História O Segredo II - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lendas Urbanas, Saga Crepúsculo, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Jacob Black, Kim Taehyung (V), Personagens Originais, Renesmee Cullen, Seth Clearwater
Tags Bts, Crepusculo, Direitos Autorais, Jacob, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Originais, Renesmee, Shadowhunter, Sobrenatural, Suga, The Vampire Diaries, Vampiros
Visualizações 20
Palavras 8.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


OI PESSOAL! DESCULPEM MESMO PELA DEMORA, MAS TÁ AI. O CAPÍTULO FICOU "UM POUCO" LONGO, MAS ESPERO QUE GOSTEM! ^^ BOA LEITURA ♥

Capítulo 22 - EVOLUÇÃO SOBRENATURAL - ESPECIAL (Parte 2)


Fanfic / Fanfiction O Segredo II - Capítulo 22 - EVOLUÇÃO SOBRENATURAL - ESPECIAL (Parte 2)

ESPECIAL DE O SEGREDO II ♥ (PARTE 2)

EVOLUÇÃO SOBRENATURAL ♥

Narrador On*

Já lembrando de tudo sobre seu passado, Katherine voltou ao palácio naquela noite. Ao chegar, Katherine estava indo para seu quarto, quando Kol sentiu uma presença diferente, sobrenatural, assim como ele. Então, Kol saiu de seu quarto para olhar quem era e se deparou com Katherine.

Kol: Katherine?-chamou sua amada que caminhava firmemente. Katherine ainda de costas respondeu.

Katherine: Boa Noite Kol!-ele se aproximou dela e pegou em seus ombros a virando de frente para ele.

Kol: o que fazia a esta hora da noite fora de seu quarto?-perguntou desconfiado.

Katherine: estava inquieta, quis tomar um pouco de ar...Fiz mal?-olhou com o olhar sedutor e ao mesmo tempo inocente. Kol sabia que tinha algo de diferente em Katherine.

Kol: claro que não! Só achei perigoso uma moça indefesa andar sozinha à noite!-disse com um sorriso malicioso.

Katherine: e quem deveria me proteger?-sorriu ainda mais maliciosa. Kol passou a mão no rosto de Katherine.

Kol: não sei se aguento esperar até nosso casamento...-agarrou sua cintura e a puxou para mais perto, colando ainda mais seus corpos.

Katherine aproximou sua boca do ouvido de Kol e disse:

Katherine: então não espere. -sorriu maliciosa para ele, que a beijou com forte desejo e excitação.

No fundo, a Saphira que Taehyung conheceu ainda estava lá, mas de tanto ver seu amado sofrer com suas ações passadas, que mal tinham começado, ela quis tirá-lo de sua vida, já que sabia que se tornaria o monstro que Zeus falou, pois ela já não controlava mais suas ações.

A diferença era que o anjo Saphira amava Taehyung, mas o demônio Katherine, não amava ninguém. E naquele momento, quem prevalecia era o demônio dentro dela.

~Palácio – Noite~

Kol colocou Katherine em seus braços e a levou para seu quarto, ele ainda sentia uma presença sobrenatural, mas estava tão entretido com a beleza e sedução da garota, que já havia esquecido daquilo.

Já em seu quarto, Kol tirou o vestido de Katherine e os dois transaram violentamente em seu quarto, pois a força sobrenatural dos dois era imensa.

~Palácio – Manhã~

Quando Kol acordou de manhã, ele se olhou no espelho e viu que suas costas estavam arranhadas e com cortes. Seu corpo tinha marcas de mordida. Rapidamente, Kol olhou para Katherine e lembrou da presença sobrenatural que havia sentido na noite anterior, ele agora sabia que era ela. Mal sabia Kol que Katherine podia sentir os sentimentos dos outros, ela tinha todos os dons sobrenaturais, era um demônio muito poderoso.

Por ser imortal, Katherine não dormia e estava acordada quando Kol se levantou, ela apenas estava com os olhos fechados descansando a vista. Katherine sentiu o medo de Kol e quando ele estava correndo em direção a porta com uma expressão de medo no rosto, ela usou seu Dom de controlar os elementos, então com o ar, ela fechou a porta apenas com sua mente. Kol olhou assustado para a garota ainda deitada.

Kol: Katherine? Já está acordada?

Katherine: sabia que é feio mexer com uma dama deste jeito e depois ir embora sem falar com ela?-disse ainda com os olhos fechados.

Kol: você...é...

Kol estava com medo, pois ainda não era um vampiro muito experiente, ele ainda era jovem tanto na idade quanto no vampirismo. Não saber quanta experiência Katherine tinha, assustava Kol.

Katherine: vamos! Diga!-disse calma e ainda de olhos fechados.

Kol: por que não me contou que era vampira?

Katherine: havia necessidade?

Kol: sim, eu tentei esconder de você o que sou porque pensei que não sabia sobre isso...-Katherine sorriu.

Katherine: está com medo Kol?-perguntou e abriu os olhos, revelando a Kol, seus olhos vermelhos. Kol engoliu seco.

Kol: medo de você? Por que estaria com medo?-Kol olhou bem para Katherine e reparou na diferença. –por que não tem veias embaixo de seus olhos? E por que eles são vermelhos?-Katherine soltou uma risada, que causou ainda mais medo em Kol.

Katherine: você não precisa saber disso, meu querido.

Kol: vá embora daqui! Não quero mais me casar com você!-Katherine se levantou em 1 segundo e ficou na frente de Kol. Pronta para hipnotizá-lo e olhando em seus olhos, ela disse.

Katherine: eu só vou embora quando eu quiser. Você vai me aceitar aqui!-Kol concordou com a cabeça. Katherine podia hipnotizar qualquer ser sobrenatural, afinal, ela os criou. O mestre sempre domina seus súditos.

~dias depois~

Dias se passaram e já estava perto do casamento de Katherine e Kol. Nenhum dos irmãos era contra, mas começaram a ficar encantados com tamanha beleza e sedução de Katherine. Elijah, Klaus e Finn estavam muito encantados com a garota e tentavam fazê-la desistir de seu casamento com Kol.

Como estava perto do casamento dos dois, Esther Mikaelson, mãe de Kol, já estava voltando de sua viagem com seu marido.

~Palácio – Manhã~

Katherine estava andando pelo jardim. Embora fosse vampira, não era como a espécie criada por Esther. O Sol não queimava sua pele.

Katherine sentiu a presença de Elijah, que estava se aproximando.

Katherine: estava me perguntando agora mesmo, o que estava fazendo?-disse de costas para Elijah, que ainda não tinha se aproximado o suficiente.

Elijah: estava com meu irmão, ele insiste em falar sobre o seu casamento e quase não me deixava mais sair. -Katherine virou-se para encarar Elijah e suspirou ao ouvir “casamento”.

