1. Spirit Fanfics >
  2. O Som do Coração >
  3. Farewell and reunion

História O Som do Coração - Capítulo 35


Escrita por:


Notas do Autor


Temos mais alguns capítulos antes do fanfic finalmente acabar, então se você não entendeu alguma coisa ou se eu deixei passar alguma coisa me avisar, pq certas coisas está tão claro na minha cabeça que acabado esquecendo de colocar aqui kkk.. bjuss boa leitura

Se eu fosse sugeri uma música para esse capítulo seria: Wasabi de Little Mix, vcs concordam ou não?! Kkk

Capítulo 35 - Farewell and reunion


Fanfic / Fanfiction O Som do Coração - Capítulo 35 - Farewell and reunion

— Acordem meninas... — falou Temari acordando elas.

— São só 9h Tema.. — resmungou Konan.

— E... E temos muita coisa para fazer, andem... — falou tirando as cobertas de cima delas. — Andem, vocês têm 30 minutos para se arrumar e sairmos daqui antes que o Demitri mate a gente..

— Demitri ?! — falou Ino dando um pulo.

— Sim, Demitri...  Temos muita coisas para fazer.

— O que você está pensando? — perguntou Karin.

— Faz tempo que a gente não muda o cabelo né? — falou vendo as meninas acordando.

— Adorei a ideia.. — falou Ino.

— Eu também.. — falou Hinata.

— Andem... 

Temari viu as meninas saírem para se arrumar ou tomar café, acabou ficando parada no quarto olhando a Sakura sentada na cama.

— Como você está? — perguntou se aproximando.

— Bem...

— Bem não e um sentimento. — falou a abraçando — Te amo muito sabia... — viu ela sorrir.

— Eu também..

— Anda que agora você só tem 25 minutos. — falou sorrindo.

Depois de prontas elas se dividiram em dois carros e foram para o Salão Stay.

— Atradadas! — repreendeu Demitri as olhando entrando sorrindo e conversando.

— Desculpas! — falou Temari indo abraça ele — sentir saudades.

Todas as meninas foram cumprimentar ele, até que Demitri reparou em duas figuras.

— E quem são essas duas deusas?

— Essas são Ino Yamanaka e Tenten Mitsashi. — falou Karin vendo ele averiguar as meninas.

— Ah claro! Vocês são da Banda SINT eu adoro vocês e adoraria fazer vários penteados para a turnê de vocês.

— A eu adoraria. — falou Ino empolgada.

— A não, você e meu.... — resmungou Konan o abraçando.

— Essas meninas..... — falou Demitri sorrindo — chega de papo o que vocês vão fazer?

Todas começaram a falar ao mesmo tempo.

— Caladas, assim eu não entendo. — reclamou.

— Eu quero minha cor natural — falou Temari.

— Eu quero um corte em camadas e uma boa hidratação. — falou Tenten.

— Eu quero mudar ele para um roxo e corta-lo acima dos ombros. — falou Konan.

— Eu quero fazer algumas luzes e nutrilo — falou Ino.

— Eu quero corta-lo acima do meu ombro e pintar a metade de azul.— falou Hinata.

— Eu quero ele quase loiro e corta um pouco, não muito.— falou Karin.

— Eu quero ele todo rosa — falou Sakura.

— Certo.... Meninas ouviram o que elas falaram então mãos a obra, quero cabelo, unha e pele delas perfeitas. — ordenou Demitri.

Elas ficaram o dia todo no salão mudando o visual e conversando horrores. Sakura estava bem melhor e conseguiu convencer as meninas de deixar-lá sozinha em casa.

Sakura caminhou pela sua casa e foi andando até o banheiro, ficou se encarando através do espelho.

— Quem é você? — se questionou.

Sakura abriu a gaveta e tirou uma tesoura cortou seu cabelo em cima dos ombros, quando terminou bagunçou ele um pouco e acabou chorando pensando em tudo que aconteceu com a sua vida e odiando a pessoa que ela estava vendo, quando se acalmou um pouco voltou para o corredor e pegou seu celular e agradeceu mentalmente Ino por ter pegado ele e começou a discar o número do Christian.

 — Alô?

— Christian desculpa pela hora e a Sakura Haruno.

— Ah, Oi Sakura! O que devo a honra.

— Eu aceito o seu convite. Eu quero desfilar.

— Ótimo! Vou resolver alguns assuntos e amanhã te retorno para acertar alguns detalhes. Você não vai se arrepender.

— Ok, boa noite!

Uma semana já tinha se passado, Sakura estava sempre ocupada e com seus amigos por perto, Sasuke não tinha dado notícias e isso a matava um pouco, porém parou de pensar em tudo isso ou em vários cancelamento de compromisso dos SINT por causa do desentendimento deles. Pegou seu vestido longo tomara que caia rosa e o vestiu, prendeu seu cabelo em um coque e foi para a festa de formatura do Neji. Todos estavam presente e todos estavam muito elegante, foi uma formatura e uma festa maravilhosa, Sakura aproveitou ao máximo a companhia deles.

