1. Spirit Fanfics >
  2. O som do coração >
  3. O jantar em familia

História O som do coração - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


O dia que Temari e Shikamaru poderiam descobrir a verdade por trás de toda esse historia

Capítulo 11 - O jantar em familia


02/07 sáb 

10:02

Temari on

Eu acordei mais tarde que o normal, foi foi um dia tenso, eu acordei e nem troquei de roupa, fiquei com um vestidinho rosinha rodado de seda mesmo

Ontem foi muito cansativo, e teve educação física e o professor Gai falta matar a gente porque ele diz que é o "fogo da juventude" eu to toda dolorida, se isso existe eu definitivamente nao tenho esse fogo todo nao, ao contrario do lee, que é a cópia do professor Gai, a gente descobriu recentemente que ele é filho dele, mas eu sempre desconfiei que eles realmente nao fossem da mesma família.

Falando em família as nossas famílias vao vir jantar aqui, tava pensando em fazer um strogonoff com Champion

- Temari!

- Oque foi?

-Te celular ta tocando, e é o Deidara-ele disse revirando os olhos, deidara é um repetente insuportável, da minha sala-

Ligação on

- Oi loirinha

- Oque tu quer comigo?

- Nao seja grossa comigo querida, eu so queria te chamar pra gente almoçar junto

-Olha, primeiramente me chame pelo meu nome, segundo nao quero sair com você e terceiro tu nao namora a Shion?

-Ta ficando doida? É logico que nao 

- Entendi, mas se é so isso passar bem

- Nao! Só queria saber porque nao quer sair comigo 

-Além de eu nao querer, sou comprometida e estou muito bem obrigada,  nao me perturbe mais obrigada 

Ligação off

- Ele queria sair contigo? - Shikamaru perguntou chocado-

-Poise, ninguém resiste a mim -se os ombros-

- puft, ele nao namorava a Shion?

- Eu também pensava isso, mas pelo visto nao 

-Mas porque tu nao aceitou? -perguntou sugestivo-

-Primeiro que eu tenho uma reputação de boa moça a seguir, e a outra é que eu nao to afim

-Mas se você nao estivesse comigo, tu iria?

-É lógico

-Como assim?

Eu cai na risada da cara de indignado que ele fez

-Do que tá rindo

 Eu me aproximei dele e lhe dei um tapa no ombro

-Voce realmente acha que aquele marginal faz meu tipo? -perguntei seria-

-Bom, voce ta namorado com um marginal segundo o seu irmao, e isso de verdade, sem esse negosso de contratos e taus

- Eu nao te acho um marginal, quer dizer, as vezes nao - Eu o abracei- nao seja ciumento - ele retribuiu-

- Eu nao sou, só protejo você desse atirados, você é a princesinha certinha da Areia, nao pode se envolver com qualquer um, e minha mae me disse que quando se ama tem que proteger

- Ai que Brega, mas achei foto tambem, achei importante você nao dizer que "estava cuidando do que é seu"

- Eu jamais faria isso, até porque você é nem nenhuma mulher é objeto para um cara ter a posse

-Sensato você, acho que é isso que me atrai em ti

- Tudo bem, mas eu preciso começar a fazer o almoço, se nao o dragaozinho acorda

-TU ME CHAMOU DE QUE NARA SHIKAMARU?

Eu comecei a bater nele, so que nao muito bruta como eu geralmente sou, e ele ficava rindo, fomos interrompido pelo meu telefone tocando mais uma vez

-Caralho mais gente pra dar em cima da minha mina? Logo agora que eu nao tava apanhando de verdade

-Alo? 

Ligação on

-Oi tema

-Oi meu amor -eu fiz isso de proposito-

- Oque Shikamaru te deu? Tu ta assim toda nao bruta?

-Nada nao, mas porque me ligou?

-Tas fazendo algo de importante?

-Na verdade nao

- So queria conversar sobre uns problemas ai, Ino ta muito ciumenta, foi pra uma festa ontem bebeu horrores e começou a dançar em cima da mesa do bar

- Meu Kami

- Oque tu acha que eu devo fazer?

-Se abre com ela, joga todas as tuas cartas na mesa, diz pra ela oque tu realmente sente, se tu nao esta contente com o seu relacionamento e se nao estiver dando certo termina, a solução nunca é chifrar 

-tu sabe que eu nunca faria isso

-Sera que nao?

- Temari!

- Foi maus eu acho que vou ter que desligar, Shikamaru tá aqui quase colocando fogo na casa, tchau

-tchau ne? É valeu pelas dicas

Ligaçao off

- Oque foi? - ele tava com cara fechada-

-Nada nao

-Ta estressado porque eu tava falando com o meu amante?

- Temari tu tem um amante? É o Deixará?

-Que isso menino, nao, eu tava falando com o Gaara que tinha brigado com a Ino

-O teu amante é o Gaara?

