1. Spirit Fanfics >
  2. O visconde que me amava >
  3. Capítulo 26

História O visconde que me amava - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoas, tudo bom? bom estou aqui trazendo mais um capítulo, acho que nem preciso dizer muita coisa sobre ele, a capa já diz tudo rsrs, boa leitura meus dengos <3

Capítulo 27 - Capítulo 26


Fanfic / Fanfiction O visconde que me amava - Capítulo 27 - Capítulo 26

Meus amados leitores, é com uma imensa alegria que está autora anuncia o nascimento do mais novo membro da família Jeon, hoje nasceu na cidade de Seoul, o pequeno Yeonjun, filho do visconde Jeon Jungkook e seu esposo Jeon Kim Taehyung.

Esta autora deseja uma vida prospera ao pequeno Jeon. A classe do bebê mais esperado de Seoul ainda não foi revelada, mas esta autora aposta que Yeonjun é um adorável alfinha, o que vocês acham caros leitores? Deem seus palpites.

 

CRÔNICAS DA SOCIEDADE DE LADY YANG

 

                        Taehyung finalmente havia completado seus nove meses de gestação, o ômega se encontrava ainda mais ansioso, o doutor Park havia lhe dito que a partir daquele momento, Taehyung e Jungkook deveriam ficar alertas, pois a qualquer instante o ômega poderia entrar em trabalho de parto, depois da fala do Park, Jungkook não largou mais de Taehyung, cancelou todos os compromissos de seu gabinete e ficava vinte e quatro horas ao lado de seu esposo.

            Eram exatas nove e meia da manhã, e o casal se encontrava no jardim da mansão pois o ômega queria sentir um pouco de ar fresco, ambos estavam sentados em um branco próximo a entrada da mansão, Taehyung estava com as costas apoiadas do peitoral de seu alfa, enquanto Jungkook acariciava a enorme barriga do ômega, já havia se passado uma semana que Taehyung havia feito nove meses de gravidez, neste período Taehyung sentia pequenas contrações, mas nada que indicasse que estava entrando em trabalho de parto, e foi isto que pensou quando uma pontada lhe atingiu enquanto estava nos braços de seu alfa, tratou de ignora-la, acreditando ser mais uma contração comum, no entando a dor começou a aumentar e o ômega soltou um gemido sofrido, chamando a atenção de seu alfa para si.

- O que foi amor? Está sentindo dor? – indagou Jungkook, acariciando a barriga de seu ômega, sentiu quando esta começou a endurecer e algo molhar suas pernas, onde Taehyung estava acomodado.

- Eu, a-ah, Jungkook a-cho que a ho-ra chegou – disse Taehyung, a bolsa havia estourado e a dor das contrações só aumentavam, ao ouvir as palavras do ômega, Jungkook sentiu todo seu corpo entrar em alerta, seu filhote ia nascer, sem dizer mais nenhuma palavra levantou-se do banco e acomodou Taehyung em seus braços, o levando para o quarto dos dois, encontrou seu mordomo no meio do corredor.

- Senhor Lee mande chamar uma parteira, Taehyung está entrando em trabalho de parto – disse e ouviu o ômega gemer em seu braços, podia sentir através da marca um pouco da dor de Taehyung, já ia dispensar o mordomo quando Taehyung o chamou.

- Ju-ngkook, ch-ame Eun San, eu pre-ciso dela aqui, po-r favor – disse Taehyung e Jungkook assentiu, logo dirigindo-se a mordomo novamente.

- Mande um mensageiro avisar a minha sogra e minha mãe que Taehyung está para dar a luz, peça para que venham imediatamente para cá, agora vá senhor Lee – disse de modo apressado e viu o mordomo correr em direção a cozinha para fazer o que lhe foi solicitado, ao entrar no quarto, Jungkook deitou Taehyung na cama dos dois e sentou-se ao lado do ômega, segurando a mão deste, na tentativa de acalma-lo, sentia o nervosismo de Taehyung, também sentia-se nervoso, mas seu lobo parecia tranquilo, e isso o acalmava, pois precisava passar segurança ao seu ômega – calma amor, a parteira e Eun San já estão vindo.

