História O Substituto - (KakaSaku) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Hiruzen Sarutobi, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Visualizações 653
Palavras 3.795
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei de novo, é que eu não resisti.
Vocês estão me deixando muito agitada com essa história, eu tô tentando postar com dias certos, mas tô muito animada, preciso desembuçar logo as histórias lakihuabs

Enfim ^^
Vai ter uma pequena quebra de tempo, viu? Pra não ficar cansativo.
Vou tentar dividir as falas
Vai ter a narração da Sakura e do Kakashi nesse cap, então quando isso aqui aparecer "##" é sinal de que mudou de narrador.
Certo?

Capítulo 5 - "A Protegida"


Fanfic / Fanfiction O Substituto - (KakaSaku) - Capítulo 5 - "A Protegida"

 Obito que se jogou na minha frente pra proteger-me de um soco do garoto a frente, mas ele logo puxou um canivete e correu em minha direção, consegui desviar, mas mesmo assim o canivete pegou em meu olho, fazendo-me urrar de dor. 

Rin mordeu o braço do outro garoto, que logo a soltou e deu um tapa forte fazendo ela cambalear e tentou agarra-la de novo, mas Obito correu pra perto e empurrou o cara. Que pegou uma faca e lhe atingiu

Um

Dois

Três

Quatro

Cinco facadas

Rin petrificou ao ver o corpo dele no chão e eu não conseguia enxergar nada com o olho esquerdo sangrando, então um dos dois garotos puxou Rin novamente pra ele. 

- Você é minha! - disse a jogando nos seus ombros, eu corri para ela 

- NÃO!! - Mas o cara com o canivete esfaqueou-me na barriga, mesmo sentindo o sangue quente escorrer, continuei lutando com ele, conseguindo com bastante dificuldade arrancar o canivete de suas mãos e lhe dar um chute certeiro no queixo, fazendo ele cair. Ao ver que Obito ainda se mexia, sem nenhum pingo de sanidade, enfiei com toda a minha força o canivete nele e corri até Obito, enquanto o cara caia de joelhos. 

- Kakashi... - ele cuspia sangue, mas ainda assim sorria sereno - Você consegue... Pro-proteja a Rin... - ele segurou fortemente em minha mão, eu já via tudo embaçado por conta das lágrimas e da chuva. 

- Não... Não... Você não precisa dizer isso, tá tudo bem...Você vai ficar vivo, Obito... - estava desesperado, enquanto tentava fazer alguma coisa, Rin se debatia e gritava enquanto tentavam leva-la. 

- Vai Kakashi... - ele disse firme - Eu já estou morto.. - ele largou aos poucos a minha mão - VAI!! - gritou com o ultimo fio de voz que tinha e eu me levantei e peguei o canivete do corpo desmaiado e corri até o outro, acertando no meio de sua costa o fazendo largar Rin por um momento. 

Ela correu pra trás de mim e eu segurei seu braço e fomos correndo no meio da noite por aquela rua deserta e chuvosa. 

Mas o mais velho conseguiu nos alcançar e deu uma risadinha apontando uma arma para nós. Fiquei na frente dela que agarrou meu braço, assustada. Então ouvi o barulho da arma tendo o gatilho destravado. 

- Vou leva-la, custe o que custar, moleque. 

Então ouvi o barulho do tiro, fechei os olhos na hora, mas senti um peso sobre meu peito, abri rápido os olhos e vi Rin cuspir sangue, mas mesmo assim continuar sorrindo, ela me olhou e tocou em meu rosto ao sussurrar fraco

- Ka-Kakashi... 

- NÃO! - Gritei me levantando em um pulo da cama, respirando ofegante.- Não... Não... De novo não - disse chorando como uma criança. 
Mesmo depois de muitos anos, continuava a ter o mesmo pesadelo, a noite em que vi meus amigos morrerem na minha frente e antes que eu morresse junto a policia chegou finalmente. 

Levantei e fiquei sentado na cama, tentando acalmar a respiração. Peguei meu Icha Icha e comecei a reler. 

