História O tempo não para - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 6
Palavras 817
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Uma nova babá


Acordo bem cedo e faço uma reunião de família.

Eu:Minha querida família o motivo de estarem todos aqui é que eu precisava falar com vcs sobre a cidade.Primeira coisa vcs dois resolveram o problemas dos vampiros.

Max e Nick:Sim

Eu: ótimo,vcs não são tão imprestáveis como eu achei que fossem.

Max:eu vou encarar como elogio.

Eu: Gabriela vc vem comigo,vamos encontrar com a prefeita.

Gabriela:ótimo quero falar com vc.

Eu:Lá vem sermão

Taylor:E eu.

Eu:vc vai visitar as tribos e ver se tem algo fora do meu controle.Vamos Gabriela.

Chego no cabinete da prefeita

Gabriela:Por favor quero falar com a Sra prefeita.

Secretária:Ela está a espera,entrem

Eu:Bom dia!

Prefeita e Jane:Bom dia!

Prefeita :Querem sentar? Café?

Eu: não me entenda mal, mas, já tomei café.

Jane:quem vc matou para isso?

Eu:Querida não preciso matar ninguém para isso, me controlo muito bem,anos de prática.

Gabriela:Não vai me apresentar essa moça?

Eu:Se ela quiser ela pode muito bem dizer seu nome,ela não uma completa idiota.

Jane: Jane prazer.-realmente estende a mão para minha irmã.

Gabriela:perdoe minha irmã,ela não é assim sempre.

Eu: ah claro eu sou muito diferente dos demais membros da família afinal eu sou adotada.

Gabriela:Eu sei que ela parece criança , egocêntrica, egoísta e mandona,mas vc se acostuma.

Prefeita:vcs já tem a responsta para minha pergunta?

Eu:sim, aceitamos,desde que não se metam nos meus negócios.

Jena:Nada de matar inocentes.

Eu:As pessoas que eu mato,nunca são inocentes.

Gabriela: então negócio fechado.

DOIS DIAS DEPOIS

PREFEITA: quero que por favor tome conta da minha sobrinha,desde a aliança com vcs nos estamos sendo ameaçadas.

Eu:vc acha que eu tenho cara de babá?

Gabriela:Modos Meggie , perdoe a minha irmã ficaremos com ela.

Eu:Claro nos adoramos adotar membros.

Jane:Pela primeira vez eu concordo com a piralha ,eu não preciso de babá.

Prefeita:eu tenho que ir vc fique aí,eles cuidaram de vc.

Eu:Claro porque é super seguro uma humana numa casa cheia de sugadores de sangue.

Gabriela:Não começa.Vamos Jane te mostrarem seus aposentos.

PV Jane

Minha cabeça está muito confusa ,no começo bom me encantei pela garota que estava conversando no bar e agora descobri que ela é uma idiota linda mas,ainda sim idiota.

Gabriela:Megs mostre a casa para Jena.

Meggie:Não começe a me dar ordens Gaby,eu ainda sou a dona dessa cidade.Vamos princesa.

Eu: Não me chame assim

Meggie: Estou me esforçando ,para não implicar contigo.

Eu: respeito sua esforço.

Meggie :Bem este é meu quarto.

Eu:Vc canta.

Meggie :Nas horas vagas.

Meggie:Esses são o quarto da Gaby,do Taylor,do Max,do Nick,aqui é academia é ali embaixo a oficina.

Eu:viu vc foi legal e em teve danos permanentes.

Megs:vc que pensa minha cabeça está explodindo.Agora eu preciso dormir, boa noite.

Eu:boa noite.

Acordo escutando uns barulhos estranhos e vou ver o quê é.O barulho vem do quarto da Meggie,será que devo entrar?Entro sem pensar muito e vejo seu rosto cheio de veias pulsantes enquanto ela bebia sangue de uma bolsa.

Eu:o que está acontecendo?

Ela virá seu rosto.

Meg: saí eu posso acabar te matando.

Eu:posso ver seu rosto por favor,por favor.

Meg: Não

Eu:deixa,eu não vou te machucar .

Meg;claro que não eu poderia ,vc não .Eu sou assassina vc não.-Ela fala andando para cima de mim,eu vou recuando-Vc está com medo Jena?Pois deveria ,eu sou um monstro,feita para matar.- contínuo andando para trás até bater na parede -sabe de uma coisa Jena,vc acha que é a primeira que tenta me consertar ,a Gabriela tenta a vida toda e nunca deu resultado, não vai ser uma garotinha botina que vai me mudar-ela me acha bonita-

Jena:vc falhe apena.-tock seu rosto devargar,as veias vão lentamente sumindo,nossos corpos estavam praticamente colados ,eu desejava ardentemente que ela me beija se é ela assim o vez,um beijo calmo,o melhor beijo da minha vida,eu seguro seus cabelos com força, não queria que ela me soltasse ,o beijo se torna quente,sua língua envade a minha boca,e eu só aproveito da tesão que ela está me proporcionando,ela me levanta,eu coloco minhas pernas em sua cintura,ela me solta bruscamente,fico sem reação.

Meg:Eu não posso me controlar,posso acabar te matando.

Eu:vc consegue seguro sua mão e a coloco em minha cintura,ela desce sua mão devagar com receio,ela estava sendo gentil de mais,pego sua mão e a coloco em minha bunda,ela aberta me fazendo arfar, esqueço que tenho que respirar e acabo ficando vermelha.Ela quebra o beijo e fala: 

Meg:Vc ainda é humana tem de respirar

Jena:Só me beija.-a empuro em direção a cama e sento em seu colo,tiro sua camisa devagar, botão por botão,ela segura minha mão e diz que seria muito perigoso,eu só queria poder ter ela.

Meg:Vai com calma,não é seguro.

Eu:ok, podemos ficar só nos beijos.

Ela morde meu lábio inferior e beija meu pescoço,o que faz arfar,passo minhas mãos por debaixo de sua camisa,o que lhe causa um arrepio,me deixando orgulhosa,ela me ergue novamente , delicadamente me coloca na cama e diz que precisamos dormir.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...