1. Spirit Fanfics >
  2. O segredo Winchester >
  3. Uma conversa boa

História O segredo Winchester - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Uma conversa boa


Mesmo que não pudesse demonstrar, John estava feliz com tudo aquilo. No fundo, sempre achou que havia algo de errado com o menino e era bom que terminassem logo de início, assim como ninguém parecia ser bom o suficiente para Dean, aliás ele era a visão perfeita de Mary e se Mary o traiu, é porque ele mesmo não era perfeito. John havia errado como marido e é por isso que ele corria atrás do olhos amarelos, para tentar corrigir seus erros para mostrar a ela que ele poderia ser perfeito.

Sabia que Dean estava sofrendo porque dentro do que sabia de Dean, o loiro nunca havia se apaixonado e geralmente o primeiro amor é o que mais machuca e até mesmo molda a personalidade das pessoas. Beijou os cabelos de tom areia quando Dean parou de chorar. Ele havia deixado os fios crescerem e estava terrivelmente parecido com Mary assim, mas era Dean. O mais jovem era muito mais bonito que ela e isso não podia negar. 

- Que tal passarmos no N and Out pra comer ? Você deve estar com fome ! – disse John dando um sorriso amarelo para Dean que secava o rosto e odiava por ter chorado daquela forma na frente do pai, aliás ele não podia parecer fraco na frente dele – Aliás, acho que você vai preferir uma torta bem grande de morango e uma xícara de café bem forte !

- Seria ótimo ! – disse Dean respirando fundo – Mas por favor, me leva para casa !

- Eu gostaria de ficar um tempo com você fora de casa. Sei que na frente do Sam você não vai se permitir chorar e você sabe que precisa colocar isso para fora ! – disse John – E eu também preciso conversar com você, me desculpar !

- Não precisa perder seu tempo, John. Eu não tenho que desculpar nada ! – disse Dean, mas por dentro ele queria sim, precisava daquelas desculpas e que o pai fosse – Está tudo bem !

- Entre no carro ! – disse John caminhando até a porta do motorista e abrindo a porta – Logo estaremos em casa. Eu também preciso de um café bem forte !

Respirando fundo e tentando parar de chorar, Dean adentrou o carro. Se sentia ridículo por chorar por alguém como Tom que tinha obviamente cara de que faria ele sofrer em algum momento. Quem nunca havia feito Dean sofrer em sua vida, não é mesmo ? Talvez só Bobby. Queria tanto que fosse Bobby ali ao seu lado porque ele lhe daria uma cerveja e diria algo entre os dentes que faria Dean sorrir em meio ás lágrimas e provavelmente começar a rir de uma forma desesperada.

- Eu quero ir na próxima caçada ! – disse Dean – Sei que você precisa de ajuda e se eu for, talvez a gente pegue ele mais rápido !

- Mas e a escola ? – questionou John.

- Você nunca se importou antes, porque se importaria agora ? – questionou Dean – Olha, eu não tô bem pra conversar. Me desculpa, tá bem ?

- Tudo bem ! – disse John.

Não seguiram até uma rede famosa de fast food, John preferiu uma pequena que servisse café ao modo que ambos precisavam. Forte e com pouca açúcar. Uma lanchonete bem meia boca do tipo que capricha no óleo e economiza na açúcar. Escolheram seus lanches, sendo misto quente, torta e café duplo.

- Eu quero te pedir desculpas, Dean ! – disse John olhando os olhos do mais novo que sorvia com prazer a dose grande de café forte – Eu sei que você não quer ouvir minhas desculpas, e eu mesmo já estou cansado de chegar com mil desculpas e tantas outras coisas que justificam a nossa distância. Eu me arrependo de muita coisa que eu te disse naqueles dias, principalmente em relação a criação que você dê ao Sam, e eu estava preparado para te pedir desculpas quando voltei e você estava namorando ! – disse John – Eu não gostei do garoto e tinha certeza de que você estava com ele apenas pra me afrontar !

- O que ? Eu não tava com o Tom por sua causa. Para de pensar só no seus umbigo ! – disse Dean irritado - Eu não faço tudo pensando em você ou só pra você !

