História O segredo de Bipper (Yaoi) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Dipper Pines, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Soos Ramirez, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Waddles, Wendy Corduroy
Tags Bill, Dipper, Falls, Gravity, Yaoi
Visualizações 48
Palavras 1.323
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fic nova, espero que gostem ^^

Capítulo 1 - Voltando para Gravity falls


Fanfic / Fanfiction O segredo de Bipper (Yaoi) - Capítulo 1 - Voltando para Gravity falls

*Dipper on*

Depois de dois longos anos (Agora temos 15 anos) afastados de Gravity falls, finalmente, eu e mabel estamos voltando para a cabana do mistério. Nosso tio avô Stan, está voltando de sua cruzada para passar esse verão conosco, já o Ford só vai retornar à gravity Falls quando conseguir acabar com uma anomalia desconhecida que está se intansificando ao redor do oceano ártico.

Agora estamos no ônibus, ainda faltam mais ou menos 1 hora para chegarmos em Gravity falls, mas estamos tão animados que não conseguimos descansar em nenhum momento da viagem. Passados alguns minutos chegamos à entrada da cidade, esse lugar me trás tanta nostalgia. Depois de mais alguns minutos que pareciam horas, chegamos na cabana do mistério.

Assim que chegamos percebemos que a cabana está trancada, mas lembro que o Soos sempre deixa uma chave reserva dentro da caixa de correios. É um pouco tolo da parte dele, mas… como eu posso dizer? Ele é o Soos, já era de se esperar. Quando entramos na cabana, vamos até o nosso quarto e desfazemos as nossas malas.

Depois de arrumar tudo, decido andar pela floresta. Durante toda a minha caminhada eu me senti observado, quando a mesma já estava prestes a acabar, eu percebi um garoto loirou me observando. Ele se aproximou e eu percebi que ele é o Bill.

— Bill? V-você tem uma forma humana? — Pergunto nervoso.

— não, eu adiquiri ela quando "morri" — Fala frio, mas logo muda de assunto, só que para um tópico parecido — Agora, eu sou o protetor da primeira pessoa a me derrotar… essa pessoa é você! Isso é meio que uma maldição lançada naqueles demônios que não são "ruins o suficiente" — Ele faz aspas com as mãos.

— Então você não pode me machucar? — Pergunto espantado, mas feliz.

— Sim e não. — Bill fala flutuando ao meu lado — Eu não posso deixar nada te machucar e não posso te matar, mas se você permitir, eu posso sim te machucar. — Ele fala — E outro aviso — Ela pausa dramaticamente sua fala — Eu vou estar sempre do seu lado, até você enlouquecer — Ri. — Não vai demorar muito, não é Pine tree?

— Olha, se você vai continuar me seguindo, não me chame de pinheiro, seu lunático, eu vou para casa — Falo e começo a andar em direção a cabana do mistério.

Chegando lá, nosso tio vô Stan já havia chegado, então abraço o mesmo. Bill havia sumido no meio do caminho. Subi para o quarto e estou olhando para o teto. Por que o Bill ainda não apareceu? Ele não iria me perturbar até que eu enlouquecesse? Aish, porque eu estou me preocupando com aquele idiota? Melhor eu ler algum livro.

Vou até a minha estante, tiro um livro de ficção e começo a ler, mas não conseguia me concentrar. Não é possível que eu esteja sentindo falta daquele lunático. Desisto de tentar ler, então pego meu caderno de desenhos e começo a desenhar o Bill em sua nova forma humana. Se passaram algumas horas e eu fiz vários desenhos dele, quando me dei conta, já tinham desenhos dele até sem camisa. "MEU DEUS, O QUE EU ESTOU DESENHANDO?" Grito e sinto meu rosto queimar. Quando eu menos espero, escuto uma voz atrás de mim.

— Você quer tanto assim me ver sem camisa? — Bill pergunta com o seu típico sorriso cínico.

O pior é que eu não consigo responder um "não", então simplesmente viro o meu rosto, que eu sei que está completamente corado e não respondo nada. Quando olho novamente para Bill, percebo ele tirando a camisa.

— O que você está fazendo? — Pergunto tentando não elevar a voz.