- Jun-gkook, nosso bebê va-i nascer – disse Taehyung, ele sentia-se emocionado e ansioso, o grande dia havia chegado, finalmente teria seu pequeno nos braços.

- Sim amor, nosso Yeonjun vai nascer – disse e beijou a testa de seu ômega, mais uma onda de contrações vinheram e Taehyung apertou sua mão com força e começou a respiarar de modo rtimado, para amenizar a dor – isso amor, respira e inspira, logo a parteira estará aqui – e como se ouvisse suas palavras, a mulher que era responsável pelos partos na família Jeon entrou no quarto, acompanhada de Eun San e Sunhee, Eun San rapidamente se dirigiu ao seu filho e afagou seus cabelos, Taehyung encheu os olhos de lágrimas ao ter sua mãe ali consigo.

- Oh meu querido, como você está se sentindo?

- Estou sentindo dor, m-as estou feliz, meu filhote vai nascer – disse Taehyung e notou quando Jungkook o olhou de forma amorosa, assim como sua mãe e sua sogra.

- Sim meu bem, ele vai nascer, estou tão feliz por você meu amor – disse Eun San, seu pequeno menino agora seria pai.

- Com licença, mas preciso que algum de vocês fique para me ajudar e o restante de retire, pois não é bom para o parto ter tanta gente no quarto – disse a parteira, Jungkook queria ficar e ver o nascimento de seu filhote, mas não saberia ajudar a parteira se essa lhe pedisse algo.

- Eu posso ficar e ajudar, se o senhor não se imcomodar visconde – disse Eun San.

- Está bem, eu, eu ficarei lá fora – disse Jungkook e selou em seguida os lábios de Taehyung – fique bem meu amor, daqui a pouco eu venho ver vocês.

- Está bem – disse Taehyung e Jungkook o beijou novamente, ele queria que seu alfa ficasse consigo, mas sabia que a parteira não permitira mais de duas pessoas no quarto, além dela, Eun San ficaria consigo e isso já lhe acalmava, viu quando Jungkook se retirou do quarto com sua sogra e ficaram apenas ele, Eun San e a parteira.

- Está pronto senhor? – inadagou.

- Estou – disse Taehyung e sentiu Eun San segurar sua mão enquanto a parteira preparava tudo para iniciar o parto, o grande momento de sua vida havia chegado, Yeonjun iria nascer.

 

            Haviam se passado mais de meia hora que Jungkook tinha saído daquele quarto e deixado seu ômega aos cuidados da parteira e de sua sogra, o alfa sentia-se inquieto, podia sentir a dor de Taehyung se intensificar e ouvia os gritos do ômega, aquilo o estava deixando louco.

- Meu filho se acalme – disse Sunhee, segurando nos ombros de Jungkook e o levando para se sentar ao seu lado no sófa próximo ao quarto do casal.

- Eu não consigo mamãe, eu sinto a dor do meu ômega, não deveria ter saído de lá.

- Calma meu amor, isso é normal, todos os ômegas sentem dor durante o parto.

- Eu sei, eu, eu só me sinto impotente, não posso fazer nada para amenizar isso – disse Jungkook e Sunhee lhe olhou com carinho.

- Sabe meu amor, seu pai também ficava assim quando eu entrava em trabalho de parto e ele precisava sair do quarto, ele dizia que se senia um incapaz pois não podia aliviar minha dor, mesmo ele sendo um alfa forte, então eu lhe disse que ele poderia me ajudar ainda mais se ficasse calmo e acreditasse que tudo iria correr bem, pois a força que ele tinha habiatava em mim também e que eu seria forte para trazer mais um fruto do nosso amor ao mundo, e depois disso seu pai passou a ficar mais calmo quando mais um bebê nosso estava para nascer, agora direi o mesmo a você meu bem, sua força está com seu ômega e Taehyung em si também é forte, acalme-se e acredite na força de seu ômega, ele trará o fruto do amor de vocês ao mundo – disse Sunhee e Jungkook a olhou admirado e sentiu-se acalmar aos poucos, de repente ouviu um grito alto de Taehyung e em seguida um chorinho de bebê inundou seus ouvidos e seus olhos encheram-se de lágrimas.

