História O suicida e a estranha - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 602
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - Three


Samuel P.O.V

   

  Samuel: ei coloridinha, quer ir pra minha casa?

Andressa:c-co- como assim?

Samuel: ir pra minha casa ue.- Falo e percebo que é impossível essa menina ficar mais vermelha.

Andressa: quer saber foda-se, eu vou.

Andressa P.O.V

    Eu sei que tô parecendo uma vadia agora, mas pra falar a verdade ele parece uma delícia e eu não vou deixar de experimentar. Chegamos na casa dele e não tem gente aqui, é só eu e ele.

Samuel: você quer alguma coisa?

Andressa: acho que um lugar pra poder descansar.

Samuel P.O.V.

     

     Essa garota só pode estar de brincadeira...

Samuel: tem meu quarto serve? - falei só pra ver aonde ela vai.

Andressa: super. - Jesus me dá força.

     Fomos ate meu quarto e ela se jogou na minha cama, o vestido dela subiu e me deu a visão da bunda dela e pior ela nem notou. - tá bom desisto, eu preciso dela.

Andressa: você me acha gostosa?

Samuel: q-que ? Como assim?

Andressa: gostosa sabe? Como aquelas meninas do colégio. Eu sei que falo muita coisa, mas eu nunca fui como elas sabe? Bonita, com corpo bonito...- fudeu não é possível existir alguém como essa menina, ela não tem ideia do quanto é gostosa.

       Não pensei 2 vezes, puxei ela pela sintura e comecei a beijá-la. Um beijo quente e com desejo, ela retribuiu o beijo. Desci minha mão e dei um aperto na bunda dela fazendo ela gemer abafadamente. Ela puxou a gola da minha blusa e comecei a dar beijos no pescoço dela, fazendo ela gemer. Peguei ela no colo e apoiei ela na parede, apertei com mais força a bunda dela e - meo Deos! O que eu tô fazendo?!.

Soltei ela e logo ela me olhou de um jeito triste e disse

Andressa: é por que sou estranha né?

Samuel: an? O que?

Andressa: não vai fazer mais nada porque me acha estranha né. Eu sabia...

Andressa P.O.V

Ia saindo do quarto dele, mas ele puxou o meu braço.

Samuel: você não é estranha, é linda e eu não vou fazer mais coisas com você hoje porque eu não sei se gosto assim de você e não quero te magoar.

Andressa: não sei o que dizer... É... Eu preciso ir e escrever minha redação. Te vejo no colégio?

Samuel: se eu não me matar, você vai me ver.

   Sai dali com o coração doendo como é que alguem fala uma coisa dessas?!- só pra deixar a pessoa preocupada affy. Vou pra casa, janto, tomo um banho, coloco meu pijama de arco-íris e vou para cama tentar dormir.

     - eu disse tentar. Eu não consegui dormi porque meu avô que fica no quarto ao lado estava vendo pornô, como sempre. Quando me dou conta já são 4:15 da manhã e um pequeno detalhe - eu esqueci de escrever a redação. Escrevi 15 linhas e tava desesperada, tinha que ter pelo menos 30 linhas - fudeu.

   Volto dos meus pensamentos com o despertador e corro pra fazer minha rotina matinal, coloco uma blusa vermelha, uma saia branca com bolinhas rosa, meia 7/8 toda branca e com um lacinho rosa, o meu all star vermelho e uma jaqueta de couro rosa - tô trabalhada nas cores da paixão, tô loka.

Pego minhas coisas e vou pra escola, não demora muito pras umas meninas aparecerem.

Aaa: olha se não é a coloridinha.

Bbb: vai colorir o inferno vadia.- disse e me empurrou.

Logo outras meninas começaram a me bater, puxaram meu cabelo, me xingaram e depois foram embora. Me levantei e me arrastei para o banheiro meio tonta.

Samuel P.O.V

Estava no banheiro, quando ouço algo estranho, uma pancada na porta. Corro pra porta pra ver é a ANDRESSA?!

Samuel: Andressa... Andressa?

Ela estava desacordada...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...