1. Spirit Fanfics >
  2. O Vizinho Da Casa Ao Lado - Jeon Jungkook >
  3. Chapter Forty

História O Vizinho Da Casa Ao Lado - Jeon Jungkook - Capítulo 40


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, voltei! Bem... Algumas de vocês já devem saber que eu fiz um grupo para fanfic e às vezes, eu dou alguns avisos para as pessoas que estão nele. Um tempo atrás, eu conversei com o pessoal e disse que ao invés de ser o último capítulo, teria mais um capítulo ㅡ por conta do capítulo estar muito grande e eu querer dividir ele em duas partes.
Ficaria assim: Eu postaria um capítulo ㅡ que é esse ㅡ, e um tempo depois postaria outro, como se fosse uma continuação. Este capítulo, estava muito grande mesmo e eu resolvi dividi-lo, certo? Então, teria dois capítulos finais. Só que teve uma reviravolta e terá mais capítulos do quê o esperado, 50 no máximo.
Agora, eu vou deixar aqui, o que eu disse para as moças que estão no grupo que eu criei:

[ /// ]

Gente... É o seguinte: Eu estava escrevendo os últimos capítulos da fanfic e durante esse tempo, eu percebi que ainda faltam muitas coisas para poder ter um final. Pensei um pouco, e percebi também que esses dois últimos capítulos estão grandes demais! Eu temporizei o tempo que alguém ficaria lendo, sem interrupções e sem pausas, e deu 50 minutos só um capítulo e tinha mais de 16 mil palavras.
"Moon, o que você vai fazer?"
Eu vou fazer mais alguns capítulos, para tudo ficar em ordem e vocês entenderem melhor as coisas. É provável que tenha até o capítulo 50 ou menos, não sei ao certo; e eu espero que entendam, eu pensei muito mesmo e acho que seria melhor desse jeito.
Eu tenho dois capítulos prontos e bastante grandes, vou dividi-los em algumas partes para tudo ficar organizado. Se eu estiver certa, já tenho quatro capítulos prontos. Eu não vou postá-los todos no mesmo dia, mas sempre que puder, tudo bem?
Espero que tenham compreendido. Obrigada pela atenção!

[ /// ]

Eu realmente espero que todo mundo tenha entendido, pode parecer um pouco confuso, mas, enfim... As aulas já começaram e vai ficar um pouco mais apertado, mas eu vou tentar dar o meu melhor durante esse tempo que continuarei escrevendo. Espero que vocês me aguentem só por mais um pouco, e depois prometo que vou dar um descanso para vocês haha!


🌻; Avisos!
│ •➤ Bebidas alcoólicas
│ •➤ Substâncias ilícitas (não estou incentivando ninguém a fazer o ato)
│ •➤ Agressão física e verbal
│ •➤ Cenas explícitas de sexo
│ •➤ Palavras de baixo calão.
🌻 .conteúdo +18
╰─────────────🌻

Capítulo 40 - Chapter Forty


Fanfic / Fanfiction O Vizinho Da Casa Ao Lado - Jeon Jungkook - Capítulo 40 - Chapter Forty

• Recordações
°Point Of View S/n°

Yixing foi embora da minha casa e eu fui tomar um banho, fiz minhas higienes noturnas e quando acabei tudo, coloquei meu pijama. Fiquei pensando no quê Jimin disse, sobre colocar o sobrenome de Jungkook no meu filho; eu não sei se realmente farei isso, uma parte de mim diz que é o certo a se fazer, pois ele é o pai, e a outra metade diz que não devo fazer isso, por causa de tudo o que ele fez. Saí do banheiro, com a toalha enrrolada em meu cabelo e fui em direção ao meu quarto, assim que entrei vi Jongdae deitado e olhando para o teto.

ㅡ No quê tanto pensa? ㅡ perguntei indo até o espelho.

ㅡ Em uma pessoa. Jongin está com alguém no quarto dele?

ㅡ Sim, não viu Seoryoung aqui? ㅡ ele se sentou na beira da cama e o olhei pelo espelho.

ㅡ Ela está aqui? ㅡ assenti com a cabeça, enquanto desenrolava a toalha do meu cabelo.

ㅡ Uhum... Veio passar um tempo com Jongin.

ㅡ Um tempo transando, certo? ㅡ ri nasal.

ㅡ Exatamente, por isso está ouvindo esses barulhos.

ㅡ A cabeceira da cama está batendo muito rápido na parede, S/n ㅡ eu e o mesmo acabamos rindo. ㅡ E eu consigo ouvir os gemidos daqui.

ㅡ O quê que há? Deixe-o se divertir. ㅡ peguei meu secador e o liguei na tomada.

ㅡ Não sabia que eles estavam juntos.

ㅡ E não estão. Isso é algo casual entre eles dois. Seoryoung namora com Hyunjin, primo do Jisung, lembra?

ㅡ Ah, lembro! Caramba, ela trai ele com seu irmão?

ㅡ Pelo visto, sim. Eu acho errado, mas eu não posso fazer nada, a vida é deles. ㅡ comecei a secar meu cabelo.

ㅡ O que queria falar comigo? Era algo sobre Jimin, não é?

ㅡ Sim, é algo sobre ele.

ㅡ Então, conte-me, o que aconteceu? ㅡ peguei uma escova de cabelo.

ㅡ Hoje eu e Jimin nos encontramos, para matar a saudade, pois já fazia um tempo que não nos víamos. Conversa vai, conversa vem... Jimin acabou se declarando, disse que gosta de mim.

ㅡ Uau, ele realmente disse isso? ㅡ afirmei. ㅡ E o que você disse?

ㅡ Eu disse que era melhor nos conhecermos mais, ter encontros e conversar mais. O mais engraçado, foi ele dizendo que não ligava de eu estar grávida de um outro cara, e que sempre quis ser pai. ㅡ Jongdae riu baixo.

ㅡ Ele foi bem fofo, em falar isso.

ㅡ Sim. E, adivinha quem chegou bem no momento em que eu e Jimin estávamos conversando.

ㅡ Quem? ㅡ o olhei pelo espelho.

ㅡ Jisung. ㅡ ele franziu o cenho.

ㅡ Jisung... Ele não estava morando fora do país?

ㅡ Estava, mas parece que voltará a morar aqui. Aquilo foi um choque para mim, o mesmo estava tão sorridente, nem parecia que tivemos desentendimentos quando comecei a namorar com Jeon.

ㅡ Hum... Jimin falou com ele? ㅡ assenti.

ㅡ Sim, e Jimin disse que não gostou dele.

ㅡ Por que ninguém gosta de Jisung? Jungkook não gosta, Junmyeon não gostava e agora, Jimin também não gosta.

ㅡ Eu queria entender também. Ele nunca fez nada de mal para nenhum deles.

ㅡ Só deve ser por causa de ciúmes mesmo. ㅡ quando terminei de secar meu cabelo, tirei o secador da tomada, o guardei e ajeitei minha prateleira.

ㅡ O que eu faço, Chen? Jimin é um cara legal, inteligente, carinhoso, brincalhão...-

ㅡ Lindo, milionário, tem um bom emprego e é gostoso pra' caramba. ㅡ eu acabei rindo e ele também.

ㅡ Eu sei, mas não vou dar uma chance para ele, só por causa disso. ㅡ nos deitamos.