- Meu filho nasceu mamãe – disse Jungkook, sentindo as lágrimas caírem de seus olhos, seu filhote havia nascido, sentiu o alivio e alegria de seu ômega e em seguida um grande amor preencheu seu coração, amor esse que era compartilhado com Taehyung, enfim a porta do quarto se abriu e a parteira saiu.

- Seu filhote nasceu senhor Jeon, é um lindo e saudável menino alfa, se desejar já pode vê-lo – disse a parteira e Jungkook não esperou mais nenhum minuto para ir ao encontro dos amores de sua vida.

            Taehyung nunca achou que poderia explodir de amor, mas naquele momento em que segurava seu pequeno filhote sebtiu seu coração transbordar, era um amor tão sublime, aquele pequeno ser em seus braços era todo seu mundo, Yoenjun era lindo, a mistura perfeita dele e de Jungkook, o pequeno alfa havia herdado a pele clara de Jungkook, mas tinha o seu nariz, os olhos eram puxados como os de Jungkook e a boca era igual a sua, Eun San aproximou-se de si e seu filhote, enquanto a parteira ia até a porta avisar ao alfa que o bebê já havia nascido e que ele poderia entrar.

- Como está se sentindo querido? – indagou Eun San, ela havia ajudado Taehyung durante todo o parto, lhe dando amparo e lhe incentivando.

- Estou me sentindo o ômega mais feliz do mundo – disse Taehyung e olhou para seu pequeno – ele é a pessoa mais importante da minha vida, eu nunca senti um amor assim, é inexplicável – disse e Eun San sorriu, lhe dando um doce selar na testa.

- Eu sei meu amor, estou muito orgulhosa de você, você foi muito forte e agora seu pequeno tesouro está aqui, parabéns meu filho – disse Eun San e antes que Taehyung respondesse, um alfa emocionado entrou no quarto, aproximando-se da cama onde estava com seu filhote, Taehyung podia sentir a felicidade e o amor que irradiava de Jungkook – bom os deixarei a sós, amanhã convidarei Jimin e seu esposo para virem visita-los, cuida-se meu bem – disse Eun San e se retirou deixando o casal e seu filhote a sós.

 

            Jungkook se aproximou de seu ômega, vendo este segurar seu pequeno enrolado em uma manta, Taehyung parecia cansado, mas ostentava um sorriso cheio de amor enquanto segurava o filhote dos dois, lentamente o alfa se sentou ao lado de seu ômega e observou seu pequeno, Yeonjun era o bebê mais lindo que já havia visto, sentiu seu coração inundar de amor, aquele pequeno bebê era seu tudo.

- Como você está amor? – disse Jungkook, direcionando seu olhar para a face de seu ômega, o amor da sua vida, o pai de seu filho, aquele que amaria até o último dia de sua vida.

- Estou bem, venha amor, pode pegar ele, você quer? – indagou Taehyung, observando seu alfa se aproximar ainda mais de si e assentir, arrumou-se melhor e passou o filhote para os braços do alfa que parecia um pouco nervoso ao segurar o filho nos braços.

- Ele parece tão frágil, tenho medo de quebra-lo – disse Jungkook e Taehyung riu.

- Não precisa ter medo amor, você não vai quebra-lo – disse Taehyung e observou quando seu alfa abaixou a cabeça e deu um beijinho na cabeça do filhote dos dois.

- Obrigada amor, obrigada por ter me dado a coisa mais preciosa da minha vida, que é o nosso filho, eu amo tanto vocês – disse e selou os lábios de seu ômega.

- Obrigada também querido, graças ao nosso filho sou o ômega mais feliz deste mundo, também amo vocês – disse e se aconchegou ao seu alfa e seu filho, estava feliz, tinha tudo que precisava consigo, o amor de sua vida e o fruto desse amor. Jungkook olhou para Taehyung e depois para o pequeno bebê em seus braços que dormia sereno, de repente Yeonjun abriu seus pequenos olhos, olhos negros como a noite, iguais aos de seu pai alfa e olhou para Jungkook.