— Então fadinha está na hora. — falou Temari para Ino.

— Estou tão animada. — comentou Ino.

Sakura ficou feliz de ver o quanto elas estavam se dando bem.

— Ele a tirou para dançar. — falou Karin empolgada.

— Ela está deslumbrante com esse vestido, essa renda valorizou muito o corpo dela. — comentou Hinata.

— Cala a boca vocês, vão estragar o momento. — resmungou Konan. — alguém está gravando?

— Os meninos — respondeu Sakura, vendo Neji e Tenten dançando.

— Você está linda com esse vestido. — comentou Neji.

— Obrigada! Neji o que pensar que está fazendo? — perguntou estranhando ele se ajoelhar.

— Ele parou de dançar — comentou Karin empolgada.

— Ai meu céu, ele ajoelhou e ela está chorando, eu acho que vou chorar — murmurou Hinata.

— Por meus diamantes Hinata, para de chorar — resmungou Hanabi — ela aceitou..

E todos começaram a aplaudir e a assoviar animados.

— Não acredito que vocês sabiam disso. — resmungou Tenten.

— Bem vinda a família — falou Hinata a abraçando e sentindo os braços da Hanabi formando um abraço em trio.

— Tenten Hyuuga ahhh eu amei — comentou Hanabi.

— Obrigada meninas!

Todos foram os parabenizando enquanto a festa rolava. Sakura toda hora olhava para o lado, esperando ele entrar.

— Está procurando quem?

— Ninguém Sai, vamos dançar?

— Você está estanha, o que está acontecendo? 

— Nada.. Eu adoro está no meio de vocês.

— Por isso mesmo, você está vivendo muito o hoje você...

— Será que eu poderia? — perguntou Sasori os atrapalhando, viu Sai dá de ombros e sair.

— O Sai está preocupado com você... Ele acha que está acontecendo alguma coisa .

— Não está acontecendo nada, eu estou bem. Tenho vocês e nada mais importa.

Mesmo desconfiado Sasori continuou a dançar com ela. A noite foi passando, em um determinado momento Sakura se despediu de todos e foi para casa, trocou de roupa, pegou o passaporte, identidade e um pouco de dinheiro que tinha guardado. Andou pela casa devagar, pegou sua bolsa e a carta que tinha escrito, respirou fundo e trancou a porta, quando se virou deu de cara com o Sasori parado com o seu carro, olhou para ele  e caminhou devagar ao seu encontro.

— Sasori....O que está fazendo aqui? Está bem tarde — perguntou confusa.

— Só me falar para onde você vai que eu te levo.  — falou dando a volta no carro.

— Aeroporto internacional.... — viu ele para no meio do caminho.

— Por que? — viu ela ficar quieta — Tem certeza?

— Eu preciso ir.

— Eu te levo.. — falou entrando no carro e dirigindo. — não acredito que iria fazer isso sozinha.

— Se eu dissesse o que eu estava pensando em fazer, eles me impediriam... Eu preciso ir... — viu ele aperta o volante.

— Você sabe que isso não e verdade. — retrucou sério.

— Entregar isso para o Neji e para minha madrinha. 

O caminho até o aeroporto foi em total silêncio, cada um perdido em pensamentos.

— Chegamos! — falou estacionando o carro.

Sakura deu um abraço apertado nele e sussurrou obrigada e foi embora sem olhar para trás. 

— Droga. — resmungou Sasori indo atrás dela, correu como se sua vida dependesse disso. — SAKURA, SAKURA... 

Sakura olhou para trás e o viu correr em sua direção, quando Sasori chegou perto dela a abraçou forte.

— Eu estou bem, eu sei que e uma decisão precipitada, mais eu preciso desse tempo para me redescobrir... — falou Sakura chorando o abraçando — eu amo muito todos vocês e a decisão mais difícil da minha vida, eu preciso que vocês entendam, eu...

Sasori a olhou e limpou as lágrimas antes de depositar um beijo no topo da cabeça de Sakura.

— Eu entendo, leve o tempo que precisar.. Nunca esqueça que a gente te ama e vamos sempre te apoiar. — acabou ouvindo a risada anasalada dela e acabou sorrindo para ela — vamos? — viu ela balançar a cabeça.

Sasori segurou a mão da Sakura e a  acompanhou até o check in e se despediu antes dela ir para o  embarque. 

Sasori assim que deixou Sakura no aeroporto ligou para todos avisando que precisava conversar com eles e que era urgente. Sasori assim que chegou em casa viu todos reunidos desde: Ino, Tenten, Naruto, Hinata, Sai, Konan, Deidara, Neji, Gaara, Suigetsu, Temari, Shikamaru e Karin.