ㅡ Olha... Eu quero que você supere Jungkook, que não fique se lamentando pelo o quê aconteceu, que não guarde tanto rancor. Eu sei que você o ama, e que é difícil superar isso tudo tão rápido... Jimin é um bom homem, saberá cuidar de você, vai protegê-la e nunca se envolveu com nada de errado, sabe disso. Mas, saia com ele, converse, aproveite os momentos, e no final você vai descobrir se gosta ou não dele, caso você acabe esquecendo Jeon e comece a gostar de Jimin, dê uma chance para o mesmo.

ㅡ E se não der certo? ㅡ suspirei.

ㅡ Não precisa pensar nisso agora, vocês ainda terão muito tempo de sobra, se não der certo, você segue sua vida e ele a dele, simples. Pense no agora. ㅡ ele se deitou virado para mim.

ㅡ Certo. Eu tentarei, e espero que dê certo, não quero mais pensar em Jungkook.

ㅡ Mas, lembre-se, você não está fazendo isso apenas para esquecer seu antigo amor, mas também está fazendo isso para ter um recomeço novo. Ter experiências novas. Para se apaixonar novamente.

ㅡ Obrigada, Chen! ㅡ abracei o mesmo.

ㅡ Só quero que seja feliz, e tenho certeza que Jimin será um bom namorado... Claro, se você começar a gostar dele de verdade. E, me explica, como se sente sabendo que Jisung voltou?

ㅡ Sinceramente, eu não esperava que ele voltasse tão cedo. E, espero que ele não tente nada comigo, não vou ter cabeça para isso.

ㅡ Ele sabia que você estava namorando com Jungkook, não é?

ㅡ Sim, mas continuava me ligando, só depois de um tempo, ele parou.

ㅡ Hum... Amanhã você vai trabalhar? ㅡ assenti.

ㅡ Tenho que ir, hoje eu não fui, não posso ficar faltando.

ㅡ Certo. Quer comer alguma coisa?

[ Alguns dias depois ]

Yixing estava me dizendo pela centésima vez, em como eu deveria me comportar na frente de seus pais e o que eu não deveria fazer ou falar. Revirei os olhos, enquanto colocava meus brincos.

ㅡ Eu já entendi, Zhang ㅡ disse perdendo a paciência. ㅡ Você já me falou isso várias vezes.

ㅡ Sei disso, mas meus pais são rígidos e podem não gostar de você.

ㅡ Sabe que isso não é sério, certo? Eles não precisam me aprovar, não vamos nos casar de verdade.

ㅡ Sim, eles precisam. Se eles não gostarem de você, não poderemos continuar com o falso namoro. ㅡ coloquei minhas mãos na cintura.

ㅡ Certo, eu vou ser uma boa nora, mas não fique pegando no meu pé ㅡ o olhei dos pés à cabeça. ㅡ Está bonito.

ㅡ Obrigado, mas eu sempre estou bonito. ㅡ disse convencido.

ㅡ Olha, você é impossível, hein. ㅡ ele riu nasal.

ㅡ Você também está linda ㅡ agradeci e fui calçar meu sapato. ㅡ E se eles perceberem o volume da sua barriga? É pequeno, mas dá uma certa desconfiança.

ㅡ O vestido não é colado, eles não vou perceber. ㅡ sentei na beira da cama do mais velho.

ㅡ Espero mesmo... Já basta termos que fingir um noivado, se eles descobrirem que você está grávida, vão me pressionar mais ainda para casarmos logo, por que acharão que o filho é meu.

ㅡ Você não é o pai do meu filho. ㅡ disse naturalmente, enquanto calçava meus sapatos.

ㅡ É óbvio, nós nunca dormimos juntos.

ㅡ Quer dizer, nós nunca fizemos sexo, você já dormiu comigo, lemgra? ㅡ ele ficou olhando para o nada por alguns segundos.

ㅡ Ah, realmente. Enfim, temos que nos tratar como um casal.

ㅡ Nós já fazemos isso, Yixing. ㅡ o olhei.

ㅡ Sim, mas temos que parecer realistas, e você não vai poder ficar me cortando, entendeu? ㅡ ri fraco.

ㅡ Nem quando você falar algo idiota? ㅡ ele arqueou uma de suas sobrancelhas. ㅡ Okay, eu entendi.

ㅡ Eu não falo coisas idiotas. ㅡ cruzei os braços.

ㅡ Ah, claro que não, senhor perfeito. ㅡ ele franziu o cenho.

ㅡ Quando foi que eu falei coisas idiotas, uh?

ㅡ Você sempre fala, Zhang. ㅡ me levantei da cama.

ㅡ Eu não... Eu não falo coisas idiotas! ㅡ eu ri do mesmo.

ㅡ Fingirei que acredito. ㅡ fui até o espelho e ajeitei meu vestido.

Eu estou vestido um vestido que é até o meio das minhas coxas, não é curto e nem muito longo. O mesmo tem a saia meio rodada e a parte de cima, tem as mangas de renda, que vão até meus pulsos; meu cabelo está solto e eu passei pouca maquigem, quase nada para ser exata. Yixing está com uma calça social preta e uma camisa preta por dentro, deixando seu cinto amostra; o mesmo não passou nada em seu cabelo, então, ele está liso e cobrindo um pouco seu rosto.

ㅡ Aliás, por que não me contou sobre a gravidez antes? ㅡ ele perguntou.

ㅡ Eu não queria que ninguém ficasse sabendo tão cedo. Os únicos que sabiam era Jimin, Jongdae e Jongin, e agora... Você.

ㅡ Eu me sinto tão burro, em não ter percebido. ㅡ ri nasal e me virei para ele.

ㅡ Então, consegui disfarçar bem?

ㅡ Sim, muito bem ㅡ o mesmo colocou suas mãos dentro dos bolsos de sua calça. ㅡ E eu espero que consiga disfarçar por mais um tempo.

ㅡ Vou conseguir, fique tranquilo. ㅡ ele sorriu e a campainha tocou.

ㅡ São eles. Pronta? ㅡ assenti com a cabeça. ㅡ Certo, vamos.

Eu e o mais velho saímos de seu quarto, descemos as escadas e fomos atender a porta. Yixing segurou minha mão e antes de abrir a porta me olhou.

ㅡ Minha mãe não fala muitas coisas em coreano, então, caso ela fale alguma coisa em chinês e você não entender, me pergunte.

ㅡ Certo. ㅡ respiramos fundo e ele abriu a porta, revelando seus pais.

ㅡ Mãe e pai, que bom vê-los novamente! ㅡ demos passagem para eles dois. ㅡ Entrem, por favor.

ㅡ Com licença. ㅡ senhor Zhang disse entrando com sua esposa.

ㅡ É normal sua mãe estar me olhando assim? ㅡ perguntei quase num sussurro para ele.

ㅡ Sim, é o jeito dela, não se preocupe. ㅡ me respondeu no mesmo tom e eu soltei sua mão.

ㅡ Então, não vai nos apresentar sua companheira? ㅡ o pai do mesmo perguntou.

ㅡ Ah, claro! Mãe e pai, essa é minha noiva, S/n. ㅡ fiz referência.

ㅡ Olá, senhor e senhora Zhang, é um prazer conhecê-los. ㅡ sorri mínimo.

ㅡ Prazer em conhecer você, S/n. Meu filho não me disse que tinha encontrado uma moça tão linda, para se casar com ele. ㅡ eu ri envergonhada.

ㅡ Papai. ㅡ Yixing o repreendeu.