Katherine: sabe que se pudesse, não me casava com ele. -se aproximou de Elijah e colocou a mão em seu rosto. –me casaria com você, Elijah!-Elijah colocou a mão sob a de Katherine ainda em seu rosto.

Elijah: por que não pode?

Katherine: sabe que tenho que ajudar minha família e este casamento é muito importante para isso!

Elijah: mas eu também sou um Mikaelson, sua família seria ajudada de todo jeito!

Katherine: não Elijah!-virou-se de costas para ele e começou a passar as mãos pelas rosas vermelhas. –o povo já sabe que sou noiva de Kol e seus pais também, eles achariam uma desonra se abandonasse um irmão por outro. Me perdoe, mas não posso fazer isso!-Elijah arrancou uma rosa vermelha e entregou a Katherine.

Elijah: não sei se vou suportar que não seja minha, mas eu...pelo menos poderei vê-la todos os dias. –Katherine sorriu.

Katherine: sim!

A mãe de Kol, Esther, chegou ao palácio juntamente com seu marido e viu Katherine e Elijah no jardim. Esther era bruxa e por isso sentiu a força sobrenatural diferente de Katherine, assim que sentiu, ela correu para perto deles.

Esther observou Katherine e sua atitude, Katherine sentiu sua presença e olhou diretamente para ela, que ao fitar seus olhos, foi rapidamente na direção de seu filho e o puxou.

Elijah: o que foi mãe?-perguntou sem entender a reação repentina da mãe, assim como sua chegada.

Katherine: Sra. Mikaelson, Olá!-sorriu e fez reverência.

Esther: quem é você, demônio?-olhou para as mãos de Katherine, mas não viu anel, como nas de seus filhos. –como é possível? Eu fui e você era humana, eu voltei e sua energia mudou!

Katherine: do que está falando senhora?-perguntou fingindo não entender.

Esther: sabe muito bem do que estou falando!-disse perdendo a calma.

Elijah: ficou louca mãe?

Esther: não!-neste momento, Mikael, marido de Esther, bateu na cabeça de Katherine com força a fazendo desmaiar e a pegou no colo.

Elijah: por que está fazendo isso mãe?

Esther: quero saber que tipo de demônio ela é! Nunca senti tanto poder antes!

Mikael levou Katherine para dentro do palácio, onde Esther pegou um pouco do sangue de Finn e colocou na boca de Katherine, fazendo com que o engolisse. Katherine abriu os olhos e Esther disse algumas palavras na língua de bruxa e quebrou seu pescoço, matando-a, o que só a espada de um anjo podia fazer totalmente.

Quando Katherine acordou, viu Esther e correu com sua velocidade de vampira até o jardim, na tentativa de fugir. Esther, Mikael e seus filhos foram para a porta do palácio ver o que acontecia, e viram a pele de Katherine queimando ao Sol, o que era inesperado para ela.

Katherine não entendia, porque sua pele estava queimando, foi quando percebeu que agora estava mesclada e odiou Esther pelo que fez. Ela foi rapidamente para dentro do palácio e jogou Esther na parede.

Katherine: o que pensa que está fazendo velha imbecil!-gritou.

Esther: o que você é demônio?-Katherine sorriu.

Katherine: sou exatamente o que acabou de dizer! Bruxa!-Katherine estava se aproximando de Esther, quando Mikael entrou em sua frente a jogando contra a parede. Ela rapidamente se levantou e quebrou o pescoço dele.

Esther: Mikael!!!-gritou desesperada pelo marido.

Katherine: Vampiro imbecil! Como ousa? Bruxa desgraçada! Eu que te criei!-Finn tentou segurá-la, mas foi golpeado com um punhal.

Klaus: do que você está falando?-perguntou assustado.

Katherine: eu que criei todos vocês!

Esther: não pode estar falando sério! Você é filha de humanos e nasceu depois!

Katherine: eu sou uma reencarnação imbecil! Não precisam saber de mais nada! Apenas não deviam ter brincado comigo!-Katherine preveu o movimento de Elijah. –melhor ficar onde está Elijah!-ele a fitou assustado com o ódio que sentiu no tom de sua voz.

Elijah: o quê?

Katherine: melhor todos ficarem quietinhos se não quiserem se machucar! Desfaça esse feitiço Bruxa!

Esther: não tem como desfazer!

Katherine: claro que tem!

Esther: já disse que não!-Katherine pegou no pescoço de Esther para enforca-la.

Katherine: então me faça um anel!-disse olhando em seus olhos, hipnotizando-a.

Depois de hipnotizar Esther, Katherine fez o mesmo com os irmãos Mikaelson e mais tarde com a irmã Rebekah. Mikael era vampiro, acordou um tempo depois e também foi hipnotizado.

Finalmente era o dia do casamento. Katherine teria muito poder com seu casamento com Kol. Ela só estava casando por isso, por poder, ela não o amava. Katherine era perversa, tudo para ela era um ironia. Ela não tinha sentimentos.

Katherine convocou seu exército novamente para seu casamento. Ela sabia que os anjos tentariam matá-la em um dia como aquele, já que todos sabiam sobre o acontecimento. O exército de Katherine logo chegou com o chamado de sua criadora, prontos para defendê-la.

Katherine ainda precisou transformar mais sobrenaturais, pois muitos de seu exército, tinham morrido na batalha passada, contra os anjos.

Já estava tudo pronto. Katherine estava vestida de noiva e todos estavam na festa. Ela estava sendo levada ao altar por Mikael, quando os anjos invadiram a festa.

Zaniel: espero que não tenhamos chegado atrasados para o casamento!-disse sarcástico.

Katherine: claro que não! Eu estava esperando exatamente por vocês!-disse ainda de costas e após terminar, virou-se para ver os anjos.

Anael: você está se tornando cada vez pior Saphira!-disse decepcionado.

Katherine: ouvir isso de você, Anael, é um elogio!-sorriu.

Anael: eu realmente esperava que Taehyung não sofresse por você e voltasse para o céu, mas ele te escolheu!

Zaniel: ele é um idiota!

Katherine: concordo! Os anjos são todos iguais!

Zaniel: agora vamos matar você!

Katherine: não tão rápido!-ao dizer isto, todo o exército de Katherine se levantou das cadeiras e foram ao encontro dos anjos.

Vampiros, lobisomens e todos os outros seres sobrenaturais foram ao encontro dos anjos para tentar impedi-los.

Katherine: estão vendo anjos? Todos estes antes eram humanos! Enquanto continuarem a me caçar, vou matar mais humanos e transformar eles em demônios!

Anael: acontece que temos ordens!

Zaniel pegou sua espada e Anael também, então começaram a matar os sobrenaturais do exército de Katherine. Durante a luta, ela tentou fugir, mas Zaniel foi mais rápido e pegou sua espada e fez um corte em sua barriga, Katherine caiu no chão, sem vida e depois, satisfeitos os anjos foram embora.