— O que aconteceu? — perguntou Deidara vendo seu amigo sério.

— O que e de tão urgente que não pode esperar até amanhã? — perguntou Neji.

— O dia foi longo, deveria te esperado a gente descansar. — resmungou Temari.

— Se não fosse urgente não pediria para vocês estarem aqui, principalmente nessa hora. — falou cansado.

— Por que estamos aqui? — perguntou Shikamaru.

— Gente calem a boca e deixa ele falar. — gritou Konan impaciente vendo todos ficarem quietos.

— Cadê a Sakura? — perguntou Naruto vendo o silêncio pairar.

— Ela mandou te entregar.

Sasori entregou uma carta para Neji, o mesmo abriu a carta: “ Neji nunca te agradeci o suficiente pela sua amizade, quando eu cheguei aqui eu tinha perdido tudo, estava sozinha e sem ninguém... Lembro de entrar na escola e fazer de tudo para não me aproximar de ninguém, foram 3 meses muito difícil e graças a você com sua insistência em falar com uma pessoa desconhecida eu ganhei uma nova família. Me desculpa por não ter contado que iria partir, mas se eu continuasse aqui eu voltaria aos mesmos erros e não estou disposta a isso.. preciso me reconectar comigo mesmo e principalmente me redescobrir, eu preciso ir, não me procure e nem liguei.... Amo vocês! Com amor  Sakura”. 

Neji releu a carta várias vezes não acreditando no que via, quando finalmente olhou para Sasori e falou:

— Porque não a impediu?

— Você acha mesmo que eu conseguiria? Ela estava destruída, ela simplesmente picotou o cabelo porque não conseguia se olhar no espelho, acha mesmo que eu conseguiria impedir? Foi a decisão mais difícil que ela fez, porém foi a melhor.

— O que está acontecendo? Cadê a Sakura? — perguntou Hinata nervosa.

— Ela escreveu essa carta para você, porque ela achava que você mais do que qualquer um entenderia. — falou baixo o encarando.

— A Sakura foi embora, ela precisa de um tempo sozinha. — falou Neji se virando para todos.

— O que? — perguntou Karin incrédula.

— A gente precisar ir atrás dela. — falou Ino alterada.

— Não amor.. — falou Gaara — ela precisar disso.

— Não, não precisar ELA PRECISAR DA GENTE, como vocês estão calmos? — gritou Ino chorando.

— Ino, você não e a única chateada com isso. Precisamos se fortes por vocês, se a gente surtar vocês surtam com isso e não precisando ficar mais nervosos do que estamos. — falou Neji — vai se o melhor para ela, vamos pensar que ela está tirando férias.

— Por quanto tempo? — perguntou com a voz embargada.

— Por quanto tempo ela precisar.

Sasori viu seus amigos perdidos em pensamentos até cada um seguir um rumo diferente. Ele mesmo ficou no quarto mas não pregou o olho nem por um minuto. Vendo que já passava das 6h se levantou e se arrumou para ir na casa da Tsunade.

Assim que chegou na residência hesitar em tocar a campainha que só percebeu que o fez quando Dorota abriu a porta.

— Sasori? O que faz aqui? Aconteceu algum coisa? — perguntou preocupada com aparência do mesmo.

— Eu preciso, preciso falar com a Tsunade.

— Ela já acordou e está se arrumando. Vamos entre. — deu passagem para ele entrar.

Sasori sorriu para ela enquanto adentrava a residência, acabou olhando para a escada.

— Eu posso?

— Eu pensei que ela...

— Não — murmurou rindo nervoso — ela me contou que estava, está na casa dos pais.... E só que...

— Pode sim, só não tirar nada do lugar a menina Sakura não gosta.

— Tá bom..

Sasori subiu as escadas e foi direto para o quarto da Sakura, parou diante da porta e assim que abriu olhou atentamente o quarto. Uma cama Queen, guarda-roupa junto com um closet, a porta do toalete, a penteadeira e a varanda. 

Ele parou no meio do quarto olhando tudo atentamente, relembrando de quando a ajudou escolher as coisas e acabou sem percebe fitando as fotografias que tinha na parede e ser perdeu com tantas lembranças.

— Meu bem... — viu ele a olhar — Dona Tsunade vai ter aguardar no escritório.

— Obrigado Dorota.

Assim que ela saiu, Sasori se aproximou e viu as várias fotos  e acabou pegando uma foto que ele a Sakura estava fazendo careta na escola.

— Desculpas saky — falou dobrando a foto.

Sasori saiu do quarto e foi direto para o escritório se encontra com Tsunade. Deu duas batidas antes de entrar no escritório, percebendo que estava vazio se acomodou em uma cadeira e ficou perdido em pensamentos que mal ouviu Tsunade o chamar.

— Sasori... Sasori? 

— Tia Tsunade — falou sobressalto.

