História O Segredo do Silêncio (furry) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Ação, Drama, Ficção, Sobrenatural, Suspense
Visualizações 8
Palavras 496
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Científica, LGBT, Mistério, Musical (Songfic), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá a todos, bem, faltam apenas mais três capítulos para o final desta fic, e como logo logo ela acabará, eu gostaria de avisar que logo logo a terceira temporada de life o a furry Wolf vem aí! ;3

Capítulo 7 - As Gravações


Coloquei a fita no gravador e dei play, logo um áudio com vários ruídos e chiados mas ainda seriam audíveis.

"09/12/1987, dia 1. Hoje começaremos os testes para o projeto Atlas, vamos começar a desenvolver o genesis em uma dascobaias que acaba de chegar, ainda estamos organizando tudo por aqui, eu vou gravar essas fitas para deixar tudo registrado, bem, vou explicar este projeto, o projeto Atlas nada mais é que um projeto para criação de armas biológicas com genesis modificados, essas cobaias que temos aqui foram modificadas antes mesmo de nascerem, temo aqui, um urso de 29 anos, uma raposa de 18 anos, um lobo das neves de 22 anos e uma lontra de 13 anos, todos mal sabem falar, foram criados como animais selvagens, mas sabem algumas coisas.

Gravação 2

15/12/1987, dia 7. Nós já começamos os testes, os patógenos que injetamos neles fizeram efeito em todos, menos na pequena lontra, ele parece não sofre nenhum efeito, tentamos mais três vezes os testes nele mas nada, nem um sinal de reação do patógeno, amanhã iremos tentar um patógeno diferente, se não der certo, teremos de descarta-lo.

Gravação 5

25/12/1987, dia 10. Perdemos uma das cobaias, o urso não resistiu, o lobo está doente e está por um fio, a raposa está doente e só está piorando, porém, a lontra, continua normal, eu estou suspeitando que o patógeno fez efeito, finalmente, acho que tivemos sucesso!"

As gravações param, checo se já acabaram e vejo que a fita apenas imperrou, arrumo a mesma e então a reproduzo novamente, dessa vez a gravação estava horrível, haviam gritos de fundo como se todos estivessem em desespero!

"Gravação 8

31/12/1987,  Dia 15. *Inaudível* tudo deu errado *Inaudível* fugiu e está matando tod *Inaudível* estamos evacuando, já peguei tudo minhas coisas, estou trancado na minha sala esp *Inaudível* que vem me buscar, eu não *Inaudível* eles acordaram derrepente, todos, eles começaram a devorar todos, eles mudaram e agora seus corpos são uma espécie de pedras e fogo, eu não sei *Inaudível* estão todos mortos, mortos! *Barulhos de batida na porta* droga DROGA *barulhos de algo sendo pego e a porta sendo arrombada seguida de rosnados* PODEM VIR, VENHAM *barulhos de luta e algo como ossos quebrando* AAAAA MERDA SOCORROO...

Fim de gravação"

Paralisei por conta dos últimos segundos da fita, a retiro e deixo sobre a mesa, fico pensativo e então me levanto da cadeira que estava sentado e respiro fundo, me acalmo um pouco e fico pensativo, oque foi isso? Foram testes do governo isso?...

Após me acalmar vejo a porta da sala e então vou até ela, lentamente a abro e olho o corredor, vendo ser o que eu estava quando entrei nesse lugar, pego minha mochila que estava caída no corredor com algumas coisas no chão, junto tudo, guardo e então rapidamente saio dali, paro próximo a antena e então respiro fundo, pego o mapa e a bússola e decido ir em direção a igreja, logo sem enrolação começo minha caminhada até lá!


Notas Finais


Espero que tenham gostado deste capítulo, só faltam mais dois capítulos, já estamos no fim e nem havia percebido hihi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...