1. Spirit Fanfics >
  2. O Tratado. - Borusara >
  3. Distância.

História O Tratado. - Borusara - Capítulo 18


Escrita por: leletiis

Capítulo 18 - Distância.


Fanfic / Fanfiction O Tratado. - Borusara - Capítulo 18 - Distância.

Dia 20 de março, Sábado, 23:40

Boa tarde! Sei que há alguns dias eu não lhes trago muitas atualizações sobre o nosso casal favorito. Mas não preciso nem dizer nada para vocês saberem que os dois aparentemente já se reconciliaram, não é mesmo? 

Demonstrações públicas de amor, foram o que não faltaram com o Borutinho e nossa princesa Uchiha. Os dois num passeio no parque Senju, com direito a piquenique e tudo! Nem parece o Boruto de meses atrás. Mas enfim, os dois pareciam super felizes! 

Mas um acontecimento que chamou ( e ainda chama ) a minha atenção, é uma viagem que a Sarada realizou nessa sexta-feira. 

O que aparentemente não é uma novidade, é que Kagura Karatachi causa um pouco de ciúmes no loirinho Uzumaki... Mas eu até que entendo. Ontem Sarada e Kagura foram vistos no aeroporto de Konoha juntos... Sarada esteve acompanhada de Boruto a maior parte do tempo, mas aparentemente o loirinho de olhos azuis não pegou nenhum voo. Ao contrário da Uchiha. E do Karatachi. 

Também vi no instagram deles, algumas fotos divertidas da tal viagem. Os dois estão em Cambridge. O motivo? Eu não faço nem ideia! Uma cidade que parecia tão sem graça, parece ter ganhado cor com os amigos. 

Bom, até agora, essas são as notícias. 

Qualquer coisa a mais que vocês souberem, peço para que mandem para mim! Sou Maria Fifi e preciso de mais fofocas. 

Amo vocês, e obrigada por lerem minhas notícias todos os dias! 

Beijinhos.

- Lady K. 


- Está pronta para ir? - Kagura perguntou. 

- Sim! - Sarada disse animada. - Nossa, eu já tinha vindo para os Estados Unidos várias vezes, mas eu nunca vim aqui. Esse lugar é lindo. 

- Sim. - Kagura - Eu venho aqui desde pequeno, para visitar a vovó, e sempre fui apaixonado por essa cidade. 

- Não é a toa... E como a Harvard é linda! - Sarada disse se lembrando da universidade que haviam visitado naquela tarde. Além de visitarem alguns pontos turísticos, foram até a Harvard e fizeram um grande tour pela universidade inteira. - Tantos campos, e espaços abertos... Eu facilmente me acostumaria com aquele lugar. - Ela disse sonhadora. 

- Quem sabe você não acaba realmente passando no exame e consiga ter a oportunidade de se acostumar? - Ele disse com um sorriso. 

- Acho que não. - Sarada respondeu, recebendo um olhar de reprovação de Kagura. - O que foi? Eu estou apenas sendo realista! 

- Pois eu acho que você consegue passar nessa prova. Não vou discutir com você. 

- Certo... - Ela disse rindo levemente. 

- Eu acho melhor nós voltarmos para o hotel. 

- Sim. Vamos. 

Os dois estavam em Boston. Uma cidade vizinha de Cambridge. Após saírem de Harvard, visitaram alguns museus e parques nacionais, e então resolveram jantar em um restaurante renomado em Boston. Era uma cidade linda. Moderna e cheia de prédios. 

Chegaram no hotel, e foram em direção aos seus quartos, que ficavam no mesmo corredor do hotel. 

- Boa noite, Kagura. - Sarada disse, antes de adentrar em seu cômodo. - Hoje foi muito divertido. 

- Eu também gostei muito. - Ele disse sorrindo genuinamente. - Você está ansiosa para amanhã? 

- É... - Sarada disse pensativa. - Estou. Bastante. Por mais que as chances de eu passar sejam mínimas, eu quero ter um bom desempenho... 

- Eu tenho certeza que você vai ter. - Ele disse com um sorriso sem mostrar os dentes. Sarada apenas o lançou um olhar de gratidão. 

Naquele momento, Kagura pensou em tentar alguma coisa com a menina. Pensou em beija-la. 

Porém, não fez isso. 

Preservaria a amizade que haviam construído. Gostava de Sarada, e isso era inegável. Mas respeitava a amiga em todas as maneiras.

- Boa noite. - Ele disse por fim. 

- Boa noite. - Sarada sorriu e entrou em seu quarto.


(…)


- Boa noite, princesa. - Ele disse do outro lado da linha.  

