História (Kakasaku) O tempo e o destino. - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Boruto Uzumaki, Chomaru Akimichi, Chouchou Akimichi, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Inojin Yamanaka, Iruka Umino, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Killer Bee, Kizashi Haruno, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Mebuki Haruno, Metal Lee, Mirai Sarutobi, Mitsuki, Moegi, Naruto Uzumaki, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikadai Nara, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shizune, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Tags Hentai, Kakasaku, Kakashi, Naruhina, Naruto, Sakura, Universo Alternativo
Visualizações 941
Palavras 2.552
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - O destino...


Fanfic / Fanfiction (Kakasaku) O tempo e o destino. - Capítulo 3 - O destino...


-Você quer saber se eu ficava excitado enquanto lia, não é isso? - Kakashi estava se divertindo com o rumo da conversa, até notar que a jovem pensou em coisas que crianças normalmente não se questionariam, fazendo sua ficha cair, notando que via Sakura como uma criança até aquele momento.

A partir dali, seu olhar com relação a rosada mudou, em sua frente via uma linda mulher ao invés daquela garotinha insegura. Sentiu um súbito interesse no rumo da conversa e nas opiniões da bela kunoichi.

-Sim...você dava aulas e lia o livro, ou então sempre andava por Konoha e ainda anda, lendo esse tipo de conteúdo...

-Por Kami, Sakura...você é bem esperta! - Kakashi gargalhou - você por acaso já leu os livros do Jiraya?

-Não.

-Pois deveria começar a ler, eles são muito bons. Mas respondendo a sua pergunta, bem...eu ficava sim excitado. Porque acha que uso máscara? - apontou para o próprio rosto

-Então quer dizer que você usa a máscara para esconder o sangramento nasal? - Kakashi se remexeu um pouco desconfortável com a pergunta, não era todo dia que conversava com Sakura a respeito dessas coisas, mesmo que a ex-aluna já fosse uma adulta e ainda por cima, médica.

-Contra fatos não há argumentos! Se quiser, posso te emprestar os livros - Kakashi deu de ombros disposto a provar que não é nenhum pervertido, apesar de saber a fundo que era.

-Não, tudo bem! - suspirou - você sempre me fazendo rir...por isso te adoro, Kakashi.

O mais velho ficou um pouco perdido com as palavras da mais nova, será que estava entendendo errado? Será que sua mente pervertida estava se equivocando ao pensar que Sakura o estaria olhando como homem agora?

-Me adora?

-Claro, Kakashi! Você é muito especial em minha vida, por isso guardei o colar.

Kakashi se moveu na cama, chegando mais perto de Sakura que ficou visivelmente confusa com aquilo, sem falar no arrepio que sentiu com a proximidade nada convencional entre os dois, visto que o único carinho que recebia do shinobi era um bagunçar em seus cabelos rosas desde criança.

-Sakura, eu...

-Não fique constrangido, Kakashi. Afinal, somos amigos e amigos sempre falam abertamente do carinho que sentem - a jovem tentou se concertar, vendo que o mais velho possa ter entendido errado e provavelmente iria dar um tipo de correção ou algo do tipo.

Sakura quiz mostrar antes, o verdadeiro sentido do "adorar" que havia dito, antes que ele pensasse que ela estava virando uma pervertida.

Mas algo no prateado chamou sua atenção, ele pareceu decepcionado ao ouvi-la, virando o rosto para a janela atrás de ambos.

-Tenho que ir Sakura, mas por favor, não deixe de me procurar quando precisar de alguma coisa, está bem?

Sakura assentiu e Kakashi lhe deu um beijo na testa saindo do quarto pela janela. Sakura estava tão confusa com aquilo, sua cabeça parecia estar lhe pregando uma peça.

-Kakashi ficou tão estranho de repente...

...

Kakashi chegou em seu apartamento desnorteado. Por questão de minutos, mudou seu olhar em relação a ex-aluna, chegando a cogitar que a mesma lhe queria como homem, atiçando sua curiosidade em relação a uma aproximação maior entre ambos, mas ela logo tratou de deixar claro a relação amorosa de "amigos" entre os dois.

-Afinal de contas, o que estou pensando? Como de um segundo pra outro, imaginei que ela me queria como homem? Se bem que, o pensamento de que ela me imaginava excitado lendo os livros me atiçou, talvez foi o que fez meu olhar mudar. Ela não é mais uma criança, é uma linda mulher...

...

