História O vilão número 1 - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, finalmente voltei, minha casa ainda está em reforma então vai demora mais um pouco para volta a posta como era antes.
Esse capítulo já estava a maioria escrito então não foi muito difícil de terminar, mas os próximos capítulos provavelmente demoraram já que não sei até quando vai fica em Reformar ainda.

Capítulo 14 - Os segredos de mei hatsume parte 1


Fanfic / Fanfiction O vilão número 1 - Capítulo 14 - Os segredos de mei hatsume parte 1


mei anda pelo corredor dobrando o papel e colocando no bolso novamente e olhando para frente a tempo de desviar da loira que vinha na sua direção.

- toga espera - a garota parar e vira olhando para mei - você vai por quarto do Izuku.

- vou sim, por que ? pergunta sorrindo

- ele tá dormindo, então para não atrapalhar vamos ficar no meu quarto para não atrapalhar - mei isso apontando para a direção onde o quarto ficava, toga 

 confirma com a cabeça e seguir hatsume até o quarto

p.o.v toga

ando a alguns passos de distância de mei e fico olhando as costas dela e esperando chega ao quarto, não demora para acontecer pois ela vira o corredor e abre a porta dando espaço para mim passa, entro e olho para o quarto não está tão bagunçado mas algumas ferramentas então jogadas cima da cama, não me importo com isso só Empurro para o lado e sento vendo hatsume fecha a porta e andando até a janela e ficando encostada de costas para a janela e me olhando parecendo espera que eu dissesse alguma coisa, ela fica alguns segundos esperando antes de respirar fundo

- Toga - Hatsume fala olhando para mim - olha...eu vou ter que ir embora...e vou demora para volta - me supereendo com o que ela diz, mas o que me chama mais atenção é o rosto dela que parece está triste e se forçando a dizer isso, meu Desvia o olhar sem conseguir manter focado em mim por muito Tempo, sabia que ela não continuaria falando se eu não pergunta se

- pra onde você vai ? - pergunto na inocência vendo ela levanta a cabeça e puxar algo de seu bolso e me entregar entregar para mim um papel branco dobrado, pego e desdobro não precisei ler tudo e já sabia exatamente o que ia dizer pois o símbolo da "U.A" está no topo da folha.

Nesse momento eu tinha certeza que hatsume esperava uma resposta, mais não sabia o que dizer e nem como reagir, pensei em só dizer algo como "parabéns" ou "por que você iria para uma escola de herói ?"; Mas invés disso preferi só tenta juntar uma frase que não a fizesse se sentir pior do que já estava.

- o Izuku saber ? - foi a única coisa que pensei em pergunta, mei balança a cabeça dizendo que não - por que ? - devolvo o Papel

- não tive coragem de dizer...- mei usar sua mão para segurar o antebraço e apertá-lo

- quer que eu diga ? - ela levanta rapidamente e me contradiz na mesma hora.

- não...eu tenho que fazer isso - mei ainda de pé abaixar as mãos e vai em direção a porta do quarto.

P.o.v toga fim

P.o.v mei

Fecho a porta mais antes disso vejo toga dá um sorriso e fica corada enquanto olha o celular.

- "por que ela tá tão feliz ?" - penso só por um tempo pois agora tenho que pensar em um modo de dizer isso aí Izuku penso isso virando o corredor e vendo a porta fechada do quarto dele, mesmo com meus passos indo direção a porta, minha Mauro vontade era de desistir disso e volta para quarto, rasgar a carta da u.a e volta a construir minhas inversões.

Mais toda essa vontade só torna minha ida embora ainda mais difícil, tento para de com essa sensação pois estou parada na frente da Porta com a mão para bater nele, abaixo a mão e a coloco na maçaneta e empurrando ela deixando a porta entreaberta, vejo Izuku deitado de bruços para cima com as mãos atrás da cabeça e os olhos fechados.

Fico olhando durante alguns tentamos juntar coragem para terminar de abrir a porta e entra, tento até midoriya abrir levemente os olhos e vira o rosto olhando para a porta onde estou, paralisado na hora e fica sem reação, nenhuma palavra sair da minha boca pelo nervosismo.

