História O violinista cego e o pintor surdo. - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Drama, Musica, Omegaverse, Romance, Yaoi
Visualizações 5
Palavras 1.253
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Musical (Songfic), Saga, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 21 - Sorria.


Shine era a alegria da casa, os omegas se divertiam com ele, ana ate brincava de esconde esconde com ele.

Lion parecia radiante pq sabia que havia uma chance d etoby estar vivo, enquanto shine brincava com os outros ele tomava cha com alucard.

- preciso voltar a minha cidade, preciso devolver shine a sua real familia.

- se vcs sairem, vc sabe que te matarao e o colocaram com pessoas que nao cuidaram dele como vc cuida, apenas se acalme, o melhor pra vce  e pra ele e permanecer aqui ok.

- ate quando alucard, ate que o conselho defina que vc nao e mais util...eu nao quero ficar aqui.

- aqui vc nao precisa se preocupar com comida, ou com segurança, deixe ele ter idade pra saber as coisas, ou vc tem outros motivos, vc quer ir atras d ealgo que deixou naquela cidade nao e....eu ouço tudo lion, o meu omega esta vivo neh.

- vc sabia? vai atras dele.

- se o conselho nao o trouxe com a criança e pq ele nao e util pra mim, mas admita vc quer sair daqui pq quer ir atras dele.

lion ficou em silencio olhando pra mesa entao alucard bateu na mesa o pressionando.

- vamos admita...

- EU NAO QUERO TE VER MORRER IDIOTA...NAO QUERO VER OS OMEGAS MORREREM UM A UM, NAO QUERO QUE MAIS NINGUEM MORRA.

alucard ficou surpreso com sua resposta.

- quero ver toby sim, mas mais que isso, nao quero ficar esperando a morte pq vc tem medo, nao ve que e inevitavel, somos alfas encurralados, mas nao nascemos pra obedecer e sim dar ordens.

alucard mordeu o labo tentando pensar o que poderiam fazer, chega machucou o labio.

ai veio shine correndo subindo em seu colo correndo de ana que imitava um monstro, alucard ficou sem reaçao.

- o bixo tio...o bixooo ahhhhh....

ele se abraçava a alucard e se escondia nele, ate que ana percebeu quem era e a cara assassina de alucard.

shine olhou alucard e viu o machucado em sua boca e inocentemente beijou o canto de seus labio.

- plonto....cula o dodoi.

lion tava quase infartando e o tirou rapido do colo de alucard.

- nao shine...nao pode beijar a boca das pessoas.

- mas dodoi....beija e melola mas rapido.

- nao na boca, so se beija na boca quando vc gosta de uma pessoa.

- ahhh.

entao shine foi la e beijou lion nos labios.

- ploto....eu gosto do titio.

lion nao sabia como explicar mas entao o levou rpa fora antes que alucard o matasse, ele se sentou com ele na porta de saida pro quintal

- nao e assim, nao pode beijar so por gostar....e so quem vc ama...tipo um papai que ama uma mamae, ai eles se beijam, ams amigos nao se beijam, e somos amigos neh.

- ahhh tedeooo....

entao veio alucard puxou a cabeça de lion pra tras e roubou lhe um beijo.

- ele e meu fedelho....

- oh.....titi li e mama e titi cadi e papa.

- e isso ai fedelho...ele e meu, entao nao o beije de novo ouviu...e fique de olho pra ninguem beijar ele.

- si tti cadi...nom vo dexa..

- para de ensinar besteiras pra ele.

alucard saiu gargalhando e fugindo dos tapas de lion, que estava com rosto todo vermelho de vergonha, e shine corria com lion pra bater em alucard.

- isso missao bater no titio alucard ehhh

- eeee titi cad...bate....

lion ria pq o achava mega fofo, sempre  sonhou ter uma filhinha no qual ele pudesse mimar.

anoite dessa vez deixou shine dormindo no quarto de ana sem alucard saber, e enquanto alucard dormia ele subiu na cama.