-Filha! Venha logo tomar o café da manhã, não pode se atrasar. - Sakura gritava da cozinha, terminando de por a mesa.

-Estou aqui, mãe! - Sarada chegou na cozinha e sentou-se a mesa - o tio Kakashi foi embora e nem me despedi dele, acabei dormindo.

-Não se preocuoe filha, ele não demorou muito - Sakura sorriu sentando-se e tomando um pouco de café.

-Mãe, ouvi falar que ele sempre foi muito forte. Ele era muito exigente com vocês? - Sakura esboçou um singelo sorriso, lembrando-se do dia que o conheceu.

-Ele era muito exigente, você o vê sorrindo hoje, mas naquela época era dificil ve-lo sorrindo sincero. Na maioria das vezes era ironia, quando ia nos fazer sofrer com alguma missão. No dia que o conhecemos, seu tio Naruto colocou um apagador na porta, porque Kakashi estava atrasado uma hora e meia.

-Sério que o tio Naruto fez isso? - Sarada gargalhou.

-Foi sim!

-Mas é claro que o tio Kakashi não caiu nessa, não é? Ele já era um Jounin na época!

-Você falou exatamente o que seu pai falou na hora que Naruto fez isso - Sarada sorriu ao saber que pensava o mesmo que o pai - mas saiba que Kakashi caiu direitinho na brincadeira e acabou dizendo...- tentou imitar o ex-sensei - "bem...o que posso dizer de vocês é que são um bando de idiotas!".

Sarada gargalhou incrédula e mais ainda, vendo sua mãe imita-lo tão perfeitamente.

-Sério mãe? Ele caiu nessa? Nossa, ele foi bem direto no julgamento. - Sarada fitou o relógio e arregalou os olhos, levantando exasperada da mesa - Tchau mãe, estou atrasada! Até mais tarde!

-Até filha! - Sakura levantou-se e acompanhou a filha até a porta.

Viu Sarada sumir pelas ruas e suspirou orgulhosa da filha que já despertara o sharingan. Mesmo que pouco, já era um grande feito para alguém que não tinha a instrução do pai, que poderia treina-la mais a fundo.

Sakura arrumou a cozinha e saiu para fazer as compras da semana. Andou pela vila e parou em frente a uma livraria, vendo as edições de icha-icha. Suspirou sorrindo e balançando a cabeça em negativa.

-Mudou de idéia? - aquela voz rouca e grave a arrepiou, fazendo-a virar-se para o dono da voz.

-Não mudei de idéia coisa nenhuma e bom dia pra você também, Kakashi-sensei!

-Já falei pra não me chamar mais assim, além de não ser mais seu sensei, faz-me sentir velho! Já está de mal humor? - arqueou uma sobrancelha provocativo.

-É claro que não - deu de ombros - só não sou pervertida como você!

-De tanto você falar isso, já estou acreditando que eu seja mesmo. - colocou as mãos nos bolsos, acompanhando Sakura - como andam as habilidades de Sarada?

-Ah Kakashi, ela já ativou o sharingan, mas não tem como aperfeiçoa-lo, visto que Sasuke seria o único capaz de ajuda-la.

-Ei! Assim me sinto ofendido! Esqueceu que tive o sharingan? - Sakura caiu em si, sentindo-se uma tola, como pode esquecer disso?

-É verdade. Desculpa, tinha me esquecido desse detalhe. Acha que poderia ajuda-la com o treinamento?

-Claro que sim. É uma garota que tem bastante potencial.

-Ela quer ser Hokage, sabia? - Sakura parou em frente a casa de frutas e entrou, sendo seguida por Kakashi.

-Sério? Uma ambição louvável, porém é bem estranho ouvir isso.

-Porque estranho? - Sakura perguntava enquanto escolhia as frutas.

-Bem, passei muitos anos da vida escutando Naruto ansiar por ser Hokage, imaginei que Boruto herdaria a mesma ambição.

-E não herdou? - agora Sakura que se espantou.

-Digamos que ele é muito desligado com essas coisas! Ele é totalmente o oposto do pai. Naruto era habilidoso e treinava muito para alcançar seus objetivos, Boruto por outro lado...só se interessa por jogos eletrônicos e não leva a vida ninja muito a sério.

-Entendo - Sakura pagou a compra feita e Kakashi logo tomou o saco das mãos dela - você é um cavalheiro, Kakashi.

-Uma hora sou pervertido, outra hora sou cavalheiro...

Sakura se divertiu com a cara de tédio que Kakashi colocou ao dizer aquilo.

