História O Vilão - Imagine Jungkook, Taehyung e Suga! - Capítulo 28


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Bts, Jimin, Jungkook, Romance, Suga, Suspense, Taehyung
Visualizações 217
Palavras 1.414
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Mistério, Romance e Novela, Saga, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee <33333
Demorei mas cheguei! O capitulo tá bomba pura, eSpero que gostem de vdd
Bora ler!

Capítulo 28 - Assassina


Fanfic / Fanfiction O Vilão - Imagine Jungkook, Taehyung e Suga! - Capítulo 28 - Assassina

 

Ele não responde a única pergunta que tive coragem de fazer, apenas o barulho do trem nos trilhos era possivel ouvir. Será que ele sabia da minha gravidez? Espero que não... o que ele faria se soubesse? 

Horas se passaram até a estação final, ele levanta e me olhar estendendo a mão, eu não aceito toca lo, tampouco me levantar dali e ir com ele pra sei lá onde...

- Não tenha medo Nara, sou eu... Tae!

- Não vou com vc a lugar nenhum... Vc é um assassino frio e doente!

Ele mantém a mesma calma, se inclina a minha frente e toca meu rosto

- YoonGi esta comigo, quer dizer... ele não esta seguro, então seria bom se vc não fizesse uma cena aqui e descesse comigo! 

- Vc esta mentindo, Suga esta... - Parei de falar assim que entendi que o Suga estava se escondendo com medo dele o tempo todo... por isso seus videos nunca revelaram onde ele estaria

- Termine de falar Nara, o Suga esta onde?

- Não sei... por que saberia? vc mesmo disse que ele esta com vc!

- Venha comigo, quando chegarmos em casa conversamos melhor, agora levanta daí, as pessoas estão olhando!

Sem escolha alguma, foi o que fiz... eu poderia sari gritando e correndo, podia sim! Mas tive medo do Tae, ele não era nem de longe o mesmo homem que eu me apaixonei

No Taxi também me recusei a responder suas perguntas e toques, fiquei encostada na janela quase transpassando a mesma. 

Ele estava morando em algum lugar do Broklin, o lugar não é isolado, mas a vizinhança era caseira, não tinha muitas pessoas na rua. Entramos na casa que era grande e parecia ser antiga, os moveis eram conservados e bonitos, no tom verde musgo e muita madeira, poucos tapetes e muitos quadros. No sofá eu dou de cara com o Jin dormindo... 

- Vamos, vou te mostrar nosso quarto!

- Eu não vou morar aqui com vc, tão pouco dormir na mesma cama...

- Vc me ligou Sayonara, vc disse que viria... por que mudou de ideia?

- Deixa de ser cínico e agir como se nada tivesse acontecido! Meu Deus do céu, vc tá doente Tae!! Shaw era seu pai e vc o matou... 

- NÃO! Nunca mais diga isso!!!

Com o grito inesperado do Tae, o Jin acorda e eu fiquei com mais medo ainda

- Tae, me deixa ir embora esta bem? procure ajuda, vc esta doente...

- Eu sou o doente aqui? mesmo? - Ele me pergunta com desapontamento na voz

- Vc é a doente aqui vadia! Vc é assassina, pare de fingir que não sabe! - Jin pula do sofá apontando o dedo pra mim de forma acusadora

- Chega Jin! Nem mais uma palavra, agora suma daqui retardado! - Jin não discute as ordens do Tae e sai ainda me encarando até sumir de vista

- Do que ele ta falando Tae? Por que ele me chamou de assassina?

- Vamos pro quarto, vc precisa descansar, a viagem foi cansativa e...

- E poha nenhuma!! Vc vai me falar tudo o que aconteceu, ou eu juro por Deus que corto a minha garganta! Não suporto amis essa vida Taehyung. não quero mais viver assim!!  - O desespero ja tomava conta de mim, e uma dor insuportavel surgiu na cabeça, precisei ser amparada por que eu menos queria, o Tae

- Calma, senta aqui... - Ele me senta no sofá e espera eu respirar - Esta bem, vou contar o que aconteceu, mas se for demais pra vc me diz e eue paro

Nada respondi, apenas afirmei com a cabeça e esperei ele começar a falar

- Antes da viagem ao Canadá pro evento de Miss Universo, seu irmão me telefonou marcando um encontro, e eu fui. Lá ele me contou o que havia acontecido no passado e o porque dele ter se afastado de vc. Coisa que vc nunca havia me contado

- Não contei por que a minha mente tinha apagado tudo aquilo... no fundo eu não queria me sentir culpada ao que fiz ao Jimin e ao Suga

- Suga não morreu naquele acidente, ele estava em coma durante esses cinco anos... Jimin sabia disso, ele fez questão de ficar longe de vc pra que não soubesse que o Suga havia sobrevivido

- Jimin sabia? Por que ele me fez acreditar que...