— A coisa deve se bem feia para você né chamar de tia — comentou se acomodando em seu cadeira — o que foi?

Sasori tirou só bolso a carta e entregou a Tsunade que assim que viu seu nome e percebeu a caligrafia Franziu a testa.

— O que e isso? 

— Sakura mandou te entregar — falou deixando a carga em cima da mesa.

— O QUE ACONTECEU COM A SAKURA? — perguntou alterada. 

— Ela está bem, ela está bem — falou tentando se convence.

Tsunade pegou a carta com muito contra gosto e começou e ler: “ Madrinha, você esteve ao meu lado desde sempre, graças a você eu entendo de moda e me sinto confortável com as roupas que eu uso. Você me incluiu nesse mundo mesmo sem quere e para dizer a verdade eu o amo, amo desfilar, amo ajudar alguém com problemas  fashion, amo está ajudando você nos desfile, amo tanto que eu faço faculdades de artes. Você sempre cuidou do meu bem estar e sou imensamente grata a você por isso, mas mesmo que você não perceba acabou me privando de várias coisas e isso não e legal. E por isso que eu preciso seguir minha vida longe de você, longe de suas regras e longe de ser a Sobrinha Da Tsunade Senju, preciso crescer e me redescobrir, então por favor não me procurar, caso você faça isso eu nunca mais volto... Eu preciso desse tempo, depois disso tudo. Amo vocês,. Ass: Sakura Haruno”

— Não, não, não e não...Não depois de tudo o que eu fiz... Aonde ela está Akasuna? — perguntou nervosa.

— Eu não sei.

— COMO VOCÊ NÃO SABE? Ela não pode ter ido embora, era para ela ter voltado para cá — falou nervosa andando pelo escritório.

Sasori acabou franzindo o cenho a olhando alterada.

— Foi você? Foi você que deu aquela caixa de fotos para a Sakura? — perguntou a olhando — Foi você que enviou aquele vídeo para o Sasuke? Você e louca? Tem noção de como destruiu a vida dos dois?

— E foi eu... Ela deveria ter voltado para a segurança do lar.

— Sabe o que ela precisar? DE UM TEMPO LONGE DESSA TOXICIDADE TODA isso que ela precisa. — gritou alterado e acabou respirando fundo — ela precisar de um tempo e espero mesmo que nesse tempo você possa se cuidar. Adeus Tsunade.

Aeroporto internacional

Sakura pegou o avião mesmo com o coração partido sabia que era o melhor a se fazer, foram quase 12 horas de vôo até a chegada do seu destino a cidade da moda, a cidade de Nova York.

Sakura pegou sua bolsa e saiu tranquilamente do avião, ficou andando pelos corredores até sair pelo portão de desembarque. Tinha poucas pessoas no saguão e percebeu um homem algo se aproximar.

— Sakura Haruno? — perguntou um moreno.

— Sim sou eu...— falou o encarando a figura masculina que parecia o Sasuke mais velho. — Eu te conheço?

— Não que eu me recordo. Sou Itachi Uchiha, muito prazer! — falou esticando a mão e percebeu ela sorrir. — Sou o seu empresário de marketing e vou cuidar de tudo o que você precisar... Como foi a viajem? Precisa de alguma coisa? Suas malas onde estão?

— Foi cansativa a viajem, não trouxe malas, só preciso de uma boa cama e necessito de roupas novas.

Itachi acabou sorrindo de canto.

— Que bom que temos alguns dias para resolver isso, agora primeiro vamos comer e depois você descansado.

 3 anos depois 

Sakura desembarcou do avião por volta das 7:30h da manhã, estava animada por finalidade voltar para casa. Pegou suas coisas e se dirigiu ao ponto de táxi.

Depois de algumas horas, chegou na rua do seu condomínio.

— Bom dia, Sr Alarick!

— Senhorita Sakura. — falou espantado pela volta repentina dela.

— Está tudo certo com a minha casa?

— Sim, está do jeito que a senhorita pediu... — falou abrindo o portão.

— Obrigada!

Depois de alguns minutos Sakura desceu do carro e adentrou sua casa, como estava feliz por esta de volta. Aproveitou para arrumar algumas coisas, fez um lanche de leve e saiu para correr.

Sakura ficou correndo que mal percebeu o tempo passar, assim que chegou na porta da sua casa sentiu um cheiro de comida, estranhou até ver a porta abrir e ficou surpresa com a pessoa que estava lá.

— Oi....

— Achou mesmo que eu não saberia que você tinha voltado. — falou seria.

— Claro que não madrinha, só não esperava. 

Tsunade acabou com o distanciamento delas e a abraçou.

— Estava com saudades.. — falou Tsunade com os olhos cheios de lágrimas a olhando.

— Eu também.— falou voltando a abraçá-la. 

— Espero que esteja com fome? 

