomas e ficar de olho em Elliot, após mostrarmos as provas a Harrison na frente de todos, provavelmente, teremos que fugir o mais rápido possível...

-Ok, mas e se alguém nos ver na sala de Elliot!

-Lutamos, ora!

-E se Aleera não concordar?

-Ela vai, eu vou falar com ela, sei que vai me ouvir!

 

Me preparei para o banquete com a melhor roupa que tinha, um casaco preto com pequenas listras vermelhas e finas, vesti uma calça preta e botas de cano alto e pus minha espada na cintura, eu estava tenso com a ideia de Caster, ele dificilmente erra em suas estratégias, mas dessa vez era diferente, estávamos em desvantagem e em território inimigo. Cheguei aos grandes portões onde já havia uma carroça nos esperando, Harrison andava de um lado para o outro atrás da carroça e Caster estava escorado nela, mas não vi Aleera:

-Onde está a Aleera?- perguntei.

-Está se arrumando, sabe como é, mulheres são sempre mulheres, mesmo que se trate da Aleera!- Respondeu Caster. Passou-se uns dois minutos e  Aleera apareceu, eu mal a reconheci, ela estava com um vestido bordo longo,que marcava muito bem a sua cintura,tinha mangas ,longas e com rendas, seus longos cabelos brancos estavam mais brilhantes do que nunca, com duas pequenas tranças em suas mechas da frente prendendo-as para trás, também era a primeira vez que eu a vi usando maquiagem:

-Minha filha! Você está linda! Parece sua mãe quando mais jovem!- ela sorri gentilmente enquanto vem em nossa direção

-Você até que parece feminina agora!- disse Caster sarcasticamente

-Como você é sem graça Caster!- respondeu Aleera com deboche, ela olha para mim seriamente e com um olhar triste ao mesmo tempo:

-Sabe...você fica melhor sem maquiagem!- ela sorri timidamente, eu sabia que aquela não era o que Aleera queria vestir, e, aliás ela realmente não precisava disso tudo para ser bonita. Harrison interrompe nossa troca de olhares nos mandando entrar na carroça para que não chegássemos atrasados.

Passamos o caminho inteiro sem dizer uma palavra, parecíamos que estávamos indo a um casamento ao invés de um noivado, o único que estava contente era Harrison, que me fazia sentir raiva a cada comentário idiota que fazia a favor daqueles dois.

Chegando lá, fomos recebidos por Elliot que cumprimentou cada um de nós, já Thomas nos ignorou totalmente e foi em direção de Aleera, ele beija a mão dela gentilmente, Harrison estava mais contente do que nunca vendo aquela cena patética, será que ele não percebiam que aquilo não se passava de um teatro?!

O banquete começou, a comida foi liberada, eu estava ao lado de Caster, a música começou a tocar e Elliot convidou a todos para que fossem dançar,Thomas imediatamente, puxou Aleera para o meio do salão e começaram a dançar, Harrison e Elliot conversavam e riam distraídos, olhei para Caster, ele deu um aceno para com a cabeça para Aleera e ela acenou de volta como um sinal de: “é agora ou nunca!” saímos o mais rápido e discretos possível dali e começamos a andar pelos corredores do castelo se esquivando dos servos que andavam por lá. Encontramos uma porta fechadas, encostei o ouvido na porta para ouvir algo lá de dentro, mas estava tudo em silêncio, abrimos a porta e nos deparamos com duas jovens garotas seminuas, elas se assustaram e nos mandaram ir para fora dali imediatamente, olhei ao redor do quarto e vi algumas roupas familiares, eram de Thomas, aquele maldito esteve com aquelas duas meninas mesmo estando em compromisso com Aleera,ele era pior do que eu pensava. Saímos imediatamente dali antes que mais alguém nos visse, andando mais um pouco subimos até o último andar onde encontramos uma sala trancada, Caster olhou pelo buraco da fechadura e disse que a sala estava vazia e que provavelmente era a sala de Elliot. Caster olhou a sua volta e encontrou um pedaço de arame solto no chão, ele o entornou até que ficasse com duas pontas, por fim, ele abriu a fechadura, entramos discretamente e cuidado cada passo nosso, Caster fechou a porta devagar, nos olhamos mais uma vez e respiramos fundo, Caster começou a revirar as estantes cheias de livros rapidamente, comecei a revirar a mesa  de Elliot, abri uma das gavetas até que encontrei uma pequena caixa de madeira, estava  trancada com cadeado:

-Psiu! Caster!- sussurrei

-O que foi?- ele sussurrou de volta

-Olha o que eu achei, acho que é importante, já que está trancada!