- Calma, eu chego lá. Suga acordou do Coma, e a primeira pessoa que ele quis ver foi vc. Jimin ficou furioso e veio me procurar. Ele disse que se vc visse o Suga vivo, iria romper nosso noivado!

- Eu não faria isso... claro que não!

- Faria sim, vc transou com ele na primeira oportunidade, no meio da rua!

- Então foi real? Eu pensei que era coisa da minha mente enganosa! 

- Jimin e eu temos um acordo, ele teria o Suga e eu protegeria vc de tudo aquilo!

-  De tudo o que Tae,  me diz de uma vez, quem matou o Shaw? e a Crystie? - Era o que eu queria saber

- Vc... vc matou os dois! quando eu cheguei ao Canadá, vc estava espalhando o sangue dele no banheiro do seu quarto de Hotel, por isso as câmeras não filmaram ninguem entrando ou saindo do seu quarto. E vc foi a ultima pessoa que saiu do quarto do Shaw naquela noite

Meus olhos estavam petrificados, vidrados, não piscavam, eu esqueci de respirar... meu sangue gelou literalmente, suava nas mãos e nos pés, meus pêlos se arrepiaram, meu coração estava parando, e eu podia sentir isso... 

- E eu coloquei o lenço roxo, em todos os lugares, pra te proteger da policia! Eles iriam perder tempo procurando o rastro do lenço e iria esquecer do resto! Jimin sabia de tudo, ele queia te internar como louca em um sanatório qualquer só pra se vingar de vc... eu prometi que afastaria o Suga de vc a qualquer custo e em troca, ele te deixaria em paz

Quando meu peito sufocou com a falta de ar, eu lembrei de respirar... mas ainda sufocava com tanta coisa de vez jogada em cima mim. Não posso ter matado eles, não posso ter matado o Shaw, ele não!! Não sou assassina!!

- Nara... eu sinto muito, mas eu só fiz isso pra proteger vc! Aqui vc vai esta segura, eu prometo isso!

- Não... eu não matei... não... - Minha voz saia em um fio, nada mais fazia sentido

- Meu amor, esta tudo bem agora, vc esta segura...  - Ele beija o meu rosto com vários selares em toda a parte. Eu permaneci em choque, andava guiada por ele até o quarto. Ele me deita tirando meu tênis e meu casaco, me cobre com um grosso cobertor e beija minha testa, fecha a cortina e desliga a luz fechando a porta por trás de sí saindo do local. Me imaginei dentro de um caixão, morta e com um final terrível. Eu sou uma assassina... 

Acordei  e o quarto ainda era escuro, porem já havia clareado o dia lá fora. As cortinas bloqueava a luz, também chovia muito, o inverno ta rigoroso. Me sento na cama e me permito chorar, não lembro de ter chorado tanto na minha vida, eu chorava e gemia de dor interna, uma dor no peito que me apertava, o que eu queria mesmo era morrer, eu precisava morrer. Abri a cortina e olhei o dia, estava cinza, como meu coração. Abri a janela e um forte vento entrou levando meus cabelos pra trás de meus ombros, o vento gélido machucava meu rosto, era como se cortasse a minha pele... eu gostei disso,então me inclinei mais pra sacada da janela e fechei os olhos, e chorei com ódio de mim e do fracasso me tornei, destruí a vida do Suga, do meu irmão, do Shaw, da Crystie, do Tae e do meu bebê, que péssima mãe... e se morressemos? a ideia me agrada no ato, eu preciso morrer e acabar com tudo, nunca mais serei uma assassina, nunca mais magoaria quem amo, nunca mais!

- Te peguei... céus, vc esta bem?? - Desperto com o toque rápido dos braços d Tae em volta do meu corpo enquanto ele me puxava de volta pra dentro do quarto, eu realmente estava de pé na sacada da janela disposta a tirar minha vida e a do meu bebê... eu sou uma assassina, quase matei meu próprio filho.

 


Notas Finais


Obrigado por lerem até aqui, tenho muito orgulho de vcs! Obrigado pelos comentários, e mais ainda por quem comentou pela primeira vez!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...