Mais após ver Izuku da um gentil em minha direção, sinto meu coração fica ainda mais pesado mas em compensação consegui coragem para entrar no quarto e ir para perto da cama de Izuku me sentando na ponta e ele sentando ao meu lado, não consigo olha para o lado invés disso fico entrelaçando os dedos uns nos outros enquanto penso em como começar essa conversa.

- o que foi mei ? - Izuku diz notando minha ansiedade, não sei o que sentir, fico aliviada por ele ter perguntado mais a mesma tempo só agravou esse sentimento angustiante

- Izuku...eu queria ter disse uma coisa...- me esforço para virar o rosto e olha nos olhos dele, que estava encarando os meus com preocupação - eu...- engulo seco tentando falar mas minha voz mal saía - vou embora - assim que falar isso sinto meu peso alivia, Izuku desvia o olhar de mim e fica olhando para a porta - "Agora, provavelmente ele vai me odia" - penso sentido meu peso sumi mais uma sensação de tristeza aumentar, levanto e vou até a porta antes de que me sinta pior do que já estou, midoriya não diz nada até eu chegar na porta e ouvi ele respirar fundo.

- bem... não vou ter impedir, mas...me liga quando puder...não quero ficar com saudade - virou o rosto e vejo midoriya sentado na cama sorrindo para mim.

viro o rosto de volta para a direção da porta 

- i-izuku...e-eu....eu...-começo a sentir as lágrimas descendo e meu peito apertando como se alguém agarasse e espremesse.

- "por que isso ter que se tão difícil" - limpo as lágrimas passando meus pulsos nos olhos, não consigo dar nenhum passo fora do quarto, tento mais minhas pernas não saem do lugar só ficam tremendo a ponto de sentir que vou cair.

me esforço para dar um passo mais minhas pernas falham na hora e vou para trás, fecho os olhos esperando o impacto iminente, mas me surpreendo ao se pega por algo macio passa por minhas costas e me segura e depois faz o mesmo com minhas pernas.

- "ai..." - tava tão convencida de que o impacto da queda viria a qualquer momento que não percebi a sensação de se segurança, fiquei alguns segundos ainda esperando quando sinto algo me soltando e logo sou apoiada por uma sensação macia e espaçosa.

abro os olhos e vejo izuku ne olhando e eu deitada em sua cama.

- izuku...- chamo ele e fico sentada na cama encostada na parede enquanto ele vem e se sentar do meu lado - eu...não quero ir embora...- abraço meus joelhos e coloco a cabeça entre eles - não quero perder vocês.

- você nao vai perde a gente, vamos esta aqui por mais um tem- interrompo izuku

- não é nesse sentido...não quero que vocês se esqueçam de mim e me abandonem...como todo mundo fez

- não vamos ter abandonado - ele fala chegando mais perto de mim e colocando as mãos no meu rosto e levantando me fazendo olhar nos olhos dele - nunca, vamos sempre está com você - tento achar mentira em seu olhar, mas seus olhos verdes esmeralda não aparenta está mentindo. 

ele tira a mão de meu rosto Mais ainda continua do meu lado, de passam minutos e o silêncio me consumia, não pelo fato de Izuku está ali, mais pelo fato de ele nos dizer nada e raramente olha pra mim.

- "acho que ele só não quer que eu fique sozinha" - mesmo com esse pensamento vago e supositório já foi o suficiente para eu achar o midoriya a melhor pessoa que podia estar ali, mesmo não sabendo praticamente nada sobre ele ainda gosto muito de ficar perto do Izuku.

Levanto minha cabeça e me viro ficando sentada na cama com os pés no chão e olhando para um canto aleatório do quarto, tento criar coragem de contar a verdade sobre mim porque sei Izuku merece saber, mas minha memórias passam por minhas cabeça como se fossem raios de luzes dolorosos, aperto as mãos tentando me concentrar no melhor momento possível mais parece que ele não existe no meu passado.

Refletindo bem meus momentos mais felizes não duraram praticamente nada, mais em compensação os ruins parecem que nunca acabam.

