1. Spirit Fanfics >
  2. O submisso depressivo >
  3. Descupas.

História O submisso depressivo - Capítulo 38


Escrita por:


Notas do Autor


Annyeonghaseyo meus bolinhos de arroz ❤

Sumi mas voltei! E eu não vou abandonar a fic (só pra lembrar)

Obrigado pelos favoritos 🙌

Viram a capa nova? Foi a @BbyBearV que fez ela é maravilhosa!!

Boa leitura e descupe os erros 😁

Capítulo 38 - Descupas.


" — Você tem certeza disso?

— Claro que tenho, e pelo o que eu pesquisei acho que você pode fazer bom uso dessa informação — digo cruzando os braços.

— É... Eu posso mesmo — sorri ladino — Mas me diz, o você entregou aquilo?

— Sim, foi entregue com sucesso. Você pode colher toda informação que puder a partir de agora — disparo simples.

— Muito bem, está me provando que o que falam sobre você é verdadeiro — dou de ombros."


Park Jimin.

13:04 p.m


Uma semana se passou. Já faz uma semana que o Jungkook não dirige a palavra a mim, uma semana que seu olhar é apenas de frieza, uma semana que ele me ingnora e mal sai de dentro daquele escritório; já faz uma semana que ele não vem dormir em nosso quarto.

"Desperto escutando a voz do Jungkook me chamando.

— Amor? Acorda.

— Hum? — resmungo abrindo os olhos lentamente.

— Você dormiu a tarde toda, precisa comer — fala dando vários beijos pelo meu rosto.

— Jungkook... Humm — o afasto assim que seus beijos descem para o meu pescoço — Eu não quero fazer isso.

— Tudo bem."


" Retiro minha calça a pondo no cesto de roupas sujas, me preparo para retirar o resto das roupas quando ouço a porta ser fechada.

— Jungkook? — exclamo me virando — O que está fazendo aqui?

— Oras, vim tomar banho com você — se aproxima e eu dou um passo para trás — Eu estava pensando e... Essa semana eu estive muito ocupado, não tive tempo para você.

— Não se preocupe — falo rápido.

— Como não? E por que está se afastando?

— Por nada.

— Hum — murmura desconfiado — Então vamos tomar banho?

— É... Você pode tomar banho, eu lembrei que tenho que fazer algo — passo por ele indo em direção a porta.

— O que?

— Bom banho Jungkook — abro a porta.

— Você vai sem suas calças? o olho alarmado, me viro pego a calça de dentro do cesto e saio do banheiro."


" — Boa noite amor — ouço a voz rouca do Jungkook atrás de mim — O que está fazendo aqui no terraço hum? Está tão frio — me abraça por trás. Merda.

— Então vamos entrar — me disfaço do abraço andando rapidamente para denteo do quarto.

Ele estava pegando na minha barriga! Será que ele notou?!"


"— Jimin você está estranho.

— Eu estou normal — falo baixo acompanhado sua movimentos pelo canto dos olhos enquanto fingia ainda estar lendo.

— Fala comigo — beija meus pescoço — Você está tão distante — sussurra em meu ouvido.

— Jungkook, eu estou estudando para um simulado, me deixa estudar por favor.

— Você pode estudar depois...

— Não — me levano indo em direção a saída da biblioteca."



Meus olhos estão pesados, não dormi direito esses últimos dias, não consigo parar de pensar, tem tanta coisa em minha cabeça... Eu sei que a culpa de tudo isso é minha.

"Precisa resolver isso Minnie, fala com ele. Jungkook é cabeça dura mas ele te ama."

Foi o que Taehyung disse antrs de me deixar sozinho no quarto rodeado de pensamentos estes que me trouxeram até aqui, em frente a porta do escritório do Jungkook, no memento estou tentando criar algum pingo de coragem para abri-la. O erro foi meu e eu vou repara-lo. Respiro fundo levando minha mão até a fria maçaneta dourada a girando. Entro rapidamente e fecho a porta ficando de costas por alguns segundos.

— Jungkook... — me viro lentamente sentindo meu corpo gelar assim que meus olhos se encontram com os dela, a mesma garota que vi no dia do meu aniversário.

— Não te ensinaram a bater na porta garoto? — profere com desdém me olhado de cima a baixo.