- xiuuu. sou eu...

ele devagar ebijou alucard.

- pq?

- pq quando se gosta de uma pessoa a gente beija ela.

alucard riu.

- nao se acha nao ein....eu to te fazendo um favor gostando de um velho que nem vc.

- entao me deixa retribuir o favor.

ele rapidamente trocou de posiçao ficando por cima.

dessa vez alucard foi bem gentil com lion, era ate estranho, lion nao entendeu bem mas era bom da mesma forma.

de manha lion estava sozinho na cama e shine invadiu o quarto pulando na cama, ele se cobriu rapidamente e foi ai que notou algo no dedo indicador, era um anel de prata bonito.

- coida li...o titi cad vai passea com nois....

estava alucard na porta com seu casaco preto cabelo peteado pra tras e seus oculos escuros e cara de poucos amigos, e com a mala de lion.

lion quando se arrumou e o encontrou ele disse.

- nao posso te forçar a ficar, mas tbm nao posso ir com vc...nao se vc quiser ficar vivo...entao vou te ajudar a sair daqui, mas preciso voltar.

- mas...

- vc decidiu, eu admiro isso em vc lion, nao gostaria de vc se fosse diferente, ja arrumei suas coisas.

no caminho ele levava shine no colo.

- vc aind apode ir comigo...

- nao ha lugar pra mim nesse seu mundo lion, e o conselho nao te deixaria em paz por minha culpa...so garanta que seguira o que eu disser.

lion parou e disse bravo sem entender o pq dele tomar aquelas decisoes.

- lugar, vc e poderoso pode fazer o seu lugar alucard, droga pq me deu esse anel se nao vai ir comigo...pq?

ele apenas caminhava e os puxava e shine nao entendia nada.

- para ok lion....eu tava me iludindo, o anel de prata e a unica coisa que eu tinha que o conselho nao me deu, queria que levasse algo pra nao escquecer de mim..sim ate os monstros tem sentimentos, agora so vamos logo, se nao seremos pegos.

lion foi o seguindo, segurando sua mao forte, e o observando de costas, que sentimento era esse tao doloroso, era como se soubesse que aquilo era pior que a morte, que nao o veria mesmo nunca mais.

- diga a seu amigo pra continuar fingindo estar morto.

- sim..

shine chorou quas eno fim do caminho pq estava com fome, e lion o alimentou com um pedaço de pao, e continuaram, ate chegar no trem, mas estava cheio de guardas ali, alucard derrubou a maioria deles, eram policiais corruptos, e o trem passou a nao ser uma opçao viavel.

- lion foge...pega o fedelho e foge....eu vou segurar eles....apenas va pra cidade e pega um acarona segura pro porto.

lion nao queria mas apenas obedeceu ele largou a mao de alucard com temor, e foi atras da unica pessoa que conhecia na cidade o coelho, mas nao sabia onde ele morava entao se ecsondeu no primeiro lugar que encontrou, ele foi pra um conjunto de predios antigos e entrou nos poroes de caldeiras do predio e ficou por la mantendo shine calmo.

quando achou que tudo estava tranquilo ele saiu foi ate um telefone e tentava lembrar o numero do coelho e pediu ajuda a ele, o mesmo aceitou ajuda-lo e pediu que ele o encontrasse em um lugar vazio que nao seriam vistos pelos policiais, ao chegar la com shine que dormia em seu colo, por sua deficiencia nao pode ouvir quando alguem se aproximou e o golpeou por tras o nocauteando.

pegaram shine e lion, o coelho olhava lion caido.

- desculpa gatinho...mas os passaros mandam...belas penas ....onde esta meu dinheiro?

o homem que golpeou lion entregou um bolod e notas ao coelho.

e levou lion e shine, seus olhos eram vermelhos incandecentes.

continua....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...