- Izuku...eu...sei que é difícil confiar em alguém...que você mal conhece - fico olhando para baixo enquanto fala e tento conter as lágrimas - mas por favor...nunca me abandona...- as lágrimas ficam mais intensas enquanto meus braços se abrem e envolvem midoriya.

- não vou, quero ficar com você o tempo que puder - Izuku me abraça forte e deixa eu chorar em seu ombro, sinto parte de minha tristeza se esvaindo e uma sensação de aconchego e proteção preenchendo um espaço no meu coração que a muito tempo estava vazio.

enquanto choro sem parar izuku não me repreende ou solta o abraço, só permanece me segurando forte e fazendo um carinho em minhas costas com uma mão e na minha cabeça com a outra. 

- essa sensação é muito boa izuku - falo em voz alta sem percebe mais quando percebo meu rosto fica vermelho e sinto vergonha por alguns tiro o abraço e notou o olhar de izuku que passou de preocupação para feliz.

não resisto ao olhar dele e me aproximo deixando nosso rostos a centímetros um do outro, meu corpo parece que é atraído ao dele pois chego mais perto e tomou os lábios dele em um beijo suave e macio, as mãos de izuku vão a minha cintura me puxando para cima do colo dele, e minhas mãos passam pelo pescoço dele puxando mais para perto.

- "não quero que isso acabe" - é a única coisa que penso, porque sem dúvida nenhuma era o melhor beijo que recebi em toda minha vida

infelizmente ele acaba pela falta de ar, eu e izuku nos separamos deixando uma linha de saliva e nossos rostos vermelhos.

p.o.v mei fim

Ambos ainda parados com saliva entre eles se olham com calma e concentração como se nesse momento só eles existissem no mundo, passam alguns segundos sem e mei tirar suas mãos do pescoço de Izuku e coloca no peito dele e empurra para a cama e subindo em cima dele, Izuku olha para mei e repara no bico dos seios dela que estão praticamente furando a blusa regata cinza.

Midoriya não percebe mais seu membro endurecer e fica entre as pernas de hatsume, a garota sentir e ficar levemente corada, ela se levanta e fica sentada no colo de Izuku que continua deitados e mexer um pouco o quadril provocando Izuku.

- você quer ? - ela fala com a voz baixa mais Izuku ainda conseguir ouvi.

- sim...- midoriya fala parecendo não ter certeza, mei com resposta de Izuku ela mexer um pouco mais a cintura em cima do membro dele e logo desceu suas mãos até o zíper e abre puxando a cueca de Izuku para baixo deixando o membro do garoto solto, hatsume segura com a mão e faz leves movimentos de vai e vem enquanto Izuku ficar mais excitada ainda quando ver os mei solta o membro dele e puxar a camisa e jogando ela no canto fazendo os seios balançarem com o movimento.

Assim que tira a camisa ela volta a pegar o membro de Izuku e move suas pernas um pouco para trás e abaixar a cabeça e deixa sua boca perto do membro de Izuku e com essa proximidade mei passa a língua.

O garoto fica com vergonha e excitado ao mesmo tempo, mei dá um sorriso de canto vendo a reação dele, mais sem perde tempo e abocanha o membro de Izuku.

Ele não sabia como reagir aquela sensação maravilhosa que estava deixando a mente dele cada vez mais em branco, as lambidas de mei ficavam mais intensas e fortes focando nas partes mais sensíveis para fazer com que izuku sentisse o maior prazer possível. 

- m-mei espera...- antes que ele pudesse avisá uma rajada vai na boca de mei e faz a garota fica parada e deixa tudo entra em sua boca, ela se afasta após sentir que tudo saiu do membro de Izuku e colocar a mão na boca, izuku ficar sentado olhando para ela sem saber direito o que fazer, mei então ela faz uma esforço e engole tudo de uma vez fazendo midoriya se surpreende, hatsume tira a mão da boca deixando a vista suas bochechas vermelhas e sua respiração ofegante. 

- tudo bem ?  - izuku pergunta meio preocupado com ela mais ao ver o rosto dela, sua preocupação somi

- sim...só foi um pouco mais do que pensei que seria - se recuperado ela levanta e tira a calça e calcinha e dá alguns passos estendendo a mão até o peito de midoriya e empurrando ele novamente na cama e subindo em cima dele.