Bill já sem camisa, se aproxima de mim e me abraça, fazendo com que meu rosto entre em contato com o seu tórax. Eu não posso negar que gostei, mas eu não posso me apegar a esse demônio. Mesmo assim, eu não consigo me mecher. Eu sei que ele só vai me soltar quando eu afastar ele, mas eu não quero que ele me solte. Passamos alguns minutos e ainda estávamos assim, então Bill me leva até a cama e me coloca sentado em seu colo. Eu simplesmente não consigo me mover, estou completamente corado e Bill parecia estar se aproveitando da situação. Ele levou uma de suas mão até o meu "membro" e nessa hora eu destravei, não vou deixar esse demônio se aproveitar de mim desse jeito.

Então levantei do seu colo e bati no seu rosto. Uma aura negra se formou ao meu redor e Bill percebeu isso.

— Nunca, NUNCA mais faça isso — Eu grito e saio andando rapidamente do quarto.

Fui até o telhado e levei os meus energéticos e refrigerantes de sempre. Começo a chorar e a me perguntar: "Por que eu só me apaixono pelas pessoas erradas?" Abro um dos energéticos e bebo o mesmo. Depois de um tempo acabo adormecendo ali mesmo.

*Bill on*

O pinheirinho realmente ficou mal com o que eu fiz. Mas por que ele ficou tão mal? Ele sempre foi apaixonado por mim e eu sempre soube disso. Por que ele negou querer ficar comigo agora? Depois de refletir bastante eu percebo que já é bem tarde e que Mabel já estava dormindo e que o Dipper não havia voltado para o quarto. Procuro por ele em toda a casa, mas não encontro ele, então decido ir para o telhado. Quando cheguei percebi que Dipper estava dormindo bem aqui. Acho melhor ir embora, vai que ele acorde.

Está tão frio, ele vai acabar ficando doente. Mas por que eu me importo? Deveria só deixa-lo aí e ir embora! Não consegui deixa-lo assim, então fui até seu quarto, com cuidado para não acordar Mabel, pego seus travesseiros e cobertores. Então levo até o mesmo que estava todo arrepiado, provavelmente com muito frio. Então coloquei alguns travesseiros sob a sua cabeça e o cobri com seus cobertores. Me sinto muito melhor agora já posso ir embora.

*Quebra de tempo*

*Dipper on*

Acordo com o sol no meu rosto e percebo que havia adormecido no telhado. Mas quem será que trouxe esses cobertores e travesseiros para mim? Depois eu pergunto se foi a Mabel. Meus olhos estão muito inchados, todos vão ver que eu chorei antes de ir dormir. Desço do telhado e vou até o banheiro, então eu percebo que o corredor está vazio. Chegando no banheiro, eu tranco a porta e me olho no espelho. Estou realmente horrível. Sem nenhum aviso Bill apareceu no banheiro, eu nem olhei nos seus olhos, sei que se olhar vou começar a chorar.

— Desculpa pinheirinho, não queria te fazer chorar — Bill fala e se aproxima.

— Você pedindo desculpas? — Pergunto ironicamente, mas ainda sem olhar nos olhos dele.

Bill levanta meu rosto na tentativa de fazer com que eu olhasse nos seus olhos, mas eu desvio o olhar.

— Olhe para mim! — Bill fala se irritando, então eu olho nos seus olhos e sintos as lágrimas escorrerem — Não, por favor não chore — Bill pede com um semblante triste.

Ele está t-triste? Eu enxugo as minhas lágrimas e Bill volta ao normal. Então eu vou até a torneira e lavo meu rosto.

— Eu queria tomar um banho… — Falo esperando Bill sair do banheiro.

— Vai tomar banho — Bill fala sem entender.

— Com você no banheiro? — Falo e percebo Bill… CORAR? Ele está realmente corado!

Então Bill cora e desaparece. Depois do meu banho, eu me vesti, sai do banheiro e tive uma tarde "normal" com a Mabel, o tio vô Stan, o Soos e a Wendy. Já no fim da tarde eu fui para a floresta, sabia que o Bill apareceria lá, ele olha para mim sério.

— Precisamos conversar… — Bill fala e percebo que ele está realmente tenso.


Notas Finais


Continua...
Obrigado por ler até aqui ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...