Tudo estava ficando cada vez mais pior.

Cansadas do que estava acontecendo, as quatro amigas de Selene foram atrás de Taehyung, para tirá-lo daquele sofrimento. Elas o tiraram de dentro da água e pararam com seu afogamento. Elas cuidaram dele e o disseram o que havia acontecido com Katherine, elas o encorajaram a seguir em frente esperando que a próxima reencarnação fosse melhor.

Taehyung viu os estragos que Katherine andou fazendo. Viu que ela tinha criado tantos sobrenaturais que eles estavam fazendo uma grande bagunça com os mortais. Estavam matando e causando o caos. Foi então que Taehyung decidiu que tinha que fazer algo para o bem da humanidade, já que estava ali. Então, com a ajuda de suas amigas conseguiu criar os Shadowhunters, mais conhecidos como: os caçadores de sombras.

Os caçadores de sombras foram criados com o sangue de anjo de Taehyung, misturado com o de mortais escolhidos por ele, seis garotos. Eles tinham a missão de proteger os humanos dos sobrenaturais e manter em segredo sua existência. Assim eles faziam.

Os seis garotos se chamavam: Namjoon, Jin, Hoseok, Jimin, Yoongi e Jungkook. Logo Clary, Izzy e Jace vieram ao encontro de Taehyung e pediram para participar e ele os aceitou. Tempos depois, Taehyung fundou a Clave e depois ficou a espera de uma nova Saphira Luna, uma Saphira Luna melhor.

Acontece que não era só Taehyung que estava incomodado com o que estava acontecendo. Os vampiros, que se consideravam superiores aos demais seres, também estavam incomodados e criaram uma realeza vampira, como um conselho, para cuidar de tudo e manter a ordem e lei. Assim surgiram os Volturi, que diferente da Clave, mandavam apenas nos vampiros.

~Anos depois~ 1860

A reencarnação de Saphira aconteceu novamente, desta vez, seu nome era Lara, ela já estava com 18 anos, quando o eclipse aconteceu e junto com ele, o Despertar. Lara ficou sabendo de tudo e novamente suas amigas e Taehyung apareceram.

Tae esperava firmemente que a atitude de Saphira mudaria, mas não foi o que aconteceu.

Eles estavam novamente em uma floresta.

Lara: você aqui de novo Tae?-disse com frieza.

Taehyung: não queria me ver? Vai continuar tentando me proteger?

Lara: quem te disse que estou te protegendo? Pensei que depois de tantos anos já tivesse refeito sua vida, mas vejo que não!-disse sarcástica. –parece que não consegue viver sem mim, não é Tae?

Taehyung: não, não consigo!

Emily: Selene, por favor, volta com a gente. Não deixa o que Zeus disse se cumprir! Você pode ser feliz com o Tae sem precisar disso!

Lara: e quem disse que eu quero ser feliz com ele?-Tae segurou forte o braço de Lara e olhou em seus olhos.

Tae: não quer mesmo?-por um momento, Lara voltou a ser Saphira.

Saphira: eu queria muito Tae, mas não posso deixa-lo sofrer por alguém que já está condenado! Eu te amo, mas não posso controlar esse demônio dentro de mim! Me entenda e por favor, deixe de me amar!-disse olhando em seus olhos.

Spencer: Luna...

Arina: agora é a Saphira?

Hanna: essa garota é bipolar.

Tae: não posso deixar de te amar! Porque é por isso que tanto lutamos e acreditamos, no amor Saphira! Eu amo você e isso nunca vai mudar!-disse e aproximou seu rosto beijando-a com amor.

Saphira: você consegue mesmo amar alguém que já não tem a mesma aparência de sua amada, alguém que praticamente não é ela?

Tae: não importa o que está aqui fora e sim dentro! Eu amo quem você é!-Lara deixou de olhar nos olhos de Tae e o empurrou.

Saphira perdeu o controle que teve por poucos segundos de seu novo corpo. Agora, apenas Lara estava controlando.

Lara: vá embora Tae! Faça o que digo! Eu não te amo mais! Vá!-se virou e desapareceu.

Tae: eu só queria ficar com ela...

Emily: entenda Tae, ela só está querendo te proteger!

Tae: não quero que ela me proteja, apenas a quero perto de mim!-disse ainda com lágrimas nos olhos.

~Mystic Falls – 1864~

Lara foi viver o tempo que lhe restava em uma cidade que lhe chamou atenção, Mystic Falls. Ao chegar lá, ela se deparou com uma garota igual a ela, exatamente idêntica. Mal sabia Saphira, que Zeus havia lhe presenteado com duplicatas e assim Taehyung não poderia saber quando era verdadeiramente ela.

Lara investigou a vida da garota que era igualzinha a ela, e descobriu que ela vivia na pensão Salvatore e seu nome era Katherine, o que iria confundir ainda mais Taehyung se a encontrasse.

Katherine era filha de Klaus e Hayley, mas como sempre, estava pelo mundo, brincando com quem queria. Era uma rebelde. Não gostava nenhum pouco dos costumes dos Mikaelson e nem da proteção de Hayley.

Em um final de tarde, Lara atraiu Katherine para uma armadilha e a prendeu hipnotizando-a, descobrindo tudo sobre sua vida para que pudesse tomá-la. Katherine foi hipnotizada e ficou quieta no lugar em que Lara mandou, Lara então, foi para a pensão Salvatore, onde conheceu Damon e Stefan Salvatore.

Lara fez o que quis com a vida de Katherine e seduziu os irmãos Salvatore, querendo ficar com os dois, hipnotizando-os para que não descobrissem seus joguinhos. Ela foi para a cama com os dois e os mordeu, bebendo muito de seu sangue. O pai dos Salvatore sabia sobre a existência dos vampiros, mas Lara era tão controladora e manipuladora que o enganava bem.

Lara começou a perceber a presença de anjos, ela sabia que estavam a observando e por tanto, já sabiam onde estava e o que fazia. Então, ela começou a preparar sua partida, ela fugiria, mas antes ela precisava “concertar” as coisas.

Ela foi até o lugar onde prendeu Katherine e novamente a hipnotizou, fazendo-a saber de coisas que ela fez em seu lugar, mas a fez achar que ela mesma havia feito. Lara apagou qualquer sinal de sua existência ali, mas ela também deu um presente aos irmãos Salvatore e os transformou em vampiros.

Lara pensava que estava tudo bem e que sairia de Mystic Falls com sucesso, conseguindo fugir, mas não foi o que aconteceu. Ela estava saindo, quando os anjos a atacaram, mas o que ela menos esperava aconteceu.

Depois de muita luta contra os anjos, pois Saphira já estava mais forte com o passar dos anos e já tinha ideia do poder que tinha, os anjos começaram a se irritar.

