História O Sentimento do pecado- imagine jungkook hot - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Weki Meki (WEME)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Yoojung
Visualizações 35
Palavras 1.480
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Pois é minha gente falei que não ia postar hoje mais olha eu aqui bem plena com mais um capítulo pra vcs hehehehe

Boa leitura e fiquem com mais um capítulo deeee

O Sentimento Do pecado✨

Capítulo 6 - Capitulo VI


Foram longos e incontáveis dias meses e anos sem o ver, minha explicação para isso tudo? simplesmente nem ao menos sei como meu estado de espírito ainda se encontrava, oque antes era ocupado pelo sentimento da saudade agora é ocupado pela nostálgia e alegria , sim, o primeiro garoto que me fez perder o ar com apenas o olhar, me fez sentir as malditas borboletas no estômago, além daquela sensação que entupia meus poros de puro êxtase ao ver meu primeiro e unico amor.

 

Claro que hoje em dia não passavamos de velhos e bom amigos , por mais que eu demonstra-se oque sentia, hoseok nunca nem ao menos me deu uma única chance algo que nesse exato momento eu estava agradecendo pois de acordo com o garoto eu era somente sua "irmãzinha" mais nova, era assim que ele me rotulava por mais que nem ao menos tinhamos laços sanguíneos , lembro-me graciosamente de sua grande queda por Hae Won , ela era simplesmente perfeita tudo oque uma garota queria ser na época, otima aluna, lider de classe, a que todos os professores sentiam orgulho, a que sempre organizava os eventos/festas e por último, maravilhosamente linda perfeita, apesar de ser somente três anos mais velha que hoseok o garoto ainda assim não se importava com isso porém ele sempre se magoava, pois Hae Won percebia o sentimento do garoto más todas as vezes o deixava triste com palavras horriveis, sempre que isso ocorria ele vinha para mim pedir consolo..... velhos tempos.

Hoseok era do nono ano do ensino fundamental quando sua paixonite por Hae Won teve que acabar pois aquele seria o ultimo ano dela na escola e ele somente sofreria mais e mais se sua paixão continuasse pela garota que nem ao menos ligava para a sua existência, enfim foram longos anos amando hoseok, um amor completamente unilateral e que me deixava infeliz por mais que eu não queira admitir.

 

- desde quando você cresceu tanto assim? - hoseok acariciava meus cabelos com carinho, pude perceber seu olhar sobre mim, se ele estava me secando? Claro que estava

 

- hmm..... deixe me ver.... acho que foi logo depois que me mudei, mais caraca olha o seu tamanho - digo lembrando dos meus 1,63 de altura, ele agora deveria ter no minimo um metro e setenta e cinco, alto porém uma altura que eu exijo no meu tipo ideal de garoto

 

- e então oque veio fazer aqui em seul? - diz o agora ruivo mudando de assunto para que ele não perdesse tanto tempo pois ainda estava em seu horário de trabalho

 

- bom eu vim pra cá pra cursar arquitetura más ainda vou me matricular- sorrio para o mesmo vendo o quanto ele tinha mudado e Misericórdia o físico desse menino melhorou e muito se fosse a anos atrás acho que nem me responsabilizaria pelos meus atos

 

- olha.... eu preciso ir, outro dia passo aqui pra dar um "oi" - ele retribuiu meu sorriso com um outro abraço acolhedor, logo depois ele me passou seu número e se despediu de seokjin, um claro pedido para quê eu o acompanha-se até a porta ja que ele não se despediu de mim, o levo até o objeto de madeira que fechava a entrada da casa, quando cheguei ao lado de fora, hoseok ja havia subido encima da moto e me esperava, claramente ele queria me dizer algo mais não na frente de seokjin, ja que durante o nosso reencontro ele nem ao menos se deu o trabalho de conversar com jin

 

- sabe s/n se eu soubesse que você ficaria assim tão.... tão.... gostosa - assim que ele disse isso o observei incrédula pelo seu palavriado nada adequado - eu concerteza teria olhada pra você com outros olhos

 

- pois é.... nem eu sabia disso - ele coloca o capacete em momento algum desviou sua atenção de mim - na verdade ninguém esperava que isso ocorreria

 

Por mais que o capacete cobri-se grande porte de seu rosto pude ver que ele me lançou um daqueles sorrisos que fazia o coração de qualquer pessoa falhar uma e talvez até duas batidas, segundos depois escuto o ronco do motor, ele me mandando um tchauzinho com sua mão direita , sorrio para ele até o ver se afastar o suficiente de mim para que eu possa entrar .

