História O veterinário gato dos meus gatos (Malec) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias As Crônicas de Bane, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Catarina Loss, Church, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Maryse Lightwood, Max Michael Lightwood-Bane, Rafael Lightwood-Bane, Ragnor Fell, Raphael Santiago, Robert Lightwood, Tessa Gray
Tags Alec Lightwood, Magnus Bane, Malec, Pet, Romance
Visualizações 169
Palavras 2.317
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada a todos que tem acompanhado a fic.

Conforme prometido segue mais um capítulo.

Espero que vocês gostem!
Beijinhos ♥♥♥

Capítulo 6 - Saideira


Fanfic / Fanfiction O veterinário gato dos meus gatos (Malec) - Capítulo 6 - Saideira

Capítulo 6 - Saideira

  Por um momento Alec e Magnus podiam jurar que o mundo se limitava a eles dois. Porém após alguns minutos imersos um nos olhos do outro, se viram obrigados a voltarem a realidade conforme ouviam as vozes dos amigos conversando. Finalmente Magnus conseguiu reunir forças para falar.

-Alexander, é um prazer reencontra-lo. Você está lindo. 

- Obrigado. E-eu digo o mesmo Magnus. Disse Alec um pouco tímido, mas com um sorriso nos lábios. 

Izzy sorria satisfeita ao ver a cena. 

- Magnus, não sabia que você conhecia este lugar. Disse a morena com um tom provocativo. 

- Eu não conhecia, mas recebi a indicação de uma amiga e resolvi conferir. E posso dizer que estou gostando bastante. 

- E você, como veio parar aqui? Que eu me lembre você gosta de uma boa balada agitada e não bares com música ao vivo e uma pegada mais romântica. 

- É verdade Bane, mas podemos dizer que estou revendo meus conceitos depois que conheci certo garoto nerd, que por coincidência tocará com sua banda aqui hoje. 

- Muito justo reavaliar nossos gostos quando o motivo vale realmente a pena. Fala Magnus abrindo um grande sorriso. 

- Por que não se senta conosco, Magnus? Convida a morena encarando Alec.

- Não quero incomodar. 

- Não será incomodo nenhum, muito pelo contrário. Será um prazer. -Só assim Alec não fica de vela, fala Jace ao perceber o clima entre Alec e Magnus. 

-JACE! Grita Alec completamente corado. Você vai deixar o Magnus sem jeito com suas piadinhas sem graça. Completa fazendo uma careta. 

- Tudo bem Alexander, não me importo com esse tipo de brincadeira. E pra falar a verdade quem ficou sem jeito foi você. Falou Magnus, porém a última frase foi dita em um tom que apenas Alec pudesse escutar por estar ao seu lado.

- E então, você vai sentar conosco? Alec pegunta a Magnus aproveitando as meninas estavam entretidas brigando com Jace. 

Magnus sussurra em seu ouvido, causando um leve arrepio em Alec.

- Eu não dispensaria sua companhia por nada,Alexander!

 Alec sorri e o convida para sentar. Izzy observava os dois do sentada do outro lado da mesa sorrindo satisfeita. 

 Todos conversavam animadamente esperando o show começar. Magnus se levantou e foi ao bar pegar um drink. Aproveitando a rápida ausência de Magnus e que Clary e Jace estavam completamente distraídos se pegando, a morena senta ao lado do irmão e diz. - Eu estou percebendo o clima entre você e Magnus. 

-Não tem clima nenhum. 

- Alec, você acha que sou burra e não percebo a intensa troca de olhares entre vocês? Alec não responde , simplesmente desvia seu olhar que estava no bar para a direção do palco. 

-Não adianta disfarçar, pra mim está muito clara a tensão sexual entre vocês.  

-Izzy, você sabe muito bem que eu não estou a procura de nenhum relacionamento, muito pelo contrário, quero distância deles.

- E quem disse que eu estou falando de relacionamento maninho? Eu estou falando de uma boa noite de sexo. Você sabe que Magnus não é do tipo que se apega a ninguém e se você também não quer isso, não vejo mal algum em vocês se entregarem aos prazeres da carne. Fala a morena rindo, antes de voltar para o seu lugar, pois Magnus já estava voltando do bar e o show começaria em poucos minutos. 

Quando voltou do bar Magnus tinha dois Martíni em suas mãos, assim que sentou entregou uma das taças a Alec, fazendo-o sorrir pela gentileza. 

-Obrigado Magnus!

-Não há de que Alexander.

 Magnus levantou a taça em direção a Alec propondo um brinde e rapidamente Alec retribuiu o gesto e as taças se tocaram, tim-tim.

-A nós! Falou Magnus encarando seu anjo de olhos azuis. Alec acenou com a cabeça e sorriu um pouco sem jeito pelo olhar cheio de malícia e ao mesmo tempo cheio de carinho que Magnus o lançava. O moreno não conseguiu desviar o olhar daqueles lindos olhos puxados de cor verde-dourado e assim eles permaneceram um bom tempo até que ambos levaram as suas respectivas taças a boca. 

 

 Izzy olhava a cena pensativa.

