1. Spirit Fanfics >
  2. O Último Pênis >
  3. Capítulo 21

História O Último Pênis - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura!

Capítulo 21 - Capítulo 21


-- Zelena, você precisa mesmo ficar vendo, hm, isso? -- Regina perguntou quando sentiu o membro de Emma ter vida própria e se mover sozinho pela quarta ver, tocando suas nádegas.

Zelena havia empurrado Regina para o colo de Emma porque o sofá era pequeno.

-- Preciso entender como funciona essa vara. É como se tivesse um cérebro próprio. -- Zelena disse intrigada, olhando a tela do notebook minuciosamente.

-- Eu posso entender sua margem de pensamento. -- Regina disse, virando sua cabeça para olhar para Emma, que tinha seus lábios pressionados um no outro e uma expressão aflita no rosto.

-- Quando eu desvendar a fórmula desse carinha eu juro que não quero nunca mais ver pênis na minha frente. -- Regina riu e se encostou no corpo de Emma, virando o rosto para sussurrar algo em seu ouvido:

-- Quer que eu saia daqui? Parece estar tendo um mal tempo. -- Regina disse em um sussurro e Emma negou com a cabeça.

-- Ela vai ver. -- Emma disse, olhando para a bancada, onde as almofadas estavam. Regina apenas assentiu antes de sentir os braços de Emma rodearem seu corpo.

-- Eu sabia! -- Zelena gritou. -- Vocês estão se pegando.

-- Só porque ela me abraçou? -- Regina perguntou arqueando uma sobrancelha e Zelena negou.

-- Vocês estão sussurrando frases uma no ouvido da outra. Isso é tão gay. -- Emma queria levar sua mão até sua calça e arrumar ela, afinal já estava incomodando. Cada movimento de Regina também piorava as coisas, Emma estava se segurando para não ter um orgasmo.

-- Tudo bem, demos alguns beijos. -- Regina confessou, se aconchegando mais nos braços da maior, sentindo Emma se remexer inquieta embaixo de si.

-- Gina, não se mexa assim. -- Emma pediu baixinho e Regina pediu desculpas.

-- Que tal se vermos algo sobre genética? Isso não é, de longe, algo que nos fará entender...

-- Nem vem. -- Zelena cortou Regina. -- Você que sugeriu isso no outro dia.  Agora vamos até o fim.

Com um suspiro derrotado Regina assentiu. Seus olhos voltaram para a tela, porém o se mexer constante de Emma a mostrava que a garota não estava bem. De repente Zelena se levantou e foi até a bancada.

-- Regina, vem aqui. -- Pediu e Regina sorriu amarelo para ela.

-- Estou com preguiça. Fale daí mesmo. -- Regina disse e Zelena paralisou o vídeo.

-- Deixe de ser preguiçosa. É só me mostrar as notações do outro dia. -- Zelena disse mostrando o caderno de Regina.

-- Não, diga o que procura. -- Insistiu.

-- Não me faça ir te buscar.

-- Traz aqui o caderno que eu te mostro. -- Regina pediu.

-- Não sou sua escrava. -- Zelena rebateu.


-- Nem eu a sua. -- Regina disse e Zelena franziu os olhos, caminhando até a morena e a puxando pela mão.

-- Não... -- Regina fez força, puxando seu corpo para traz e se pressionando mais contra o pênis de Emma.

-- Sim... -- Zelena rebateu, puxando de novo. Sempre agiam assim e Regina até acharia engraçado se realmente não tivesse que permanecer ali para impedir Zelena de ver o que Emma  escondia.

-- Zelena, para! -- Regina disse com veemência.

-- Gina... -- Emma murmurou, sentindo o roçar da bunda de Regina fazendo um vaivém sobre seu membro. -- Não faça... Isso.

-- Não custa vir. -- Zelena disse puxando Regina, que novamente puxou seu corpo para trás.

-- Céus. Regina! -- Emma suplicou, pressionando seus dedos contra a cintura da menor. Ela estava quase gozando.

-- Sua vadiazinha, eu sou mais forte. -- Zelena insistiu, puxando Regina de novo e, como sempre, Regina puxou o corpo de volta, colocando a pressão necessária para sentir uma mordida demorada de Emma em suas costas antes de ela encostar a testa sobre a mordida e suspirar.

Regina empurrou Zelena e se virou para Emma boquiaberta.

-- Não me diga que... -- O aceno envergonhado de Emma fez Regina se virar para Zelena.

-- O que foi? -- Zelena perguntou ao ver a expressão surpresa no rosto de Regina.

-- Preciso que saia. É sério, Emma é alérgica ao pudim e teve uma reação. Já já te chamo no seu trailer. -- Regina disse e Zelena franziu o cenho.

-- Posso ajudar em algo?

-- Só faça o que eu disse, obrigada. -- Zelena assentiu e desejou  um "melhoras" para  Emma antes de sair.

Regina correu para a porta e trancou, olhando com a expressão divertida para Emma.