ㅡ  Tudo bem, querido ㅡ disse abraçando um de seus braços. ㅡ Obrigada pelo elogio, senhor Zhang.

ㅡ De nada, minha querida ㅡ a mãe do mesmo continuou calada e apenas nos observando. ㅡ A mãe de Yixing não fala muitas coisas em coreano, então não precisa estranhar quando ela estiver calada.

ㅡ Eu não falo muitas coisas, mas consigo entender perfeitamente o quê estão dizendo.

ㅡ Oh... Vejo que a senhora andou estudando um pouco de coreano, mãe. ㅡ Yixing disse.

ㅡ Sim, preciso entender o quê minha nora diz. E sobre o quê estão conversando. ㅡ a mais velha disse sem expressão nenhuma, o que me deixou meio desconfortável.

ㅡ Certo. Fico feliz em saber disso.

ㅡ S/n, vamos colocar os pratos na mesa, enquanto Yixing e o pai dele ficam conversando. ㅡ senhora Zhang disse e em seguida, fomos para cozinha.

Eu fui pegar os pratos e a mesma, os talheres. Admito que estou nervosa com a presença da mais velha, parece que ela é bem observadora e quando me olha, tenho a leve impressão que ela está me analisando.

ㅡ A quanto tempo você e meu filho estão juntos? ㅡ ela perguntou.

ㅡ Já fazem alguns meses. ㅡ respondi e fui destribuindo os pratos pela mesa.

ㅡ Por que aceitou se casar com ele? ㅡ engoli a seco.

ㅡ Porque eu o amo. Seu filho é um bom homem, e me sinto bem ao seu lado.

ㅡ Você o ama...? ㅡ ela me olhou. ㅡ Eu só peço que não o machuque. Yixing é um homem de bem, não merece sofrer.

ㅡ Eu não farei isso, senhora Zhang. ㅡ fui pegar as taças.

ㅡ Como se conheceram? ㅡ deixei as taças na mesa.

ㅡ Ele era um amigo do meu pai. Acabamos nos envolvendo e, começamos a gostar um do outro.

ㅡ E, qual sua idade, querida? ㅡ cocei a nuca.

ㅡ Eu tenho dezoito. ㅡ ela arregalou os olhos e ficou calada por alguns segundos.

ㅡ Dezoito? Você tem dezoito anos de idade!?

ㅡ Sim, senhora. ㅡ ela deixou os talheres na mesa e foi até a porta da cozinha.

ㅡ Zhang Yixing, me explica uma coisa, agora mesmo! ㅡ a mesma foi para fora da cozinha.

ㅡ Merda. ㅡ a segui.

ㅡ O que houve?

ㅡ É verdade que S/n tem apenas dezoito anos? ㅡ Yixing me olhou e eu dei de ombros.

ㅡ Sim, mãe. Qual o problema?

Ela riu. ㅡ Qual o problema? Meu filho, ela acabou de sair da adolescência! Como quer casar com uma moça tão jovem?

ㅡ Você tem dezoito mesmo? ㅡ senhor Zhang perguntou me olhando e eu assenti.

ㅡ Sim, senhor.

ㅡ Céus, ela é basicamente uma criança Yixing!

ㅡ Não precisa exagerar, mãe. Ela já é maior de idade, não tem problema.

ㅡ O problema, é que você e ela tem quase vinte anos de diferença.

ㅡ Não queria que eu me casasse? Então, eu arranjei alguém.

ㅡ Exato. Eu quero que você se case, mas não achei que procuraria alguém que tem idade para ser sua filha! ㅡ fiquei calada, apenas brincando com meus dedos.

ㅡ Mãe, isso não é ilegal. Não tem problema.

ㅡ Querida, você estuda, ou trabalha? ㅡ ela me olhou.

ㅡ Sim, eu faço faculdade e sou a nova CEO da empresa do meu pai.

ㅡ Como ela vai ter tempo para cuidar do meu neto, se ela estuda e trabalha?

ㅡ Neto!? A gente ainda nem se casou, mãe. ㅡ Yixing parecia frustrado.

ㅡ Pensassem nisso, antes de fazer filho. ㅡ franzi o cenho.

ㅡ Como assim? Que filho? ㅡ o mesmo perguntou, pelo visto, ele também está confuso.

ㅡ Como assim, "que filho?"... Do filho que ela está esperando! ㅡ arregalei os olhos.

ㅡ C-como... A senhora sabe? ㅡ perguntei.

ㅡ Eu reconheço uma mulher grávida de longe. Acharam que conseguiriam esconder isso de mim? ㅡ ela riu nasal.

ㅡ Porra. ㅡ Yixing disse passando uma de suas mãos em seu rosto.

ㅡ Sem xingamentos, Yixing. ㅡ senhora Zhang disse.

ㅡ Amor, deixe-os, a vida é deles. O importante, é que nosso filho seja feliz com a mulher que ele ama, mesmo que ela seja bem mais nova que ele. ㅡ o homem disse parecendo se divertir com a situação.

ㅡ Obrigado, pai. ㅡ senhor Zhang se levantou e ajeitou sua camisa.

ㅡ Sim, eu sei. Mas, ela é muito nova para se casar, tem que aproveitar sua juventude... E, vai perder tudo isso, por causa de um casamento e uma gravidez.

Yixing fez um sinal, para que eu me aproximasse dele e assim eu fiz, o mesmo me abraçou por trás.

ㅡ Desculpe-me por isso. Eu esperava que ela surtasse por tudo, menos por conta da sua idade. ㅡ disse baixinho, perto do meu ouvido.

ㅡ Tudo bem, eu até entendo ela.

ㅡ  Enfim, o que importa é a felicidade de vocês dois. Lhes desejo um bom casamento, que a família de vocês cresça. ㅡ eu sorri mínimo.

ㅡ Obrigada, senhor Zhang.

ㅡ Eu ainda não concordo com esse relacionamento, por conta da sua idade, S/n. Mas, se você quer realmente isso, eu não posso fazer nada... E, lembre-se que ainda tem tempo para desistir. ㅡ eu ri fraco.

ㅡ Mamãe... ㅡ o mesmo a chamou.

ㅡ Eu estou falando sério. E não é nem por causa de eu não ter gostado de você, parece ser uma boa moça... Mas, é por causa do meu filho mesmo, ele tem idade para ser seu pai! Quando estiverem juntos na rua, vão achar que ele é seu pai.

ㅡ Nosso filho não aparenta ter a idade que tem, querida. Yixing parece ser mais novo do quê parece.

Vinte anos de diferença, entre a gente. Se eu estiver certa e ele já ter feito aniversário, o mesmo tem trinta e sete anos.

ㅡ Qual sua idade, Yixing? ㅡ perguntei baixo, só para o mesmo ouvir.

ㅡ Eu já disse para você, eu tenho trinta e oito. Por quê?

ㅡ Trinta e...- sério? Eu não lembrava.  ㅡ ele afirmou com a cabeça. ㅡ Seu pai está certo, você parece ser mais novo.

ㅡ Isso se chama: se cuidar. ㅡ revirei os olhos.

ㅡ É... Parece que sim. ㅡ ele apoiou seu queixo em meu ombro.

ㅡ Irá dormir aqui hoje? ㅡ pensei um pouco.

ㅡ Se ficar tarde de mais, sim. Caso ao contrário, vou para minha casa.