"Capitulo 1 - Descobrindo o Amor da princesa" 

Já sabia todas as cenas, todas as falas, mas nunca perdia a graça. Eu tentava me tranquilizar ali... Percebi que ainda estava muito cedo, mas assim que terminei de ler o primeiro capitulo, tomei um banho frio e vesti qualquer coisa, optei por não tomar café novamente, fui direto para meu carro, a viagem da capital para Konoha era um pouco longa e a ponte onde tinha que passar todo os dias já estava me irritando diariamente por conta do transito. 

Cheguei duas horas mais cedo em Konoha, mas resolvi passar no cemitério, agora que estava de volta a Konoha, precisa ver Rin e Obito de novo. 

Não levei flores, nem nada, mas fiquei ali, calado olhando o túmulo dele. 

- Você era mesmo um idiota, um idiota - soquei de leve o tumulo - A culpa é minha... - suspirei profundamente - Espero mesmo que um dia me perdoe, Obito... Eu não consegui proteger a Rin... Eu sou... - senti um nó na garganta e engoli seco. - Eu... Vou ver a Rin, agora... - disse e caminhei para a parte de trás, onde ficava o tumulo dela, olhei para a lapide, onde tinha uma pequena foto dela, sorrindo. Como fui burro, nunca tinha me dado bem com eles, mas quando estava de fato começando a me apegar, tudo aquilo aconteceu, mas infelizmente foi tarde demais que tentei me aproximar... 

Fiquei muito tempo ali, acabei perdendo a hora e chegaria atrasado, de novo. 

Já fazia quase uma semana, desde o primeiro dia e eu cheguei atrasado em todos os outros dias, pelo mesmo motivo. Precisava ir até ali para refletir. 

Novamente entrei na sala do Segundo Ano atrasado, mas não vi Sakura. Estava estranhamente preocupado, ela não veio mais pra aula desde o primeiro dia, quando ouve aquele pequeno incidente no banheiro. 

- Bom, vamos começar a aula? - perguntei "animado" e todos pareciam ter a mesma "alegria" que eu para a aula. - Hoje vai ser a entrega do trabalho de pesquisa que passei no primeiro dia de au-

- Com licença... - escutei uma voz timida no batente da porta e me virei para olhar - E-eu... Posso entrar? - era ela. Sakura. Assenti sem dizer nada e ela entrou e sentou-se no mesmo canto em que a ultima vez que eu a vi. - Me desculpe o atraso, Kakashi-Sensei - disse ela baixando a cabeça. 

- Não precisa se desculpar, meu bem, - sorri, mas por sorte minha mascara cobriu - É normal se atrasar um pouco as vezes. - Disse e olhei diretamente para ela, dando uma piscadinha, afinal em matéria de atraso sou mestre, ela levantou o rosto e me mostrou um de seus mais belos sorrisos. - Bom, como eu ia dizendo. Hoje quero o resultado da pesquisa que mandei voc- 

- ESPERA AÍ PROFESSOR!! QUE HISTÓRIA É ESSA DE PESQUISA? - Perguntou Naruto aos berros

- Bem, acho que deveria se lembrar do trabalho em equipes que eu mandei para vocês no primei-

- MAS PROFESSOR A SAKURA DESAPARECEU E EU NÃO LEMBRAVA DISSO 

- Cala a Boca, Naruto - disse Sasuke em seu tom tediosamente irritante. - Por mais que em um ponto você esteja correto, seria melhor deixar o professor falar. 

- Bem... Isso quer dizer que vocês não fizeram o trabalho? - perguntei diretamente para a equipe 7 

- Não. - respondeu Sasuke, fazendo quase todos da sala se assustarem, pois pelo que os outros professores falaram ele era um excelente aluno. 