-De modo geral Kakashi, o que acha da nova geração?

-Fracos e sem motivação. - Sakura arregalou os olhos fingindo um susto.

-Nossa! Você sempre direto, não é?

-O que posso fazer? É meu jeito ninja, mas quero que saiba que sua filha não se enquadra nesse julgamento.

-Ah não? - a jovem o olhou de soslaio maliciosa - e porque?

-Nao me julgue mal, rosada! Não estou falando isso para te agradar. Apenas sei que sua filha leva as coisas muito a sério, nisso ela puxou ao pai - Sakura fez um bico torto ao ouvir aquilo - não faça essa cara, sabe que na época você era mais focada em paquerar o Sasuke do que treinar. A ambição de se tornar Hokage irá levar Sarada a um patamar de extrema vantagem a frente dos demais. Quero que a observe quando eu der a primeira lição a ela.

-Aceito, vai ser bem interessante. - ambos pararam na porta da casa de Sakura e a mesma abriu a porta, abrindo passagem para o mais velho.

Kakashi colocou as compras no balcão ilha da cozinha e Sakura logo tratou de organizar.

-Quer ficar e almoçar comigo? - a rosada convidou o mais velho, a sensação de desconforto pela noite passada já havia ido embora, sentia-se muito bem conversando com Kakashi.

-Aceito, mas sua comida não tem o mesmo gosto daquelas pilulas soldado, não é? - Sakura emburrou e encarou o mais velho.

-Não, Kakashi! Saiba que cozinho muito bem se quer saber!

-Estou ancioso para provar. O que vai fazer?

-Gyudon[1] e manju[2] de sobremesa.

-Nossa! Já estou com água na boca!

Alguns minutos de preparação e cocção depois, Sakura serviu seu ex-sensei. O shinobi abriu seu livro na frente do rosto e começou a apreciar o sabor da comida. Sakura comia e observava as expressões do mais velho.

-É sério isso? - Sakura falou e Kakashi subiu seu olhar tedioso encontrando os da jovem.

-O que?

-Se você usa a máscara apenas para cobrir sua excitação, porque não tira agora para comer então? Ou está excitado agora? - as palavras fugiram no calor da indignação.

Kakashi começou a tossir e rir das perguntas de Sakura, que ficou visivelmente brava com aquilo.

-Desculpe rosada! Já é um costume! Mas isso não quer dizer que irei mostrar meu rosto. - Sakura suspirou.

-Está bem. Então, como está a comida?

-Maravilhosa! - sorria para a jovem.

-Que bom que desmistifiquei minha fama de má cozinheira.

-Sasuke gosta das suas comidas? - Kakashi indagava descontraído.

-Dá pra parar de falar dele?

-Sakura - Kakashi subiu a máscara e baixou o livro, ficando sério - você está se interessando por alguém?

Foi a vez de Sakura engasgar.

-Céus, Kakashi! Porque pergunta isso?

-Sei lá, você não quer falar dele, não quer que ele volte...

-Só posso dizer que não o amo mais.

-Você está mentindo para todos e o pior, para si mesma. Está fugindo da realidade para não sofrer.

Sakura baixou a cabeça e algumas lágrimas teimosas deceram pelo rosto alvo. Kakashi se entristeceu e se culpou por ter tocado no assunto e a feito chorar.

Levantou-se e sentou-se ao lado da jovem abraçando-a.

-Desculpe, Sakura. Não foi minha intensão...

-Não Kakashi, a culpa não é sua. Sasuke é o culpado por tudo. Eu sou a culpada por tudo e não quero ver essas lágrimas saindo do rosto da Sarada.

Kakashi levantou o rosto de Sakura com o dedo e com o polegar, limpou as lágrimas do lado esquerdo de seu rosto, fitando bem de perto as esmeraldas brilhantes da jovem.

-Seus olhos são lindos, não deveria deixar as lágrimas apagarem seu brilho.

Sakura sentiu o coração acelerar, estava vendo o shinobi com outros olhos desde a noite anterior. Agora era difícil ficar proxima ao grisalho e não acha-lo sexy e másculo.

Com a incrível proximidade, dava para ver todos os detalhes da parte exposta do rosto do mais velho, a cicatriz o deixava lindo, o olhar era penetrante e a voz grave e rouca atiçava coisas adormecidas na jovem.

Sakura engoliu seco e corou ao sentir a respiração de Kakashi contra seu rosto e o olhar negro lhe fitar tão fixamente.