 "Ah, maninho você pode até estar se enganando, mais a mim você não engana. É tão claro como água que você está apaixonado pelo Magnus, assim como ele está por você e o fato dele ter vindo hoje em um lugar que ele jamais fraquentaria só me deu a certeza que eu precisava."


 A Banda de Simon, A Rock Solid Panda começou a apresentação e todos os amigos viraram suas cadeiras em direção ao palco, menos Alec e Magnus, pois as deles já eram voltadas para esta direção o que lhes deu um pouco de privacidade uma vez que Jace, Clary e Izzy ficaram de costas para eles. 

 As músicas tocadas pela banda tinham uma pegada pop romântica o que rendeu muitas trocas de olhares e Magnus até arriscou cantar alguns versos direcionando-se a ele e Alec corou e sorriu em todas elas. Em algum momento do show Alec entornou um pouco de bebida em sua blusa, ele direcionou a mão ao porta guardanapo para pegar um para para se limpar, Magnus que não tirava os olhos do seu anjo viu o ocorrido e também teve o impulso de pegar um guardanapo para ajudá-lo a se secar e com isso o encontro das mãos foi inevitável e mais uma vez o choque percorreu seus corpos fazendo com que os olhos se cruzassem desta vez cheios de desejo. Era nítido para quem os visse a tensão sexual que existia entre os dois, mais não era só isso, era possível ver que ali nascia um sentimento puro e verdadeiro.

 O show seguiu agradando a galera presente no bar e antes de cantarem a última música Simon dedicou a canção que fora composta por ele, para a morena que se derreteu toda com a declaração. Todos os amigos sorriram ao verem as bochechas da morena corar, pois Izzy nunca foi o tipo de pessoa que cora com facilidade, diferentemente do irmão que não precisa de muito pra corar.

  Quando o o show foi encerrado, Simon foi para a mesa ficar com os amigos e Izzy o apresentou a Magnus e neste momento Simon entendeu a intenção da morena ao pedir que ele reservasse a mesa de 6 lugares, pois até mesmo o nerd percebia que havia um clima entre Alec e Magnus.  

   Após o show, o Dj abriu a pista de dança preparando uma seleção de músicas dançantes e algumas românticas e as colocando pra tocar. Izzy ao ouvir o anúncio e as batidas da música se levantou puxando Simon para dançar. Jace e Clary seguiram os amigos, deixando Alec e Magnus sozinhos na mesa. 

  Alec se levanta rumo ao bar deixando um Magnus boqueaberto e entristecido sentado na mesa. 

 Izzy dançava animadamente esfregando-se sensualmente em Simon enquanto o mesmo babava e tentava acompanhá-la. Jace e Clary colaram seus corpos e se pegavam sem parar, Jace mal deixava a ruiva respirar. 

 Quando Magnus havia se recuperado um pouco de ter sido largado por Alec sozinho na mesa, ele levantou-se e virou rumo a porta de saída, nesse momento ele sentiu seu braço ser agarrado e ouviu uma voz ansiosa susurrar.

- Espera! Onde você vai? Pensei que pudessemos beber mais um drink. Alec falou estendendo os dois drinks que estava segurando em apenas uma mão e quase os derrubando. Magnus se espanta e depois sorri ao ver um Alec todo atrapalhado lhe pedindo pra ficar de um jeito torno, mas totalmente encantador.  

- Deixa eu te ajudar antes que você derrube nossas bebidas. Fala Magnus ainda sorrindo.

-Desculpe, acho que eu devia ter avisado que estava indo pegar mais bebida. 

-Alec, tenho que confessar que achei que você não tivesse gostando da minha companhia e por isso tivesse me abandonado aqui sozinho nessa mesa. - Não, de forma alguma. Eu gosto de estar com você, Magnus. Falou desviando o olhar. -Eu é que sou muito atrapalhando.  

-Tudo bem Alexander, o que importa é que estamos aqui juntos. Falou encarando o moreno que apenas sorriu. 

- Você quer dançar, Alexander? 

Alec fez uma careta e escondeu o rosto com as mãos abafando sua voz - Desculpe Magnus! Eu tenho vergonha de dançar em público. 

-Tudo bem! Magnus falou retirando as mãos de Alec do próprio rosto e constatando que o moreno corou mais uma vez aquela noite. "Ele fica parecendo mais ainda com um Anjo com as bochechas coradas" Magnus afastou seus pensamentos e falou com um sorriso malicioso nos lábios. -Sem problema, você fica me devendo uma dança quando estivermos a sós. Alec arregalou os olhos, corou, mas no final sorriu.

  A noite corria agradável, Alec e Magnus conversavam sobre diversos assuntos bobos como comida, filmes, moda, esporte, gatos... Eles riam, bebiam, se conheciam e se encantavam cada vez mais um com o outro e nem viram o tempo passar. 

 Ao voltarem para mesa Izzy e Simon percebem o clima e sorriem satisfeitos. Izzy se senta suspirando e Simon se joga na cadeira quase caindo.

- Está tudo bem Simon? Sua cara não está muito boa. Fala Alec segurando o riso. 