- Mais alguém? - perguntei olhando pra turma. Então Ino, Shikamaru, Chouji, Kiba, Hinata, Shino, Lee, TenTen e até Neji levantaram a mão. Então sorri com aquilo, achei no minimo engraçado - Você Neji? Shikamaru também? - provoquei e não consegui segurar a risada - São um belo exemplo para a turma como representantes. - Shikamaru continuou com um olhar tedioso, mas Neji baixou a cabeça, como se eu estivesse de fato brigando com eles - Porém não posso falar nada, eu era bem pior que vocês e... - Percebi que passei confiança para eles, mas continuei a fala olhando diretamente para Sakura - Também vivia chegando atrasado. - Disse e percebi um sorrisinho no canto de seus lábios. - Bem, se é de tempo que precisam, lhes darei mais duas semanas, entendido? 

- Hai! - Todos responderam em uníssono. 

- Bem, com relação ao incidente da aula de literatura, Neji. - o olhei 

- O Senhor quer saber se já decidimos o livro? - foi direto como sempre. 

- Exato. 

- Escolhemos o que o senhor indicou sem perceber, quando... 

- Certo, entendi. - O cortei

- Romeu e Julieta. 

- Ótimo. - me levantei - Na próxima aula vamos começar a leitura. do livro, eu acredito que tenha um exemplar na biblioteca. Neji poderia se certificar disso para mim? Caso contrario terei de trazer o que tenho em minha coleção para vocês. 

- Vou providenciar o mais rapido possivel. - disse ele se levantou e saiu. Mas assim que ele saiu o sinal de intervalo tocou, hoje eu realmente me superei, cheguei bem tarde. 

 

##

 

Passei quase a primeira semana inteira sem ir pra escola, me sentia inútil, mentia toda manhã para mamãe alegando não estar bem, até forçar uma tosse foi preciso para que eu não voltasse a ir a escola. 
Eu me negava a acreditar que Sasuke estivesse namorando com a Karin. Ela deixou subtendido isso, ela disse aquilo sim. 

Era mentira, só poderia ser mentira. 

Ino me perturbou tanto a vida, que na quinta-feira, acabei indo, mesmo chegando atrasada fui recebida novamente pelo professor mascarado e ele foi gentil e agradavel com relação a minha falha, ainda tirou sarro com a turma por conta de eu prejudicar minha equipe. 

Assim que o sino tocou anunciando o intervalo, caminhei para fora da sala, mas fui parada no corredor e jogada contra a parede. 

- Me dei mal por culpa sua, sua testa de nós todos. - disse Karin me prensando contra a parede com o antebraço em meu pescoço. 

- É mesmo, ficamos de castigo e tivemos que limpar o banheiro da academia - disse uma de suas "capangas" ao dar tapinhas em meu rosto

- Eu quebrei uma unha por isso - disse a outra puxando meu cabelo com força 

- Eu não fiz nada a vocês. - disse e empurrei-as pra longe. 

- Sua... 

- O que está acontecendo aqui? - uma voz imponente pairou no ar. Fazendo com que as três se afastassem de mim um pouco mais 

- N-nada, Kakashi-Sensei - disse uma delas.- Estavamos apenas conversando né? - ela olhou pra mim seria 

- Não foi bem o que eu vi. - disse ele cruzando os braços e olhando friamente para elas.

- Foi a Ka- 

- Não fizemos nada para a sua protegida, Hatake-Sensei - disse Karin com furia brilhando no olhar e foi embora levando com ela as duas capachos que a seguiam feito um rabo. 

Olhei aquilo e baixei a cabeça, até quando não quero, acabo fazendo algo errado. 

- Você está bem? - ele perguntou sereno. 

- Estou. Obrigada - disse e sorri fraco para ele

- Achei que tinha falado que deveria me procurar se precisasse de algo. - disse colocando as mão no bolso

- Não costumo me abrir com desconhecidos - disse um tanto quanto fria, fazendo ele levantar minimamente as sobrancelhas, como se tivesse se impressionado com o que eu disse. 

- Não seja por isso, então. - ele disse e tirou os óculos de grau guardou no bolso da camisa social e me estendeu a mão - Kakashi. 

Olhei sua mão estendida por um tempo e então apertei-a 

- Sakura. - disse e soltamos as mãos 

- Bem, agora que já me apresentei novamente pra você, acredito que possa se abrir comigo. - vi seus olhos se espremendo e acabei corando por imagina-lo sorrindo sem aquele pano no rosto. 

