História O Teste - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, EXO, Got7, Tomorrow X Together (TXT), TWICE
Personagens Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeongyeon, Jihyo, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Min Yoongi (Suga), Momo, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sana, Soobin, Yeonjun
Visualizações 3
Palavras 2.432
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Cap. 3


- Uhum, sei. - olhei para as duas desconfiada, logo subindo para o quarto. Eu só queria dormir.

...

Finalmente, hoje é o dia que Abigail irá ao Teste. Ela me disse que o vestido estava muito justo, então iria mandar a Boyoung fazer alguns ajustes. O que é estranho, porque eu jurava que o vestido ficaria perfeito no corpo dela, mas como não entendo nada de moda, é bem provável que eu esteja errada.

Ao acordar, fiz tudo o que precisava fazer e desci as escadas, com seus degraus tortos e barulhentos. Ao chegar na sala, vi minha mãe me olhando de um jeito estranho. Parecia orgulhosa.. mas de quê?

- Mãe? Por que está me olhando assim? - perguntei, indo até ela com um copo de leite vencido nas mãos e o levando até a boca.

- Não é nada. Sua irmã vai te dizer.

- Me dizer o que? Que desistiu de ir ao Teste?

Minha mãe apenas negou com a cabeça, sorrindo fraco.

- Estou muito feliz por irmos ganhar dinheiro, Mildred. - ela soltou.

- Eu também, mãe. Muito feliz. - depois de ter terminado o leite, me joguei no sofá e coloquei meu braço a frente de meus olhos. - Nem acredito que não vou mais ter que trabalhar.

- Isso que me deixa mais feliz. Te ver aliviada. Suas mãos são muito delicadas para ficar carregando caixas.

Soltei uma risada anasalada, negando com a cabeça e tirando meu braço de meus olhos.

- Não comece com isso denovo, huh? Eu já disse que não vou para o Teste. Abigail já aceitou.

Minha mãe apenas sorriu de lado, voltando a olhar para a TV. Isso me fez desconfiar de alguma coisa.

Arqueei uma de minhas sombrancelhas e me sentei, cruzando minhas pernas.

- O que está aprontando? - perguntei.

- Aprontando?! Mildred, olhe para mim! Eu não apronto. Mal consigo andar.

- Mãe.. - me levantei do sofá, me ajoelhando a frente da cadeira de rodas, aonde minha mãe estava sentada. - Eu te conheço. Está com medo de perder Abigail e ter que comer a minha comida, não é?

Vi que a tensão que minha mãe estava foi embora, ela suspirou aliviada. O que a fez sorrir e assentir.

- Sim, meu amor. É isso. A sua comida é horrível! - ela brincou, o que fez com que nós duas ríssemos. - Ainda bem que não vou ter que comê-la.

Me espantei.

- Como?

Nesse mesmo momento, Abigail chegou com uma sacola enorme de tecido. O vestido provavelmente estava lá dentro. Seu sorriso estava de orelha a orelha e seus olhos brilhavam. Me olhava do mesmo jeito que mamãe me olhou há poucos minutos.

- Podemos ir, irmãzinha? Se nos atrasarmos não vou conseguir entrar no castelo a tempo. - ela disse, olhando discretamente para nossa mãe.

Olhei para as duas desconfiada, mas deixei para lá, me levantando e dando um beijo na testa de minha mãe.

- Eu volto logo, mãe. - disse, indo em direção à porta com Abigail.

- Volta sim. - ela disse, em tom sarcástico.

O caminho até o castelo foi longo e cansativo. Nunca havia ido até FireHoe, aonde fica o castelo. Como o nome, FireHoe era quente e tinha um sol reluzente. Não era tão quente quanto SunTown, e tinha sim um clima tropical. Havia uma praia à alguns quilômetros do castelo, e decidi que depois de deixar Abigail no castelo, ficaria lá um pouco.

- Mildred, promete que vai ficar bem e não vai fazer besteira? - minha irmã me perguntou, enquanto nos aproximávamos da fila.