Quando abro a porta, sinto que a mesma bateu em algo so depois de um tempo raciocínio que a porta tinha batido em jin e que ele estava la escutando a nossa conversa além de agora se encontrar no chão gelado da casa

 

- Misericórdia bichinho mais oque foi isso? - diz ele com a mão sobre a testa pois esse foi o local em que a porta acertou- tão.... tão.... gost- dou um peteleco no mesmo para ele parar de repetir oque hoseok havia dito com uma voz irritante- Aiii! Isso doeu - o garoto protesta mais somente me sento no sofa de qual quer geito lamentando em um suspiro pesado, abro a caixa da pizza pego uma fatia do alimento o levando até a boca mordendo um grande pedaço

 

- eu não fazia ideia disso jin - olho pro mesmo o vendo levantar do chão e soltar um gemido sofrego logo depois de se levantar colocou uma mão nas costas e veio até meu lado se sentando ali me encanrando como se eu fosse dizer algo a respeito - acredite eu também não esperava isso

 

- e como você se sente sabendo que o reencontrou depois de anos? E que ele é uma piranha porque misericordia se eu fosse você me sentiria mais seca doque o deserto do Saara - ele pega um pedaço da pizza assim como eu pra poder me acompanhar enquanto conversávamos

 

- eu não sei oque sinto mais confesso que quase estou um pouco nervosa - mordo outro pedaço da pizza - sabe? Aquele sorriso que ele somente dava quando via a hae won? Pois é jin esse sorriso foi direcionada a mim pela primeira vez

 

- e se ele se aproximar de você com outras intenções? Oque você vai fazer - ele ageita a postira para abrir o refrigerante , depois ele bebe o líquido no gargalo da garrafa mesmo, sim a gente dividia saliva mais isso não é nada de mais até mesmo porque não sentiamos nojo de beber no mesmo lugar que o outro deixou sua saliva ali antes

 

- bom.... somente o tempo pode dizer isso pra gente jin , por mais que eu queira pensar em algo meu cérebro não me deixa fazer isso - olho pra ele com os olhos um pouco arregalados oque fez ele rir - e então como foi seu encontro - ele rapidamente me olho com aqueles olinhos transbordando felicidade dando a perceber que ele estava empolgado para contar oque aconteceu

 

- ah.... a gente primeiro foi em uma pracinha tomar sorvete e la ele me explicou o porque de não ter falado comigo de manhã ai depois a gente foi no shopping assistir filme - ele falava tão rapidamente e sem pausa que somente entendi a palavra "shopping" - hm..... e por último ele me levou pra comer

 

- e você? - pego a garrafa de refrigerante bebendo um pouco do líquido que continha muito gás, percebo a cara de desentendimento dele - como está esse coraçãozinho seu bobo

 

- sabe que eu também não sei - rio de como ele me olhou com um pouco de frustação e indignação - o namjoon aquela biscatera não se despediu de mim com um beijinho na bochecha igual aqueles filmes americanos

 

- ai jin so você mesmo hein - termino de comer o pedaço da pizza enquanto jin me contava sobre a sua história com namjoon algo constrangedor digamos assim ja que os dois tem fogo em lugares inapropriados , se essa história foi longa? Claro que foi ainda mais para mim que tive que escutar toda aquela pouca vergonha resumida em horas e mais horas, jin havia falado tanto que se cansou e acabou subindo para seu quarto já eu guardei a pizza e o refri na geladeira e ajeitei algumas coisas que estavam fora do lugar.

Subo para o quarto para arrumar meus documentos pois amanhã iria finalmente fazer oque eu mais queria mais parei o meu afazer ao receber uma notificação em meu celular fui ver oque era pois meus pais tinham combinado de mandarem a foto de speak

》Número desconhecido《

 

 

~ oi albertina

 

Meu coração quase para ao ler aquelas mensagens, pois as únicas pessoas que me chamariam de albertina são aquelas que estavam na cafeteria comigo, mas eu não tinha a mínima noção de qual dos dois eram

~ ou devo te chamar de s/n?

Paraliso ao ler a ultima coisa que foi que me foi enviada, em que buraco eu fui me enfiar?

 

 

Continua.


Notas Finais


Desculpem os errinhos e como de costume não desistem de miim :3 ✨


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...