1. Spirit Fanfics >
  2. O Segredo Além das Árvores (Kagamio) >
  3. O silêncio da floresta

História O Segredo Além das Árvores (Kagamio) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Quer uma dica de música??

No início coloquem para ouvir Junan(unplugged ver)

Na hora do sescu coloque Muujihi na Soukuu.

Boa leiturinha a todos.

Capítulo 1 - O silêncio da floresta


Esse lugar... Nunca havia pisado aqui antes, parece ser tão antigo e longínquo. Ele parecia tão assustado, por estar tão distante de casa. 


As árvores parecem nos observar de longe, dois visitantes que nunca haviam pisado nessas terras. Por pura curiosidade chegamos aqui, mas agora... Não há como voltamos atrás.


— Estou com medo... Kagami eu quero voltar para casa.


Permaneci em silêncio apenas observando ao redor, apenas para observar o silêncio que os seguia nessa floresta escura. 


Avistei um senhor, parecia um lenhador, apenas juntando lenha, talvez possamos pedir informações ao desconhecido. 


Quando acelerei um pouco o passo para me aproximar do senhor, mas um certo alguém me impediu.


— Não vá "Mi", você nem o conhecê, pode ser perigoso. Ele me olhou com um olhar preocupado.


— Não se preocupe, você quer ir para casa não quer? Talvez aquele senhor possa nos ajudar.


Ô peguei pelas suas pequenas mãos, e corri até o camponês.


— Desculpe a intromissão senhor. Poderia nos informar sê há alguma cidade próxima daqui?


Ô senhor apenas me olhou com um olhar rabujento, e apontou para um caminho entre às árvores, qual parecia ser um caminho sinuoso e obscuro. 


Mio apenas apertou meu braço, e observou para o caminho com um olhar assustado.


Agradeci ao senhor com um sinal de referência, o qual ele nem respondeu, apenas voltou ao seus afazeres.


Seguimos o caminho até seu fim, chegando em uma vila, com o nome de Adolfism. Seguimos até a entrada da Vila, observando tudo ao redor, parecia tudo muito deserto... Como se estivesse abandonada.


Observei uma casa, onde estava com a porta aberta.


— Desculpe a intromissão, haveria algum meio de comunica... hum?


A casa está vazia, apenas os móveis habitam dentro dela. Mio continua com a feição de preocupado, ele apenas queira voltar para casa... 


Estava tarde já, o dia estava quase se pondo, já não era mais hora para andar por um local totalmente desconhecido e distante.


— Ei Mio? Não acha melhor passaremos a noite aqui? Já está tarde, amanhã nós procuraremos um jeito de voltar para casa.


Ele apenas concordou com a cabeça e disse 


— Está bem Mi.


Esse jeito que ele me chama me deixa complemente mole. Quero ajudar ele a voltar para casa logo.


Adentramos na casa, logo em seguida fechei a porta, por sorte a chave ainda estava na fechadura, não sabia sobre esse lugar, se era perigoso ou não.


Bisbilhotei a casa por completo, apenas para ver se não havia ninguém nela. A casa havia tudo, cama, cozinha, uma sala, mesmo sendo uma casa simples de camponeses.


— Mio está com fome?


Ele estava meio desligado, observando pela janela, estar em um local distante do seu, pode deixar alguém muito mal. Me sentei do seu lado, naquele sofá pequeno.


— Rum? 


Ele respondeu meio confuso.


— Está com fome? Perguntei dando uma leve risada, achando fofa a reação dele.


— Um pouco... Faz um tempo que não como nada.


— Vou procurar algo para comermos.


Fui até a cozinha ver se tinha alguma comida. Até sentir uns braços se cruzarem um volta de mim, pelo porte da pessoa, já percebi que era Mio.


— Ei Mi... Quando acha que vamos voltar para casa?


— Eu não sei... Mas tenha calma vamos conseguir. Está bem?


Disse isso me virando para ele, e olhando no fundo de seus olhos, e tomando seus labios de maneira profunda.