ㅡ Eu gostaria que dormisse aqui. ㅡ cerrei os olhos.

ㅡ Por que?

ㅡ Ah, porque eu quero que durma aqui, comigo.

ㅡ Certo, eu vou dormir aqui, mas só hoje. ㅡ ele sorriu e beijou minha bochecha.

ㅡ Nós ainda estamos aqui. ㅡ senhora Zhang disse nos encarando.

ㅡ Que tal irmos jantar, uh? ㅡ o pai do mesmo propôs e decidimos fazer isso.

///

O jantar estava ocorrendo tudo bem, Yixing estava conversando com seu pai e a mãe do mesmo estava calada, assim como eu também estava. Peguei minha taça que estava com suco, e tomei um gole.

Tudo isso é apenas uma encenação minha e de Yixing, mas por conta de seus pais, parece algo tão sério e real, e para completar estou nervosa por algum motivo desconhecido. Ainda teve aquela pequena discussão sobre minha idade, e agora, senhor Zhang está falando sobre os preparativos do casamento, que eles acham que acontecerá.

ㅡ Pretendem se casar aqui na Coréia, ou na China? ㅡ senhora Zhang perguntou.

ㅡ Eu estava pensando em fazer a cerimônia aqui na Coréia. ㅡ a mais velha soltou os talheres.

ㅡ E quem decidiu isso? Seus familiares estão todos na China, por que quer se casar aqui?

ㅡ Mãe, não comece. ㅡ ele respondeu e pegou sua taça, que estava com vinho.

ㅡ Eu só quero saber o do porquê quer se casar aqui. ㅡ eu e Yixing nos olhamos.

ㅡ Senhora Zhang, eu e Yixing conversamos e decidimos isso juntos. Se a senhora quer que a gente vá para China, tudo bem nós vamos. ㅡ a olhei.

ㅡ Amor, não precisamos fazer isso. Eu já sou um adulto, mãe... Posso tomar minhas decisões, e casar na Coréia é um desejo meu.

ㅡ Querida, ele está certo. Já é um adulto, pode fazer o que quiser... E são eles que decidem em que lugar querem se casar.

ㅡ Tudo bem. Mas, eu não concordo com nada disso.

[...]

Eu estava colocando a camisa de Yixing para poder dormir, enquanto o mesmo estava no seu escritório. O jantar foi um pouco tenso; senhora Zhang não estava concordando com nada, sempre nos contrariava, e fazia várias perguntas, para quem não é fluente em coreano, até que ela falava bem. Eu peguei meu celular e tinha algumas mensagens, mas fui direto nas de Jimin.

Jiminie: Oi, S/a

Jiminie: Faz um tempo que não nos vemos... Quer sair comigo amanhã?

Jiminie: Se você estiver com tempo, é claro 

Eu acabei sorrindo.

Eu: Claro! Mas, depois do trabalho, tudo bem?

Lhe respondi e deixei o celular sobre a cama, logo Yixing entrou no quarto.

ㅡ Pensei que já estivesse dormindo. ㅡ o mais velho disse fechando a porta.

ㅡ Não. Eu estava me trocando. ㅡ me sentei na beira da cama.

ㅡ Desculpe-me, pela minha mãe.

ㅡ Tudo bem. Ela é bem difícil de se lidar, não é?

ㅡ Sim, hoje ela passou um pouco dos limites. ㅡ o mesmo começou a tirar seu cinto e foi até seu guarda-roupa. Eu desviei o olhar assim que ele tirou sua camisa.

ㅡ O que me deixou surpresa, foi o fato dela descobrir que eu estou grávida.

ㅡ Isso me pegou de surpresa também. Não imaginei que ela pudesse notar... Enfim, ela pegará no meu pé mais ainda.

ㅡ Desculpa. ㅡ disse olhando para o chão.

ㅡ Pelo o quê? Você não fez nada de errado, não sabíamos que ela ía descobrir.

ㅡ Certo, mas...-

Meu celular começou a tocar e eu peguei o mesmo, o número era desconhecido e eu acabei atendendo.

// • Chamada On • //

(S/n) ~ Alô? ㅡ eu só conseguia ouvir uma respiração fraca, no outro lado da linha. ㅡ Quem é?

O silêncio continuo e logo a chamada foi encerrada.

// • Chamada Off • //

ㅡ Quem era? ㅡ Yixing perguntou.

ㅡ Eu não sei. Não falava nada, e eu só conseguia ouvir a respiração. ㅡ olhei para o mesmo e ele estava apenas com uma boxer, e eu virei o rosto rapidamente. ㅡ O-oh, merda.

ㅡ Que estranho... O que foi? Não é como se você nunca tivesse visto um homem seminu na sua frente.

ㅡ Eu só vi uma vez, ainda sim é estranho.

ㅡ Qual é, S/n... Não é como se você e Jungkook só tivessem transado uma vez. ㅡ franzi o cenho.

ㅡ Mas, é exatamente isso.

ㅡ Calma, é sério? ㅡ assenti com a cabeça.

ㅡ Sim, nós só transamos uma vez. ㅡ criei coragem e o olhei. O mesmo estava com a calça do seu pijama na mão.

ㅡ Só uma vez... Vocês não sentiam vontade?

ㅡ Às vezes, mas sempre que estávamos em público, então, não acontecia nada além de mãos bobas. ㅡ ele me olhou com estranheza.

ㅡ Por que você não queria, ou por que ele não queria?

ㅡ Porque eu não queria. ㅡ Yixing começou a vestir sua calça.

ㅡ Certo. Você é bem mais santa do quê eu pensava.

ㅡ Como assim? ㅡ o mesmo riu nasal.

ㅡ Quero dizer, se fosse outra mulher, transaria com ele em público mesmo. Não se importaria com o lugar.

ㅡ Já transou em público, Zhang? ㅡ o encarei.

ㅡ Sim, algumas vezes. Como em cinema, restaurante, na empresa, em beco e em parque aquático. ㅡ fiquei boquiaberta.

ㅡ Céus, você é um safado. ㅡ ele riu.

ㅡ Descobriu agora, gatinha? ㅡ o mesmo pegou a sua camisa.

ㅡ E em todos esses lugares foram com a mesma mulher? ㅡ ele me olhou. ㅡ Esquece. É óbvio que não foi com a mesma mulher.

ㅡ Ainda bem que você sabe. ㅡ Yixing se deitou na cama depois que vestiu sua camisa.

ㅡ Enfim, eu estou cansada, você também deve estar. Melhor irmos dormir. ㅡ deixei meu celular no criado mudo e me deitei.

ㅡ Olha, minha mãe vai botar bastante pressão em você, com esse nosso "noivado". Então, espero que tenha paciência com ela, a mesma vai querer resolver tudo para cerimônia, e não podemos deixar isso acontecer.

ㅡ Quanto tempo você acha que isso vai durar? ㅡ nos cobrimos e desligamos os abajures.

ㅡ Talvez até seu bebê nascer, precisaremos ficar juntos mais alguns meses depois do nascimento dele, e depois você pode fazer o que quiser.

ㅡ Tudo bem. Temos que aguentar isso por alguns meses, vai ser fácil... Não é?

ㅡ Eu espero.

[ Alguns meses depois ]

Estava arrumando minha mesa de trabalho, enquanto falava com Jimin por vídeo chamada. O mesmo está em Busan, e faz um tempo que não nos vemos, e para matar a saudade, apenas ligações.