— O que está fazendo aqui Jimin? — ouço a voz de Jungkook, olho diretamente para ele e seu olhar sério me traz tremer.

— E-eu... — não consigo formular nenhuma frase! — Eu...

— Olha se você não tem nada de importante para falar acho melhor ir embora, estamos tendo uma conversa particular — dita convencida.

Olho para Jungkook procurando alguma intervenção já sentindo meus olhos marejarem porém a única coisa que me é dado é um olhar vazio vindo do mesmo.

— De-desculpe — fungo baixinho me virando e saindo daquela sala e só após a porta se fechada é que permito que minhas lágrimas comecem a cair.

Começo a caminhar lentamente pelo longo corredor. O Jungkook estava me traindo? Quando perguntei ao Tae ele me disse que eles é uma garota de programa então será que o Jungkook... Será que ele...

— A cupa é sua criatura desprezível! — franzo o cenho e me viro para trás vendo a garota andado a passos rápidos em minha direção.

— Que?

— Por sua culpa o Jungkook está desse jeito! — para em minha frente — Sinceramente quero saber o que ele vê em você — diz segurando meu rosto — Qual foi a bruxaria que você fez em? — tento me soltar de sua mão mas ela aperta ainda mais — Você nem é tão bonito assim, não tem nada de atraente. Você é um nada! Um lixo.

— Solta ele agora Hae Rin! — a voz grossa do Jeon ecoa pelo corredor.



Jeon Jungkook.


— Você também deveria ir — digo assim que a porta é fechada.

— O que?!

— Não tenho nada pra falar com você, já disse o que não adianta o que faça você não vai ficar com ter nenhum cargo em meu novo cassino, não sou louco de te mandar para a Europa Hae Rin.

— Mas Jungkook! — bate o pé.

— Cala a boca e sai — aponto para a porta.

Bufo sentindo uma forte dor de cabeça, toda essa confusão envolvendo o Jimin não está me dando paz de espírito, ingnora-lo está sendo uma das piores coisas, não estou com raiva por causa da gravidez, pelo contrário estou feliz, porém odeio quando mentem para mim e com o Jimin não é diferente. Mesmo que o ver com os olhos inchados de tanto chorar me doa eu ainda estou chateado.

Me levanto indo em direção a porta. Vou me certificar de que aquela mulher não vai ficar perambulando pela minha casa, afinal eu a conheço bem até demais para saber que ela irar fazer tal coisa.

Arregalo os olhos sentindo meu corpo se encher de fúria ao ver a cena da Hae Rin segurar o rosto do Jimin.

— Você é um nada! Um lixo!

— Solta ele agora Hae Rin! — disparo me aproximando e a loira o solta rapidamente — Se você encostar nele denovo vai se arrepender! — fico entre os dois segurando o Jimin atrás de mim.

— Você faria mesmo algo comigo por causa dessa coisa?! — sorrio em deboche.

— Essa "coisa" tem nome! É Jimin! E você não sabe do que eu sou capas quando o assunto é ele — trinco o maxilar a fitando, meu corpo está em alerta e algo dentro de mim grita para que eu protegesse o que é meu.

— Ele é só um submisso Jungkook! Uma puta! Que não tem nada de atraente!

— Puta? Essa não seria você? Uma mulher que dorme com qualquer um que te der uma boa quantia ou qualquer outra coisa que você queira! — termino e ela transfere um tapa em meu rosto.

— Não bate nele! — vejo Jimin passar por mim e a empurrar.

— Você encostou em mim seu sujo! Quem você pensa que é? — pergunta indignada.

— Park Jimin! Namorado do Jungkook! E o homem que está carregando um filho dele! Então sai da minha casa por favor! — dispara aos prantos, me surpreendo com tal atitude.

— Se encherga seu loiro falso! — o empurra fazendo-o ir ao chão. Por instinto a seguro pelo braço e a empurro até a parte onde seu corpo bate com força.

— EU FALEI PRA NÃO ENCOSTAR NELE! SE FIZER ISSO DENOVO EU JURO QUE TE MATO SUA VAGABUNDA! — não faz merda Jungkook nao faz merda o Jimin está aqui — AGORA DAQUI! E NÃO VOLTE NUNCA MAIS! — solto seu braço e ela sai correndo.