Zaniel: chega! Vamos levá-la agora! Demônio irritante!-disse irritado.

Anael: não aguento mais, quanto tempo faz que estamos aqui com este monstro?

Lara: incrível como antes me reconheciam como uma de você e agora me chamam apenas de “Demônio”!-disse irônica.

Zaniel: eu sempre soube que você não era uma de nós! Sempre!

Anael: Zaniel...

Zaniel: cale-se! Deixe-me dizer o que ela precisa ouvir!-ele foi se aproximando aos poucos de Lara, que recuava. –você sempre foi à parte impura do céu! O peso que todos tínhamos que carregar! Já havia passado da hora de Zeus descobrir que estava apaixonada por um dos anjos! Eu estava cansado de você! Eu já não....-neste momento Tae aparece e o interrompe.

Taehyung: CALE A BOCA ZANIEL!-gritou e pôs-se a frente de Lara.

Zaniel: estava esperando o momento em que apareceria para nos impedir!-sorriu.

Anael: não importa o quanto essa garota prove sua escuridão, você nunca a abandona, não é?

Taehyung: isso se chama “amor”!-Zaniel gargalhou.

Zaniel: amor? Isso é uma piada? Vocês estão cada vez mais idiotas!-Lara tentou avançar mais foi contida por Taehyung.

Lara: Tae...-ela olhou para ele, que olhou em seus olhos.

Ao ver os olhos cinzas de Tae tão perto novamente, aqueles olhos que ela evitava encarar por muito tempo, por medo, medo de ser egoísta e não deixá-lo partir, mesmo sabendo que o faria sofrer. Lara, Katherine e Selene já não existiam mais, agora, quem estava ali diante de Taehyung, era Saphira Luna, a garota que ele tanto amou, que voltou ao mergulhar em seus profundos.

Taehyung: fique atrás de mim Saphira!

Saphira: Tae, sou eu! Saphira!-Tae olhou para Saphira sem entender.

Taehyung: é você? Você mesmo?

Saphira: não sou mais o demônio. –sussurrou.

Neste momento, Tae sentiu uma vontade enorme de abraçar Saphira, foi o momento em que desviou sua atenção do anjo Anael, que se aproximou e pegou Saphira pelo pescoço. Saphira estava sufocando, perdendo completamente seu ar, Taehyung estava desesperado e as lágrimas desciam em seus olhos, o que apertava o coração de Saphira, ela nunca tinha o visto daquela maneira.

Taehyung: por favor! Solte-a! Deixe-a ir! Ela não tem culpa por isso!-ele gritava enquanto chorava em desespero.

Anael: não vou soltá-la Taehyung! Você merece toda esta dor!-disse firme.

Tae: me leve! Me leve no lugar dela! Me puna, mas deixe-a ir!-ele implorou de joelhos e o anjo a soltou. Tae foi em direção a Saphira e a segurou.

Saphira: Tae...

Taehyung: vai ficar tudo bem meu amor! Eu amo você! Ouviu? Eu voltarei para te buscar!-disse com lágrimas nos olhos.

Saphira: Tae...não vá! Não me deixe sozinha!-disse ainda fraca e ofegante.

Tae: eu vou voltar! Eu prometo! Eu estarei aqui para sempre!-o Anjo Anael puxou Tae de perto de Saphira. Ele segurou seu pescoço e Taehyung começou a perder o ar, ele começou a furar o corpo de Taehyung com uma espada. Saphira começou a gritar.

Saphira: TAEEEE!!! NÃOOOO! NÃO FAÇA ISSO COM ELE! POR FAVOR!-gritou em desespero.

Anael: que demônio irritante! Mate-o Zaniel!-ele deu a ordem para Zaniel.

De repente, Zaniel apareceu por trás de Saphira e a segurou, ele pegou sua espada e colocou em seu pescoço.

Tae: NÃO! PARE! VOCÊ DISSE QUE A DEIXARIA IR ANAEL!-disse nervoso.

Anael: ela não ficou quieta! Pois que sofra!-Zaniel cortou a garganta de Saphira e ela sentiu o sangue jorrar de seu pescoço. A ultima coisa que viu, foi Taehyung chorando e gritando seu nome.

Tae: LUNAAAAAAAAAAA!!-Saphira caiu no chão e morreu. –SEU DESGRAÇADO!-gritou com ódio para Zaniel.

Anael: agora se juntarás a tua amada e se encontraram em sua próxima reencarnação!

Anael pegou sua espada e com um golpe atingiu o coração de Tae, mantando-o. Depois de matar Taehyung, os anjos foram embora o deixando ali, sozinho. Foi quando seu anjos sentiram o que ele sentiu, sabiam que algo de grave tinha acontecido e foram ao seu encontro e o encontraram morto.

Os anjos da Clave cuidaram de Tae e colocaram seu corpo em um caixão de vidro com água para conservar seu corpo. Assim, os anjos esperaram que Taehyung reencarnasse.

Arina, Emily, Spencer e Hanna seguiram seus caminhos e nunca mais foram vistas, pouco depois, duas delas morreram. Arina foi morta por bruxos e Hanna foi morta vampiros. Mas, mais tarde, elas voltariam reencarnadas. Emily e Spencer foram as únicas a sobreviver e com a morte de Tae, elas decidiram que procurariam Saphira desde o seu nascimento e a criariam para anular o seu Despertar.

~Anos Depois~

(1955)

Finalmente, anos depois, Spencer e Emily encontraram Saphira Luna, com sua energia e feitiços de localização. Foi difícil, mas elas conseguiram. Elas descobriram que a menina agora era filha de um casal jovem e saudável, mas teriam que tirá-la deles. A mãe colocou o nome dela de Melany, ela ainda era um bebê quando Emily e Spencer invadiram sua casa e a roubaram, fazendo um feitiço para apagar a memória de sua mãe.

Com o tempo, Spencer não aguentou mais o fardo de cuidar de uma criança tão importante e por isso, inventou uma desculpa para Emily de que sairia para resolver alguns assuntos e nunca mais voltou. Com isso, Emily teve que cuidar de Melany sozinha, como uma mãe, ela a chamava de Mel.

Emily cuidou bem da garotinha, mal sabia ela que Tae já havia reencarnado, mas diferente de Melany, ele se lembrou de tudo logo. Seus anjos sentiram sua energia e foram ao seu encontro. Com um feitiço feito por uma bruxa, Taehyung foi transferido de volta para seu corpo e foi atrás de Emily e Saphira.

~Casa de Emily – Tarde~

Emily estava em sua casa no meio da mesma floresta onde hoje é a casa dos Cullen, mas a casa de Emily era um pouco distante. Ela estava cuidando de Melany, que agora já tinha 5 anos, quando ouviu o som de alguém batendo na porta. Emily sentiu a presença de Taehyung, mas não acreditou que era ele.