- Tu entendeu -dei um murro bem dado no braço dele, pra ele aprender quem é que manda-

- Eu ja disse antes da gente ir no mercado que era pra tu ser mais carinhosa comigo 

-Me obrigue nogento!

Ele largou o colher ao lado da panela que ele estava mechendo e desligou o fogo, olhou com uma cara séria para mim

-Ah é assim agora entao?

Ele veio se aproximando e a cada passo que ele dava eu andava um passo para trás, até encostar no balcão, eu tava meio tensa, nao sei bem o porque, mas eu estava.

Ele grudou nossos corpos e foi distribuindo beijos delicados pelo meu pescoço, e aquilo me  deixava arrepiada

- Eu vou te obrigar a ser mais calma de um jeito bom - Ele sussurrou no meu ouvido em um tom rouco e extremamente sexy-

Ele foi subindo os beijos ate minha clavícula, e foi aí que irmãos eu me senti anestesiada com aquela sensação maravilhosa

-Ta vendo? Ja nao esta mais putassa comigo -soltou um riso-

Me levantou e nos virou para a parece ao lado do balcão (aiai esse balcão ainda vai dar o que falar), segurando minhas coxas chegou ate minha boca, me precionava cada vez mais contra a parede e colocou nossas bocas em um beijo tranquilo, calmo e cheio de paixao a gente passou um tempo ali ate vir a falta de ar (Eu sempre quis falar isso rsrs)

-Eu te obriguei -se um sorriso de lado e me soltou no chão- Vou terminar de fazer a comida -Pensei ter ficado pouco tempo ali, mas ao sentir meu labios enchados percebi que isso definitivamente nao era uma opção 

Quebra de tempo 

Kankuro on

Eu realmente espero que a Temari esteja bem, sim eu e Gaara ja sabíamos sobre o contrato, para vocês entenderem melhor, Gaara leu o diário da Temari que ela escrevia a um tempão atrás, e descobriu que ele tinha uma quedinha, ou melhor um penhasco pelo herdeiro dos Nara, acabou de meu pai nao quis que a princesinha dele ficasse com qualquer um e machace a imagem da família, e o herdeiro dos Nara nunca quis nada com ninguem, e na tinha confessado pra mae dele que achava que gostava da minha irmã, logo meu pai juntou o útil ao agradável, mas se ela descobrisse sobre isso, mataria todos nós, e nos causaria de invasão de privacidade, violação dos direitos humanos e muitas outras coisas, por isso apenas os Nara e a gente sabe disso.

Ela cozinha bem, mas é desleixada, espero que nao tinha matado Shikamaru na porrada nenhuma vez.

Quando a gente chegou na casa dela ela estava com uma saia verde e um cropped branco, ja o Shikamaru estava com uma blusa verde e uma bermuda branca (iti que tao combinadinho).

-Boa noite casal -Cheguei na zueira como de costume-

-Oi Kankuro -Grossa como sempre ne?-

-O que stress todo, isso é falta de sexo

-KANKURO! - Meu pai disse entrando na casa-

- Foi mau, foi mau

- Nao foi mau, foi péssimo!

- Oi Temarizinha - a ame do Shikamaru chegou abraçando Temari e ignorando completamente o filho, eu me segurei para nao rir da cena-

Depois de longos minutos chatos conversando sobre a vida deles, ou sobre empresas, Shikamaru colocou o jantar, o que realmente nao me inspeciona nada, todo mundo sabe que quem manda ali é a patroa, e ele nao faz nem questão de protestas contra.

A gente jantou, e estava realmente muito bom, comemos a sobremesa que era um mousse de chocolate, com morangos que estava muito bom também, conversa vai conversa vem a gente percebeu que era meia noite, e todo resolvemos ir para casa, quando Temari nós lavava para a porta junto com a mãe do Shikamaru o pai dele o levou para um canto que a gente nao conseguisse ver e o entregou algo. Nós voltamos para casa normalmente é eu fui preencher alguns papéis de parcerias da empresa

Shikamaru on

Nós resolvemos nao tocar no assunto sobre o suposto contrato, estava bom do jeito que estava, então decidimos deixar assim.

Logo após a janta conversamos um pouco e como ja estava tarde os nossos familiares foram embora, mas antes de sair meu pai me puxou para um canto fora do alcançe de visão dos outros e me entregou uma coisa um tanto quando... estranha para a situação.

Nos despedimos e eu e Temari como arrumar as coisas

-O que o seu pai queria na quela hora? - ela perguntou-

- Ele quis me dar uma coisa

-E eu posso saber o que é?

E eu mostrei a ela, que ficou corada e depois de um tempo parada começou a rir

- Eu nao acredito nisso

-Se eu queria usar

Ela me olhou como se enxergasse minha alma, se levantou da cadeira e disse 

-Depois...

Deu um sorrisinho de canto e saiu da sala




Continua...



Notas Finais


O que vocês acham que era?
Aiai esses dois ksksk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...