-- Banho, já! -- Regina disse apontando para o banheiro e Emma assentiu, indo para lá cabisbaixa pela vergonha.

Regina suspirou e tocou seu traseiro, percebendo que não havia molhado ela. Ela riu, afinal não podia acreditar: Emma havia gozado.


                                        .....


-- Gina, tive uma ideia brilhante para eu aprender a me controlar. Não! Mais do que brilhante: Genial! -- Emma disse empolgada quando viu que Regina voltara. Era quase meia noite e Regina preferiu aprofundar seus estudos no trailer de Zelena, não queria correr mais riscos.

-- Hmmm... -- Regina murmurou ao dar um demorado selinho em Emma. -- O que seria?

-- Você vai dançar para mim. -- Regina franziu o cenho ao ouvir aquilo.

-- Huh, não acho que isso ajude. -- Regina disse rindo.

-- Pelo contrário. Você dançando para mim vai fazer eu olhar tanto para você que vou enjoar. -- Regina ergueu as sobrancelhas e Emma negou com a cabeça.

-- Bem...

-- Não. Não quis dizer isso. -- Emma disse rindo fraco. -- Quis dizer que vou te olhar se mover sensualmente até meu corpo se acostumar e aprender a se controlar.

-- Não acho que...

-- Por favor? -- Emma suplicou. -- Não aguento mais ficar de pau duro o tempo inteiro. Pareço até uma adolescente. A qualquer momento posso ser flagrada. -- Regina suspirou e assentiu.

-- Está bem, vou ir tomar um banho enquanto você escolhe alguma música qualquer. -- Regina disse e se direcionou até o banheiro.

Quando saiu de lá encontrou Emma sentada no sofá com as pernas relaxadas enquanto usava apenas uma cueca branca e um sutiã da mesma cor.

-- Para que tirou a roupa? -- Regina indagou confusa.

-- Ele precisa de liberdade. -- Regina riu e assentiu.

-- Nunca fiz isso para ninguém, então aproveite o show. -- Regina disse. -- Quando eu ver ele subindo eu paro.

-- Sim, senhora. -- Emma disse, vendo Regina ir até o notebook e dar play nas músicas que ela tinha selecionado enquanto Regina estava no banho.

Regina riu, incrédula do que estava prestes a fazer e negou com a cabeça, respirando fundo e colocando a expressão mais sexy no rosto ao fitar intensamente as orbes esverdeadas.

Começou a se mover de acordo com a música que era lenta, porém possuía uma batida de fundo. Ela levou as mãos até seu pescoço e começou a descê-las, passando-as por cima dos seios e logo indo para a barriga, sem jamais deixar de fitar Emma, que alternava seu olhar para o corpo de Regina e os olhos.

Seu quadril balançava sensualmente e então Regina sorriu, de uma forma quase cruel aos olhos de Emma, dando um passo à frente antes de descer suas mãos e passar por entre suas coxas, se virando e dando as visão do belo traseiro empinado se movendo de acordo com a música.

Emma suspirou e sabia que era fraca, afinal seu membro começou a dar sinais de vida dentro de sua cueca. A maior sentiu seu corpo tensionar quando viu as mãos de Regina se prenderem na baínha de sua camisa antes de subí-la sensualmente por seu corpo, jogando-a no rosto de Emma.

-- Puta que pariu! -- Emma exclamou quando viu a silhueta sexy se virar, revelando o sutiã preto rendado que contrastava perfeitamente com pele bronzeada. -- Por que parou? -- Emma perguntou ao ver Regina rir e parar sua dança.

-- Emma, você está completamente dura. -- Regina disse, olhando para seu membro que marcava na cueca branca. Regina, de repente, sentiu seu corpo esquentar ao ver o olhar de Emma.

-- Ignore ele. -- Emma disse, levando uma mão até a cueca, tendo seu movimento seguido pelos olhos de Regina. A menor sentiu seu coração acelerar quando Emma apertou seu "pacote" com a mão inteira antes de sorrir para Regina novamente.

-- Não consigo. -- Regina disse sentindo sua boca ficar seca. -- E olha que eu nem tirei meu short.

-- Você tiraria seu short?
-- Eu tiraria a minha roupa inteira. -- Regina disse, piscando para Emma antes de vestir a camisa de novo.

-- Espere, Gina... -- Regina riu e negou.

-- Quando tiver uma resistência maior a gente tenta de novo. -- Regina disse se aproximando de Emma e se inclinando para dar um selinho nela.

-- Amanhã podemos tentar de novo? -- Regina assentiu, notando o desespero na voz de Emma.

-- Podemos. Agora vamos dormir. -- Emma olhou com olhos agoniados para seu próprio pênis antes de suspirar derrotada.

-- Vou cuidar disso rapidinho e já te encontro na cama. -- Emma disse e Regina assentiu, se inclinando de novo e aprofundando um beijo que deixou ambas sem ar antes de se afastar.


Notas Finais


A Emma tem cada idéia ksks


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...