- Não... Como posso confiar em você se nem sei como é seu rosto? - alfinetei, fazendo ele soltar uma risada. 
Aquele som, era tão bom de se ouvir, me senti estranhamente confortavel escutando aquilo. Aquele som... Aquela risada. 

- Eu lhe dou minha palavra. - disse ele sem parar de sorrir pelos olhos - Não precisa ver meu rosto pra confiar em mim 

- Tudo bem, Sensei, eu confio em você. 

- Kakashi. - disse ele - Agora somos amigos. - ele disse e tirou um livrinho laranja do bolso e saiu andando 

- Espera! - disse e ele parou de costas pra mim com o livro nas mãos 

- Algum problema? - perguntou 

- Não... - Me aproximei dele - Mas você disse que queria me ouvir... - disse e ela guardou o livro no bolso de novo e se virou para mim 

- Venha. - ele puxou meu braço - Vou leva-la para um lugar mais calmo, para que fique a vontade 

Ele disse e nos guiou até a biblioteca, levou-me para os fundos dela, no ultimo corredor, perto de um banco na janela. Sentamos ali e eu lhe contei algumas coisas, inclusive sobre Sasuke. Ele parecia escutar tudo, prestar atenção em tudo, compreender tudo. Passei o intervalo inteiro ali falando sem parar. Mas me senti muito melhor depois disso. 
Quando terminou o intervalo ele foi embora e eu fiquei lá na biblioteca, perto dessa janela, onde estavamos sentados tinha uma almofada meio torta, o que eu achei estranho, pois esse "colchãozinho" era totalmente grudado no batente da janela, toquei em cima daquilo e senti algo mais alto. Coloquei minha mão dentro do pequeno rasgo e tirei dali de dentro um livro.   

"Poemas para Um botão de flor" 

O livro estava todo empoeirado e parecia estar ali a muito tempo. Resolvi levar, talvez pudesse ser interessante ler esse livro de poemas. Fui para a sala e tive uma aula chata com a Anko-sensei, odeio matemática. Depois fomos para a quadra ter Ed. Física com o Guy-sensei, pra alegria do Lee e infelicidade dos outros. 

No meio da aula ele decidiu dividir dois times mistos para queimada. Mas pela ordem que ele estava fazendo de um para cada lado em ordem da lista de chamada, eu não vou cair no mesmo time que o Sasuke. 

CHA!! QUEM O GUY-SENSEI PENSA QUE É PRA ME DEIXAR LONGE DO MEU HOMEM? 

Minha Inner e eu estavamos revoltadas, mas tudo ficou pior quando percebi que Karin ficaria no time dele e eu não. Ela sorriu vitoriosa passando para o lado direito da quadra e eu fui para o esquerdo, perto de Ino e Hinata, por pura sorte eu acho. 
Tudo seguia normal, jogar a bola um no outro, eliminar o oponente, até aí tudo bem, mas a bola veio em minha direção, consegui segurar e joguei com força, acertando em cheio o peito de Karin que saiu batendo o pé e eu sorri com o canto dos lábios, mas nesse pequeno instante acabei baixando a guarda no jogo e quando vi a bola voou na minha cara e tudo ficou escuro. 

- H-hum?... - sentia algo gelado em minha testa e aos poucos fui abrindo os olhos com dificuldade me deparando com muitos rostos me olhando assustados e isso acabou me assustando também. - O que aconteceu? - perguntei num fio de voz 

- Você se distraiu e Sasuke acertou uma bolada na sua testa enorme - disse Ino irritada. ELA ESTAVA IRRITADA, EU QUE LEVEI UMA BOLADA NA CARA E ELA QUE TÁ IRRITADA? - Você me assustou tanto!! Pensei que tinha morrido - ela me abraçou toda sentimental, meu Kami-sama, menina bipolar. 

