História O Segredo Do Vale da Lua (EXO) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanyeol, Exo, Luhan, Ot12, Xiubaek
Visualizações 7
Palavras 1.393
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem pela demora ♡ Espero que gostem

Capítulo 2 - II. Cicatrizes


A manhã não estava tão fria como a anterior, mas o suficiente para que acordar cedo se torne uma guerra interna. Mas nada impediu que Chanyeol discutisse um bom tempo com seus amigos que insistiam em ir com ele para a casa de seu tio. 

Os garotos acreditavam que o psicológico do amigo estava sensível recentemente, e se mudar tão rapidamente, para um lugar longe e desconhecido com várias pessoas não seria muito confortável para o mesmo, então discutiam para conseguirem acompanha-lo.

— Por que querem tanto ir? Já disse que eu vou ficar bem — Debatia enquanto colocava suas malas dentro da carruagem

— Chanyeol, eu sou seu amigo desde que me conheço por gente, sempre estivemos juntos independentemente da situação — Baekhyun respirou fundo — Isso não vai mudar agora

— Por que ainda estamos discutindo isso? Já se fizeram 40 minutos que estamos nessa, e eu posos jurar que ouvi o Baekhyun dizer isso umas mil vezes — Yifan comentou revirando os olhos

— Chanyeol você sabe que iremos de qualquer jeito, para de dificultar as coisas — O mais novo presente disse vendo o amigo suspirar

— Então vamos logo — Chanyeol sorriu leve

Apesar do aperto por não ser uma grande carruagem e os quatro homens terem precisado se encolher um pouco para caberem na mesma, aquilo ajudava um pouco com o frio.

A carruagem começou a andar, e então os meninos regressaram para o tão desejado - talvez nem tanto - destino, o Vale da Lua.

[...]

— Droga! — Sehun disse acordado a todos - mais uma vez

— O que foi agora?

— Essas malditas árvores

Já faziam mais de 2 horas que todos tentavam dormir, porém o mais novo do grupo sempre acabava os acordando quando alguma árvore próxima demajs a carruagem acabava esbarrando em seu braço.

— Olha pessoal — Baekhyun disse sorrindo enquanto olhava pela janela 

— Já está de noite — Abriu um sorriso ainda maior — Olha quantas estrelas

— É realmente bonito — Yifan se limitou a abrir um leve sorriso — Chanyeol

— Sim?

— Esse seu tio

— Junmyeon

— Certo, ele conhece você certo? Quer dizer, já se viram alguma vez?

— Bom — Chanyeol suspirou observando o grande portão que ficava cada vez mais perto — Nos vimos uma vez, mas foi há muito tempo, nem me lembro de seu rosto

A carruagem parou, e o garoto que guiava a carroça desceu até o portão mexendo no molho de chaves para enfim abri-lo. Ao passarem pelo portão, notaram o quão grande era o local onde ficariam, era rústico e lembrava muito um castelo por suas grandes torres. 

Desceram da carruagem com suas malas, vendo o garoto que antes guiava os cavalos cumprimentando algumas pessoas em frente a casa e logo entrando, sumindo da vista de todos.

Os quatro garotos se direcionaram, até as pessoas, os primeiros três segundos em que os grupos se encararam foi o suficiente para que, Chanyeol fosse medido de cima a baixo por um garoto que mantinha um olhar suspeito sobre si.

— Olá, sou Chanyeol — Fez uma reverência — Eu...

— Sabemos porque venho — O garoto misterioso disse desviando o olhar para os demais — Achamos que apenas você viria

— Não tem problema, sou Minseok — Sorriu olhando para todos mas parando seu olhar em Baekhyun — É um grande prazer

Após os cumprimentos, os visitantes da grande casa, foram guiados pelo local por Minseok enquanto seus irmãos ajeitavam as malas em seus respectivos quartos. Foi perceptível que apesar de grande e iluminado, ainda era um lugar assustador de se viver, além de cortinas rasgadas e paredes aos pedaços, diversos cômodos eram vistos vazios e sem iluminação alguma, além de que praticamente Minseok apenas mostrou como não se perder desviando os garotos de chegar perto de qualquer cômodo.

[...]

No jantar, Chanyeol e seus amigos estavam sentados lado a lado, junto com os irmãos Kim, aguardando. Logo, uma mulher aparentemente mais velha do que todos adentrou o local, atraindo olhares de todos, ela mantinha um sorriso em seu rosto enquanto se sentava no seu lugar, encarando os novos rostos presentes.