// • Chamada de vídeo On • //

Jimin ~ Então, é mesmo um menino?

(S/n) ~ Sim, eu fiz o exame, e é um garotinho

Jimin ~ Ah, que bom! Não comprei isso à toa...

(S/n) ~ Isso o quê? ㅡ me sentei na cadeira

Jimin ~ Espere um pouco... ㅡ ele saiu do campo de vista da câmera do notebook.

(S/n) ~ O que você comprou, Park? ㅡ perguntei passando minha mão na barriga.

Todos já sabem da gravidez, não tem mais como esconder de ninguém, minha barriga já está grandinha, pois estou com vinte semanas de gestação, que são cinco meses. Eu e Jimin estamos nos dando bem, e eu até comecei a ter sentimentos por ele, mas não falei para o mesmo, ainda.

Jimin ~ Voltei... ㅡ ele disse sentando novamente no sofá, de frente para o notebook. ㅡ ...Eu comprei isso daqui

(S/n) ~ Céus, eu adorei! ㅡ era um par de sapatinhos azuis e bem pequeninos.

Jimin ~ Sério? Eu comprei o masculino, pois sempre soube que era um garotinho

(S/n) ~ Obrigada, por se importar tanto

Jimin ~ S/n, eu quero ser o pai de Jeongsan... Jungkook não será presente na vida dele, e eu quero ser o pai que ele nunca terá, pelo menos não em uma boa parte da sua vida

(S/n) ~ Isso é uma responsabilidade muito grande, Jimin. Você não gostará de mim para sempre

Jimin ~ Mas, eu não gosto de você... Eu amo! E, se você me der uma chance, apenas uma, eu te mostrarei que serei um bom pai e um bom namorado. Jungkook vai voltar, eu sei que seus sentimentos ficarão confusos, pois querendo ou não você ainda o ama... E, eu não lhe culpo por isso, Jeon é importante para você e é o pai do seu filho, mas... Se me der uma chance, eu prometo cuidar de você e do seu pequeno, como se ele fosse meu filho, sangue do meu sangue

(S/n) ~ Você tem certeza que quer isso mesmo? Abrirá mão das suas noites, das mulheres... Você quer isso?

Jimin ~ A única mulher que eu quero, é você e mais ninguém... Eu quero isso mais que tudo, S/n

(S/n) ~ O que acha de conversarmos melhor sobre isso, quando estiver aqui?

Jimin ~ Claro, mas eu preciso saber de uma coisa

(S/n) ~ O que?

Jimin ~ Você sente o mesmo por mim? ㅡ fiquei calada por um curto tempo e respirei fundo. ㅡ Gosta de mim, ou não? É a única coisa que eu preciso saber. Esta dúvida está rodeando minha cabeça a dias e eu não consigo mais conversar com você, e não perguntar

(S/n) ~ Sim, eu sinto o mesmo por você. Já faz um tempo, mas não queria contar agora

Jimin ~ Você não tem noção do quanto é bom ouvir isso, saber que o sentimento é recíproco, que ambos se gostam ㅡ ele sorriu e eu também.

(S/n) ~  Eu espero que você volte logo, para conversarmos

Jimin ~ Faltam apenas alguns dias, aguente só mais um pouco e logo estarei aí

(S/n) ~ Vou ficar lhe esperando

Jimin ~ E como está indo essa história do seu noivado com Yixing?

(S/n) ~ Um pouco complicada. Senhora Zhang está nos apressando para o casamento acontecer logo, mas estamos tentando enrolá-la um pouco mais

Jimin ~ Você e Yixing... Vivem na mesma casa? ㅡ neguei com a cabeça.

(S/n) ~ Não, eu só durmo em sua casa, quando os pais dele vão nos visitar, não se preocupe

Jimin ~ Ah, não... Eu não quis... Esqueça

(S/n) ~ Tudo bem... E como estão indo as coisas aí em Busan?

Jimin ~ Um pouco complicadas também, esse caso é bem cruel, e tudo que tem de ruim

(S/n) ~ Como assim?

Jimin ~ Uma mãe, ela matou seu bebê, a criança tinha apenas dois anos e alguns meses... Estamos tentando descobrir o motivo dela ter feito isso, mas a mulher não fala nada, fizeram exames nela e parece que ela tem problemas mentais, precisa tomar remédios controlados

(S/n) ~ Céus... Como ela pode ter feito algo tão horrível?

Jimin ~ Eu fico me perguntando isso todos os dias

Alguém bateu na porta e logo ela foi aberta. ㅡ Senhorita Kim, tem um homem querendo falar com a senhora.

ㅡ Mande ele esperar mais um pouco, estou meio ocupada.

ㅡ Certo. ㅡ a moça fechou a porta.

Jimin ~ Estou atrapalhando? ㅡ neguei com a cabeça.

(S/n) ~ Jimin, você sabe por quanto tempo S/m vai ficar presa? Eu nunca perguntei

Jimin ~ O juiz disse que ela ficará quatro anos

(S/n) ~ Ah... Bem, eu preciso ir, parece que alguém quer conversar comigo

Jimin ~ Me ligue mais tarde, tudo bem?

(S/n) ~ Claro! ㅡ ele sorriu e acenou com sua mão.

Jimin ~ Até mais

(S/n) ~ Até... ㅡ acenei também e logo desliguei a chamada.

// • Chamada de vídeo Off • //

Apertei no botão do interfone, e mandei Yiebin deixar o homem entrar. Enquanto ele não chegava na minha sala, eu fechei a tela do notebook e o guardei; ouvi batidas na porta.

ㅡ Pode entrar! ㅡ dei permissão e me ajeitei na cadeira. A porta foi aberta, revelando Jisung.

ㅡ Oi, senhorita Kim. ㅡ ele entrou e em seguida, fechou a porta.

ㅡ Não precisa me chamar assim, Han ㅡ o mesmo riu nasal. ㅡ O que faz aqui?

ㅡ Eu vim ver você, nunca atende o celular e eu acabei decidindo vir aqui.

ㅡ Desculpe. Ultimamente, eu estou bastante ocupada e quase não mexo no celular.

ㅡ Ah, tudo bem, eu entendo.

ㅡ Sente-se, por favor. ㅡ assim ele fez, e sentou na cadeira que fica de frente para minha mesa.

ㅡ Como você está? ㅡ ele perguntou.

ㅡ Bem, cansada, mas bem. E você?

ㅡ Estou bem. Como está indo a gravidez? Eu achei que tiraria licença do trabalho.

ㅡ Minha gravidez está indo bem, sempre vou fazer exames, para ver como ele está. Eu só tirarei licença quando estiver com quase oito meses.

ㅡ Por que? Não vai ficar difícil para você?

ㅡ Eu quem quis tirar licenciamento nesse período, eu ainda consigo fazer tudo sozinha e acho que não será um problema. O único problema são meus pés, que sempre estão inchados.

ㅡ Por que não tira seus saltos?

ㅡ Eu os tiro assim que eu chego na minha sala. ㅡ Jisung riu fraco.

ㅡ Certo. Isso é tão estranho. Eu fiquei fora por um tempo, e quando volto, você está grávida, é CEO de uma das maiores empresas da Ásia e está mais responsável.

ㅡ Isso também é meio novo para mim. Eu me imaginava assim daqui uns sete anos, mas não agora.

ㅡ Exatamente. Ainda está indo para faculdade?