- quer continua ? - mei pergunta olhando nos olhos dele que ia falar algo mais ficar quieto até sentir mei mexendo sua cintura para baixo e fazendo a cabeça do membro entrar. 

- espera - izuku fala e mei olha confusa - tem certeza que quer fazer isso ? - pergunta o garoto com preocupação em seu olhar.

 hatsume nota essa preocupação com o bem estar sentimental dela, e em um movimento rápido ela abaixa a cabeça e dá um beijo curto.

- quero construir novas lembranças - falar mei que logo afunda sua cintura e faz o membro de izuku entra inteiro.

mei morder seu lábio inferior para conter um gemido.

- humm...é maior do que parecia - mei espera izuku muda sua expressão e começa movimentos lentos, subindo e descendo midoriya se acostuma com a sensação, com isso mei resolver acelera os movimentos e começa a da sentadas fortes no membro de izuku enquanto se apoia as mãos no abdômen dele.

- ahhhh - ela gemia sentindo o membro de Izuku invadindo a intimidade dela, mei cavalgava em Izuku enquanto mordia os próprios lábios tentando conter o gemidos mais mesmo assim alguns escapam.

Izuku começa a sentir que vai gozar e na tentativa de Conter Isso ele se levanta e pega nos ombros de mei e puxar para baixo e antes de escota na cama ele vira ficando por cima de mei e voltando a meter fortemente nela.

- ahhhh ohhh - mei coloca as mãos na boca tentando conter seus gemidos altos.

- Mnnnnnnn - mei segura seu gemido ao sentido midoriya apertar dos seios dela e fica brincando com ele, o garoto vendo a reação dela ele abaixa a cabeça e abocanha o peito de hatsume e dá um mordida no pico deixando mais difícil ainda de mei conter seus gemidos.

com cada estocada uma lembrança do passado de mei é quebrado e substituído pelo momento de maior prazer de sua vida, com isso a garota tira as mãos da boca.

- i-izuku ahhhh - mei tem um orgasmo e aperta a cabeça de midoriya em seus peitos enquanto seu corpo se contorcer pelo prazer que sentir.

Izuku tira a cabeça dos seios e fica olhando para a garota ofegante na cama, e olha para midoriya que tira o membro de dentro dela e ainda está duro como pedra

Vendo isso hatsume levanta um pouco e vira ficando de costa para midoriya na posição de cachorrinha

- Izuku...- ele se olha para mei e fica vermelha na mesma hora -...ainda não acabou... não posso deixar você desse jeito - ela diz e Izuku mesmo tímido se aproxima e por causa da enfiar de novo o membro dentro da intimidade de mei mas midoriya demora um pouco para se move porque quando mei ficou de quatro a luz da janela brilhou nas costas dela e midoriya conseguiu ver novamente aquelas cicatrizes longas e fundas, izuku pensa em pergunta sobre isso mais...

- "quero construir novas lembranças" - mas a frase de hatsume faz ignora isso, e encaixar seu membro e terminar de enfiar.

- ahhhh - mei geme e aperta o lençol da cama enquanto izuku mete cada vez mais rápido e forte, fazendo o quadril de ambos se chocarem e a intensidade do movimento aumenta, izuku ver os seios de mei balançando e pegar eles e aperta deixando mei ainda mais molhada

- isso...ahhh assim mesmo izuku - ela fala entre gemidos altos, Izuku continua com a mesma velocidade dos movimentos mais vai reparando que mei parece Geme mas alto quando ele segurar a cintura dela e a puxar para trás.

- ahhhh i-izuku es-espera ahhh eu...ainda estou sensível pela Mnnnn última vez...- antes de mei fala terminar de falar ela gozar novamente junto com Izuku e em ambos caem cansados um ao lado do outro e mei vira para o lado ficando com o braço em cima do peito de Izuku, mei não diz nada só olha para Izuku que a olha de volta com um sorriso tranquilo e feliz parecendo dizer "está tudo bem...vou te proteger" com isso meu deixar escorrer uma lágrima de seu olho, Izuku pegar essa lágrima e se aproximar da boca de mei e dá um beijo nela que é logo retribuído pela Garota, logo o beijo acabar e Izuku abraça mei e fala no ouvido dela.