- A-ai... Ino, isso doeu - disse fraca 

- SAKURA! - gritou Naruto quando Ino saiu de cima de mim e pegou na minha mão - Você tá bem? Fica calma, eu dei uma bolada no Sasuke depois que ele desmaiou você e nosso time ganhou - disse ele fofamente agitado - Hinata salvou nosso time - ele olhou rapido para ela que ficou toda vermelha 

- Você... Machucou o Sasuke? - perguntei preocupada 

- Não. Ele apenas me tirou do jogo, desculpa se peguei pesado. - ele disse frio, sem olhar pra mim, de um canto perto da cama onde eu estava na enfermaria. 

- S-sasuke - disse e ele apenas se levantou e saiu da mesma forma de sempre. Baixei os ombros, triste. 

- Com licença? - escutamos uma voz seguida de duas batidinhas na porta e todos olhamos juntos

- Kakashi-sensei? - perguntou Neji e o mascarado entrou na sala 

- Desculpem-me por não ter vindo antes... Estava no 3o ano B quando me deram a noticia de que Sakura estava na enfermaria. - disse ele com um olhar de tédio 

- Então parece que é verdade mesmo o que a Cobra Karin disse no intervalo... - comentou TenTen que levou uma cotovelada forte de Ino - AI!! 

- Hm? - perguntou Kakashi confuso - Disse algo? 

- Não, Kakashi-sensei, nada. - disse Ino sorrindo forçado 

- Desembucha logo, porquinha - disse e ela arregalou os olhos azuis quase me matando com eles por conta do apelido e então suspirou 

-Ela começou a espalhar por aí que você é a protegida do Kakashi-sensei, disse que se alguém mexesse com você iriam mandar direto para a sala da Tsunade-Sama por causa dele - disse e apontou para Kakashi, que fez novamente o movimento de levantar minimamente as sobrancelhas 

- Bem... - ele pigarreou - É um titulo elegante - ele brincou - Mas, talvez eu deva me afastar um pouco, para que ninguém interprete as coisas de forma erronia. - Ele disse serio 

- Você tem a boca muito grande, TenTen. - disse Ino fuzilando a morena com os olhos 

- Você acabou falando o que não deveria, sua boba - disse Hinata cruzando os braços 

- Bem, já chega. Mas... Vocês poderiam me deixar a sós com Sakura por um momento? - disse Kakashi me olhando 

Todos se entre olharam curiosos e sairam de la me deixando sozinha com ele. 

- Me desculpe por isso. Você não merece ficar mal falada por minha causa, essa garota ruiva é um problema a parte, não? - ele comentou 

- Ela sempre foi assim... Principalmente comigo. - suspirei pesadamente 

- Bem, pelo menos ninguém vai mexer com você - ele riu - Já que você é a minha protegida 

Sorri com aquilo, já que de fato era um titulo bonito. Mas logo fui surpreendida por um ato diferente. 

Kakashi se aproximou da cama e se sentou na beira da mesma, segurou minha mão esquerda e entrelaçou nossos dedos, olhei confusa para ele que deu seu "sorriso ocular" e se aproximou de meu rosto, fechei os olhos e senti seus lábios em minha testa, senti o calor de seus lábios em minha pele e uma onda eletrica percorreu por todo o meu corpo com aquele toque. 
Mas o que mais me surpreendeu foi sentir isso diretamente, pois ele estava sem mascara provavelmente. 

- Não vou lhe prejudicar, Menina. Não quero causar dor a vida de mais ninguém. - Disse perto de minha testa ainda - Talvez essa seja a ultima vez que você esteja falando com o Kakashi amigo. - ele proferiu aquilo que entrou em meu peito como um punhal envenenado, mal tinha conseguido um amigo e logo o perdi. Abri os olhos na esperança de ele ainda estar sem a mascara, mas já tinha colocado de novo. - Fique bem. - ele se levantou e caminhou até a porta, mas parou no batente da mesma e mesmo de costas disse - Estou protegendo você, mesmo que para isso tenha que ir embora. - disse e saiu. 

Realmente aquela foi a ultima vez em que falei com ele como se fossemos intimos, eu o via todos os dias, o cumprimentava todos os dias, mas nunca mais tinha esbarrado nele ou com ele pelos corredores e nunca mais ninguém mexeu comigo. 
Assim foram se passando os meses, três meses e nada de interessante, as vezes Kakashi-sensei chegava atrasado, as vezes confundia as aulas, as vezes vinha vestido de cantor de rock com mascara, as vezes vinha vestido de empresario engravatado com mascara. 