Emily: quem é?-perguntou.

Taehyung: sou eu Emily, Kim Taehyung!-disse e ela rapidamente abriu a porta.

Emily: o que faz aqui? Como me encontrou? Você não estava...

Taehyung: estava. Longa historia, mas queria saber sobre a Saphira, já a encontrou?-neste momento uma criança de 5 anos entrou na sala e viu Taehyung e Emily. Com seu sentido rápido, Taehyung logo a percebeu. –quem é ela?-perguntou olhando para a garota incrivelmente bonita, uma criança que os Volturi consideravam perigosa, pois pensavam que era imortal.

Emily: ela é a Melany!-disse firme.

Emily não queria contar de primeiro que se tratava de Saphira, para que Taehyng não se empolgasse, mas a verdade é que ela já tinha feito o feitiço para que o Despertar de Melany não acontecesse. O problema era que Emily, estava trabalhando em outro feitiço e bem maior.

Taehyung: por que está criando uma criança? É sua filha?

Emily: sim...

Taehyung: quem é o pai?-perguntou curioso.

Emily: alguém que não merece ser citado em nossa conversa. Mas, você quer encontrar a Saphira, não é?

Taehyung: sim!

Emily: tem alguma pista?

Taehyung: acabei de voltar! Não sei sobre nada, mas eu esperava que já tivesse encontrado algo! Onde estão as outras?-olhou para os lados. Emily mordeu os lábios. –o que foi?-perguntou ao perceber.

Emily: Arina e Hanna morreram. Spencer se foi!

Taehyung: como?

Emily: acho que ela não aguentou a pressão! Só isso.

Taehyung: entendo...-disse ainda chocado.

Mel: mamãe, quem é ele?-disse se aproximando de Emily e cochichando apontando para Taehyung, que sorriu.

Emily: ele é o Taehyung, amigo da mamãe!

Taehyung: mas pode me chamar de Tae!-sorriu. Tae era bom com crianças e ele gostava delas, anjos já são bons com crianças por natureza.

Mel logo obteve confiança em Tae e se aproximou dele.

Mel: você é mesmo amigo?-perguntou desconfiada e com medo. Tae sorriu.

Melany não tinha muito contato com pessoas, aliás, ela não conversava com nenhum outro ser além de Emily, que a protegia de tudo.

Tae: sim, sou amigo da sua mãe! Pode confiar em mim!-Mel olhou Emily, que sorriu.

Mel: então eu confio!-sorriu fofa e Tae ficou encantado com seu sorriso, de alguma forma, ele despertou algo em Tae.

Tae e Mel se davam muito bem, isso deixava Emily um pouco preocupada, ela não sabia com quais olhos ele via a menina, embora quisesse acreditar que era com olhos de amigo e protetor, ela sabia que ele podia sentir que ela era a Saphira, e se apaixonar por ela era inevitável.

~Campo~

Tae e Mel brincavam no campo verde e Emily observava.

Tae: eu vou te pegar!-disse brincalhão e correu atrás da pequena.

Mel: não Tae, por favor!-gritava animada e corria. Tae corria atrás dela e sorria.

Ao finalmente alcançá-la, Tae colocou Mel em seus braços e a girou no ar, ela sorria e olhava em seus olhos. Quando ele finalmente a soltou, Mel correu novamente e ele correu atrás dela, mas tropeçou e caiu. Ele já estava cansado e por isso ficou na grama caído. Mel, ao perceber que não havia mais ninguém correndo atrás dela, buscou por Tae e o viu no chão, então entrou em desespero.

Mel: TAE!!!-gritou e foi correndo até ele. –TAE POR FAVOR, ACORDE! VOCÊ NÃO PODE ME DEIXAR!-disse a menina que agora tinha 6 anos e não possuía dificuldade nenhuma em falar. A pequena não parava de remexe-lo.

Ao ouvir aquelas palavras, Tae abriu os olhos e olhou bem para a menina, ele o observava e quando se sentou na grama, ela o abraçou. Ele ficou sem reação. Ele sabia o que estava sentindo, mas ele só havia sentido aquilo por uma única pessoa, Saphira. Emily, que observava tudo, ficou preocupada com a situação, mas escondeu.

~Rio~

Depois disso, Tae e Mel foram para o rio nadar, ela queria aprender, mas não sabia, Tae a ajudaria. Ao chegarem, Tae tirou sua camisa e ficou apenas de bermuda. Mel permaneceu com um vestidinho branco, ela era criança e era o traje de banho da época. Tae virou para deixar sua camisa no chão então, Mel viu suas costas, com marcas de asas, que ele escondia perto da pequena.

Tae estava abaixado, então Mel se aproximou dele e tocou o local das marcas. Tae se assustou, mas permaneceu quieto.

Taehyung: o que foi pequena?-perguntou com sua voz doce e calma.

Mel: o que são essas marcas Tae Tae?-perguntou ainda mais doce e fofa, mas ainda sim, num tom preocupado.

*Tae sorriu*

Taehyung: eu vou te contar uma coisa princesa, mas promete que vai ser nosso segredo?-disse olhando para ela pelos ombros, enquanto ainda tocava suas marcas.

Mel: sim!

Taehyung: também promete que não vai se assustar?-Mel olhou para ele.

Mel: prometo!-disse firme.

Taehyung: eu sou um anjo, por isso essas marcas. São as marcas das minhas asas que eu preciso esconder quando estou perto de humanos, e precisava esconder de você...- a pequena parou de tocar as marcas e Tae se virou para encarar seu rostinho, que ele não esperava estar sorrindo de leve.

Mel: pode me mostrar suas asas Tae Tae?-Tae se assustou.

Taehyung: você gostaria de vê-las?

Mel: sim!-Tae sorriu e se virou novamente de costas para a pequena.

Tae colocou suas asas para fora e as deixou a mostra. A pequena olhou e depois se aproximou para tocá-las e analisá-las de perto.

Mel: são lindas e macias! Parem tão perfeitas quanto você!-sorriu. –não devia escondê-las Tae Tae!-Tae se virou e viu o sorriso da pequena, o que o alegrou.

Taehyung: não queria, mas preciso. –passou a mão em sua cabeça. –vamos?-apontou para o lago. Mel assentiu e eles nadaram juntos e brincaram, se divertindo muito.

Tae levou a menininha para casa em suas costas, ela foi bem agarrada ao seu pescoço e já cansada dormia. Tae caminhava tranquilo e pensativo perto de Emily, que apareceu um tempo depois para buscá-los.

Taehyung: quando pretendia me falar que ela é a Saphira?-perguntou ainda olhando para frente, o que assustou ainda mais Emily.

Emily: como você descobriu?-perguntou com os olhos arregalados olhando para o anjo.