- Aqui é bom dia. - Sarada disse rindo. - Aqui são dez horas da manhã. 

- Aqui são onze horas da noite. - Boruto riu. - Como foi o seu dia ontem? - Ele perguntou. Não havia conseguido conversar com a namorada, por conta do fuso horário. 

- Ontem foi muito bom. Conhecemos a Harvard... - Sarada disse empolgada. - Acho que você iria adorar essa cidade. 

- Sério? - Ele perguntou curioso. 

- Sim! Na verdade, aqui em Cambridge não tem muita coisa para fazer, mas Boston fica menos de uma hora daqui, e dá pra passar o dia lá tranquilamente. Boston é linda, Boruto... Moderna, cheia de prédios, um rio enorme...- Sarada contava para o namorado.

- Estou vendo que você vai me trocar por essa cidade...- Ele disse brincando. 

- Óbvio que não. - Sarada riu. - Não tem nem como eu vir morar aqui. 

- E se você passar na prova? - Ele perguntou. - Acho que as chances de você me deixar aqui, e partir para o outro lado do mundo, são altas... - Ele disse numa voz falsa de chateação. 

- Deixa de ser idiota. - Sarada disse rindo. - Hoje eu já vou estar de volta aí. 

- Que horas vai ser a sua prova? 

- Duas da tarde. Tenho quatro horas ainda...

- Eu tenho certeza que você vai se dar bem nesse exame. - Boruto disse calmo para a menina. - Você é incrível, sabia? 

- Ah, Boruto... - Sarada disse corando, enquanto escutava a voz do loiro, pelo telefone. 

- É sério! Você tem talento pra isso. Quando a gente briga, você nunca me deixa ganhar nos argumentos. E até o meu pai fala disso! Meu pai sempre diz que você tem um perfil ótimo pra quem quer seguir no ramo da política... Você tem tudo pra conseguir. 

- Eu espero. Mas só conseguindo uma nota média, vai estar bom. As provas daqui nessa área, são conhecidas por serem muito difíceis, e aceitarem poucas pessoas... São quinze vagas, para duzentos candidatos. - Ela disse apreensiva. 

- Tenho certeza de que você se dará bem, princesa. - Ele disse sorrindo, do outro lado da linha. 

- Eu te amo, sabia? 

- Eu te amo muito mais. Boa sorte, Sara. 

- Obrigada, Boruto. - Ela disse agradecida, e então desligou o telefone. 


(…)


Textos, textos e mais textos. Sarada não aguentava mais ler. Eram tantas linhas com palavras e letras intelectuais que chegava a ser cansativo. Mas era necessário ler tudo, para a boa realização da prova. E foi o que Sarada fez. Leu as entrelinhas e cuidava até com vírgulas e pontos. A prova também contou com um pouco de matemática, mas muito pouco. 

Sarada foi a última de sua sala, a entregar o teste. Quando havia chegado em Harvard, eram 14:00, e agora já eram 18:00. 

Assim que terminou a prova, foi correndo ao hotel, onde Kagura já a esperava, com as malas prontas. 

- Desculpe a demora... Não pensei que eu iria demorar tanto assim. - Sarada se desculpou ao amigo. - Obrigada por ter organizado as coisas para mim. - Ela disse sorrindo levemente. 

- Que isso, relaxa. - Ele disse descontraído. - Vamos para o aeroporto? 

- Sim. - Ela respondeu, e então, o amigo chamou um táxi. 

No caminho os dois foram conversado. 

- Como foi a sua prova? - Sarada perguntou. 

- Foi difícil... Mas eu já esperava. Tinham muitas questões abertas. E a sua? 

- Foi muito difícil e cansativa! - Sarada disse rindo. - A maioria das questões eram de assinalar as alternativas... E textos eram o que não faltavam naquele teste. 

- É de se imaginar. Por isso lá é tão difícil passar nessa área. 

- Pois é. - Ela disse suspirando. - Nossa, eu mal vejo a hora de voltar para Konoha. 

- Sério? - Kagura perguntou curioso. - Pensei que havia adorado aqui. 

- Na verdade, eu amei! - Ela disse sorrindo. - Me apaixonei por esse lugar... Mas eu sinto falta do Boruto. E hoje é o nosso aniversário de namoro. - Ela disse levemente envergonhada. 

Kagura sorriu falsamente sem mostrar os dentes. Era o máximo que conseguiria fazer.

- Vocês vão fazer algo? 

- Acho que não. Quando chegarmos em Konoha, provavelmente ainda vai ser cedo, então vou aproveitar para ficarmos juntos. 

- Entendo. 

