História O segurança (Yoonmin) (ABO) HIATUS - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais, Suga
Tags Jimin!ômega, Yoongi!alfa, Yoonmin, Yoonmin Abo
Visualizações 585
Palavras 2.376
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha só quem conseguiu escrever e veio aqui lhes dar o ar de sua graça 👌

Capítulo 7 - O alfa que não resistia e o ômega aproveitador


Fanfic / Fanfiction O segurança (Yoonmin) (ABO) HIATUS - Capítulo 7 - O alfa que não resistia e o ômega aproveitador

- Jimin cadê seu motorista gostosão? - Jungkook olhou para todos os lados da rua quando ele, Jimin e Taehyung saíram da faculdade uma hora mais cedo naquela sexta e último dia de aula antes das tão sonhadas férias.

Os dois amigos ouviram uma risadinha maligna e olharam para Jimin com certo medo e muito receio.

- Jimin o que você aprontou? - Taehyung tocou o ombro do amigo - Nós vimos ele te trazendo.

- Bem digamos que meu pai tenha dito que eu só ia a essa festa se ele me levasse e buscasse, e bem eu sou Park Jimin e não saio de uma festa antes do dia amanhecer, e talvez só talvez eu tenha induzido alguém a dar uns ajustes no meu carro, se é que vocês entendem. - Jimin olhou para as próprias unhas despreocupadamente - Então nesse momento ele deve estar xingando até o vento tentando entender o que houve. - o garoto riu todo satisfeito com sua travessura - Então vocês vão ter que me dar uma carona como ótimos amigos que são e terão que entrar no meu teatro de filho chateado.

Taehyung e Jungkook se olharam e sorriram de lado, aquele era o Jimin entrando na pista para ganhar.

Jimin só não sabia que se ele gostava de jogos, Yoongi era um ótimo jogador e ele viu seu plano de colocar o tal motorista para correr, ir por água abaixo quando seus amigos o ajudaram a sair do carro fingindo que ainda mancava, e viu Yoongi sair de trás do carro e encarar os garotos com o cenho franzido. Os três se esqueceram como era respirar de forma compassada quando seus olhos observaram o alfa que usava apenas uma calça jeans surrada e justa demais deixando bem marcado certo volume, limpando a testa com o pulso. Os gominhos quase os fizeram babar e aquela linda seta no fim do abdômen, que indicava o caminho da perdição um pouco acima da cueca da Calvin Klein, despertou um desejo insano de lamber cada pedaço de pele exposta.

Yoongi limpou as mãos sujas de graxa em um pano e jogou os cabelos suados para trás e arqueou uma sobrancelha. Jimin respirou fundo e tentou ignorar seu pau duro e que já latejava entre as pernas e que implorava para ser tocado por certas mãos de dedos longos.

- Chegou mais cedo Jimin? - os três acordaram de seus pensamentos sujos com a voz grave do alfa que faria qualquer um gozar só de ser sussurrada ao pé do ouvido.

- Pois é, eu te mandei mensagens e até liguei, mas você pelo que vejo fez pouco caso de mim. - Jimin parou a alguns metros do alfa e cruzou os braços.

- O carro deu um problema, eu precisava resolver, nem sei onde está meu celular. - Yoongi coçou a nuca e Jimin tentou ignorar a imensa vontade de chupar e morder aquele pescoço branquinho enquanto estivesse sendo fodido bem gostoso contra o capô do seu carro pelo seu motorista.

- Existem mecânicas para isso, e esse não é o único carro dessa casa, agora imagina se meus amigos não me dessem uma carona? Eu ia ficar lá sozinho! Imagina o que fariam com um ômega macho sozinho? - Jimin soltou os braços e aumentou o tom de voz assustando até mesmo Yoongi.

- Posso saber o que está havendo aqui? - Jimin olhou para o lado e foi pulando em um pé só até seu pai e o abraçou.

- Esse motorista irresponsável! - Yoongi cerrou os olhos e franziu os lábios com a petulância do garoto - O senhor ama falar que meus amigos são má companhia para mim, mas se não fosse eles, eu estaria até agora sozinho na rua esperando esse ai.

- Meu filho calma.

- Calma nada, hoje vai ter um festa de comemoração muito importante, eu to machucado, não posso beber, e você queria me deixar aos cuidados desse cara. - Jimin fungou e o coração de alfa pai tremeu um pouco.

- Jimin...

- Tio, por favor, deixa ele ir com a gente, minha mãe vai nos levar e buscar, olha como Jimin está, ele não vai aprontar como das outras vezes. - Taehyung tinha as duas mãos juntas em prece e Jungkook um biquinho no rosto - Para o senhor ver que estamos falando a verdade eu vou ligar afora mesmo para minha mãe.

Taehyung tirou o celular do bolso e discou um número enquanto todos os encaravam, até mesmo Jimin que chegou a pensar que o amigo estava louco. Taehyung entregou o celular para o senhor Park que o colocou no ouvido com um semblante desconfiado.