Taehyung: fácil, só percebi o que estava sentindo e sei que só sentiria isso por uma pessoa em toda minha vida. Não importa o que aconteça, nunca deixaria de amar a Saphira, mas esta menina me chamou atenção e foi diferente. É ela!-disse confiante, arrancando um suspiro de Emily.

Emily: desculpe! Não queria contar, pois não queria que criasse esperanças...

Taehyung: o que você fez?

Emily: um feitiço para anular o Despertar dela. Sem o Despertar, Melany não terá um lado ruim, não será possuída por um demônio e terá seu coração puro como antes!

Taehyung: sério? Fez isso?-perguntou admirado.

Emily: sim, me desculpe por não contar a você antes...

Taehyung: tudo bem! Só peço que me deixe ficar perto dela!

Emily: deixarei!-sorriram.

~Casa de Emily~

Ao chegar em casa, Tae colocou Mel na cama e foi para a sala conversar mais com Emily. Depois de algumas horas, a pequena acordou e estava com fome, Tae a levou para a cozinha e preparou uma sopa para ela. Mesmo que não soubesse muito sobre cozinha, ele sabia o básico que aprendeu com seu amigo e membro da Clave, Jin.

Tae levou a sopinha para Mel, que fez uma cara de feliz.

Mel: o que é isso Tae Tae?-perguntou carinhosa. Tae se sentou de frente para ela.

Taehyung: sei que não cozinho muito, mas fiz uma sopinha para você, que aprendi com meu amigo Jin! Sua mãe já está dormindo!-ela sorriu e deu um beijo em sua bochecha.

Mel: obrigado Tae Tae!-Tae corou imediatamente, mas ficou feliz.

Fazia muito tempo que não recebia carinhos de Saphira. Ele sabia que ela não sabia quem era, mas sabia que ela sentia o mesmo que ele.

Taehyung: vamos! Abra a boca!-disse com a colher na mão já com sopa e apontando para Mel. Ela abriu a boca e ele deu um pouco. –e então? Como está?-Mel começou a rir.

Mel: que cara é essa Tae Tae? Você parece nervoso!

Taehyung: ah, vamos! Não brinque comigo assim! Está bom?

Mel: sim!-sorriu. –quero mais!-Tae sorriu e logo pegou mais uma colher e deu a ela.

~Anos Depois~

(1972)

O tempo se passou e agora, Melany estava com 17 anos e já estava bem grandinha. Tae estava cada vez mais encantado com a garota, que tinha as mesmas atitudes de Saphira, antes de adquirir a maldição, mas como tudo, havia seus problemas.

Mel sentia algo forte por Tae, ele também sentia por ela, mas mesmo assim, Tae não podia contar sobre o passados deles e mesmo que sentissem o mesmo, Mel não percebia.

Mal sabia Mel, que ela teria um encontro com Johnny, um lobisomem da mesma floresta.

Melany estava andando pela floresta à procura de Tae, mas não o encontrava, pois ele estava na Clave, mas ela não sabia. Enquanto andava, Mel se deparou com um Lobisomem, ela já sabia o que ele era, ela aprendeu a desenvolver seus poderes, mesmo não sendo vampira e seu Despertar ainda não tendo acontecido. Mel já sabia que Emily era bruxa e Tae anjo.

Johnny: quem é você? Por que está andando por aqui sozinha?-Mel olhou bem para o rapaz sem camisa, apenas de bermuda.

 Emily já havia avisado a Mel que não revelasse seu verdadeiro nome a estranhos. Então, ela disse o primeiro nome que se passou em sua cabeça.

Mel: E-Elena...me chamo Elena! Estou procurando meu amigo...

Johnny: quem é seu amigo?

Mel: deixa para lá, você não o conhece...-se virou para ir embora, mas o garoto a segurou.

Johnny: talvez eu o conheça!

Mel: me solte lobo!-Mel puxou seu braço da mão de Johnny, que ficou surpreso.

Johnny: sabe o que sou?-ela apenas assentiu. –não precisa ter medo de mim, eu não vou fazer nada com você! Apenas queria ajudar...

Mel: tudo bem...não quero mais encontrá-lo, esquece!-disse saindo.

Johnny: a proposito!-ela parou. –meu nome é Johnny! Onde você mora?

Mel: por perto. –disse firme e virou-se para encará-lo.

Johnny: se ficar entediada podemos ser amigos...não acha?-disse passando a mão em sua nuca.

Mel: é...eu acho que tudo bem...-sorriu de leve.

Johnny: ok! Pode me encontrar quando quiser!

Mel: tudo bem! Preciso ir! Tchau!

Johnny: tchau!-sorriu. Mel foi embora para sua casa, Johnny voltou para sua casa também.

Ao chegar em casa, Mel se deparou com as caras preocupadas de Tae e Emily. Assim que viu a garota, Tae se levantou e a abraçou.

Taehyung: ONDE VOCÊ ESTAVA? EU ESTAVA PREOCUPADO COM VOCÊ, SABIA? NÃO FAÇA MAIS ISSO COMIGO! NÃO FAÇA, OUVIU?-disse em desespero ainda abraçado a ela.

Mel: desculpe Tae Tae! Eu fui procurar por você, mas não o encontrei! Acabei encontrando um garoto que me prendeu em uma conversa....-Tae a soltou.

Taehyung: um anjo?

Mel: não, era um lobisomem!

Emily: nome?

Mel: Johnny!

Emily: ah, é da alcateia de lobos que tem aqui perto!

Tae: você conhece?

Emily: sim! Mas não disse seu nome, não é?

Mel: não, eu menti, disse que era Elena!

Tae: que bom!-a abraçou mais uma vez e deu um beijo em sua testa.

Emily: tudo bem Tae! Agora vá descansar!-disse e Tae assentiu e soltou Mel, indo em direção ao banheiro.

Mel sentou-se no sofá e Emily sentou ao seu lado. Mel parecia pensativa.

Mel: por que ele se preocupa tanto comigo? Ele é um anjo e eu não sou ninguém...

Emily: não é verdade Mel! Você é alguém muito importante para ele!-sorriu de leve.

Mel: mas ele deve me ver como uma irmã mais nova...

Emily: o que está dizendo?

Mel: e-eu não quis dizer nada!-disse nervosa e se levantou para sair, mas Emily a segurou.

Emily: você o vê como mais que um irmão?-perguntou séria.

Mel: sim...mas não se preocupe mãe, nunca revelarei. Ele não deve sentir o mesmo!-Mel saiu e foi para seu quarto. Emily, sentia um desconforto em seu coração por não contar a verdade sobre o passado de Mel.

~Um Ano Depois~

Em 1973, Melany já tinha 18 anos, ela estava muito bonita e Taehyung pretendia dizer o que sentia a ela, mas ele sabia que ela nunca poderia se lembrar de seu passado, pois se lembrar significaria condená-la a sua maldição novamente.