ㅡ Sim, eu quero continuar estudando, até o bebê nascer. Eu ainda tenho condições para isso.

ㅡ Sério? Que bom! Você realmente é forte, estuda de manhã, trabalha de tarde, vai para casa tarde, se cuida e ainda por cima, cuida dessa coisinha que está dentro de você. Já tem um nome em mente?

ㅡ Sim. Jeongsan, o que você acha?

ㅡ É um lindo nome. Ele terá o sobrenome Zhang, ou Kim?

ㅡ A-ah, não... Yixing não é o pai. ㅡ ele franziu o cenho.

ㅡ Não? Mas... Vocês não vão se casar?

ㅡ É tudo uma farsa, nada disso é verdade. Yixing e eu não vamos nos casar, e o pai do meu filho é Jungkook.

ㅡ Ah, se você não me contasse, eu nunca saberia. E onde está Jungkook?

ㅡ Ele está preso ㅡ Jisung arregalou os olhos. ㅡ Foi ele quem matou o papai, mas isso é uma longa história e não quero ficar pensando nisso.

ㅡ Aconteceu muita coisa durante minha ausência?

ㅡ Sim. Mas, isso é história para outra hora. E como foi lá no exterior?

ㅡ Eu não consegui me acostumar muito, cultura diferente, fuso horário, não tive muitos problemas com o idioma, mas não me sentir confortável.

ㅡ Ah, mas pretende voltar?

ㅡ Apenas para conhecer novos lugares, morar está fora de cogitação.

ㅡ Eu quero passar um tempo em Cancún, depois que Jeongsan nascer... Quando ele já estiver com alguns meses.

ㅡ Vai ser bom você sair um pouco daqui, tirar férias do trabalho e da faculdade.

ㅡ Sim, eu já estou programando tudo.

ㅡ E você vai com quem?

ㅡ Com Yixing, provavelmente, não sei ao certo. ㅡ levantei da cadeira e me estiquei.

ㅡ Você está fofa com essa barriguinha'. ㅡ eu ri nasal.

ㅡ Obrigada, mas está começando a pesar. ㅡ meu celular começou a tocar, e quando eu olhei a tela era o mesmo número que me ligava sempre, deixei tocando e me sentei novamente.

ㅡ Não vai atender? ㅡ Jisung perguntou.

ㅡ Não. Eu não sei de quem é esse número, sempre me liga, mas nunca fala nada, e isso já faz meses.

ㅡ Eu posso...? ㅡ afirmei com a cabeça e ele pegou o celular, logo o atendendo. ㅡ Alô? Você poderia parar de ficar ligando para minha namorada, agradeço desde já.

Ele desligou o celular e me devolveu. ㅡ Sua namorada, uh?

ㅡ Desculpe, mas só assim eles param de ficar ligando. ㅡ ele coçou a nuca e eu soltei uma risada baixa.

ㅡ Tudo bem. Obrigada ㅡ o mesmo assentiu. ㅡ Seoryoung e seu primo ainda estão namorando? Não tive mais notícias deles dois.

ㅡ Pelo o quê eu soube, eles terminaram. Hyunjin disse que a mesma estava gostando de outro cara, que era mais novo que ela.

ㅡ Então... Ela realmente está gostando dele. ㅡ disse para mim mesma.

ㅡ Dele quem? ㅡ o olhei.

ㅡ Ah, do meu irmão mais novo, até um tempo atrás eles dois ficavam, mas Jongin não é do tipo que gosta de namorar.

ㅡ Quer dizer que Seoryoung traía meu primo, com seu irmão mais novo? ㅡ assenti.

ㅡ Só não sabia que ela gostava dele. Jongin não é um cara para se namorar.

ㅡ Como assim?

ㅡ Sempre que ele tem uma oportunidade, fica dando em cima de alguém... Acredite ou não, ele já transou com a metade das mulheres do prédio em que moramos, incluindo as casadas, ele fica dando em cima de mim e de Jongdae. ㅡ Jisung soltou uma risada.

ㅡ Céus, seu irmão é um pervertido. ㅡ acabei rindo.

ㅡ Exatamente.

ㅡ E ele dá em cima de você? ㅡ afirmei.

ㅡ Nós não somos irmãos de verdade, por isso ele faz isso.

ㅡ E de Jongdae também?

ㅡ Sim, ele gosta dos dois lados, por assim dizer.

ㅡ Ah... Vocês moram juntos, não é?

ㅡ Sim, isso já faz um tempo. Está morando com seus pais?

ㅡ Não, eu estou morando sozinho em um apartamento, fica perto de onde eu estudo.

ㅡ Hum... Está trabalhando?

ㅡ Sim, é um trabalho de meio período. Eu estudo de manhã, e trabalho do fim da tarde até meia-noite.

ㅡ Oh, sim. Fazia um tempo que a gente não conversava, não é?

ㅡ Sim, estava com saudades disso... Depois que saí do país, tudo mudou, paramos de nos falar, você se relacionou com outro.

ㅡ Jisung, você queria que eu ficasse esperando você para sempre? Uma hora, um de nós dois teria que seguir em frente.

ㅡ Mas, não acha que foi rápido de mais? Não demorou semanas, e você começou a namorar Jungkook.

ㅡ Sendo rápido ou não, aquilo aconteceria de qualquer jeito. E, eu não comecei a namorar logo que você foi embora, demorou um tempo para mim poder confiar em Jungkook e ter certeza que eu gostava dele.

ㅡ E não demorou muito para você ter certeza... Eu só queria saber o que você viu nele.

ㅡ Jungkook pode ser o cara mais babaca, ignorante e frio, mas ele tem um bom coração, ele me conquistou as poucos, me apaixonei pelo seu jeito, como cuidava de mim, como me fazia acreditar no destino... Jeon não parece ser o que demonstra para os outros, no fundo, ele se preocupa, é carinhoso e sensível.

ㅡ Sensível? Ele matou seu pai, S/n.

ㅡ Sim, mas eu não sabia, Jisung. Eu me apaixonei pela persolidade que eu conhecia de Jungkook, a outra só conheci um tempo depois... E foi uma das piores que coisas que aconteceu.

ㅡ Você voltaria com ele?

ㅡ Nem que ele estivesse pintado de ouro, eu voltaria. E, eu já disse isso para Jungkook. 

ㅡ E o filho dele? Ele vai querer vê-lo, não é?

ㅡ Ele não sabe ㅡ o mais velho franziu o cenho. ㅡ Eu não contei, e não planejo contar tão cedo.

ㅡ Você não contou que vai ter um filho!?

ㅡ Não. Jungkook mandaria alguém ficar me vigiando, e não quero que meu filho o conheça, bem, não por alguns anos.

ㅡ Mas, você já pensou que, Jungkook pode ter mandado alguém vigiar você de qualquer jeito? E se ele fez isso mesmo, já deve saber que está grávida.

ㅡ Isso é impossível, Jisung. Eu notaria.

ㅡ Ele escondeu que matou seu pai por meses, e você nem notou.

ㅡ Okay, eu entendi. Será que ele faria mesmo isso?

ㅡ E você ainda tem dúvidas? Jungkook deve ser obcecado por você, se eu fosse ele, também seria.

ㅡ Mas, não temos como comprovar isso. Jungkook não faria isso... Quer dizer, espero que não.

ㅡ É apenas uma hipótese, mas e se ele fizesse isso? Saberia da gravidez, do "noivado"... De tudo.

