1. Spirit Fanfics >
  2. O Último Pênis ( Adaptação) >
  3. Cap 7

História O Último Pênis ( Adaptação) - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Opaaa

Pra vcs amores.

FIQUEM EM CASA E BEBA ÁGUA.

Capítulo 7 - Cap 7


-- Sinto que você deveria deixar eu contar para minhas amigas sobre você. -- Lena disse sorrindo, levando uma cerveja até os lábios. -- Você as adoraria. Principalmente a Alex, ela é muito engraçada.

-- Hm, não sei. -- Kara disse, sentindo seus olhos fecharem de cansaço. Já eram quase três da manhã. -- Estou estranha.

-- Isso é o efeito do álcool. -- Lena disse rindo e Kara assentiu. -- Parabéns, tirei sua virgindade. -- Kara tossiu ao ouvir aquilo.

-- Vou ao banheiro.--Kara disse ao sentir seu pênis endurecer porque estava apertada, porém como  sairia dali sem mostrar seu evidente volume?

-- Fique à vontade. Esse é o efeito da cerveja.--Regina disse rindo. Kara se levantou com a almofada e assim que virou de costas para Regina a jogou no sofá, caminhando até o banheiro.

-- Então, você tem quantos anos?--Kara perguntou, se enfiando atrás do balcão assim que saiu do banheiro, quando viu que Lena não estava olhando.

-- Vinte e quatro e você?--Perguntou, dando alguns tapinhas no sofá indicando que era para Kara voltar para lá.

-- Vinte e cinco.--Informou, caminhando de costas antes de se jogar no sofá e se cobrir com a almofada.

-- Você tem algum problema em andar de frente?--Lena perguntou rindo.

-- Apenas fujo da sua beleza. Se eu olhar demais posso me apaixonar.--Brincou, fazendo Lena rir.

-- Está me cortejando, Kara?--Regina perguntou mordendo o lábio inferior e Emma sentiu seu coração acelerar ao ouvir o tom sexy de Lena.

--Talvez?--Kara disse confusa e Lena sorriu.

-- Não pense que me esqueci como me olhou quando me viu de calcinha.--Lena citou, piscando demoradamente devido ao excesso de álcool no sangue.

-- Desculpe.--Kara disse envergonhada e Lena negou com a cabeça, sorrindo.

-- Não pense também que não vi seus olhos em minhas pernas está tarde.--Lena disse e Kara suspirou.

-- Você é... é muito atraente.--Kara disse ruborizada.-- É difícil não olhar, desculpe.

-- Está tudo bem.-- Lena disse gentilmente.-- Você também é muito atraente...--Disse num sussurro, vendo Kara engolir em seco ao ver Lena colocar a mão sobre sua perna e aproximar o rosto.-- E eu só estava brincando. Acho que vou tomar um banho para ir dormir.--Disse em um suspiro, se espreguiçando.

-- Tu-tudo bem.--Kara disse, sentindo-se ligeiramente nervosa.

-- Hoje a cama é minha. Amanhã é sua e assim a gente reveza. -- Lena disse se levantando e indo diretamente para o chuveiro. Kara suspirou.

Não deveria arriscar-se tanto, mas não podia negar que sentia uma atração fatal por aquela mulher.

Se deitou no sofá e arrumou os lençóis, se cobrindo. Rezou para não ter nenhuma ereção noturna ou matinal, pediu também em suas orações que acordasse antes de Lenaa, porque aquele lençol era fino e se ela passasse por ali pela manhã veria o que Kara tanto tentava esconder. 

 

                         ....

 

Quando as orbes verdes se abriram, Kara entrou em pânico. Na mesinha ao seu lado estava sua pilha de roupas secas. Será que Lena havia visto algo?

Nunca se odiara tanto por ter um maldito pênis e jamais havia reparado antes na quantidade de vezes que ele endurecia ao longo do dia.

Ficou calma quando viu que estava de lado, de costas para a porta, então não daria para ver sua ereção em sua roupa. Que horas deveriam ser? Afinal deu tempo de Lena lavar suas roupas e das mesmas secarem no sol.

-- Hey, a dorminhoca acordou. -- Lena disse, fazendo Kara cobrir seu sexo para esconder de Lena.

-- Desculpe, poderia ter me acordado. -- Kara disse e Lena negou.

-- Não se preocupe, eu tenho a mania de acordar cedo, não se sinta mal por isso. -- Lena disse e Kara assentiu. -- Teve ressaca?

-- Não. Quer ajuda em algo? -- Kara perguntou, se sentando e coçando seus olhos.

-- Não é necessário. Oh, hoje Alex quer vir aqui, porque quer falar algo longe de Sam e lá não é possível. Você tem algumas opções. -- Lena disse rindo. -- Pode fugir daqui por algumas horas, pode se trancar no banheiro e por último, não menos importante, pode ficar e então contamos a ela sobre você.

-- Você quer mesmo que isso aconteça, hm? -- Kara disse rindo e Lena assentiu freneticamente. -- Tudo bem, vamos contá-la de mim.

-- Yaay. -- Lena comemorou, batendo palminhas de empolgação. -- É, hm, sobre ontem... -- Lena ficou tensa de repente. -- Eu queria me desculpar se fui muito ousada. A bebida me deixa um pouco fora de mim.

-- Eu, definitivamente, não tenho do que reclamar sobre ontem. -- Kara disse sorrindo e Lena assentiu.

-- Vou recolher mais algumas roupas e já volto para preparar algo para comermos. -- Kara assentiu e viu a morena sair do trailer.

Ela aproveitou tal saída e disparou para o banheiro, levando suas roupas. Tomou um banho frio para acalmar sua excitação, que não havia abaixado nem ao urinar e finalmente, ao sair do banho, vestiu suas roupas novamente.

Se sentiu completamente bem, a calça verde musgo era totalmente larga na frente, dando espaço para Kara poder caminhar livremente sem ser descoberta ou sem precisar andar de costas, ela havia sido feita por sua mãe.

Kara só precisava tomar cuidado para não ficar excitada, porque a calça não podia escondê-la em tais condições.

Ela passou a mão pelo cabelos molhados e caminhou até a janela do trailer. Seu olhos analisaram o azul do céu e então ela sorriu, descendo o olhar para Lena, que estava concentrada em recolher as roupas. Um suspiro involuntário ocorreu, Lena era dona de uma beleza natural e estonteante. Chacoalhou a cabeça quando viu na direção que ia, não poderia pensar nela daquela forma. Não podia



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...