-Tá sim! Foi só sua irmã tentando me matar de tanto dançar. Ele falou ofegante. E todos na mesa cairam na gargalhada.  

- Cadê Jace e Clary, ainda estão na pista de dança? Perguntou Alec para Izzy.

- Não. Já foram. Acho que o clima esquentou de mais e eles resolveram ir pra casa mais cedo.  

- Ah! Entendi. 

- Magnus não vi você na pista de dança. Justo você que sempre da um show. Falou a morena. 

- É verdade Izzy, mas posso afirmar que a conversa com Alexander estava agradabilíssima e sequer me lembrei de que gosto de dançar. A morena sorriu satisfeita ao ouvir a resposta de Magnus e não se conteve em perguntar. 

- E você Alec, o que achou de conversar com o Magnus ? Foi tão prazeroso para você quanto foi pra ele?

-Izzy!!! Alec a repreendeu enquanto corava mais uma vez. 

-Izzy, pare de implicar com seu irmão. Falou Simon solidário. 

- Ok. Mas em minha defesa, eu não falei nada de mais. Falou fazendo biquinho e todos riram.

 

  Quando eles terminaram os drink que estavam bebendo, resolveram que era hora de ir embora. Eles se dirigiram a saída todos juntos. Já na rua Izzy perguntou discretamente a Magnus se ele havia vindo de carro e o mesmo negou apenas balançando a cabeça de maneira discreta e então Izzy falou.-Alec eu não vou voltar com você, Simon me chamou pra dormir na casa dele. -Não é Simon?

Simon a olhou espantado e mesmo sem entender o porquê da morena estar mentindo, concordou. Afinal ele iria adorar ter Izzy em sua casa e ao pensar em dormir do lado da morena, sorriu. Alec sem ter o que dizer apenas assentiu.

 Izzy e Simon se despediram de Alec e Magnus e pegaram um taxi, pois Simon morava a apenas algumas quadras de distância. Enquanto Izzy abraçava o irmão surrurrou em seu ouvido.

- Ofereça uma carona ao Magnus e tenha um noite de sexo incrível. Ela deu uma piscadinha e enfim entrou no taxi com o nerd. Deixando um Alec atordoado e pensativo para trás. 

  Depois que o táxi de Izzy partiu Alec e Magnus caminharam até a rua de trás onde Alec estacionou e onde Magnus pegaria um táxi para sua casa. Durante o silencioso trajeto Alec pensou em tudo que sua irmã lhe falou e então movido por uma súbita coragem ele parou e perguntou. - Quer uma carona? Eu poderia te levar em casa se quiser. Falou antes de corar em 50 tons de vermelho.  

Magnus sorriu feliz com o convite e respondeu. 

-Se não for te dar muito trabalho eu adoraria a carona, porque assim eu passaria mais alguns minutos com você. Alec sorriu ao ouvir a resposta e eles continuaram a caminhar até chegar ao carro de Alec. 

 Quando chegaram ao carro Alec se deu conta de que Magnus devia estar acostumados com carros de luxo ou importados e não com carros populares e então falou. -Sei que não é o que você está acostumado e vou entender se você quiser desistir da carona.

- Ahh Alexander, Você tem uma idéia muito errada de mim. Eu jamais abriria mão de uma boa companhia simplesmente porque ele anda de carro popular. Sabe, até a alguns ano atrás quando vim da Indonésia para os Estados Unidos eu só andava de ônibus e não tinha nem onde morar, Vivia no dormitório da faculdade durante o período de aulas e nas férias morava de favor na casa de amigos e não me envergonho disso. Alec olhava surpreso. 

-Desculpe Magnus, eu não deveria ter te julgado.

-Tudo bem Alexander, eu sei que o meu jeito e minha aparência as vezes causa uma impressão errada para as pessoas. E pra sua informação, eu preferiria ir montado em um burro, ao invés de uma limosine, só pra ir ao seu lado. Falou rindo e Alec não resistiu e se juntou a ele a rir. 

 Alec abriu a porta do carro gentilmente para Magnus e o mesmo agradeceu e entrou, Alec deu a volta e embarcou no lugar do motorista, deu a partida e seguiram rumo ao Brooklyn. Quando estavam terminado de cruzar a ponte do Brooklyn Magnus indicou o caminho até seu apartamento. 

 Alec estacionou em frente ao prédio de Magnus, desembarcou e foi em direção a porta do carona para abri-la para Magnus que desembarcou sorrindo encantado com o jeito de Alec. Assim que Magnus desembarcou do carro eles ficaram frente a frente e seus olhos se cruzaram, prendendo-se um no outro. Após longos minutos completamente hipnotizados Alec desviou o olhar, despediu-se desejando boa noite, porém antes que o moreno partisse de sua frente e entrasse no carro Magnus segurou sua mão e perguntou.

- Alexander, você não gostaria de tomar um último drink no meu apartamento, apenas uma saideira?


Notas Finais


Ontem postei uma OneShot. Quem quiser conhecer, segue o link.

Primeiras vezes (Malec Lemon)
https://www.spiritfanfiction.com/historia/primeiras-vezes-lemon-malec-12072566


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...