1. Spirit Fanfics >
  2. O tempo é agora >
  3. Início das aulas

História O tempo é agora - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Esse capítulo é bem especial, marca o começo da histórias das duas!

Capítulo 4 - Início das aulas


Quando acordaram perceberam que haviam perdido a noção do tempo, esqueceram de botar o celular pra despertar e estavam atrasadas. Maju olhou o relógio e suspirou incomodada. Pegou suas roupas que estavam espalhadas pelo quarto, um pedaço de pizza e comeu frio mesmo. Chamou o uber, deu um beijo em Carolina e desceu pra esperar o carro. Sabia que quando chegasse em casa teria que tomar um banho rápido, vestir uma roupa e correr pro trabalho. Inclusive, hoje era o seu último dia na livraria e seu primeiro dia de aula na universidade. Ela quase havia deixado esse fato passar, aproveitou tanto a noite anterior que as preocupações do mundo externo simplesmente sumiram, pelo menos por algumas horas.  

Chegando em casa, tomou um banho rápido, se arrumou e pegou sua mochila, uma jaqueta jeans, garrafa de água e uma maça. Decidiu que iria ao trabalho pedalando, já que o seu humor estava favorável e ela sempre adorou a sensação de frescor durante a manhã, o vento batendo no seu rosto e também o fato de não pegar engarrafamento no trânsito. 

Durante o seu dia no trabalho, sentiu um misto de gratidão e tristeza. Gratidão por ter feito parte do time de vendedores e tristeza por estar encerrando esse ciclo. Maju aprendeu muita coisa em sua trajetória na livraria e irá levar isso durante toda a sua caminhada, tanto profissional como pessoal. O seu chefe junto com o resto da equipe prepararam um café surpresa pra sua despedida, a confraternização foi feita durante o intervalo. Logo já estaria na hora de dizer adeus e ela estava pensando se passaria em casa primeiro ou iria direto do trabalho pra universidade. 

Não iria dar tempo de passar em casa, prendeu seu cabelo de qualquer jeito, colocou a jaqueta na mochila e foi pedalando até a universidade. A sorte é que não era tão longe assim, chegando lá foi até o banheiro pra escovar os dentes, passar desodorante e lavar o seu rosto. Encontrou algumas amigas e ficou conversando com elas até dar a hora de ir pra sala de aula e só então, ela percebeu que ainda não sabia direito qual era sua sala. 

Olívia apareceu caminhando na direção delas, toda sorridente e acenando.

— Amigas, sei que hoje é o primeiro dia de aula e por isso mesmo, se não estiverem afim de ir pra sala, as gurias do coletivo se reuniram e estão lá no bar bebendo. Quem topa? Daqui a pouco estou indo pra lá, é uma chance de conhecê-las, beber umas brejas e quem sabe, se houver interesse se juntar ao coletivo futuramente. 

É claro que esse convite pareceu bem mais interessante, quase todas toparam e Maju acabou cedendo também. Então, foram até o bar e as meninas estavam em uma mesa próxima da entrada, algumas fumavam na área aberta, outras sentadas bebendo e conversando. Após os cumprimentos, pegaram mais cerveja e sentaram todas juntas. 

Maria Julia foi pra área aberta fumar e estava segurando seu copo, foi pegar o cigarro no bolso e quase o derrubou. Manuela que estava ali percebeu que ela estava procurando seu isqueiro e não o encontrava.

Manuela se aproximou sorridente. 

— Oi, parece que você vai precisar de um isqueiro emprestado, não é? E talvez ajuda pra segurar o seu copo... Nós como integrantes do coletivo, precisamos por a sororidade em prática! hahahaha 

— Ah, oi. Então, você percebeu o meu sofrimento! Eu aceito ambos, o isqueiro e a ajuda com o copo. Segura ele aqui. 

Entregou o copo na mão de Manuela e pegou o isqueiro que ela já estava oferecendo. Acendeu o cigarro, pegou seu copo novamente e agradeceu sorrindo. Não pôde deixar de perceber como ela era bonita. Alta, com os cabelos loiros e algumas pintas em seu rosto. Tatuagens aleatórias pelos seus braços e nenhuma aliança em seu dedo. O que de fato no momento era um detalhe bem importante... 

— Então, você é nova, né? Qual o seu curso? 

— Vou fazer moda. Deveria estar na sala de aula nesse exato momento, inclusive. Afinal, você também, mas ainda bem que estamos aqui, não é? E você?

— Eu curso psicologia, estou no sexto semestre. Realmente, dessa forma eu impedi que um desastre acontecesse. E agora, nenhuma cerveja foi derrubada. hahahaha 

— Maravilhosa e sensata! Tem razão. Ok, estamos conversando e ainda não perguntei o seu nome? 

— Eu me chamo Manuela, você pode chamar de Manu. Sem problemas e você? 

— Eu me chamo Maria. Maria Julia e quem sabe você poderá me chamar de Maju, mas ainda estou decidindo se é um privilégio que você irá alcançar. hahaha 

— Nossa! Vou tentar me esforçar ao máximo, pode deixar... Mas ei, a gente já não se viu em algum lugar?

— Também tive essa impressão, Manuela. Digo, Manu... Você foi no show da Anavitória? Bem provável que tenha sido lá. 

— AH, SIMMMMMM! Eu fui, foi incrível, não é? Já quero de novo! 

Manuela pegou um cigarro em sua bolsa e o acendeu. Já estavam lá conversando há algum tempo e quase esqueceram da existência do resto das gurias do coletivo. 

— Acho que temos que voltar, logo irão vir atrás da gente. hahahha 

Maria Julia olhou pra trás e viu sua amiga dando risada pra ela, já entendeu na hora e automaticamente ficou sem graça...

— Sim, vamos voltar e beber mais cerveja. A minha inclusive, já acabou! 

— É? Vamos então, eu pego outra pra você... 
As duas entraram, Maju foi sentar-se na mesa e Manu foi em direção ao caixa do bar pegar mais cerveja. 

Olívia já estava rindo bastante e olhou pra Manu.  

— Amiga, puta que pariu? Achei que você não ia voltar nunca mais, que cigarro mais demorado foi esse? A conversa estava boa, literalmente é? hahahahah 

— Ai, cara... Sem condições, ela me ofereceu um isqueiro e nesse momento já levou meu coração junto. Que mulher maravilhosa! 

E nesse momento, avistou ela chegando com um litrão de cerveja na mão. Entregou pra ela, antes encheu seu copo e deixou ali, foi sentar-se em seu lugar. Maju olhou o seu celular e havia uma mensagem no grupo da sala, avisando que na próxima aula, seria bom que todos os alunos estivessem em sala. O professor faria um comunicado. Maju bebeu rapidamente seu copo de cerveja e se despediu do coletivo, agradeceu Manuela e foi com pressa para a universidade... 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...