— É um imenso prazer recebê-los aqui, meu nome é Haneul — Sorriu fazendo um sinal com a cabeça para os filhos se levantarem — Bom, como vocês já devem ter conhecido, esses são meus filhos — Respirou fundo vendo uma das cadeiras vazias — Os gêmeos Minseok e Eunbin, a mais nova, Chaeun — Encarou o resto dos cômodos — E Luhan, minha filha por algum motivo não apareceu, mas logo ela volta

Quando se sentou, fez um sinal para que todos pudessem comer, assim deixando os 'novatos' um pouco mais confortáveis. A comida estava ótima, e a conversa fluia naturalmente, Baekhyun e Sehun já haviam se enturmado um pouco com os gêmeos, mas Yifan e Chanyeol comiam em silêncio enquanto as vezes eram interrogados por algum membro da família Kim.

— Com licença — Chanyeol disse chamando a atenção de todos — Eu queria saber, meu tio não está?

O clima pareceu ficar tenso, os irmãos alternavam os olhares entre Luhan e Haneul, como se esperassem que um deles respondessem. Mas quando Haneul ia responder, foi interrompida por barulhos de passos.

Os olhares foram atraídos por uma garota - estatura média, olhos castanhos, cabelos longos e pele branca - e por um cachorro - enorme, de olhos vermelhos e dentes afiados.

A garota continuou andando até sumir da vista de todos, enquanto o cachorro andou até os visitantes cheirando um por um, parando seu olhar assustador em Chanyeol, que sentia os pelos do corpo de arrepiarem com o medo do animal - assim como seus amigos.

— Não se preocupe — Luhan disse encarando Chanyeol — Você é da família, provavelmente ele não irá te machucar — Respirou fundo se levantando da mesa — Bom, se me derem licença

O garoto se retirou, não se importando com os olhares alheios que caiam sobre si. Subiu as longas escadas da casa, até chegar na torre, onde se encontrava o quarto de sua irmã, o cachorro que lhe seguia entrou em sua frente e o olhou profundamente como se quisesse dizer algo.

— Eu sei Lay, algo aconteceu

Após um longo suspiro, Luhan abriu a porta entrando no quarto, e logo a trancando depois da entrada do cachorro pela mesma. Encarou sua irmã que mantinha o olhar fixo na faixa que enrolava nas mãos com pequenos cortes.

— Encontrou?

— O que você acha? — Respondeu sarcasticamente enquanto encarava o irmão

— O clã te viu de novo, certo? — Perguntou já sabendo a resposta — Já falei para você não ficar andando na floresta sozinha, Yeeun! Sabe como está perigoso nessa época

— Sim, está perigoso! Mas esqueceu que eu tenho um dever aqui? — Se levantou caminhando até o irmão — Fiz uma promessa Luhan, e eu irei cumpri-la! De um jeito, ou de outro

— Vai acabar morrendo!

— Não, não vou! Sei muito bem me cuidar sozinha

— Se soubesse não teria tantas cicatrizes! — Gritou vendo a irmã fechar o punho — Você sabe muito bem o que aquele clã é capaz de fazer — Apontou para sua prótese na perna vendo a irmã desviar o olhar — Eles não vão hesitar em matar você apenas porque é a princesa da Lua

Dito isso, Luhan saiu do quarto deixando a irmã com a respiração acelerada e os olhos marejados parada no meio do cômodo, enquanto sentia o cachorro passar por suas pernas como uma forma de carinho.

Então as perguntas e os pensamentos começaram a rondar sua mente.

Sentia os passos se aproximando mas permaneceu imóvel vendo três homens se aproximarem de si, dentre eles, Noir Jongin, um pesadelo sem fim, dono das piores sensações do mundo.

— Olha só o que temos aqui — Sorriu rodeando a garota que o encarava profundamente — E o seu querido irmão? Como ele está?

— Vai para o inferno 

— Sempre tão adorável Yeeun — Revirou os olhos se aproximando — Como anda a vida de prisioneira?

— Não sei, como anda a vida de bastardo? — Sorriu cínica 

— Sua... — Hesitou na hora que sua mão se levantou em punho para socá-la — Acabem com ela!

Se afastou vendo seus dois capangas começarem a distribuir socose chutes na garota.  Não conseguia ver aquilo então apenas fingiu agir naturalmente enquanto assobiava olhando para os lados. 

— Chega! 

Logo, Lay apareceu espantando os três homens e lambendo o rosto de Yeeun enquanto chorava minimamente.

— O que há com você Jongin? Por que não me matou?






Notas Finais


Vejo vocês no próximo ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...