Haviam garotas de todos os tipos. Grandes, pequenas, magras, mais gordinhas, loiras, ruivas, morenas... Todas muito bonitas e com uma postura impecável. Já nasceram para serem princesas, acho que o príncipe mesquinho vai ter dificuldades de escolher apenas uma.

Enquanto meus olhos passavam pela fila, senti alguém apertar a minha cintura. Dei um pulo por causa do susto e me virei brutamente. Ia bater na pessoa mas comecei a rir ao ver Boyoung.

- Você me assustou! - exclamei, colocando minha mão em meu peito.

- Desculpa, Mildred. Não foi minha intensão. - ela riu, me dando um empurrãozinho. - Ya! Não acredito que a valentona vai participar do Teste.

- Não vou. Jihyo que vai. - eu disse, apontando para minha irmã, que sorriu amarelo.

Boyoung e ela trocaram piscadas, fingindo que nada aconteceu depois.

- Que bom que vamos ficar juntas, Jihyo. Não conseguia me imaginar no meio de todas essas garotas ricas sozinha. - Boyoung comentou.

- Jihyo não vai te deixar sozinha, minha fadinha. Eu prometo. - disse isso, arrumando seu cabelo.

- Próxima! - um guarda gritou. Era a vez de Abigail.

Não acredito que vou perder minha irmã mais velha para um príncipe enjoado. Consigo imaginar muito bem ela cheia de luxo e com vestidos brilhantes. Abigail nasceu para isso. Sempre foi delicada. Seu corpo ficaria perfeito nos vestidos. Ao contrário de mim, que pareço um vale montanhoso, cheio de curvas, descidas e subidas. Odeio isso em mim. Isso me faz mais diferente ainda das pessoas daqui, o que faz com que me olhem mais feio ainda.

O guarda nos olhou de cima a baixo e franziu o nariz, perguntando em seguida:

- As duas vão participar do Teste?

Ri fraco, negando com a cabeça.

- Não senhor. Só uma de nós. - eu respondi. Minha irmã assentiu, segurando meus braços e me empurrando levemente para frente.

- Ela que vai, senhor. Ryong Yeona é seu nome aqui em SnowWreath e Mildred Murphy Lloyd é seu nome de batismo. - Jihyo disse.

Arregalei meus olhos e a olhei espantada.

- Que?! N-não! Abigail! - olhei para o guarda e neguei repetidamente. - M-moço isso é um engano, eu...

- Seja bem-vinda ao Teste, senhorita Ryong. Pode se dirigir ao Circulo central do palácio e fique junto das outras. A madame Jung vai lhes dar todas as orientações. - o guarda disse, carimbando o selo real em minha mão e apontando para dentro dos portões do castelo.

Me virei para minha irmã, a olhando com desespero. Ela e mamãe me enganaram. Não só elas, como Boyoung também! Como puderam me arrastar para cá sendo que eu havia dito que não?!

Preciso digerir tudo isso... E vou digerir conversando com Boyoung. Mesmo que ela tenha me enganado, vou desabafar com ela. Ela me acalma.

Fiquei parada ao lado do imenso portão do castelo, enquanto esperava Boyoung ser carimbada pelo guarda. Abigail me mandou um beijo e entregou a sacola em minhas mãos sem dar nenhuma palavra. Depois disso, foi embora.

- ...o ajuste.. ah, não acredito..~ - chochichei, revirando meus olhos. Ótimo. Ela mandou Boyoung fazer os ajustes no vestido para que servisse em mim.

- Prontinho, Mildred. Podemos ir até o Circulo. - Boyoung disse, se aproximando de mim e oferecendo seu braço. Enrrolei meu braço no dela e começamos a andar pelos corredores enormes e cheios de ouro do palácio.

- Eu odeio vocês. - soltei, quebrando o silêncio.

Boyoung riu, assentindo.

- Também te amo, huh?

- Nossa! Como você é chata, Boyoung, como pode?! - exclamei. - Escondeu de mim!