Senti ele aprofundar mais ainda o beijo, me fazendo dar mais passagem pelos seus lábios. Peguei seu corpo pequeno com meu braços, o levando até o sofá.


Comecei a aprofundar mais ainda o nosso contato, percebendo que, ele, o nessecitava mais. Coloquei a minha mão por dentro da blusa fina que estava em seu corpo quente, a removendo, deixando seu dorso exposto.


Comecei a subir pelo seu abdômen com beijos e carícias. Comecei a sorrir ao ver sua expressão de satisfação, com tudo o que eu estava fazendo com o seu pequeno corpo.


Observando seu rosto, tomei seus lábios novamente, num beijo lento... sem muita pressa, mas com desejo pelo menor.


Voltei aos toques pelo seu corpo sem desgrudar nossos lábios, apenas deslisei minha mão até seu membro, que aparentemente já estava rigido. Fiz movimentos leves sobre seu membro, ainda por cima da calça.


Removi sua calça, fazendo com que seu membro ficar exposto. 


Mio pov 


Kagami começou a fazer movimentos leves em meu membro, o fazendo ficar mais rigido. Essa era a primeira ver que estava fazendo algo do tipo com ele, era a primeira vez que estava fazendo isso com alguém.


Eu queria mais... queira que ele me possuísse por inteiro, nessecitava mais de seus toques em meu corpo.


Ele toma meu membro por inteiro em sua boca, é tão quente, não consegui me conter e acabei soltando um gemido, o fazendo olhar diretamente para mim, com um olhar de satisfação.


Não me importava aonde nós estávamos mais, apenas queira ele ali comigo.


Cada sugada de seus lábios em meu membro, me deixava totalmente entregue a ele, até que me desfiz em sua boca.


Veio até mim e atacou meus lábios com desejo, consegui sentir o gosto amargo de meu sêmen em sua boca.


Nos separou por um instante, e retirou sua roupa, deixando seu corpo másculo exposto em minha frente.


Observei seu membro já ereto, com resquícios de pré gozo em sua glande. 


Me levantei, e segui até ele, me ajoelhando e tomando seu membro em minha boca, o fazendo arfar com a cabeça para trás.



Kagami pov



Mio tomou meu membro com seus pequenos lábios, fazendo movimentos leves com sua mão, me fazendo arfar a cada sugada que o mesmo dava em minha glande.


Apenas com poucas sugadas, quase me fez se desfazer em sua boca. Ô separei rapidamente, ô jogando no sofá.


Pude perceber sua expressão de desejo aumentar, após de ter nos separado.


Passei meus dedos levemente pela sua entrada, já umida, para dar um pouco mais de passagem. Ele era tão pequeno, queria tomar todo o cuidado, para não o fazer se sentir violado.


— Relaxe, não vou machucar você.


Disse isso colocando, levemente meu membro em sua entrada, o beijando rapidamente em seguida, um beijo profundo, o fazendo relaxar mais, dando passagem para eu poder entrar por completo em seu corpo.


Comecei a me movimentar lentamente, para que o menor não sentisse dor, não desgrudei nossos lábios por nem um mísero segundo. 


Observei cada expressão de seu rosto, e cada arfada que ele dava, de acordo com as esfocadas lentas e fundas. Colei nossas testas, e entrelaçei nossas mãos, nem palavras eram necessárias para essa momento. Um momento único que não queria que acabasse.


Ô senti quase chegar ao seu ápice, sentindo seu interior se contorcer sobre, seu membro. Acelerei um pouco mais as estocadas, fazendo com que nós dois chegarmos no nosso limite juntos.


Ainda dentro dele, selei nossos lábios novamente em um beijo quente.


— Eu te amo...


Foram as únicas palavras que conseguiram sair da minha boca, o abracei, logo em seguida cairmos no sono. Amanhã seguirmos a nossa busca na volta de nossa casa.


Notas Finais


Me siga nas redes sociais

Insta: @n____ul

Twitter: @n_____ul


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...