— Jungkook — respiro fundo.

— Jimin? — me viro vendo-o chorando — Amor — me aproximo — Por que fez aquilo?

— Ela disse que eu era uma nada — funga.

— Ah meu bebê — o abraço — Você não é um nada.

— E... E-ela bateu em você, não podia deixar ela te machucar mais — fala com a voz embargada.

— Vem aqui meu pequeno — o pego no braço.

— N-nós podemos conversar?

— Caldo que podemos, vamos para o nosso quarto — ando até o quarto ouvindo seus soluços e sentindo suas lágrimas molhar minha roupa

— Seu rosto esta sangrando.

— É, deve ter sinto um daqueles anéis que ela estava usando tudo bem — dito calmo. Entro no quarto e o ponho sentado na cama logo me direcionando ao frigobar para pegar uma garrafa de água.

— Jungkook me desculpa — murmura assim que me aproximo — Desculpa não ter te contado, eu... Eu só...

— Jimin bebe a água por favor — o olho preocupado. Ele está muito nervoso.

— Não quero água! — bate na minha mão derrubando a garrafa — Eu não queria mentir, e-eu... Eu estava com medo Jungkook, sei que não entende mas eu estava! Com medo de você me odiar, de você não me querer mais! De você não querer o bebê! E-eu não sou como aquela garota! Eu não me arrumo com roupas caras, eu não cuido da minha pele nem do meus cabelo, eu não uso maquiagens nem nada disso, eu sou só uma garoto normal! — soluça — Você é tão lindo e e-eu não sou nada Jungkook, nada! — termina caindo no choro.

Sinto meu coração apertar de uma forma tão forte como se fosse explodir, minha mãos suadas e garganta seca demostram o quão nervoso estou.

— Já disse que você não é um nada — me aproximo o abraçando — Jimin olha pra mim! — seguro seu rosto — Você é meu mundo está entendendo? É a coisa mais importante pra mim! — mordo minha bochecha, não posso chorar agora — Eu amo cada parte sua. Amo seus fios loiro que me lembram os raios o sol — lhe faço um cafuné — Amo seu olhos e a forma como ele desaparecem quando você rir. Amo suas bochechas cheinhas — as aperto — Amo sua boca carnuda, amo seu pescoço macio e tão bom de marcar — beijo o local — Amo seu cheiro — expiro aquele cheiro viciante — Amo como seus mamilos rosadinhos endurecem com apenas um toque meu, amo sua cintura — serpenteio a mão por todo o local — Amo sua bunda farta e pernas grossas — apalpo suas nádegas — Amo seus pés pequeninos e gordinhos assim com suas mãos — pego seus mãos a beijando — Amo sua voz, amo tudo em você, você é lindo, muito lindo e eu te amo, e amo nosso bebê.

— Vo-você ama o bebê? — pergunta coçando os olhos.

— Amo — sorrio o vendo fazer o mesmo.

— Que bom! Eu te amo Jungkook! — me abraça voltando a chorar — Te amo, me perdoa?

— Só se você me perdoar primeiro.

— Eu perdoo — afunda o rosto em meus pescoço.

— Então eu também te perdoo.

— Onde estava dormindo todo esse tempo?

— Em um dos quartos de hóspedes.

— Humm — murmura, sinto seus dentinhos mordisfiscarem meus pescoço.

— O que está fazendo Jimin? — tombo a cabeça para o lado o dando mais acesso. Ele não fala nada apenas continua — Jimin...

— Eu quero Jungkook — me encara.

— Quer o que? — me faço de desentendido.

— Você sabe... Aquilo... — desvia o olhar seu rosto poderia facilmente ser confundido com um tomate.

— Não sei Jimin... Não acho uma boa ideia, posso te machucar e tem o bebê...

— Você não vai me machucar — me olha fofo — Por favor? — aish! Como esse garoto pôde me fazer ceder a qualquer desejo seu?!

— O que você não me pede sorrindo que u não faço chorando em? — vejo aqueles olhinhos já inchados diminuírem mais com seu sorriso.

O viro de abraçando sua cintura e repousando a mais sobre seu ventre acarinhado o local que já possuía uma pequena protuberância, início selares por sua bochecha descendo até seu pescoço onde transfiro vários selares e algumas mordidas leves.