-Tem razão, vamos abri-lá!- Caster puxou do bolso o arame e tentou abrir o cadeado, o que não funcionou, então, comecei a procurar uma chave, ouvi uma pancada forte, olhei para trás e a caixa estava em pedaços e Caster com um martelo na mão:

-Você está louco?! Alguém pode ouvir!- sussurrei.

-Esquece isso, agora venha aqui!- me aproximei da caixa e começamos a vasculhar, havia vários documentos de compras e vendas,inscrições e tarefas a fazer, até que encontrei um documento com a assinatura de Astroff Mors, li o documento atentamente, era uma aliança entre os Draggos e os Mors, o trato era que Draggos formassem uma aliança com os Rose para que eles descobrissem os segredos do clã Rose e suas fraquezas e um pouco antes do ataque dos Mors eles matassem Harrison para ganhar mais vantagens, em troca, ganhariam parte do poder do Santo Graal. Mostrei o documento a Caster, ele ficou pálido:

-Então é pior do que a gente pensava...- disse Caster, enquanto lia rapidamente o documento. Ouvimos palmas dentro da sala, olhamos para a porta,e, era Thomas, estávamos tão concentrados que não vimos ele entrar:

-Ora, Ora... Meu pai sabia que vocês viriam bisbilhotar por aqui, ele tinha razão, é tudo por ciúme em Liam?! Como isso é infantil!- disse Thomas, ele viu o documento em nossas mãos e pude ver que ele estava soando por causa do nervosismo, mas mantinha o sorriso sarcástico:

-Tarde demais! Nós iremos mostrar toda a verdade e salvar a Aleera e o nosso clã de vocês!- disse quase gritando:

-Vão ter que passar por mim primeiro!- eu e Caster nos olhamos e acenamos com a cabeça um  para outro nos preparando para a batalha:

-Vão ter que passar por mim primeiro!- disse Thomas permanecendo em pé na porta, parecia despreocupado, quando Caster puxou sua espada longa e investiu contra ele, numa piscar de olhos Thomas chutou-o nas costelas lançando contra os blocos de pedra daquela sala. Personifiquei a espada negra em minhas mãos e avancei num ataque frontal, Thomas segurou a lãmina com tamanha facilidade que me surpreendi- acha mesmo que só isso vai me matar, Liam? Eu esperava mais de você seu impuro!- e chutou-me contra a parede atrás da mesa que ficava no centro da sala.- sabe? Os Draggos tem grande poder físico, você achou mesmo que com esse nível de poder tão baixo poderia me parar?

 . Caster aproveitou o momento e atacou-o novamente, Thomas se protegeu usando as escamas dos braços pude ver que ele teve mais dificuldade em se defender, corri mais rápido que pude e avancei com um ataque frontal que deveria atingir sua cabeça, mas ele conseguiu desviar causando apenas um arranhão em seu rosto.

 - Liam você vai pagar por isso!- Thomas correu em minha direção e acertou-me um soco na boca do estomago que fez meus orgãos interiores queimarem em dor, Caster atacou-o novamente pelas costas, sua espada estava coberta por um fogo vermelho, a arma perfurou a barriga de Thomas, ele gritava desesperadamente, o fogo parecia estar queimando seu corpo mas não havia dano exterior, exceto o fato da lamina ter perfurado-o. Thomas caiu de joelhos, parecia mais fraco. Ele retirou a lamina de seu corpo, mas já era tarde, minha espada negra havia se fundido em um dos meus braços, visões de Thomas se aproximando de Alerra, tratando ela daquele jeito,tomaram minha mente,senti que eu deveria protegê-la mesmo que ela não precisasse de proteção,jamais senti algo parecido antes, era mais forte do que eu, senti  uma aura mágica incrível, corri em sua direção e "ATLAS FORCE" tudo explodiu, uma grande fumaça de poeira levantou-se, quando se dissipou vi meu punho perfurado no peito de Thomas, fiquei sem reação de como tivera usado tanto poder.

 - Liam, precisamos ir, essa sala vai desabar.- e lá fomos mostrar as provas daquele crime ao Harrison, abandonando o corpo de Thomas sem vida debaixo dos destroços.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...