— Morrendo..— falou entrando em casa.

— Me conta como foi lá? Fico tão orgulhosa por você ter quebrado a passarela.

— Ah obrigada! — riu sem graça — foi divertir por um tempo, ficar desfilando, até percebe que eu poderia ser fazer mais.. — parou na batente da porta vendo a mesa pronta com alguns lugares — ué, teremos visita?

— Supressas, agora volta a falar?

— E que um estilista me viu desenhando alguma modelos, foi onde eu comecei a desenhar roupas, joias — falou rindo — quando acabou meu contrato para desenhar peças eu diminuir a carga dos desfile e comecei a cantar, porém só fiquei abrindo show por 2 meses. 

— Estou muito orgulhosa de você, principalmente por ajudar muitas pessoas e acima de tudo fazer de tudo para ter inclusão no mundo da moda. Não esqueci o que você fez, não foi certo sair assim sem avisar ninguém... Ficamos preocupados com você, eu errei, errei muito em te privar de certas coisas.... Me desculpa?

— Claro, claro... Podemos comer?

— Sim...

— Será que tem espaço para mais um? — perguntou Orochimaru adentrando o local.

— Tio... — falou Sakura alegre o abraçando. 

— Nem preciso perguntar se ficou com saudade. 

Sakura sorriu com a nostalgia até percebe Jiraya parado mais atrás dele.

— Padrinho... — falou surpresa o abraçando. — pera.. está tudo bem entre vocês três?

— Está minha querida.... Agora vamos comer. — comentou Jiraya.

— O que eu perdi?

— Muita coisa. — comentou Orochimaru.

Quebra de tempo

— Não queria dizer isso, mas Tsunade e eu precisamos ir.— falou Orochimaru se despedindo da mesma.

— Ok..— falou o abraçando.

— Venha nos visitar, Dorota está com saudades e nem preciso dizer da Shizune.

— Pode deixar!

Sakura se despediu de sua madrinha e caminhou até o sofá onde Jiraya estava sentado , sentou ao lado dele e apoiou a cabeça no ombro do mesmo.

— O que aconteceu? Por que não me contou que vocês estavam bem?

— Naquela época a gente estava se reconciliando, foi uma conversar difícil. Orochimaru falou que só construiu os SKDS para mostra que os planos dele estavam certos desde o começo, que ele só ficou com Tsunade para vê se eu finalmente acordava e lutava por ela.

— Por isso você foi atrás de min?

— Sim... Eu não sabia o que fazer, tinha perdido bastante tempo da minha vida e conversar com você me faz perceber muitas coisas.

— E no final ela ficou com ele?

— Sim.. Eu errei muito, mas se a felicidade dela e com ele eu aceito, estou feliz de voltar a falar com ela... Agora eu preciso ir minha querida. — falou beijando o topo da cabeça dela e saiu.

— Padrinho??

— Hum...

— E... Você acha que algum dia os SINT vão volta a cantar juntos?

— O fato deles ter se separado não foi culpa sua, cada um estava com projetos diferentes e com o clima estranho entre eles não ajudava muito, por isso eles preferiram da um tempo, mas coisa boa está chegando. — Viu ela balançar a cabeça. — Não se preocupar eles ainda são amigos e se amam.

Sakura aproveitou o restante da tarde para revelar algumas fotos e passar no salão, enquanto dirigia ligou para o salão do Demitri.

— Boa tarde, salão Stay. O que posso ajudar? 

— Oi, gostaria de marca uma hora.

— Temos vaga para semana que vem...

— Não, para hoje. Preciso de uma hora para hoje.

— Impossível, hoje está lotado.

— Quem e que está falando? Cadê a Débora? 

— Aqui quem falar e a Valéri a Débora está de férias.... 

— Passar para o Demitri por favor, fala que e a Sakura, Sakura Haruno.

— Impossível ele está ocupadíssimo... 

Enquanto no salão

— Quem é? — perguntou Demitri impaciente vendo ela da de ombros.

— Aqui quem falar e a Valéri a Débora está de férias.... — falou revirando os olhos.

— Passar para o Demitri por favor, fala que e a Sakura, Sakura Haruno.

— Impossível ele está ocupadíssimo. Não tem como eu fazer isso.... Olha senhorita Haruno.

— Haruno? Sakura Haruno? — perguntou Demitri surpreso, vendo ela confirmar — eu te dei 7 nomes para você gravar: Ino Yamanaka, Temari No Sabaku, Hinata Hyuuga, Tenten Hyuuga, Karin Uzumaki, Konan Jenner e Sakura Haruno. Passar o telefone..  Oi meu amor, como você está? Como foram suas férias? Não interessa, para min foi uma viagem... Claro, claro a gente dá um jeito, vem para cá, não as meninas não estão aqui, não se preocupe elas só vem amanhã.... beijo.

— Eu não....

