1. Spirit Fanfics >
  2. O Som do Coração livro 1 >
  3. Arrependimentos

História O Som do Coração livro 1 - Capítulo 28


Escrita por:


Capítulo 28 - Arrependimentos


Mia

Acordei na manhã seguinte e Dakota já estava no banho. Levanto-me para abrir a porta, ela está debruçada na pia do banheiro, enrolada em uma toalha, tentando passar alguma maquiagem no rosto.

- Venha, deixa que faço isso. Não que possa fazer uma grande diferença. Eu faço uma careta olhando seu rosto que está com vários tons de azul.

- Deixa pra lá. Ela diz atirando a maquiagem no estojo. – Vou colocar uns óculos escuros e um capuz.

- É eu acho melhor.

- Vá arrumar suas coisas, ainda temos que tomar café antes de irmos.

- Você está bem.

- Claro, pode ir.

Eu me viro indo em direção ao quarto, tomo um banho, arrumo minha mala, e vou para sala. Eve e Dakota já estão tomando café.

Tomamos nosso café e descemos para o salão do hotel, os rapazes já estão no primeiro carro, entramos no outro carro. Logo já estamos saindo, então Candy se vira para Dakota.

- Você está se sentindo melhor? Ela diz com ar preocupado.

- Sim, eu vou ficar bem. Foi bom o que aconteceu.

- Você realmente ficou louca de vez. Eve fala cruzando os braços e soltando um bufo.

- Foi bom sim. Ela afirma. – Agora vejo que estava iludida. Que ele não sente nada por mim, além de amizade, ele não me enxerga como mulher, apenas como alguém fraca, que precisa de proteção.

- Você não é fraca, você é a pessoa mais forte que conheço. E você está errada sobre o que ele sente por você. Eu digo com firmeza.

- Não estou. Mas isso não importa mais. Eu desisti dele. Vou viver minha vida, e eventualmente o cara certo vai aparecer.

Candy e Eve iam insistir, quando lhes joguei um olhar. Elas se calaram e o resto do caminho foi silencioso. Saímos do carro e fomos para a sala de embarque. Os garotos já estavam lá. Fui direto onde Sam estava sentado de costas pra mim. Quando ele ergueu o rosto e me olhou, eu fiquei em choque.

- O quê? Por quê? Você? Eu não conseguia achar as palavras. Seu olho direito estava inchado uma fenda verde claro, e seu maxilar estava em dez tons de azul. Coloquei a mão em seu rosto, finalmente conseguindo fazer uma pergunta coerente. – O que diabos aconteceu com você?

Ele me puxa para o seu colo e segura meu rosto.

- Não foi nada pequena, não precisa se preocupar. Ele diz com aquele sorriso que me faz pegar fogo, mas meu humor não está pra isso, então não tem o efeito que ele desejava.

- Como assim não foi nada. Você não estava assim ontem à noite. Parece que você bateu em uma parede de tijolos, ou melhor, atacado por um urso raivoso.

Assim que eu termino de articular a frase, um pensamento surge, e meus olhos procuram a única pessoa que poderia ter lhe feito isso, e ainda assim ele não querer culpá-lo. E eu estava certa, pois quando encontro o olhar de Tom eu vejo arrependimento e culpa, por ter descontado a sua raiva em seu irmão mais novo. Eu me levanto tão rápido que Sam não consegue me agarrar, eu parto pra cima dele com tudo, batendo em seu rosto, antes que Sam pudesse me alcançar. Ele me agarra pela cintura me afastando de seu irmão, não tento me soltar, mas dirijo minhas palavras para Tom.

- Qual é o seu problema afinal? Porque você bateu nele, já não tinha brigado o suficiente.

- Desculpe, eu perdi a minha mente ontem, não estava no meu normal, eu prometo que isso não vai acontecer novamente.

- Não vai mesmo, porque se você tocar nele novamente, eu juro que vou matá-lo enquanto você dorme. Você me ouviu. Eu digo agora me desvencilhando de Sam e indo em direção ao avião, que já está a nossa espera, mas não deixo de ouvir o comentário de Lucky.

- Cara! Até eu fiquei com medo dela agora.

Sento-me na janela, e logo sinto seu cheiro quando ele senta do meu lado e me abraça, beijando meus cabelos, me viro e deito a cabeça em seu peito musculoso, o avião decola, e não falamos nada, apenas ali nos braços um do outro já é o suficiente.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...