- eu sei que seu passado deve se terrível...mais não se preocupe com isso não vou ter obriga a me contar...- ele então separa o abraço e olha no fundo doo olhos dela - mais se algum dia quiser...vou está sempre livre para ouvir você... tá bom ?.

P.o.v. mei 

Não consigo responder só confirmo com a cabeça e afastei até o canto da cama coloco os pés no chão e começo a pega minhas roupas e ir até a porta.

- Izuku...isso foi incrível - é a única coisa que consigo dizer antes de fechar a porta e deixá-lo sozinho no quarto andar pelo corredor ainda viajando naquela sensação.

- "Eu não sei como...mais com apenas poucas palavras ele conseguiu virar todos meus sentimentos de uma única vez... antes eu sentia tristeza e raiva...e agora depois de conhecer Izuku Finalmente consigo sentir uma ponta de felicidade, nunca pensei que seria tão bom só ficar perto de alguém e conversar mesmo que seja sobre fazer um plano para matar, é tão bom falar com ele não importa sobre o que seja " - penso enquanto olho para a escada e vejo toga atirando dançando enquanto brincava com suas facas - "mesmo que eles dois sejam loucos, ainda é muito difícil odiar eles, principalmente quando estão você sabe que eles vão está ao seu lado não importando o que vai acontecer" - chego aí meu quarto e abro a porta fechando assim que entro e me jogando na cama - "Realmente é muito difícil... não gosta de um vilão, inteligente, misterioso que protege seus aliados e uma loira psicopata, com uma animação infantil contagiante...ah... por que de todas as pessoas do mundo eu tiver que ficar junto com vocês...os mais difíceis " - vejo meu celular e pego ele e desbloqueado indo até a pasta de contatos e apagando o número escrito "união de herói" e logo depois me levanto e pego a lixeira perto da cômoda, tem alguns papéis amassados que não importam para nada, abro a janela e jogo eles para fora e ponho a lixeira no chão, e em seguida abro a gaveta e pego uma pasta azul grande abro ela e deixo cair tudo na lixeira e acendo um fósforo que estava no fundo da gaveta, e jogo dentro da lixeira e deixo ali queimado enquanto vou ao banheiro.

P.o.v meu fim

P.o.v toga

Estou na sala jogando minhas facas para cima e tentando as pegar enquanto a uso apenas o meu dos dedos, é bem difícil mais não tanto assim fica até fácil pra mim já que sempre tive ótimos reflexos, contínuo por alguns segundos quando um cheiro de fumaça me distrair e faz uma faca corta a porta de mei dedo, coloco o dedo na boca e lambo para parar o sangramento.

O cheiro fica mais forte e percebo que está vindo daqui de dentro, e reparando mais ainda tiro a conclusão de que vem do quarto da hatsume.

-" ela deve está em perigo" - corro subindo a escada o mais rápido possível e empurro a porta e vendo uma lixeira de ferro no chão com fogo saindo dela, tiro meu casaco e chuto a lixeira e bato com o casaco nos papéis que queimavam, me abaixo assim quando o fogo se apaga e mexe nos papéis que não foram totalmente Queimados.

Pego o resto de uma pasta azul, ela está praticamente intacta passo a mão pela etiqueta da pasta e vejo escrito "entrega a união de heróis" abro ela e vejo várias fotos tiradas em uma câmera de visão noturna de mim e do Izuku matando vários vídeos com facas e em cima escrito nossos nomes.

Ouço um barulho atrás de mim e solto a pasta no chão e me viro vendo mei na porta me olhando com uma expressão assustado.

- toga, não é que você pen- não deixo ela terminar e vou na direção dela tirando uma faca da minha cintura e...


Notas Finais


Eu sei que o hentai não deve ter ficado bom, mais entendam não sou bom em escrever hentai até porque essa fic não é focada nisso.
Mais se ficou tão ruim quanto eu acho que ficou, no futuro quando chegar numa cena assim eu corto e depois só digo que eles fizeram.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...