- Pode ir abaixando a bola ai, princesa. Eu só fui saber disso tudo hoje, tá bem? Não me culpe. - ela se justificou, me empurrando um pouco.

- Ah.. me desculpe, fadinha. Eu estou nervosa..

- Nervosa?! Aah! Porque vai ver o príncipe Kim, não é? Eu sempre soube que você era louca por ele.

Dei um pulo.

- PARA COM ISSO! - gritei, logo suspirando. - Eu só estou aqui pelo dinheiro. É isso. Quero dizer.. não eram meus planos, mas vai ter que ser assim, não é?

Ao chegarmos no Circulo - que estava cheio de meninas - Vimos uma mulher bem vestida descer as grandes escadas que estavam em nossa frente.

- Bem-vindas, garotas! Podem me chamar de madame Jung. Vou lhes dar as instruções necessárias para que possam participar sem preocupações do Teste. - Ela disse, em um tom alto.

Olhei para Boyoung, que sorria. Estava animada, tadinha.

A madame continuou:

- Todas vocês irão se arrumar para o primeiro contato com o príncipe Taehyung que acontecerá hoje a tarde. No andar de cima tem a sala aonde vão passar a maior parte do seu tempo. Ao lado há um camarim aonde vão se arrumar e lá tem tudo o que precisam para ficarem mais bonitas do que já são, digo.. algumas são.

Arregalei meus olhos. Como ela pode chamar algumas meninas de feias?! Claro que eu estou inclusa nesse pacote de "feias". Não ligo. Só fico preocupada com as outras, que estavam superanimadas e do nada tem uma burguesa arrogante lhes chamando de feias.

- Quando estiverem prontas, o príncipe escolherá a dama que mais lhe chamará a atenção para um primeiro encontro. Todas vocês terão a oportunidade de ter um primeiro encontro com o príncipe, assim, se conhecerão melhor.

Ótimo, vou ter que aguentar um encontro com o príncipe Kim enjoado metido Taehyung. Não estou nem um pouco afim de ao menos olhar na cara dele.

Depois de termos tudo explicado, fomos todas até o camarim que a madame Jung havia dito. Era enorme.. enorme não, imenso. Haviam milhares de espelhos, um para cada uma se arrumar. Eu e Boyoung nos dirigimos aos dois últimos espelhos, nos sentando uma em cada um. Fiquei com o da janela. Acima da mesinha, haviam vários produtos de beleza e maquiagens. Todos muito caros aparentemente.

- Olha isso, Mildred! Quanta coisa ah! - Boyoung comentou, animada.

Ela retirou seu vestido de sua sacola, indo se trocar dentro do banheiro luxuoso do local.

Quando voltou deu uma pirueta e perguntou:

- Como estou?

O vestido era lindo, de um violeta bem vivo, com os braços cobertos e seu longo esvoaçante.

- Como está linda, fadinha! - exclamei, me levantando e lhe estendendo uma de minhas mãos.

- O que está fazendo, Mildred?!

- Mildred? Não conheço... Eu sou o príncipe Kim. - eu disse, forçando minha voz para ficar grossa e fracassando miserávelmente. - Me consede a essa dança, linda princesa?

Boyoung riu e assentiu.

- Claro, príncipe Kim. - pela me deu sua mão e começamos a dançar qualquer coisa. Pisamos nos pés uma da outra um monte de vezes. Até que ela parou e me entregou a sacola com o meu vestido.

- Vamos, Mildred. Vista logo.

Revirei meus olhos e entrei no banheiro para me vestir. Assim fiz. Quando sai de lá Boyoung, que estava sentada à frente de seu espelho, se virou para mim, sorrindo.

- Ah! Está tão linda! O príncipe vai adorar! - ela exclamou, o que fez com que todas as garotas que estavam ali virassem seus olhares para mim.

Todas cochichavam entre si, me olhando com nojo. Sim, meu corpo. O vestido marcava perfeitamente a prova de que não sou daqui, minha cintura.