— Jungkook — suspira.

— Rebola pra mim Jimin — sussurro em seu ouvido observando seus pelos se eriçarem — Eu senti tanta saudade.

— E-eu também — descansa a cabeça em meus ombros entre abrindo um pouco a boca.

Gemo rouco apreciando tal cena e sentindo sua bunda se esfregada em meu pênis. Park Jimin me leva a insanidade!

— Jimin eu não aguento... Eu preciso entra em você.

— Ma-nas eu queria...

— O que? — seguro seu quadril prensando mais suas nádegas contra meus pai.

— Queria chupar você...

— A bebê, hoje não, fazemos isso outro dia hum? — mordo seu ombro ouvindo um pequeno gemido de surpresa.

— Humm — resmunga — Tá bem, mas eu tiro minha roupa — se afasta assim que tento retirar sua camisa.

— Jimin... — me calo vislumbrando a cena que é meu pequeno tirando suas vestes.

Ele desfaz o laço da calça moletom, dando uma pequena rebolado há aos retirá-la, fofo, sua cueca era branca e tinha... Desenho de ursinhos? Mas o que? Balanço a cabeça voltando minha atenção ao fato de ele estar agora sem a grande é folgada blusa de antes. Seus braços estão mais cheinhos assim como todo ele a melhor parte é a sua barriguinha que já continha um pequeno volume.

— Está tão lindo, e gordinho — me aproximo.

— Eu sei que estou gordo, não precisa jogar na minha cara — faz um bico.

— Mas continua lindo, aliás sua bunda está bem maior em? — o abraço de lado apertando aquele local.

— Pervertido.

— Foi você quem pediu por isso.

— Tira logo a roupa Jungkook!

— Nossa que apressado em? Bem que o Namjoon disse que na gravidez vocês mudam de humor rapidinho e ficam piores — dito enquanto desabotoava a camisa preta.

— Vai mais rápido — fala manhoso, posso ver seu penis marcando sua cueca.

Apresso-me em retirar o restante das roupas também ficando apenas de peça íntima.

— Que tipo de cueca é essa? — me aproximo passando a mãos em seus braços.

— O Tae... Ele comprou algumas cuecas iguais, elas eram todas assim, ele disse que eram as "cuecas da amizade" o Jin hyung também tem — dar de ombros e eu sorrio soprado.

— Eu estou cercado por gente louca — beijo o ombro alheio ouvindo sua risada — Senta ali na cama — mordo meu lábio ao ver o quão grande estava a bunda do Park.

Retiro a última peça, sentindo meu membro bater em meu abdômen, eu já estou duro, muito duro! Jimin arregala os olhos vidrado em mim, ou melhor, no mini Jungkook, não tão mini assim...

— Jungkook...

— O que quer que eu faço agora Jimin? — o olho nos olhos enquanto massajeio lentamente meu falo.

— Quero que... Que faça o que quiser Kookie — tremo ao escutar aquele apelido sair de sua boca.

— Tira essa coisa de ursinho — falo sentando na cama apoiando as costas na cabeceira.

Jimin faz o que eu mando e se aproxima lentamente mordendo os lábios sem malícia. Seu pênis mediano estava ereto assim como o meu, e era possível ver o pré gozo escorrendo de sua glande.

— E agora?

— Agora vem cá — faço um vento on mão pra que ele se aproxime.

Segura em sua cintura o guiando orar o meio de minha pernas fazendo-o se sentar entra a mesma penetrando lentamente aquele entradinha necessitada.

— Jungkookie — choramingou assim fiquei totalmente dentro dele.

— Relaxe — sussurro rouco em seu ouvido sentindo seu cabeça se apoiar em meu ombro e suas costas relaxarem sobre meus peito — Está pronto?

— Humrum, vai logo — assenti iniciando as estocadas lentas porém essa movimentação logo se tornou mais bruta.

— Kookie... Ma-mais! Mais rápido! — exclamava me fazendo querer ir cada vez mais fundo — Ah!

Suas mãozinhas puxavam meus fios de forma desesperada como se tentasse descontar todo o prazer através daquilo. Mordo seu ombro saboreando o gosto salgado de seu suor. Como eu senti falta disso, de marcar esse corpo pálido, de ouvir esses gemidos sôfregos, de sentir seu interior quente e apertado, dessas mãos repuxando meu cabelo, é simplesmente maravilhoso!

