História O suicida e a estranha - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 728
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Two


Andressa P.O.V

  Depois de rirmos um pouco, uns meninos da nossa classe entraram na sala e começaram com as piadinhas.

Xxx: olha só gente... O garoto suicida tá procurando um motivo pra viver. - disse sarcástico.

Yyy: ou será que é só a coloridinha querendo perder a virgindade? - disse outro garoto.

Samuel: babacas. - disse baixinho e saiu.

Samuel P.O.V

Sai daquela sala, mas não me aguentei tinha que saber como a coloridinha estava, então eu voltei para a sala.

Andressa: vão se foder babacas! Acham que eu sou virgem pela minha aparência, eu tenho pena de vocês idiotas, sou de sagitário e já transei sim. - disse ela vindo em direção a porta, onde eu estava.- e vocês perderam a melhor transa da vida de vocês, que seria comigo.

Ela saiu, foi para o outro lado e sumiu entre os corredores. - como eu odeio aquele lugar resolvo matar aula e ir para o jardim atrás do colégio. 

   E por mais estranho que pareça - mais estranho pra mim- não consegui passar 1 minuto do intervalo sem pensar na Andressa, será que realmente foi ela? Como uma menina tão estranha conseguiu perder a virgindade? Será que ela realmente é boa de cam... -Não Samuel não, nem pensa nisso.

     Já tava ficando louco, mas para minha sorte o sinal bateu e eu voltei pra sala.

Andressa P.O.V

     

    Eu de verdade não aguento mais essas pessoas é sempre a mesma coisa eles me xingam, me apelidam, falam da minha roupa, simplesmente não me deixam em paz não importa o que aconteça.

    Mas também eu não sou obrigada a aguentar isso... Eles me pagam. Depois do intervalo mais duas aulas se passaram e o sinal tocou para irmos embora, quando estava saindo senti alguém se aproximando e era o Samuel.

Samuel: ei... É... Eu ouvi tudo.

Andressa: tudo o que quirido?

Samuel: tudo o que vocês disse pra aquelas pessoas. E sei lá... Só queria saber se é verdade mesmo, mas eu não preciso que você me fale.

Andressa: ae e por que?

Samuel: porque por incrível que pareça somos iguais nisso e acredito em você coloridinha.

Andressa: own brigada, tu falando assim parece até que é bonzinho.

    E nois dois caimos na gargalhada e depois pegamos caminhos diferentes. Chegando em casa eu já sabia exatamente o que iria fazer.

 

Samuel P.O.V

     Cheguei em casa almocei e fui direto pro meu quarto ouvir, cantar, tocar música. Música é minha vida a única coisa que me impede de morrer.

   Alguns minutos depois escuto minha mãe e meu pai brigando - pra variar.

Mãe: ohh amorzinho não fica assim comigo... - fala bêbada como sempre.

Pai: eu já falei pra você não beber desse jeito e nosso filho como fica? Que tipo de exemplo é esse?

Mãe: ae! Eu quero dormi não atrapalha...

  Depois disso prefiro colocar meu fone de ouvido e deixar o som no volume máximo. Quando me dou conta já são 15:55 - e pra variar - eu vou chegar atrasado.

    

Andressa P.O.V

   Assim que o relógio marcou as 16:00 eu estava na praça esperando e esperando e ele veio? - os garotos da escola sempre me chamam pra sair e eu vou porque acredito que eles possam ter mudado, mas no final eles nunca aparecem.

     Minha felicidade? Tava estampada na minha cara, não conseguia esconder, eu estou feliz? É! Eu estou feliz! E meu Deus quanto tempo que eu não me sinto assim? Logo um sorriso se abre no meu rosto e eu não consigo ficar calada - pra variar.

Andressa: oieee... É... Você veio...

Samuel: e por que a animação coloridinha? Eu cheguei atrasado.

Andressa: mas você veio.

  Passamos bastante tempo conversando e até que ele é legal, ele só é caladão e isso me irrita.

Andressa: Na moral vei, por que você é assim ?

Samuel: assim como ?

Andressa: assim, calado, dá respostas curtas, quem é você de verdade?

Samuel: você não quer saber disso, ninguém quer, as pessoas não se importam comigo e não é você que vai ser diferente.- ele fala em um tom de raiva.

Andressa: você duvida olha pra mim...

Samuel P.O.V

Quando ela falou isso, - ai sim - eu parei para olhar pra ela. Ela é animada, inteligente, gostosa... - que isso Samuel ela é estranha - uma estranha muito gostosa...

Andressa: Samuel você ouviu o que eu falei?

Samuel: claro que sim. - claro que não.

Andressa: então o que foi que eu falei mesmo?

Samuel: você... É...

    - Aff essa menina tá mexendo com o meu psicológico.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...