ㅡ Isso seria a gota d'água. Mas, enfim... Ele ficará preso por cinco anos, meu filho já estará grandinho e eu tentarei ao máximo, não tocar no nome de Jungkook.

ㅡ Certo, é provável que até lá, você já esteja namorando ou casada com outro cara.

ㅡ Talvez, mas não sabemos dia de amanhã, quem dirá três ou cinco anos mais tarde.

ㅡ Realmente... Caso precise de alguma coisa, fale comigo, será um prazer ajudar vocês dois. ㅡ ele sorriu e eu também.

ㅡ Obrigada, Han.

ㅡ Não precisa me agradecer, eu faria de tudo para vê-la bem e feliz. ㅡ disse ele se levantando e eu, em seguida. ㅡ Eu preciso ir, só passei aqui para saber como estava.

ㅡ Foi bom conversar com você, deveriamos fazer isso mais vezes.

ㅡ Hum, eu adoraria. Venha me dar um abraço, já faz um tempo que isso não acontece ㅡ saí de trás da mesa e ele estendeu os braços, logo colamos nossos corpos. ㅡ  Ahh... Como eu estava com saudades desse abraço!

Eu acabei soltando uma risada. ㅡ Eu também estava.

ㅡ Fique bem.

[...]

Eu acabara de chegar em casa, Jongin estava jogando vídeo game com algum amigo dele e eu tranquei a porta. Tirei meus saltos e soltei um suspiro de alívio, andar com esses saltos me mata; deixei a chave do meu carro em cima da mesinha.

ㅡ Oi, maninha... Desculpe não ter avisado que meu amigo viria, decidimos de última hora.

ㅡ Tudo bem, só não façam barulho, tive um dia longo e estou com dor de cabeça.

ㅡ Não se preocupe. ㅡ o amigo do meu irmão se levantou e estendeu a mão para mim.

ㅡ Prazer, eu me chamo Baekhyun. Seu nome é S/n, certo? Jongin fala muito bem de você.

ㅡ Prazer, Baekhyun. Sinta-se em casa, e obrigada Jongin. ㅡ baguncei seus fios negros.

ㅡ Baek, volta a jogar! E de nada, mana ㅡ eu ri nasal. ㅡ Ah... Ele pode dormir aqui? Só essa noite.

ㅡ Claro, por que não. Se sujarem alguma coisa é...-

ㅡ Para limpar, eu já sei. ㅡ ele me olhou.

ㅡ Certo, vou tomar banho. Se divirtam. ㅡ disse saindo de perto deles.

ㅡ Você não disse que sua irmã era tão bonita. ㅡ Baek disse.

ㅡ Respeita minha irmã, garoto. ㅡ eu ri deles e entrei no meu quarto.

///

Eu estava vestindo minha roupa, estava com uma calça moletom meio larguinha e uma camisa, de Jungkook, que ele esqueceu aqui. Por incrível que pareça, o cheiro do mesmo ainda está na camisa, por impulso puxei um pouco a mesma para cima e inalei o cheiro; eu respirei fundo e me sentei na beira da cama, peguei meu celular e abri na galeria. Eu ainda tenho todas as nossas fotos e vídeos, abri em um vídeo, que gravei do mesmo dormindo.

Amor... Acorda. ㅡ disse eu filmando seu rostinho.

Hum...?

Acorda, Jeon. ㅡ ele abriu os olhos.

Pare de me filmar, amor. ㅡ ele se cobriu com o cobertor, e eu tentei tirar de cima dele.

Olha aqui. ㅡ o mesmo mostrou apenas seus olhos e riu baixo.

Você vai apagar isso, não vai?

Não. Vou guardar para sempre.

Para sempre? ㅡ respondi com um 'uhum'. ㅡ Certo, mas agora pare de filma.

Okay. ㅡ e o vídeo encerrou.

Ele sempre tirava fotos nossas, para guardar de recordação e eu também. Alguns desses vídeos, quem gravava era ele, abri em outro que foi feito por ele.

Ei, olha aqui. ㅡ me chamou, enquanto eu estava preparando a comida.

Ah não, Jeon. Para de filmar. ㅡ ele riu.

Por que? Você é tão linda, e fofa fazendo comida na ponta dos pés.

Cala a boca. ㅡ disse de cabeça meio baixa.

S/n...

Oi. ㅡ o olhei.

Eu te amo. ㅡ eu sorri

Eu também te amo. ㅡ ele virou a câmera para si mesmo.

Aqui temos a prova, de que ela me ama... ㅡ ele sorriu e pausei o vídeo.

Eu sinto sua falta, mesmo não admitindo para pessoas, eu queria ele aqui comigo, que tudo isso não passasse de um pesadelo longo e triste; Jungkook me fazia feliz, as coisas idiotas que ele falava me divertiam, os abraços eram reconfortante, os beijos eram cheios de desejo e paixão, o carinho era tão bom... E isso tudo acabou de uma hora para outra, tão rápido.

Abri em outro vídeo, eu estava com suas roupas e tentando aprender coreografias, o mesmo riu de fundo, vendo meu jeito desengonçado de dançar.

Céus... ㅡ ele disse no fundo. ㅡ Amor, me desculpa, mas parece que você está com algum problema na perna, ou tendo uma convulsão. ㅡ ele riu.

Isso é difícil, Jeon. Falei para você colocar uma música fácil de dançar! ㅡ eu acabei rindo também.

Essa é fácil, S/a... Você que não sabe dançar ㅡ eu o olhei e lhe mostrei o dedo do meio. ㅡ Olha, que audácia!

Seu chato, essa coreografia é difícil, sim. ㅡ mostrei minha língua para o mesmo.

Ah, é? ㅡ Jeon posicionou o celular em algum lugar, e logo apareceu na câmera, andando em minha direção. Ele me pegou por trás e me girou eu ri com o ato do mesmo no vídeo e agora, vendo ele.

Me coloca no chão, seu chato. ㅡ o mesmo fez o que eu pedi e começou a fazer cócegas em mim.

Isso por ter me chamado de chato, ter mostrado sua língua, e por ter me mostrado o dedo do meio. ㅡ eu caí no chão e ele ficou por cima de mim.

O-okay... Desculpa, desculpa! ㅡ falei entre o riso.

Certo, eu te desculpo. ㅡ ele parou e ficamos nos escarando por um tempo, quando o mesmo colou seus lábios ao meus, eu saí do vídeo.

Eu lembro desses dias, sempre que vejos essas fotos ou vídeos, é como se eu voltasse para aquele dia e revivece tudo de novo. Exuguei as lágrimas que ousaram sair e desliguei o celular; eu tenho que recomeçar sem ele.

Me levantei da cama e saí do quarto, indo para cozinha em busca de algo para jantar. Baek estava no sofá, mexendo em seu celular.

ㅡ Cadê meu irmão? ㅡ perguntei e ele me olhou.

ㅡ Ele foi tomar banho.

ㅡ Quer comer alguma coisa? ㅡ ele ficou calado por um momento. ㅡ Baekhyun?

ㅡ Eu não quero incomodar você. ㅡ ele começou a nuca.

ㅡ Você é bem tímido, não é? ㅡ o mais novo assentiu com a cabeça. ㅡ Não precisa, me trate como um irmã mais velha, uh?

ㅡ Eu posso?

ㅡ Claro. Venha comer ㅡ Baek se levantou do sofá e entramos na cozinha. ㅡ Já sei, que tal pedirmos alguma coisa?