- Oi meu amor, o papai está aqui – disse Jungkook, do mesmo modo que dizia quando conversava com o pequeno bebê, quando este ainda estava na barriga do ômega, Yeonjun lhe olhou atentamente por algum minutos e depois sorriu, o sorriso mais lindo que Jungkook já havia visto na vida – você tem o sorriso igual do seu papai amor – disse e o bebê sorriu ainda mais para si, como se reconhecesse sua voz.

- Acho que ele lembra da sua voz amor – disse Taehyung e então Yeonjun direcionou seu olhar para o pai ômega – oi meu neném – disse Taehyung e o pequeno alfa começou a se agitar, mexendo os bracinhos em direção ao ômega.

- Acho que ele quer você amor – disse Jungkook, entregando o pequeno alfa a seu ômega, que se aquietou quando sentiu o calor de Taehyung – ele é tão lindo Tae – disse Jungkook e o bebê lhe olhou – sim, você é o bebê lindo do papai meu amor – disse e Yeonjun sorriu.

- Sim ele é lindo, uma mistura perfeita de nós dois – disse Taehyung e ouviu o pequeno bocejar e abrir e fechar os pequenos olhinhos lentamente – ele deve estar com sono.

- Deve, você também deve estar cansado amor, não acha que deveria dormir um pouco? – disse Jungkook e Taehyung assentiu, realmente estava cansado, precisava de um banho e descanso.

- Sim, mas antes preciso de um banho, você pode pegar o Yeonjun e coloca-lo no bercinho aqui do lado da cama e depois me levar ao banheiro? Eun San preparou um banho para mim depois que você saiu, para quando o parto acabasse eu pudesse me lavar – disse Taehyung segurando um bebê, agora adormecido, nos braços.

- Claro, me dê ele aqui – disse Jungkook e levou um Yeonjun adormecido para o berço, em seguida levou seu ômega para tomar um banho, onde ele ajudou a lavar cada parte do corpo de seu esposo, depois de devidamente limpo e vestido, Taehyung estava agora deitado em sua cama com Jungkook ao seu lado e Yeonjun deitado em seu peito, o pequeno já havia mamado e agora dormia calmamente no peitoral de seu pai ômega. Taehyung queria ao menos aquela noite, dormir com seu pequeno no calor de seus braços, sentia-se sensível e queria seu filho por perto, assim como queria a presença e o calor de seu alfa.

- Amanhã colocaremos ele no berço, hoje quero dormir com ele aqui com a gente, sinto que preciso disso, tudo bem para você amor? – indagou Taehyung e Jungkook o olhou com ternura, jamais seria capaz de negar algo à aqueles brilhantes olhos castanhos, e conseguia sentir o quão sensível seu ômega estava, além do que, também queria dormir com os seus dois amores em seus braços.

- Tudo bem amor, não se preocupe, pode dormir, cuidarei do seu sono e do nosso filhote, por hora descanse – disse Jungkook e minutos depois o ômega já se encontrava dormindo, eram apenas uma hora da tarde, mas Taehyung estava cansado pelo esforço feito durante o parto, então o sono logo lhe venceu, já Jungkook ficou acordado velando o sono dos amores de sua vida, se sentia completo com seu ômega e seu filho nos braços, nada mais lhe faltava. 


Notas Finais


E aí? o que acharam? Yeonjun nasceu!! diz se esse neném não é a coisa mais linda desse mundo <3 <3
Bom gente a fanfic está na reta final, só mais dois capítulos e ela chega ao fim, tô preparando meu psicológico para esse fim, vou sentir saudade de escrever ela :(
Tô pensando em escrever outra fanfic TaeKooK, também uma adaptação de um livro que gosto muito, mas vou ver ainda se vai dar certo escrever.
Bom é isto, beijos de luz e até amanhã <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...