Chegaram no aeroporto, e não demorou muito para que os dois amigos embarcassem em seu voo. Sarada não dormiu o voo inteiro, por mais que sentisse sono. Deveria dormir como se fosse no fuso horário de Konoha. 

O dia já havia amanhecido em Konoha. Eram mais ou menos umas sete horas da manhã, e Sarada estava levemente sonolenta. Fizeram o desembarque, e foram até a recepção do aeroporto para voltarem pra casa. Mas Sarada recebeu uma surpresa. 

Segurando uma plaquinha com o nome da menina, Boruto a encarava com um sorriso aberto, enquanto via a menina passar com sua mala. Sarada abriu sorriso enorme ao vê-lo, e pulou em seus braços. 

- Sentiu a minha falta, Uchiha? - Ele perguntou enquanto a apertava, num abraço carinhoso. 

- Não. - Ela disse brincalhona. - Mas é bom te ver de volta. 

- Fico feliz. - Ele disse rindo. Assim que a menina se afastou, Boruto a entregou uma pequena caixinha branca. - Comprei pra você. - Sarada o encarou curiosa, e logo abriu o presente. Era uma pulseira. Linda. Com alguns pingentes, e super delicada. - Feliz três meses de namoro. - Boruto disse, afastando uma mexa dos cabelos negros que caiam sobre o rosto da menina. 

O que chamou a atenção de Sarada, na pulseira, era um pingente em formato de coração, com suas inicias. 

B&S.

- Eu amei! - Ela disse ainda sem desviar os olhos da joia, enquanto dava um sorriso terno. - Eu amei muito! - Ela finalmente o encarou. - Você sabe me presentear bem! - Sarada comentou, o puxando para outro abraço. 

- Claro que eu sei. - Ele disse sorrindo convencido. - Eu conheço a minha gata muito bem pra dar um presente ruim para ela. 

- Te amo. - Sarada disse dando um beijinho na ponta do nariz do loiro. Por mais simples que era aquela ação, Boruto amava quando a menina dava beijinhos ali, como uma pequena demonstração de carinho. 

- Eu também, princesa. - Ele disse sorrindo para a menina. 

- Ah! - Sarada exclamou enquanto se desvinculava do namorado. - Eu também trouxe algo para você... - Ela dizia, enquanto remexia alguns objetos dentro de sua grande bolsa de viagem. - Toma. 

- O que é isso? - Ele perguntou, vendo algo embalado em algumas sacolas. 

- Abra pra ver. - E então ele abriu. Era um moletom com a estampa, onde estava escrito “Harvard”. - Gostou? - Sarada perguntou o encarando com expectativa. 

- Gostei! - Ele disse com um sorriso honesto. Boruto sempre usava moletons e aquele moletom vermelho certamente combinaria com ele. - Mas tá me dando um moletom pra que, se você sempre rouba os meus? - Ele perguntou brincalhão. 

- Não vou mais roubar seus moletons. Só suas camisetas, já está bom. 

Os dois ficaram lá conversando por mais um tempo, quando Kagura se despediu do casal. Por mais que Boruto sentisse ciúmes do menino, o loiro não se incomodou de tê-lo visto. Estava entretido de mais com a volta de sua namorada que não conseguia se dar o trabalho de se importar muito com alguma outra coisa. 

- Vamos pra minha casa? - Sarada perguntou para Boruto. - Ainda é cedo, e eu estou com sono... Queira dormir um pouco, e depois a gente pode passar a tarde juntos. 

- Eu acho uma excelente ideia. - Boruto respondeu a abraçando novamente. - Passei só dois dias longe de você, e olha o jeito que eu fiquei... Senti tanto a sua falta.

- Eu também. - Ela disse, e o deu um beijo. 

Foram para a casa de Sarada, e dormiram juntos até depois da hora do almoço. Precisaram sair para comer em algum lugar, mas logo voltaram para casa. 

Eles só queriam aproveitar a presença um do outro, enquanto conseguiam. 

Nunca aguentariam uma distância. 




Notas Finais


oiii
moletom que a Sarada deu para o Boruto: https://pin.it/2kOwXzu
pulseira que o Boruto deu para a Sarada: https://pin.it/VXJHUBs

(cap n ta revisado, então me perdoem qualquer erro.)

e aiii o que acharam?
avisando mais uma vez, pra aproveitarem a paz enquanto ela reina nessa fic.

beijossss
aproveitem o cap.

comentem aqui qualquer dúvida, sugestão, teoria, crítica construtiva ou etc.
se quiserem tb, me chamem no twitter (@leletitis) q eu respondo tudo lá.


feito com muito amor. :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...