ㅡ Se você acha melhor, por mim tudo bem.

ㅡ Vou pegar meu celular, só um segundo. ㅡ ele assentiu e eu fui pegar meu celular.

Após pegar o mesmo, voltei para cozinha, eu e Baek decidimos o que pedir e ficamos esperando Jongin, que ainda estava no banheiro.

ㅡ Quantos anos você tem? ㅡ perguntei do mesmo.

ㅡ Farei dezesseis mês que vem. E a senhora?

ㅡ Eu tenho dezoito, e não precisa me chamar se 'senhora'. Vocês estudam juntos?

ㅡ Sim, nós somos da mesma sala. Você já sabe o sexo do bebê?

ㅡ Sei, é um menino. ㅡ ele sorriu.

ㅡ Você planejou a gravidez? ㅡ neguei com a cabeça.

ㅡ Foi um descuido meu e do meu ex namorado.

ㅡ Está com quantas semanas?

ㅡ Vinte semanas.

ㅡ Que são...?

ㅡ Cinco meses. ㅡ ele apontou.

ㅡ Isso mesmo! Eu sabia, só não lembrava. ㅡ eu ri nasal.

ㅡ Você tem irmãos? ㅡ nos sentamos nas cadeiras da mesa.

ㅡ Tenho um irmão mais velho, ele não é muito presente, pois sempre está trabalhando. Eu moro com ele, mas dificilmente nos vemos ou nos falamos.

ㅡ E você não se sente sozinho? ㅡ ele brincou com seus dedos.

ㅡ Algumas vezes sim... A casa é muito silenciosa, por isso não gosto de ficar sozinho em casa.

ㅡ E seus pais?

ㅡ Minha mãe se suicidou quando eu ainda era pequeno, e meu pai vive a base de remédios e bebidas. Felizmente, meu irmão me pegou para morar com ele.

ㅡ Olha, sempre que você quiser vir para cá, pode vim. Será bem-vindo, aqui você vai ter o Jongin e eu... Bem, eu à partir das nove horas. ㅡ ele riu.

ㅡ Está falando sério? Sinto que vou estar incomodando.

ㅡ Claro que não. Pode vir quando quiser, tudo bem? ㅡ eu passei minha mão em seus rosto delicadamente e o mais novo sorriu.

ㅡ Obrigado, S/n. Você é muito gentil.

ㅡ Mas, fale com seu irmão, não quero criar problemas.

ㅡ Eu vou tentar. ㅡ segurei sua mão.

ㅡ Certo! E, sempre que quiser conversar, pode falar comigo.

ㅡ Obrigado. ㅡ ele olhou para nossas mãos e eu o soltei.

ㅡ Ah, desculpe. ㅡ sorri mínimo.

ㅡ Não, é que eu nunca recebi esse tipo de carinho, é algo novo. Meu pai e meu irmão nunca me abraçaram, apenas minha mãe e foi apenas uma vez.

ㅡ Quer um abraço? ㅡ sorri e ele corou. ㅡ Eu sei que você quer... Uh? ㅡ me levantei e estiquei os braços.

ㅡ Tem certeza? ㅡ perguntou tímido.

ㅡ Meus braços estão cansando. ㅡ ele se levantou rapidamente e me abraçou, eu retribuí e sorri. ㅡ Está bom assim?

ㅡ Está ótimo ㅡ ele colocou seus rosto na curvatura do meu pescoço. ㅡ Obrigado.

ㅡ Não precisa agradecer. Todos precisam de um pouco de carinho.

ㅡ Desde quando vocês são tão íntimos? ㅡ Jongin disse entrando na cozinha. ㅡ Solta minha irmã, seu pervertido.

ㅡ Ele não é pervertido, Jongin. Você que é ㅡ separamos o abraço. ㅡ Na verdade, Baek é um rapaz bem educado e tímido.

ㅡ Isso por que você nunca teve uma conversa demorada com ele ㅡ ele riu baixo. ㅡ O que está acontecendo?

ㅡ Ah, nada de mais. Sua irmã só disse que eu posso vir aqui, sempre que quiser, o que acha?

ㅡ Hum... Tudo bem, pelo menos terei alguém para me tirar do tédio.

ㅡ Jongin, nós vamos pedir algo para comer. Quer alguma coisa?

ㅡ Sim, eu estou com fome!

[ Quatro meses depois ]

ㅡ Vocês estão errolando muito. Quando vai ser o casamento? ㅡ senhora Zhang perguntou.

ㅡ Ainda não sabemos, estamos decidindo. ㅡ a respondi.

ㅡ Se fosse por mim, vocês já eram casados. Mas, Yixing não me escuta.

ㅡ Mãe, a senhora não precisa se preocupar tanto com isso, eu e S/n podemos nos virar sozinhos.

ㅡ Ele tem razão, querida. Ainda está cedo para isso, não faz muitos meses que eles anunciaram o noivado.

ㅡ Cedo? Yixing está nós errolando... Afinal, vocês querem mesmo se casar?

ㅡ Sim, senhora Zhang. ㅡ respondi respirando fundo.

ㅡ Pois não é o que parece, se quisessem mesmo, já teriam feito o casamento. ㅡ senti uma contração e abaixei a cabeça.

ㅡ Não são assim que as coisas funcionam, mãe!

Eu já estou com nove meses, mas a doutora disse que ainda não está na hora do nascimento, e que é normal eu sentir algumas contrações. Eu e Jimin começamos a namorar, o mesmo é super cuidadoso e adorável; ele me pediu em namoro quando voltou de Busan, e claramente eu aceitei, mas decidimos ir com calma e até que está dando certo, estamos juntos a quase quatro meses e tudo indo está indo bem entre a gente. Yixing sabe sobre isso e pediu para que tomássemos cuidado, e não deixar que ninguém mais soubesse do nosso relacionamento, apenas amigos de confiança. Senti mais uma contração e segurei na mão de Yixing.

ㅡ Você está bem? ㅡ neguei com a cabeça. ㅡ Contrações de novo?

ㅡ Sim... ㅡ apertei sua mão com uma certa força. ㅡ Está doendo muito.

ㅡ A doutora disse que é normal, amor. Respire fundo. ㅡ fiz o que ele falou.

ㅡ Eu vou ir beber água. ㅡ disse e me levantando, andei até a cozinha e peguei um copo, quando abri me aproximei do filtro de água, senti um liquido descer pela minha perna, deixei o copo na mesa e coloquei a mão por baixo no vestido. Minha bolsa estourou. ㅡ Yixing!

Gritei seu nome e senti uma forte dor, logo o mesmo e seus pais apareceram na cozinha.

ㅡ O que houve? ㅡ perguntou se aproximando.

ㅡ M-minha bolsa... Ela estourou!


Notas Finais


/capítulo betado. Caso haja algum erro ortográfico, me desculpem.
.
Eu demorei, não é? Desculpem.
.
Parece que vocês terão que me aturar por mais um tempo... Ai ai!
.
Eu espero que tenham gostado desse capítulo e que tenha ficado bom. Eu estou desde dezembro escrevendo ele, porém tive que dividi-lo por estar muito grande.
.
Se tiverem alguma dúvida, me perguntem nos comentários. Talvez demore para mim responder? Talvez. Mas, o importante é que eu vou responder, okay?
.
Até o próximo capítulo, Cookies!
.
Beijos e Tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...