— Ah! Jungkook! — ejacula pela segunda vez e diante de tudo daquilo faço o mesmo.

Jimin se levanta com dificuldade e se deita ao meus lado.

— Isso foi bom — murmura manhoso e eu sorrio ainda tentando voltar a lucidez.


21:16 p.m


— O papai ama muito você — sussurro perto da barriga do menor — Eu sei que não falei muito com você essas últimas semanas, é que houve alguns problemas.

— Jungkook, só tem dois meses! Não dá pra ele escuta você — diz sorrindo.

— Claro que dá, não escute seu appa Jimin filho, ele as vezes é lerdo

— Ei! — exclama se sentando — Não sou lerdo — balbucia.

Sorrio me aproximando mais e beijando todo os seu torço subindo até chegar em seus lábios.

— Claro que não, eu estava brincando pequeno — afago seus fios

— Jungkook, eu estou com fome.

— O que quer comer?

— Chocolate e morango!

— Que? Achei que estava com fome — torço o nariz.

— E eu estou.

— Então que tal algo saudável hum?

— Mas eu quero!

— Saudável — observo ele por o dedo na boca fazendo pose de pensador.

— Pizza?

— Jimin!

— Mas é saudável! Tenho tomate por cima e o queijo é feito de leite e. leite é saudável não é?

— Ah eu desisto — me levanto indo pegar meu celular em cima do sofá.

— O que vai fazer?

— Vou pedir para trazerem o que você pediu — me sento novamente a cama — Já que não vai adiantar eu contestar mesmo — sorrio vendo-o empinar o nariz convencido.


[...]


— Jungkook? O que está fazendo aqui fora? E... Por que está fumando?! — fito sua cara emburrada.

— Você demorou no banheiro — trago mais uma vez.

— Não faz bem pra saúde! E não muda de assunto! — se aproxima tentando tomar o objeto de minha mão.

— Jimin para — levanto o braço.

— Não! Me dá!

— Não!

— Por que você é teimoso? — resmunga.

— Você é quem é!

— Me dá!

— Não!

— Seu chato! Teimoso!

— Amor entenda, sei que não gosta disso mas eu gosto! — ele para e cruza os braços me olhando bravo — É um vício e sei que vícios são ruins mas... Não consigo para, aliás não quero.

— Por que não?

— Porque é bom — digo mais daquela fumaça cancerígena.

— Hum, me deixa ver?

— Você vai jogar fora?

— Não — ele parecia falar a verdade.

Lhe entrego mostrando como segurar sem se queimar ele acente e segura da forma certa, o olho analizar o cigarro de forma atenciosamente como se fosse algo novo, seu nariz torcido e olhos arregalados o deixam ainda mais fofo, sorrio, contudo puxo rapidamente o objeto de suas mão ao ver o que ele pretendia fazer.

— Ei!

— Isso não é pra você.

— Eu ia experimentar! — bate o pé, ele está bem birrento.

— Não, não ia, nem vai.

— Mas você disse que é bom!

— Para mim, não para você, você está grávido e eu não vou deixar você estragar sua saúde — ele abre a boca para falar algo mas para assim que ouvimos batidas na porta — Acho que a pizza chegou.

— Chocolate com morango! — corre até o quarto de forma desengonçada — Obrigada — pede a moça sorrindo.

— Denada senhor.

— Só Jimin por favor.

— Está bem.

— O que é isso? — indago pegando uma carta de cima da bandeja com a comida.

— Um convite senhor — a servente profere — Tenham uma boa noite, com licença — se retira.

Olho o papel em minha mão que continha uma coloração creme e pequenos desenhos assim como uma laço vermelho. Abro vendo que realmente era um convite.

— O que é Jungkookie?

— O Hoseok vai se casar.


Notas Finais


Eu amo tanto esse cap >^< deem amor a ele. E se preparem o próximo vai vim cheio de revelações!!

Ah eu fiz um grupo no whats pra quem quiser interagir comigo e com outras leitoras o link está aqui: https://chat.whatsapp.com/By03e2cMkd7FLerVxfbYfG


Beijos do Jin pra vcs 😘✌


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...