— Psi.. — falou colocando o dedo indicador nos lábios — vai fazer algo que preste vai... Aiai, essas garotas..

X

— Xau...

Sakura desligou o telefone e começou a dirigir para o salão, o trânsito estava tranquilo para aquele final da tarde. Sakura estacionou o carro e adentrou o salão ansiosa.

— Sr Haruno que bom está de volta, o Demitri já vai atendê-la.

— Obrigada Cris.

— Sakura que bom que voltou. — Demitri abraçou-a. 

— Também estava com saudades... — comentou rindo — preciso de ajudar com o meu cabelo.

— Já, já damos um jeito nisso. Só preciso terminar algumas coisas e já falo com você.

— Tudo bem.

Sakura caminhou em direção as poltronas e ficou folheando umas revistas.

— Sakura?

— Olá Shion, quando tempo.

— Sim, eu estava procurando o Demitri você viu ele? — perguntou sem jeito.

— Não.

— Ok. 

Shion estava indo embora quando deu meia volta e sentou ao lado da Sakura.

— Desculpas eu não sabia que vocês estavam juntos. Tá eu sabia, porém ele jurou que vocês não tinham nada, eu tentei falar com você mas você me ignorou e seus amigos não ajudaram muito.

— Shion...

— Não, eu me sinto muito culpada.... O Sasuke me enganou e eu não quis te magoar.

Sakura pregou na mão da Shion e a segurou antes de abraçá-la.

— Você sempre foi um ser humano incrível, tão incrível quando suas sardas que eu estou amando vê. — comentou rindo — eu busquei isso, escondendo de todos, e eu e o Sasuke tínhamos assuntos inacabáveis e ele nunca procurou saber... Não foi sua culpa, naquela época eu surtei, porém foi bom para min. Me fez reconectar comigo mesmo..... Se isso vai te fazer ficar tranquila, eu te perdoo.

— Ah obrigada. — falou a abraçando rindo — fiquei com medo de perde sua amizade.

— Jamais, apesar de que eu nunca te odiei.

— Assim que você saiu do apartamento eu sair logo atrás. 

— Não tem problemas agora.

— O pessoal já sabe que você chegou?

— Não, tem como fazer segredo? Quero fazer surpresa amanhã no baile.

— Minha boca e um túmulo... Foi bom te vê, te vejo amanhã. Beijos!

— Beijos.

Sakura passou o final da tarde pintando e cortando o cabelo.

— Ele estava tão lindo grande, tinha que cortar em cima do ombro? 

— Sim, tinha.... E sim, tinha que retocar a cor.

— Tá bom, tá bom.... Rosa combina com você.

— Obrigada Demitri, não sei o que faria da minha vida sem você.

— Conquistaria o mundo.

— Cuida das minhas meninas.

— Pode deixar, amanhã elas vão está uma deusa.

— Não duvido nada.

Sakura passou na recepção para pagar a conta e voltou para casa, dirigiu calmamente pelas ruas.

Quebra de tempo.

Sakura acabou de se arrumar e ficou aguardando o táxi para levá-la a Mansão Royal, onde aconteceria o baile beneficente. Adentrou o local e pode percebe que estava muito bem arrumado com luzes, lustres, cadeiras, mesas e bastantes rosas espalhadas. Caminhou e ficou conversando com algumas pessoas, ficou observando o fluxo de pessoas e o horário. 

— Sakura, não sabia que tinha voltado.

— E, voltei. Sr Espolito, se me dá licença tenho que resolveu umas coisas. 

Sakura não esperou ele responder, saiu  andando de saco cheio de todos que vinham falar com ela. Desceu as escadas e foi inevitável não o encarar a olhando, Sasuke Uchiha impecável no seu smoking, Sakura caminhou a passos lento até ele, ficaram longos segundos de silêncio.

— Sakura.... — Sasuke estava tão surpreso que nem sabia o que dizer.

— Oi... 

— Eu não acredito... 

— Aí.... — sentiu alguém a abraçá-la, tentou vê quem era — não acredito, Neji. — comentou surpresa rindo.

— Você nunca mais faz isso está me ouvindo. — falou a olhando — só não brigo com você agora, porque você voltou. — falou voltando a abraçá-la.

— Também sentir sua volta. — falou rindo — Ten, está linda. 

— Que saudades, adorei seu visual. Cabelo rosa combina com você.

— Obrigada! — falou rindo olhando para os dois de mãos dadas — estou feliz por vocês dois, finalmente deixou de se um idiota.

— Pena que você perdeu o casamento. — comentou Tenten. — mais eu adorei as flores de cerejeiras.

— Foi uma forma de dizer que eu estava com vocês.

— Agora vem, o pessoal vai ficar louco quando te vê. — Tenten puxou Sakura para fora da mansão.

— Está tudo bem? — Perguntou Neji ao Uchiha.

