História O Sequestro de Sol - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Depressão, Romance, Superação
Visualizações 16
Palavras 534
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Prólogo


— Eu gostava de ir ao cinema com o Andrew – doutora Vânia quis suspirar, mas segurou-se. A garota nunca dirigia a palavra a ela.

— Vocês assistiam que tipos de filmes, Sol? - A garota olhou para a médica pensativa por alguns segundos, antes de responder um pouco rouca:

— Suspense ou terror. - respirou fundo. - Mas agora, não consigo assistir sem ter uma crise – Sol fungou, relembrando do horror em saber que morreria num lugar estranho e sozinha. Nos filmes de terror que assistia com Andrew, dava risada do medo dos protagonistas quando os mesmos percebiam isso, torcendo para que morressem da pior forma possível. Nunca imaginou que aconteceria com ela, e o pior, que era preferível morrer.

— As lembranças são dolorosas, querida. Eu tenho certeza que você superará. - a médica sorriu amigavelmente para a garota de cabelos escuros a sua frente. - Você está indo incrivelmente bem para tamanho trauma que sofreu. - a garota abriu um sorriso, concordando com a doutora. Sabia que estava melhorando.

— Pois é. – Obviamente ainda chorava todas as noites para dormir, com medo de não acordar em sua cama, mas preferiu não revelar isso para a médica. - Não sei se quero ver Andrew novamente.

— Por  que, querida?

— Não posso trazer felicidade alguma a ele, me sinto vazia e sei que ele não é capaz de me preencher – Suspirou, lembrando dos olhos assustados de Andrew quando o viu após ser resgatada. O namoro continuou após todo o horror, mas as dificuldades tornaram impossível estar com ele. Os dois anos que passara ao lado do garoto jamais seriam esquecidos.

— Não se pressione, Sol. Tudo ao seu tempo. - A médica olhou para o relógio, a consulta já estava para acabar. - O que acha de terapia em grupo?

— Posso tentar.

— Amanhã, pode ser? - A garota apenas concordou com a cabeça, estava ansiosa para chegar em casa abraçar seu gato, Rengar. - Então a vejo amanhã, Sol. Fico feliz por ser merecedora de sua confiança.

— Foi um prazer, doutora. Até amanhã! - Levantou-se do cardigã vermelho, indo em direção a porta, abrindo-a e sorrindo ao ver seus pais.

— Pronta para ir pra casa, Sol? - Perguntou a mãe, uma mulher negra de olhos verdes. Ao seu lado estava o marido, Amir, sorrindo gentilmente para a filha.

- Claro.

Em três dias, voltaria a frequentar as aulas. Mudou de colégio, casa, e recusava-se a ter motorista novamente. Os pais tomaram medidas drásticas para que a filha se sentisse segura. Sol estava ansiosa, não tinha amigos e acreditava que a mudança de área faria bem, além de utilizar apenas o apelido e pintar o cabelo. Antes, possuía belos cabelos louros ondulados até a cintura, seu maior orgulho. Cuidava dele melhor do que sua saúde, mas após o sequestro não era mais capaz de olhar-se no espelho e lembrar das atrocidades ditas por Richard sobre sua aparência; era dolorido demais. Então, pediu para a mãe que a levasse ao salão: faria uma loucura. Cortou os cabelos na altura dos ombros, pintando-os de preto. Percebeu que não era mais notada na rua, o que a deixou feliz. Não aguentava mais ser alvo de pena de desconhecidos, já bastava sua família e ex namorado.

 


Notas Finais


História postada também na plataforma Wattpad, onde encontra-se atualizada até o capítulo dez.
Espero que gostem!
Marie


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...