Em seu coração, Melany podia sentir todo o carinho e atenção que Taehyung lhe dava, ele se preocupava muito com ela e a protegia. Taehyung estava determinado a contar-lhe o que sentia, mas sua felicidade poderia durar?

Já era noite, Melany estava lendo, quando Tae chegou para busca-la.

Taehyung: Mel?-ela olhou para ele.

Mel: Tae Tae!-sorriu.

Taehyung: quer dar uma volta?-a garota assentiu, e feliz, levantou-se para ir até ele.

Taehyung levou Melany para um passeio perto do lago, os dois caminhavam calmamente e ouviam o som da floresta e do vento. Melany admirava a vista dos vagalumes voando, ela adorava vê-los. Melany se entreteu com um vagalume e tropeçou, mas antes que ela caísse Tae a segurou.

Eles estavam muito próximos, Tae olhava nos olhos de Melany e ela nos dele, apaixonados e cheios de desejo, os dois queriam a mesma coisa. Mas Tae pensava e tentava conter seu desejo, enquanto Melany o queria.

Taehyung: você está bem?-ela apenas assentiu com a cabeça. –desculpe...-foi afastando sua cabeça de perto dela, mas ela o puxou pela nuca. Tae a fitou entendendo o recado, isso o deixou feliz.

Sem pensar duas vezes, Tae beijou Melany apaixonadamente. De longe, Emily observava e não gostava nada de sua visão, ela sabia o que significava aquilo.

Por falta de ar, Tae parou de beijar Mel, ela o fitou corada ao perceber o que havia feito. Ele sorriu ao ver seu rosto.

Tae: está com vergonha? Está corada...-disse sorrindo de felicidade.

Mel: ah... pare!-sorriu de canto.

Mel se afastou de Tae e virou-se de costas para ele. Logo, Tae se aproximou e puxou seu braço virando-a novamente para ele e se ajoelhando.  Tae desceu sua mão pelo braço de Melany, até chegar em sua mão, ele a beijou.

Tae: quer namorar comigo Mel?-perguntou e a garota se surpreendeu.

Mel: sério? Está falando sério mesmo?-perguntou nervosa e Tae apenas riu.

Tae: sim! Responda antes que eu mude de ideia!

Mel: não! Quer dizer, sim! Quero sim!-ele levantou-se e a levantou pegando-a nos braços.

Tae: então agora você é minha namorada Melany!-sorriu.

Mal sabia Tae, que Zeus observava tudo e não deixaria as coisas terminarem felizes assim para eles. Zeus convocou seus anjos e os mandou atrás de Melany e Taehyung. Assim eles fizeram.

Os anjos chegaram até onde os dois estavam e sem pensar duas vezes os atacaram, com espadas e força. Mel já sabia usar seus poderes e os usou contra os anjos. Tae lutou com sua espada e embora ferido, ainda continuou a proteger Melany.

Uma visão se passou na cabeça de Melany e rapidamente ela descobriu o que devia fazer. Melany foi para perto de Taehyung, ele tentou afastá-la, mas ela persistiu e segurou a mão dele, logo depois ela invocou seu poder e seus olhos ficaram cinzas, asas negras surgiram nela. Taehyung observava impressionado com tamanho poder, Melany mexeu sua mão e os anjos começaram a perder o ar, depois ela usou a outra e gelo começou a surgir na pele deles.

Os anjos viraram estátuas de Gelo. Depois Melany pegou sua espada e quebrou os anjos congelados em pedacinhos. Após usar tanto seu poder e terminar sua luta, os olhos de Melany voltaram à cor normal e suas asas desapareceram. Logo ela desmaiou e Taehyung a segurou para ela não cair. Taehyung a levou no colo de volta para casa.

Ao chegarem, Emily ficou ofegante e ajudou Tae com Mel. Acontece, que na hora em que os anjos chegaram, Emily já havia saído para deixar os dois a sós.

Emily: o que aconteceu?-perguntou nervosa.

Taehyung: Zeus! Mandou seus anjos para tentarem matar a Saphira de novo!

Emily: mas o Despertar ainda não aconteceu!

Taehyung: ele não suporta nos ver feliz Emily! Ele vai tentar de novo!-colocou Mel na cama e Emily começou a cuidar de seus machucados.

Emily: isso está ficando cada vez mais perigoso! Será que Saphira nunca terá paz?

Taehyung: claro que terá! Algum dia ele desistirá disso! Eu espero...

Emily: não se pode esperar pelo impossível!-disse e Tae apenas se calou pensando.

~No Outro Dia~

Mel abriu os olhos e sua vista ainda estava escura, ela apenas ouvia uma voz, mas não conseguia reconhecer de quem era. Finalmente sua vista foi clareando. Viu Emily ao seu lado, mesmo que ela não soubesse de tudo antes, ao usar seu poder, Melany lembrou de algumas coisas de suas vidas passadas e de seu amor por Taehyung, principalmente. Mas seu coração não mudou e seu amor por ele não acabou, ele apenas se fortaleceu.

Diferente de antes, agora, foi como se só as partes boas, as partes de anjo tivessem permanecido e o demônio tivesse sido esquecido no passado.

Emily: acordou Mel?-ela observava com cuidado e acariciava o rosto de Mel.

Mel: sim Emily, estou bem!-Mel levantou. –eu lembro de algumas coisas de minhas vidas passadas! Aqueles anjos que nos atacaram ontem, eles sempre vem atrás de mim quando estou feliz com Tae, não é?

Emily: sim. -suspirou.

Mel: eu me lembro!

Emily: Mel, eu fiquei preocupada com você, de novo, quantas vezes vai ter que passar por isso?-Mel baixou a cabeça.

Mel: eu amo o Tae, Emily! Não importa quantas vezes eu tenha que passar pela mesma coisa, eu vou passar!-Emily suspirou.

Emily: seu amor por ele te machuca, te mata, te faz sofrer, porque ainda está com ele? Por que o ama? Isso é mesmo o suficiente Mel?-Mel sente as lágrimas escorrerem de seu rosto.

Mel: sim, para mim amar ele é o suficiente para ainda manter isso!-Emily pega a mão de Mel.

Emily: você precisa viver uma vida longe do Tae, longe de tudo o que conhece, você precisa ser outra pessoa, conhecer um novo amor e se apaixonar de verdade por alguém que possa estar com você, sem colocar sua vida em risco!-ela secou uma das lágrimas de Mel.

Mel: eu não sei se consigo viver sem ele...-Mel olha nos olhos de Emily.

Emily: você precisa Mel, precisa viver sem ele na sua vida! Se o Tae te ama, ele vai deixar você viver uma vida saudável e longe dos anjos!-Mel assentiu com a cabeça.