— Está... Só não esperava que ela voltasse.

— Ela sempre gostou de surpresas...

Tenten e Sakura andavam conversando animadamente até uma figura loira se aproximar.

— Sakura fica de frente para min, o Naruto está se aproximando. — falou animada.

— Tá bom... Nunca pensei que iria dizer isso, mas eu estava com tanta saudades dele. — comentou rindo junto com a Tenten.

— Que bom que eu achei vocês, Sakura tudo bom? Tenten você poderia me aju.. SAKURA?! — gritou espantado — você voltou. — falou a levantando. — finalmente.

— Também estava com muita saudades de você Naruto. — falou o abraçando fortemente e rindo. — e tão bom está de volta.

— O pessoal precisa te vê, vem... — falou a puxando. 

Naruto começou a caminha a passos apresando por entre as pessoas até se aproximar de seus amigos que estavam do lado de fora.

— Pessoal olha quem voltou. — falou gritando vendo todos olharem assustados.

— Oi.. — Sakura sorriu sem graça.

— Oi,oi?! Você some por 3 anos e volta dizendo oi?! — comentou Temari.

— Também sentir saudades de você Tema. — falou a abraçando. — Karin, miga....

— Nunca mais faça isso, nunca mais.... Você tem noção o quanto eu sofri.

— Agora eu estou aqui, o que passou, passou.. — Sakura se aproximou de Hinata — Hina, não chore porque se não eu choro junto..... Ino.

 — Eu não sei se te bato ou te abraço. 

— Eu iria adorar um abraço. — comentou abraçando a loira.

— Será que dá para mais um?

— Gaara.... — comentou meio chorando meio rindo.

— Não chora. — falou Gaara limpado as lágrimas dela. 

— Trás mais champanhe que alguém precisa se hidratar.

— Suig... — falou o abraçando e recebendo um beijo no topo da cabeça.

— Oi pequena, fez falta.

— Você não imagina o quanto... Uma vez problemática, sempre problemática.

— Shika. — falou o abraçando.

— Agora que você está mais calma, conte nos tudo. — falou Ino a puxando para sentar.

— E Saky, como foi desfilar? — perguntou Naruto.

— No começo foi bem difícil, pois eu estava recebendo muitas críticas e comentários maldosos, mais os meses foram passando e eu recebi a devida ajudar, conseguir me recuperar e literatura quebrar a passarela. 

— A não, você não ficou 3 anos longe para falar só isso... — reclamou Temari. — a gente quer saber tudo, tudinho pois temos o direito. — comentou vendo Sasuke e Neji se sentar.

— Ficar longe de vocês foi bem difícil, tinha crise de ansiedade, não dormia direito, mal estava me alimentando, as meninas estavam sendo umas vacas comigo, só pensava em trabalho e agrada aos outros....hum, acabei passando mal em um dos desfile e foi onde eu comecei a fazer terapia, me alimentar melhor, voltar a fazer coisa que me fazem bem. E aos poucos foi me reerguendo.

— Tão orgulhoso de você. — comentou Suigetsu.

— Algum vez você voltou? — perguntou Gaara.

— Como assim?

— Na minha operação? No casamento do Gaara? Que uma lista? — perguntou Neji.

— Não... Eu voltei, várias vezes, para vê vocês.... Eu precisava está lá nos momentos importantes, o casamento de vocês foram lindo, — comentou se lembrando do casamento do Neji e da Tenten, como do Gaara e Ino.

— Eu sabia que tinha te visto no hospital, você poderia ter falado com a gente. — comentou Hinata.

— Eu sei, só não estava preparada ainda....

— Foi você que.... — perguntou Neji.

— Foi eu. — Sakura o cortou — foi eu que doei o rim, por isso diminuir minha carga de trabalho.

— Você mudou tanto, não e mais a mesma de sempre. — falou Karin.

— Não, mais eu ainda amo vocês.

— E sério, chega desse papo depressivo. Vamos nos divertir, estamos aqui para se divertir.

— Shikamaru falando de diversão?! — Comentou Sakura rindo.

— Fazer o que né? — comentou Tenten rindo.

Durante a festa as meninas se juntaram e ficaram conversando sobre assuntos aleatórias, no final do baile todas as meninas resolveram dormir juntas na casa da Sakura para tentar recuperar o tempo perdido.

Duas semanas já tinham se passado, Sakura conseguiu se reinstalar e está por dentro de tudo o que aconteceu com o pessoal. Ficou feliz por Ten e Sasuke lançarem uma música juntos e surtou quando Naruto e Ino lançaram outra logo em seguida, ficou feliz por eles. Estava distraída mexendo no celular enquanto bebia seu chocolate quente, olhou a hora pela milionésima vez e percebeu que ele estava atrasado.

— Desculpas o atraso.

Sakura olhou a hora e olhou para ele.