- Boa tarde senhora Kim, comigo está tudo ótimo e com a senhora? - o silêncio se fez presente e Jimin ficou com medo de que ouvissem seu coração quase lhe rasgar o peito - Ok, tudo bem então, se a senhora conhece a família do rapaz e são pessoas de bem eu vou confiar nesses garotos dessa vez.

Jimin ficou completamente incrédulo, olhou para Taehyung e viu que ele sorria com sua cara de moleque atentado então sacou que seu pai não havia falado com a sua mãe de verdade. Jimin quis beijar Taehyung por sua astúcia e abraçar a garota que havia aceitado participar desse plano baixo e maquiavélico.

- Pai eu vou me comportar eu prometo, eu volto amanhã cedinho está bem? - beijou a bochecha do pai - Obrigado por confiar em mim de novo, eu amo o senhor!

Jimin saiu mancando junto dos amigos para dentro de casa e seu pai junto de Yoongi os observaram até os perder de vista.

- Senhor Park eu posso explicar...

- Você já sabe o que fazer senhor Min, se ele der vexame o traga para casa nem que seja amarrado.

- Senhor Park? - Yoongi achou que iria levar bronca, não ordens.

- Você acha mesmo que eu acreditei nisso? Eu falei com qualquer uma, menos com a senhora Kim, eu vi Taehyung mexendo no celular rindo. E eu sei que você sabe que o pé do Jimin está sarado. - Kiung-ho riu sarcástico - Eu criei Park Jimin, e sei muito bem quem eu criei.

O alfa mais velho piscou para Yoongi que riu e muito quando todas as peças se juntaram e ele viu que até o carro dando defeito era obra do ômega. Jimin realmente era mais tinhoso do que ele pensava.

A música alta da festa era ouvida a quarteirões de distância. Alguns jovens já se encontravam jogados pelo gramado com vários copos vermelhos de bebida em torno do corpo e falando coisas desconexas. Alguns já se pegavam sem pudor atrás de arbustos e árvores e Jimin sorriu. Mais em casa do que isso, impossível. Assim que os três amigos entraram na casa Jimin já fez questão de catar um copo de bebida de algum desavisado, sem se importar com o conteúdo do mesmo. Taehyung e Jungkook se dispersaram pela festa e Jimin foi até o bar da mansão se apoiando no balcão e deixando seu belo bumbum - que estava um pecado naquela calça de couro - empinado. O garoto sentiu dedos subirem por seus coluna de forma sutil e reconheceu o cheiro amadeirado do dono da festa: Oh Sehun. Girou o corpo e apoiou os cotovelos sobre o balcão deixando seu quadril levemente exposto para frente.

- É um prazer te ter em minha festa Park Jimin. - o alfa tinha um ar superior e extremamente sexy, bebericou sua bebida e passou a lingua pelos lábios olhando de forma descarada para as coxas marcadas de Jimin.

- O prazer é todo meu. - Jimin não gostava de se relacionar com alfas, mas flertar era um dom. Pegou o copo do alfa e virou todo o líquido de uma só vez colocando o mesmo sobre o balcão - E seria um prazer maior ainda se eu pudesse dançar com você. - Jimin se aproximou e desceu seus dedos pelo abdômen muito bem definido do garoto que extremceu com o toque, o cheiro e a voz baixa e aveludada do garoto.

Jimin amava perceber o poder dominador que tinha sobre os alfas e nesse momento se lembrou que havia um em específico que não mantinha essa linha. Foi ai que sua raiva aumentou e ele saiu arrastando Sehun pela camiseta até o meio da pista de dança.

Jimin já havia perdido a noção do tempo, seus amigos, a quantia de álcool ingerido e sua camisa. Agora o garoto dançava pornograficamente com o dono da festa em cima de uma mesa. O alfa segurava seu corpo de forma possessiva e Jimin descia até o chão e voltava esfregando sua bunda avantajada na virilha alheia ouvindo os rosnados baixinhos que o outro dava a cada rebolada que proporcionava ao pênis alheio.

Já Yoongi estava se controlando ao maximo para não dar umas boas palmadas em Park e quebrar o alfa desconhecido ao meio. Nunca em toda a sua vida sentiu o instinto assassino de seu lobo falar tão alto. Mas ele tinha que ficar na sua e mandar o ciúmes que destruía seu interior pros ares, afinal eles só estavam dançando certo? Errado! Yoongi esqueceu de se manter na espreita quando viu o alfa sobre a mesa levar sua mão levada até o cós da calça de Jimin.

Jimin nada viu. Só sentiu seu corpo ser puxado e jogado contra as costas de alguém. Esperniou no primeiro momento, mas quando sentiu o cheiro tão conhecido por si se acalmou.