Mas sinceramente o que eu mais gostava nele era quando ele chegava com o carro em alta velocidade e o som no ultimo volume. Ele parecia gostar muito de rock pesado, rock e provavelmente rock também, porque na maioria das vezes era isso que tocava. 

- Kakashi-sensei chegou cedo hoje. - disse Kiba. 

- Verdade, tô escutando Nirvana daqui - disse Shino 

- Pelo menos ele tem bom gosto musical, diferente das meninas - disse Shikamaru 

- Isso é porque você tem inveja da beleza do meu bebê do pop - disse Ino cruzando os braços e formando um bico enorme nos labios 

- Parece que... Estão animados hoje - disse Hinata ao meu lado. 

- Sim, isso é verdade. - sorri fraco. 

- Você já sabe não é Sakura? - ela pergunta 

- Se eu já sei? - franzi o cenho - Já sei de que? 

- Que já escolheram o tema pra peça desse ano. 

- Ah... Nem tava ligada nisso. - ri sem graça. - Mas o que vai ser? O Iruka-sensei ainda não voltou, pensei que isso só ia rolar quando ele voltasse 

- Sim, mas parece que é o Kakashi-Sensei que vai ficar a frente do tema dessa ano.- ela sorriu corando bastante - Ele escolheu Romeu e Julieta ... E... O Naruto... Ele vai participar - ela corava cada vez mais 

- Romeu e Julieta? - "CHAAAAAAAAAAA!!! AH KAKASHI-SENSEI EU SABIA QUE VOCÊ IA ME AJUDAR A FICAR COM O SASUKE" - Então vamos participar dos testes pra conseguir personagens. Que acha? - me animei bastante, então escuto um barulho de soco e vejo Shikamaru no chão 

- A-ai... - disse fazendo massagem na bochecha 

- E Isso é pra nunca mais xingar os meus idolos, rum. - limpou as mãos e saiu rebolando, essa é a minha porquinha <3 

Nesse tempo todo passei os intervalos quase inteiros lendo aquele livrinho de poesias perto daquela janela da biblioteca, era muito bonito e tinham visões diferentes de romances, mas sempre tinha um que me chamava atenção, o mais estranho era o porque e de quem ele me fazia lembrar. 
Todos os poemas daquele livro me faziam lembrar de uma unica pessoa, mas não conseguia entender porque me lembraria justamente dele lendo coisas sobre amor. 

- Kakashi-Sensei... - suspirei tristemente, pois nunca mais tinha falado com ele e não conseguia entender porque ele vinha em minha mente quando lia aqueles poemas de amor. 

- Uuuh - disse Karin entre risadinhas e puxou o livro de minha mão - Ora ora, Saky... - ela riu - A protegida do Kakashi está lendo poeminhas ? - ela abriu o livro e leu um trecho pequeno - "Se pudéssemos juntar assim, nunca iria desgrudar teus doces lábios / Quisera eu ser assim, tocar teu corpo e faze-lo virar parte de mim." - ela jogou o livro no chão e começou a rir da minha cara apontando o dedo pra mim - Você lê essas coisas pensando no Kakashi-sensei? - ela ria, aquilo me doía, não sabia bem o porque, mas doía. - Eu ouvi você suspirando aí, mas você acha mesmo que alguém como ele iria te querer quando nem mesmo o Sasuke quis ? - ela foi embora rindo e eu me agachei para pegar o livro, sentindo meus olhos arderem, não queria mais chorar, não queria mais ser fraca. Mas já estava ali, sozinha, no chão, chorando de novo. 

 

 


Notas Finais


Então?
Quem gostou?
Ficou muito longo? Acho que tô exagerando com vocês :v

PS: O trecho do poema é meu, vou colocar ele completo em outra ocasião :v
Desculpem mesmo o absurdo de capitulo, ficou muito grande, me perdoem alojxdosahdhs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...