-Kakashi...- sussurrou e logo caiu em si, se afastando um pouco do prateado e baixando a cabeça.

Ouviu Kakashi suspirar e voltar a comer, escondendo o rosto com o livro. O resto da refeição foi silenciosa, ambos estavam desconfortáveis com o silêncio e para quebrar aquele clima, Sakura insistiu mais uma vez.

-Não vai me mostrar seu rosto? - Kakashi sorriu nasalado, olhando de soslaio para Sakura.

-Não!

-Porque não? - a ansiedade e a curiosidade a corroíam por dentro.

-Não é da sua conta! - Sakura emburrou a cara e apoiou a cabeça em sua mão esquerda, fazendo seu cabelo virar uma espécie de cortina entre ambos.

-Você é chato!

-E você é metida.

Sakura suspirou desconfortável, lembrando involuntariamente da aproximação com Kakashi a minutos atrás.

-Kakashi eu...

Batidas foram ouvidas na porta e a rosada levantou-se a contragosto para atender, dando de cara com Ino que a abraçou com euforia.

-Porca? Não esperava sua visita!

-Ai testa! Recebi folga do hospital e tanto Sai como Inojin estão em missão. - dizia entrando na casa e sentando-se no sofá, cruzando as pernas - vim te chamar pra gente fazer alguma coisa! Estou meio entediada.

-Se me permitem, hoje vai inaugurar um bar no centro comercial. - Kakashi apareceu na sala com seu olhar tedioso - é apenas uma sugestão.

-Kakashi-sensei? - Ino deu um pequeno solavanco no sofá com o susto de ver o shinobi ali.

-Sem o "sensei" por favor! - o mesmo se aproximou de Sakura dando um beijo em sua testa - obrigado pela comida, estava formidável! Estou indo, até mais Sakura! Até mais Ino!

-Até mais, Kakashi - dizia Ino, estampando um imenso sorriso, vendo o shinobi desaparecer pela porta.

Assim que Sakura fechou a porta, escutou um pequeno grito de Ino e logo deduziu que a amiga a cobrirá de perguntas.

-Testa...- cruzou os braços e lançou um olhar malicioso para a amiga - o que o gostoso do Kakashi estava fazendo aqui? Quero detalhes! Vocês estão se pegando? Ele é bom de cama mesmo?

Sakura arregalou os olhos e tratou logo de cortar a amiga.

-Porca! Calma! Em primeiro lugar, o fato de Kakashi estar aqui em casa não quer dizer que estávamos transando - a mesma corou ao falar isso e Ino alargou mais o sorriso malicioso.

-Não transaram, mas sua reação mostra que quer - Sakura bufou revirando os olhos.

-Por Kami, porca! Não faça deduções precipitadas. - sentou-se ao lado da amiga que deu de ombros.

-Amiga, cai na real! Sasuke não está nem aí pra você. Doze anos longe da família sem dar notícias...francamente, ainda espera por ele?

-Pra você eu posso falar abertamente...sim, ainda o espero.

-Pois enquanto o espera, pode se divertir um pouco. E quem melhor que Kakashi Hatake para ocupar esse tempo e esse corpo?!

-Não vou trair meu marido, porca! - Sakura ficou visivelmente insegura com sua própria afirmação.

-Amiga! Doze anos, não são doze dias! E francamente, que marido afinal? Aquele que não consuma seu matrimônio por tanto tempo não deveria mais levar esse título. Peça o divórcio, pare de sofrer, vá viver!

-Eu ainda tenho a esperança de que ele volte a qualquer momento. Só quando ve-lo novamente, é que saberei se quero levar isso a frente. Afinal, existe um fator de peso em minha decisão, que é Sarada.

-Está bem, testa, você é quem sabe. Mas então, a gente vai nesse bar que Kakashi falou?

-Está bem, faz tanto tempo que não saio para me divertir...mais tarde apareço em sua casa para irmos juntas.

Ino sorriu e se depediu da amiga. Ao ver a loira sumir pelas ruas, a rosada fechou a porta e subiu para o quarto. Sentou-se na cama fitando o brasão dos Uchihas na cabeceira da cama e chorou em silêncio. Nada de soluços ou sons, apenas as lágrimas deciam, molhando seu rosto e fazendo-a ponderar sobre seus sentimentos.

-Algo mudou em meu coração nesses anos. Eu sinto isso - sibilou - Sasuke...o que sou para você?



[Continua...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...