- Você? O que faz aqui? Por que está me levando embora? - Yoongi nada disse - Não, vamos voltar, me leva pra alguma quarto e me fode até eu perder a voz de tanto gritar! - Jimin choramingou e Yoongi quis jogar o ômega na frente do caminhão de lixo que estava passando na rua.

- Para de falar merda cara!

- Merda? Vai falar que não imagina seu pau sumindo na minha bunda enquanto você fode meu buraquinho e me deixa todo aberto pra você? - Yoongi fechou os olhos com força enquanto abria o carro.

- Você merece uns tapas por ser um garoto tão insolente e irresponsável. - abriu a porta de trás e o jogou como um saco de batatas sobre o banco. Sentou no banco do motorista e fechou a porta.

- Isso, me bate, marca minha bundinha com as suas mãos sim? - Jimin estava deitado no banco de barriga para cima e Yoongi tentava não o olhar pelo retrovisor e ignorar aquelas palavras que insistiam em atingir o meio de suas pernas - Ah, eu estou tão quente alfa. - o tom que Jimin usou na palavra alfa quase fez Yoongi sair da estrada, aquilo era golpe baixo, Jimin estava brigando com fogo - Queira tanto sentir a cabecinha inchada do seu pau bater na minha garganta me fazendo engasgar e chorar.

- Cala a porra da boca Jimin! - bateu contra o volante do carro tentado mandar toda aquela tensão em seu corpo para fora.

- Fala que você não quer me colocar de quatro e me fazer gemer como uma garotinha.

- Vai dormir Jimin! - Yoongi não queria, mas usar a sua voz de alfa era o único jeito de fazer Jimin parar com aquilo. Sabia que ele estava bêbado demais e não tinha noção do que dizia.

Já Jimin sentiu os ouvidos doerem e se encolheu no banco assim como seu lobo em seu interior.

Quando Yoongi estacionou o carro e olhou para trás viu que Jimin ressonava como um bebê todo encolhidinho no banco. A cena era tão fofa que seu coração martelou dentro do peito. Saiu do carro e carregou Jimin com muita facilidade até seu quarto. Abriu a porta, entrou no cômodo e o deitou na cama.

- Eu não consigo dormir sem tomar banho. - o ômega disse baixinho e de olhos fechados.

- Mas você estava dormindo até agora Minnie. - Jimin sentiu o corpo se agitar com o apelido e sua respiração ficar acelerada.

- Meu lobo apenas acatou o seu. Por favor. - Jimin podia ser uma peste, mas o alfa não poderia resistir a um pedido desses.

Levou o ômega até o banheiro, o sentou sobre a pia de mármore e retirou sua calça apertada e sua cueca, já que até as meias ele havia dado um jeito de perder.

Enquanto a banheira enchia de água, ele tentou escovar os dentes do ômega o que tirou risadas sinceras dos dois. Depois o colocou dentro da água morna e lavou seus cabelos e costas. Jimin um pouco mais desperto terminou seu banho enquanto Yoongi ajeitava suas roupas de cama. Jimin parou na porta do banheiro e observou o jeito que o alfa afofava seus travesseiros. Seu coração esquentou e ele não soube o porquê.

- Sabe que faz mal dormir com o cabelo molhado certo? - Yoongi falava de dentro do banheiro quando foi estender a toalha molhada do ômega.

- Uma vez na vida não mata ninguém. - Jimin riu baixinho já debaixo de suas cobertas quentinhas e Yoongi sorriu em negação e se pôs a andar para fora do quarto - Hein! - ele olhou para trás - Fica aqui comigo.

- Jimin...

- Por favor. - mesmo envergonhado por já começar a lembrar de certas coisas que havia falado, ele não queria se afastar dele. Jimin abriu os braços e Yoongi se sentiu um completo fracassado.

Mas mesmo assim continuou andando até a porta e riu ao imaginar o bico que Jimin deveria ter no rosto. Mas ao contrário do que o ômega pensou, Yoongi trancou a porta e deu meia volta. Retirou a calça que usava ficando assim só de boxer e uma camiseta que lhe cobria as coxas. Deitou na beirada da cama, mas teve seu corpo puxado por braços pequenos e o tronco de certo alguém se encaixou no seu.

- Tão quentinho! - seria mentira se eu dissesse que ele não sorriu e mordeu a boca com o rosto de Jimin afundado em seu pescoço - Boa noite Yoon. - Yoongi se deu por rendido naquele momento e abraçou Jimin de volta.

- Vê se cria juízo moleque. - lhe beijou a cabeça e se entregou ao cansaço.


Notas Finais


Perdoa as coisas errada ai, to tão cansada que nem sei como meus olhos ainda estão abertos.

EEEEEEEEEEE É AMANHÃ PORRAAAAAAAAA, AMANHÃ NOIS CONHECE TIO LÚCIFER MAIS CEDO PQ VAMO TUMO MORRER E NINGUÉM AQUI VAI PRO CÉU QUE EU SE

amo vocês caralho!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...