Abracei a mim mesma, na intensão de esconder minha cintura e fui até o meu espelho, ao lado de Boyoung.

- Por que está escondendo a sua cintura, Mildred? - ela perguntou.

- Ah.. você deixou o vestido marcar demais a minha cintura, fadinha..

- Foi de propósito. - dito isso, Boyoung veio até a mim com um pincel de maquiagem em mãos. - Agora vamos te deixar mais linda do que já é.

Estavamos todas no jardim, esperando pelo príncipe. Havia uma conselheira real nos arrumando em nossos lugares: mais bonitas na frente, irrelevantes atrás, julgadas por ela mesma. Ridículo.

- Você é bem magrinha, não come, não? - a conselheira perguntou para mim.

- E-eu.. - tentei dizer algo, mas fui interrompida por ela me puxando até a primeira fileira.

- Se não fosse pelo seu rostinho bonito ficaria atráz. - ela disse, indo até Boyoung e a colocando ao meu lado sem falar nada.

Eu sorri para minha amiga, que deu um pulinho de animação.

As garotas da frente são as que tem mais chance de o príncipe escolher.

Mas estou tranquila. O príncioe gosta de garotas bonitas e simpáticas, como minha mãe dizia. Não sou assim nem de longe.

Depois de mais de duas horas esperando o atrasado com a postura ereta, ouvem-se sons de trompetes anunciando a chegada do tão esperado príncipe Kim.

Ele desceu as escadas com a maior elegancia do mundo e passou os olhos por todas as garotas, que derreteram na mesma hora.

Todas, menos eu.

O príncipe era bonito, sim. Mais ainda do que pela televisão. Era alto também. Muito maior do que eu e a maioria das garotas.

Nesse mesmo instante senti Boyoung segurar meu braço. Estava nervosa, a conheço.

- Ei, fadinha..~ - chochichei, o que fez com que ela olhasse para mim. - Vai dar tudo certo, huh?

Ela asentiu rapidamente, voltando a olhar para o príncipe, que parou à alguns poucos métros de nós.

- Wow, não esperava que tivessem garotas tão bonitas assim aqui. Vai ser difícil escolher só uma. - o príncipe soltou, para quebrar o silêncio.

Suspiros vieram de todas as meninas. Lógicamente, todas menos eu, que permaneci de cara fechada, apenas olhando para Boyoung.

Ela é mais importante do que o príncipe.

- Bem.. quero que se apresentem, tudo bem para vocês?

- Sim! - um coro feminino soou no jardim.

Apenas asenti com a cabeça, olhando para o príncipe.

Ele arqueou uma de suas sombrancelhas grossas e deu um sorrisinho de lado, apontando para mim.

- Você. - disse ele.

- Eu? O que tem eu? - perguntei.

Todas as garotas soltaram sons de espanto, e o príncipe, apenas permaneceu sorrindo.

- Quero que se apresente, se não for incômodo.

Revirei meus olhos, dando um passo à frente e colocando meus braços sobre minha cintura, para escondê-la.

- Eu sou Ryong Yeona, tenho 17 anos e nasci no reino da França. - digo isso, logo voltando ao meu lugar.

Senti o príncipe vir até a mim e abaixar o tronco para ficar da minha altura.

- Donc tu es français.. - ele disse em tom alto, o que fez com que todas as garotas soltassem mais suspiros.

Arregalei meus olhos e soltei uma risada anasalada, o encarando.

- Oui je suis. J'ai dit ça, Prince Kim. - retruquei, dando ênfase no nome do príncipe.

Ele riu fraco, voltando a sua postura original e indo de volta à sua posição.

- Pois bem, quero que se apresentem por fila, da direita para esquerda. A começar por você. - ele disse, apontando para a garota da ponta da minha fila.

Passamos horas até que todas as garotas tivessem se apresentado.


Notas Finais


eu sei, eu sei. demorei demais para postar esse capítulo, me desculpem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...