História O Sol Desapareceu. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oia eu aqui denovo, com mais uma história. Mas desta vez, é em Gacha Life com um tema meio interessante :3

Espero que gostem! 🌻

Capítulo 1 - O que são essas luzes?


Fanfic / Fanfiction O Sol Desapareceu. - Capítulo 1 - O que são essas luzes?

Starling - Ponto de vista;;


Eu acordei com meu despertador "gritando" no meu ouvido, eu silenciei o mesmo e observei o horário: 6:15 da manhã. Eu abri a cortina devagar e vi que estava tudo escuro, nada de sol nem lua ou muito menos nuvens.


- Mas... Que droga aconteceu!? - eu dei um berro que acho que foi ouvido até a outra rua.


Pude ouvir algumas coisas caindo no chão na cozinha, e como eu não sou nenhuma louca de filme de terror que vai ver o que é, eu me escondi embaixo da cama e fiquei mais calada que o possível.


Pude ver uma luz amarela, e alguns passos adentrando meu quarto. E como eu fui esperta, antes de me esconder, abri a janela para dar a impressão de que eu "fugi" pela a mesma e peguei meu celular. Ouvi a janela sendo fechada e logo os passos diminuíram, parando na frente da minha cama. Uma mão se ergueu para debaixo da cama, como se procurasse algo: eu. Eu me afastei para que a tal mão não me tocasse e descobrisse que havia alguém ali. 


Quando não conseguiu encontrar nada, aquilo se encolheu e logo desapareceu. Como não sou boba nem nada, continuei ali embaixo até que sentisse que estava tudo ok. 


Enquanto isso, procurei meu celular e vi que ainda tinha internet e também sinal. Olhei minha lista de contatos e procurei ligar para Kaleo, mas pensei duas vezes e não liguei. Em vez disso, mandei-lhe uma mensagem e esperei que fosse respondida: 


Eu;; Kaleo? Está ainda vivo? Se sim, retorne a mensagem e me siga o que está acontecendo!


Continuei com o celular em mãos e sai debaixo da cama, antes que mais alguma coisa acontecesse, devagarinho eu fechei a porta. Caminhei até meu guarda-roupa e peguei minha mochila. 


Quem liga pra roupa se um "apocalipse" está acontecendo? Se tem alguém, eu não sei. Pois eu não ligo pra isso. Peguei uma lanterna, algumas roupas que poderiam servir e 2 casacos. 


Coloquei tudo na mochila, menos um dos casacos e o celular. Eu vesti o casaco, me sentei na cama e agarrei a mochila. Eu tentei raciocinar o que estava acontecendo, mas nada passava na minha mente, foi aí que meu celular vibrou: Kaleo mandou uma mensagem. 


Kaleo;; Estou aqui, e sim estou vivo. Eu não sei muito o que está acontecendo. A única coisa que aconteceu foi o sol que desapareceu... É como se um apocalipse estivesse se iniciando...


Eu;; Isso é muito estranho...


Kaleo;; Sim, mas e você. Está tudo bem?? 


Eu;; Está tudo bem sim, mas estou com uma certa dúvida. O que são essas luzes?


Kaleo;; Eu não sei se estou certo ou não, mas parece que são 3 cores: amarela, azul/roxa e vermelha. 


Eu;; Hm, e o que elas fazem?


Kaleo;; A amarela, se não me engano, ela te persegue e meio que te faz um tipo de escaneamento na pessoa. Mas isso não pode acontecer, caso aconteça, uma das outras luzes irá atrás de você. A vermelha já dá pra perceber o que ela faz: matar. E a azul/roxa, meio que te "abduze" e some com você. 


Eu;; Meudeus, então uma dessas luzes entrou aqui em casa. Eu não tenho tanta certeza mais foi a amarela. 


Kaleo;; Você precisa ser mais cuidadosa, Star! 

Kaleo;; Eu preciso ir, tem algo tentando invadir aqui... 


Logo ele fico offline, eu guardei meu celular e continuei a observar as redondezas pela janela. Mas acho que eu não deveria estar fazendo aquilo, quando ouvi alguns barulhos de tiro. 


Tentei ver de onde estava vindo, mas estava muito escuro. E também estava começando a ficar mais frio do que o normal.  Continuei observando até que fechei as cortinas e voltei pra cama, olhei meu celular e não tinha nenhuma mensagem. 


Eu continuei olhando o celular, esperando alguma mensagem. Até que Katherine mandou uma foto meio esquisita. Como se alguém estivesse tentando entrar em sua casa.


Katherine;; STARLING! 


Eu;; Kate? É você? Ainda está viva! 


Katherine;; Sou eu, Lin. Graças a deus, estou viva. Mas quero que me responda uma coisa. 

Katherine;; Me diga, que não é você tentando invadir minha casa. Por favor, eu não gosto dessas brincadeiras.


Eu;; Claro que não! Eu estou na minha casa, escondida.

Eu;; Não me diga que...


Katherine;; MERDA! 

Katherine;; *mensagem de voz* 00:17 - Starling, eu preciso sair daqui... Argh! × barulhos de batida na porta de fundo × Eles já estão aqui... Eu vou dar um jeito de ir na sua casa, já que é a mais próxima! × passos de alguém correndo ×


Droga, primeiro o Kaleo com problemas, agora a Katherine. Espero que nada aconteça com eles, mas o que eu posso fazer aqui? E ainda sozinha? Preciso encontrar algo para fazer... 


Antes que conseguisse me levantar, minha barriga roncou. Que coisa, nos piores momentos eu fico com fome, e nem sei se devo ir a cozinha ver se tem algo para comer.


Olhei ao redor e vi a porta do meu guarda-roupa ainda aberta. Peguei meu taco de beisebol e a lanterna da minha mãe. Coloquei minha mochila nas costas e o celular no bolso. Antes de sair, testei se as luzes da casa estava ainda prestando, mas por algum motivo estavam todas "queimadas". 


Eu liguei a lanterna e me armei com o taco de beisebol, andei pelos corredores e desci as escadas. A luz estava fraca, eu acho que não atrairia nada pra cá. Ainda... 


- Vou tentar pegar o máximo de coisas. - suspirei e continuei andando pra cozinha.


Ao chegar, eu coloquei a mochila em cima da mesa e a lanterna também. Abri a geladeira e olhei o que tinha, quase nada. Apenas algumas latas de refrigerante, uma latinha de sardinha e acho que um sorvete quase vazio no congelador. 


Abri os armários devagar, para não fazer muito barulho e tinha alguns salgadinhos e uns pacotes de biscoitos. 


- Acho que a maioria disso tudo deve caber na minha mochila... 


Minutos depois de colocar umas 3 latinhas de refrigerante na mochila, 2 salgadinhos e alguns biscoitos eu fechei a mochila e a coloquei nas costas de volta. 


Busquei a lanterna e o taco, após isso, escutei novamente barulho de tiro a poucos metros daqui. Obviamente deve ser aqui na rua, mas eu não vou confiar e abrir a porta e gritar: "Aqui é seguro!" Óbvio que não, seria o mesmo que falar que queria morrer. 


Eu me agachei atrás do balcão e procurei ficar bem quieta, meu celular vibrou no bolso e era outra mensagem de Katherine. 


Katherine;; Estou quase chegando, acho que demorarei cerca de 40 minutos... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...