- Me escuta ! – disse John pegando sua mão – Eu senti raiva porque eu sempre disse para você não se envolver com ninguém porque eu sei que o amor machuca. As pessoas vão querer se aproveitar de você, e principalmente por causa da sua beleza ! - disse John - Eu só quero que você fique bem e eu sinto muito por eu ser tão exigente com você !

- Está tudo bem, pai ! - disse Dean dando de ombros - Eu sei que as pessoas costumam usar umas as outras. Daqui a pouco você vai vier com o papo do Bobby de camisinha e eu não tô preparado para ter essa conversa com você !

- Mas vocês usaram, não é ? Você não sabe se ele tem alguma coisa e ...

- Sim, nós usamos em todas as vezes que fizemos ! - disse Dean rolando seus olhos - Vocês adoram me deixar sem graça falando disso !

- Okay, então fizeram mais de uma vez. Em outros dias também ? - questionou John gargalhando ao ver o rosto do mais novo ficar vermelho - Tudo bem, eu vou parar !

- Foi só ontem. Eu nunca tinha tido coragem e agora ele tá indo embora pra ser médico. Ainda teve coragem de dizer que não pode ficar aqui, concertando carros por uns trocados como eu ! - disse Dean - Imagina se ele soubesse que quando estamos na estrada eu jogo bilhar pra ganhar algum trocado e sobre matarmos o que matamos !

- Sinto muito, Dean ! - disse John soltando a mão do mais novo - Eu realmente sinto muito !

- Honestamente eu só quero beber muito e ficar de boa em casa ! - disse Dean sorrindo de lado - Você vai embora que dia ?

- Já quer que eu vá embora, Dean ? - questionou John erguendo uma sobrancelha e encarando os olhos verdes a sua frente - Eu sei que você não gosta quando eu estou aqui, mas logo assim de cara !

- Me desculpe, pai. Eu só queria saber ! - disse Dean - Eu também disse muita coisa naqueles dias. Muitas coisas das quais eu me arrependo, mas algumas que eu precisava colocar para fora !

- Na hora da raiva a gente fala muita coisa ! - disse John sorrindo amarelo - Bobby me disse que você está cada vez mais feliz quanto a oficina. Aliás, eu vi com meus olhos que você está fazendo isso muito bem !

- Eu gosto muito de fazer isso. Tipo, pegar a estrada é algo bom, cuidar do Sam é bom, mas fazer os carros funcionarem e novo, faz muito bem para a minha cabeça ! - disse Dean.

- Entendo, aliás isso é bom. Ter algo que você gosta ! - disse John sorrindo - Gostei do cabelo !

- Bobby diz que eu estou a cara da mamãe, Tom dizia que o cabelo me deixa mais delicado ! - disse Dean - Você ainda tem fotos dela ? Eu não lembro do rosto dela direito !

- Eu sempre levo uma foto na carteira ! - disse John retirando a carteira do bolso e abrindo a mesma, tirando a foto de Mary plastificada para não ficar danificada com o tempo - Ela era tão linda quanto você !

Dean apanhou a foto e encarou a mulher impressa nela. Era linda, delicada e tão loira quanto Dean se lembrava. O rosto mais delicado e os traços mais elefantes do que se lembrava, mas uma beleza semelhante. O formato da boca e o nariz eram iguais aos seus.

- Eu sou muito parecido com ela ! - disse Dean sorrindo para a foto - Acha que ela sentiria orgulho de mim ? Do homem que eu me tornei ?

- Mary teria 500 filhos se pudesse se soubesse que todos seriam como você ! - disse John.

Por mais incrível que pareça, naquela manhã, naquela conversa, John foi uma boa companhia. Pela primeira vez em anos e mesmo que Dean estivesse desconcertado com o fato do perfume estar fazendo seu corpo inteiro se arrepiar. Talvez devido a noite que havia tido com Tom e o fato de sua cabeça estar começando a lhe passar imagens de um John fazendo tudo que Tom havia feito com ele, mas melhor e com mais ousadia. Como um homem e não um garoto apaixonado.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...