História O terapeuta - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Como Treinar o seu Dragão
Personagens Astrid, Personagens Originais, Soluço, Stoico
Tags Hiccstrid
Visualizações 31
Palavras 686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ola tudo bem com vocês aqui trago o segundo capítulo 🙂. Espero que estejam gostando .

Capítulo 2 - Revelando um lado doce


Fanfic / Fanfiction O terapeuta - Capítulo 2 - Revelando um lado doce

Cap 2 

Pov: Astrid 

Acho que não faz nem meia hora que estou aqui , e já estou com uma extrema vontade de matar aquele que se diz terapeuta, se eu pudesse eu voltava a força pra casa , só que meu pai não deixaria eu ficar lá , e me traria devolta para esse tonto .

Estava quieta sentada na varanda da casa do Soluço ( sério que nome é esse?) . tinha acabado com o maço que eu tinha trazido e pensei comprar um novo mais tarde. E do nada um labrador preto veio em minha direção correndo , na hora eu só pensava "ferrou !" . Só que antes dele chegar em mim ele deu um pulo que teve como queda o meu colo . Ele era brincalhão , me lambia como se não houvesse tempo pra fazer isso.

Eu — aí garoto para — tentando fazer ele para de me lamber 

Ele parou e desceu do meu colo , foi na casinha e tirou de lá um bolinha de tênis , ele trouxe e colocou a bolinha do lado da minha mão . Ele queria que eu jogasse prá ele buscar , fiquei com dúvida porque parecia que ele era cego do olho esquerdo. Porém sou contra a lei e contra a preocupação .

Eu — vai garoto pega! — falei me levanto e jogando a bolinha pra não muito longe 

Ele trouxe rapidamente e arremecei novamente e foi assim umas dez vezes até ele deitar na grama molhada ( já que tinha chovido bastante ontem a noite ). Ao me virar eu vi o Soluço encostado na porta me observando .

Pov: Soluço 

Quando ela tinha chegado agora a pouco , tinha pensado que ela eria ser uma das pacientes mais difíceis que já tinha encontrado . Porem o meu bom e "velho" cachorro sempre faz milagres com quase todos . Assim que ela percebeu que estava a vendo brincar com o Banguela ,ela voltou a ficar emburrada e se sentou devolta na sacada .

Me sentei do lado dela , e eu podia ser terapeuta , mas de vez em quando dou umsma de piscológo .

Eu — porque você é assim?

Astrid — assim como?! — alarmando-se

Eu — você é rude e rebelde principalmente...

Astrid — não sei de que você está falando...

Eu — tá...como é a relação com seus pais ? 

Astrid — porque você quer saber?

Eu — sou curioso 

Astrid — sinceramente eu me dou quase bem com meu pai , e estou longe de me dar bem com minha mãe...

Eu — porque você não se dá bem com sua mãe... algum trauma? Ou algo do tipo?

Astrid — não... só que ela cuida poodle dela melhor que eu, sempre tá comprando diariamente roupinhas pra ele...e é sempre uma briga só por que eu quero um camisa nova 

Eu — seu pai vê isso? 

Astrid — não...ele não liga

Eu — você tem alguém para você ter companhia ?

Astrid — SÓ QUERO ATENÇÃO !!!  — exaltada e lagremejado os olhos 

Eu sinceramente fiquei com muita dó dela e a abracei , e a mesma abraço devolta .

Astrid — obrigado só que não precisava disso...

Eu — calma Astrid...

Ela saiu do abraço e me contou mais algumas coisa a respeito, agora entendi o rebeldismo dela. Parece que fez bem a ela ter desabafado tudo àquilo prá mim . Ela pareceia está mais "doce" .

Eu — quer ver como é o seu quarto ? 

Astrid — pode ser — eu a ajudei a levantar e fui a guiando pela casa 

Subimos a escadas até o segundo andar , de casa , abri a porta do quarto e ela ficou maravilhada com o lugar.

Astrid — wow... é bem bonito aqui — demostrando ter gostado 

Eu — bom aqui tem banheiro com uma banheira de hidromassagem — vou e abro a porta do banheiro pra ela ver

Astrid — bem legal aqui em sua casa Soluço...

Eu — se você quiser ficar aqui e só descer pra comer você pôde , só tome banho — falei e me retirei a deixando 

Bom parece que o incio deu certo finalmente !!!!



Notas Finais


Espero que estejam gostando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...