Mel: obrigada Emily!-Emily se levanta.

Emily: descanse! Logo voltarei!-Mel assentiu e Emily saiu.

Logo depois que Emily saiu, Mel se levantou, foi em direção à janela e observou Emily indo. Logo, pegou seu casaco e colocou, arrumou o cabelo e saiu. Ela estava seguindo Emily.

Emily vai até a floresta e lá ela entra na casa de Taehyung. Mel fica do lado de fora, mas mesmo assim, consegue ouvir a conversa, por causa de seus dons.

Tae está com Emily, ele está sentado e ela em pé andando e um lado para o outro.

Emily: Tae! Do jeito que está não pode continuar! Vai deixá-la morrer quantas vezes?-ele suspira.

Tae: eu não queria que ela morresse, Emily! Eu queria que ela pudesse estar comigo e segura!-ela se aproxima dele.

Emily: é Tae, mas não está! Eu me importo com a Mel! Eu não quero que ela sofra, que ela passe por isso todas às vezes! Se você realmente a ama...deixe-a ir! Deixe-a ter uma vida normal, na qual ela não saiba de sua existência!-ele olha para ela surpreso.

Tae: como? Eu não posso fazer isso! Eu a amo! Não posso ficar longe dela!-ela pega nos ombros dele.

Emily: se realmente a ama...livre-a dos seres sobrenaturais, dos demônios que a perseguem, das pessoas que não querem vocês juntos, dos anjos. Deixe-a ser feliz com outro!-ele se levanta e empurra ela.

Tae: eu não vou deixar ela ser feliz com o outro!-ela não se intimida e o joga longe, com sua magia.

Emily: se a ama, vai! Você precisa Tae, eu também a amo e não quero vê-la sofrer, eu não quero ver a Mel com todos aqueles ferimentos e fugindo, se escondendo e com medo do que os seus malditos anjos possam fazer com ela! Eu tenho um plano, mas você vai ter que concordar com ele primeiro. Se realmente ama a Mel, deixe-a ir!-após Emily dizer isso ela sai.

Tae tenta se segurar, mas não consegue e as lágrimas caem de seu rosto. Mel que ouviu a conversa, também estava chorando e Emily também chorava.

~Dias Depois~

Durantes os dias que se passaram, Mel escondeu o fato de saber o que Emily tinha proposto a Taehyung. Ela estava apenas esperando o que ele faria. Taehyung agia normalmente com Mel, mas estava mais pensativo do que o comum.

Em um fim de tarde, Mel estava com Emily, quando Tae chegou e assim que Emily o viu, ela mandou Mel ir fazer algumas coisas para ela, mas Mel já estava sabendo do que se tratava, então ficou ao lado da casa.

Taehyung sentou-se no sofá frente a Emily.

Emily: e então? O que tem a me dizer?-perguntou esperançosa.

Taehyung: quero saber mais sobre o que pretende. Quero me explique exatamente como isto será e no fim, verei se é o certo a fazer!

Emily: bom. O plano é simples. Desde que comecei a criar Saphira, pensei em tudo o que aconteceu com ela durante suas vidas passadas. Foi então que conclui que todo o caos era por causa do Despertar, então meu primeiro projeto foi anulá-lo. Depois de conseguir, comecei a trabalhar em um segundo projeto.

Taehyung: e qual seria?

Emily: um feitiço que faria Melany esquecer de toda sua vida passada. Toda a desgraça que passou e começar do zero finalmente. Ela poderia viver entre os humanos, estudar como uma garota normal, porque junto com o feitiço seus poderes seriam anulados e ela poderia se encaixar normalmente. Ter amigos, conhecer novas pessoas e até um novo amor se possível. Vivendo longe de você Tae, os anjos não tentaram matá-la, porque tudo o que Zeus quer, é não ver vocês juntos, é que não sejam felizes.

Taehyung: mas vai ser assim? Para sempre? Terei que ficar longe de Saphira pela eternidade?

Emily: depois podemos ver um jeito de conseguir que você fique perto dela. Mas por enquanto, deixe-a aproveitar uma vida humana e feliz por apenas um momento. Se a ama, dê isso a ela.

Taehyung pensou por um longo momento. Ele queria dar a liberdade a Saphira. Queria que ela fosse feliz, mas não suportava a ideia de que não podia ser ao seu lado. Porém, Tae a amava o suficiente para deixá-la ser feliz, mesmo que não fosse com ele. Ele sabia que o amor se tratava disso, desde o começo, sempre se tratou de proteger, amar e cuidar da pessoa que ama, e até abrir mão de coisas importantes para você por ela.

Taehyung: eu aceito. Faça o feitiço Emily.

Emily: obrigada Tae! Não sabe o quanto isso significa.

Taehyung: só me diga: para onde vai mandá-la?-perguntou com dor em seu coração.

Emily: não posso dizer. Se disser, você não aguentará e a seguirá. –Emily viu uma lágrima cair dos olhos de Tae. Embora tivesse séculos de vida, Tae ainda era um garoto, um menino de coração puro e frágil.

Taehyung: que seja...

Emily: não se preocupe Tae. Está fazendo uma ótima escolha!-Tae suspirou e olhou nos olhos de Emily.

Taehyung: e por que meu coração diz o contrario?

Após Tae terminar de falar, Melany invadiu a casa com lágrimas nos olhos.

Mel: vai fazer mesmo isso Tae? Logo agora? Por quê?

Taehyung: Mel...-sussurrou olhando para a garota chocado.

Mel: conseguimos vencer aqueles anjos! Não precisa disso! Não precisamos fazer isso! Eu preciso de você! Comigo!-disse enquanto as lágrimas caiam e enquanto soluçava. Mel estava nervosa, seu coração doía, só de pensar em perder Tae.

Taehyung se levantou para ir até Mel, mas Emily o barrou, pondo o braço em sua frente.

Emily: Tae tomou a decisão certa! Ele a ama e quer protegê-la. Zeus só mandou aqueles anjos como aviso. Quando os anjos mais fortes dele vierem, você não conseguirá vencê-los, nem com todo o treinamento, nem com todo seu poder!

Mel: eu consigo sim Emily! Por que não entende? Por que é tanto a favor de afastar o Tae de mim? Por que quer tanto isso? Quer saber? Eu te odeio! Odeio por querer me tirar de quem eu mais amo!

Emily: já chega!-gritou com seus nervos a flor da pele e seu sangue já fervia em seu corpo.

Emily ergueu a mãe e disse palavras na língua de bruxa, o que fez Mel desmaiar. Taehyung correu em direção a amada e a pegou no colo.

Taehyung: o que você fez?

Emily: o necessário!

Taehyung: o quê?

Emily: vamos acabar logo com isso!

CONTINUA...


Notas Finais


TENTAREI POSTAR A TERCEIRA PARTE O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...