História O silêncio da noite - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 0
Palavras 317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Misticismo, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 1 - Fria noite


Já era tarde. Nikolaj sairá do trablho exausto, enfadado, pois seu serviço para o dia seguinte estava atrasado, o que o faria trabalhar a noite inteira.

Ao chegar no seu na vaga o de estava seu carro, só havia um espaço vazio. Pelo papel ali colocado, seu carro fora rebocado.

- disgraça, porra... - chutou o poste, causando lhe muita dor! -

Sem algum ônibus, perto ou no horário, sua única solução era ir a pé.

Começou a andar devegar, pensativo, sonhando com um copo de vodka em sua mesa. Andando pouco a pouco, nuvens fortes começaram a se formar. Pouco a pouco uma leve camada de chuva caira. Apressou o passo, corria e parava ao mesmo tempo. Dava picos. 

Pouco a pouco a chuvo ia parando, o que o fazia diminuir o passo e ir mais suavemente. Aos poucos estava mais próximo de sua casa. Ao chegar duas quadras antes, de canto de olho, oercebeu que alguém o seguirá. Discretamente acelerou o passo, mais e mais. Sua respiração foi se ofegando, seu batimento acelerando, seu suor caía a cada suspiro que dava. A  medida que acelerava, o seu seguidor fazia o mesmo. Sua casa estava proxima, começou a correr, sem pensar. Até em um certo ponto, parou e olhou para trás, mas não havia ninguém ali, nem se quer um só barulho. Olhou em volto, cada canto de seu bairro, cada casa e entrada. Ainda sim não havia ninguém ali. Virou novamente a direção de sua casa e voltou a andar, caminhou mais suavemente, achando que estava louco ou sonhando. Chegando a metros de sua casa, buscou sua chave em seu bolso. No forte puxão, a chave caiu, ao tentar buscar a chave no chão... Nhack... Vou puxando para o mato, seus altos gritos de horror e dor foram abaixando, até que finalmente, a noite se silenciou por completo. Deixando apenas um resquício de tal ato... A chave no chão.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...