— Era para você ter chegado a duas semanas, você me prometeu que iria está comigo no baile Itai.

— Desculpas meu amor e que aconteceu muita coisa. Chegamos hoje e meu pai faz questão de você passar lá em casa.

— Ele ainda não desistiu né? 

— Claro que não....

— Tem notícias do Sasori? Ele não me responde, estou preocupada.

— Ele deve está ocupado com a agenda, você sabe como e seu namorado.

— Eu não sei.... Eu tenho que te contar uma coisa.

— Que você conhece minha mãe e meu irmão? — viu a cara dela e riu — mamãe abriu a boca assim que viu sua foto.

— Ela contou algo?

— Não, mais eu já deduzi muita coisa. Depois você me conta essa história direito. Agora vamos para minha humilde residência.

Sakura acabou rindo nervosa e caminhou em direção ao carro do Uchiha. Alguns minutos tinham se passado antes de Itachi estacionar em casa, eles adentram a mansão vendo Fugaku sentado no sofá lendo um jornal.

— Fugaku e bom te rever. — falou o comprimento.

— Sakura... Mikoto ela chegou.. — Gritou o mais velho.

— Sakura querida, quando tempo? Soube que tinha voltado, porém não conseguir te ver antes.

— Sem problemas, tive que me readaptar, arrumar umas coisas e vê as coisas da faculdade de medicina.

— Que bom que você está de volta, vou preparar um lanches para a gente.

Sakura viu a mulher sumir pela casa, percebeu Fugaku fazer um sinal para ela se sentar.

— Poderia te me contado que conhecia minha esposa e meu filho mais novo.

— É eu conheço eles....

— Eu gostaria de ter tido a informação de que meu filho mais novo destruiu seu coração.

— E acontece, foi só um mal entendido.

Fugaku a olhou serio e percebeu que suas suspeitas estavam certas, olhou para um ponto atrás dela e falar.

— Olá Sasuke, quanto tempo?

— Oi pai, Itachi, Sakura..

— Fala aí maninho.— cumprimentos animado.

— Oi... — Sentiu seu celular vibra, assim que leu a mensagem olhou para Itachi.

— Que foi? — perguntou confuso a encarando de volta.

— Preciso ir embora. — falou tentando manter a calma.

— Mais já? Você mal chegou.

— Não posso..

— Como assim você...

Itachi se calou no estante seguinte que Sakura mostrou seu celular cheio de mensagens do Deidara.

— Ele me fez prometer. — comentou arrependido.

— Fugaku me desculpe, mais meu namorado preciso de min, avisar a Mikoto.

— Pode ir minha filha, eu explico a ela, vai cuidar daquele ruivo — comentou dando um beijo no topo de sua cabeça antes dela sair correndo, se virou para seus filhos — Sasuke precisamos conversar e você Itachi conversamos depois.

Residência dos SKDS

Sakura pegou um táxi para ir na república de seu namorado, se odiou por esta a uma hora de distância dele. A cada minuto que se passava parecia que ela iria surta, assim que chegou saiu correndo do carro e abriu a porta, jogou sua chave e bolsa no chão antes de começar a procurar o Sasori. Subiu as escadas correndo adentrando no quarto dele.

— Sasori?!

Ouviu barulho no chuveiro e caminhou tirando suas roupas deixando espalhadas no chão antes de adentrar o box e o abraça, ficaram longos minutos assim até que ele desligar o chuveiro e se virar para ela. Sakura viu o olhar vazio dele, o ajudou a sair do box e entregou o roupão para ele, pegou outro e foram para o quarto colocar uma roupa. Assim que terminaram Sasori sentiu na beirada da cama e Sakura fez o mesmo colocando a sua cabeça no ombro dele.

— Desculpas não ter te contato nada, não queria estragar sua volta.

— Você nunca estragaria, eu gostaria de sabe que a vovó morreu... Foi ela que me incentivou a fazer medicina e eu gostaria de ter estado lá por vocês.

Sasori sorriu sem humor, Sakura o ajudou a se deitar e ficou lá até ele pegar no sono. Ela desceu logo em seguida para preparar algo para eles comerem, porém não tinha nada, então pediu algumas sopa e fez algumas compras pelos aplicativos, ficou lá entretida que só reparou que o tempo voou quando Sasori sentou em sua frente, acabou sorrindo para ele.

— Como soube que eu estava aqui?

— O Dei me contou.. E está com fome? Comprei sopa.

— Não obrigado.

— Vamos comer um pouquinho, você precisa se alimentar, vamos vem..

 


Notas Finais


Espero que vocês tenham gostado, a parte da carta da Tsunade foi legal? Acabei acrescentando na hora... Vemos várias facetas da Tsunade e espero que vcs entendam que ela mudou, como várias pessoas mudaram nesses 3 anos....

E o que vcs acham dessas amizades?? E essas reviravoltas do fanfic???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...