História O Vôo da Fênix - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Got7, K.A.R.D, Tomorrow X Together (TXT), TWICE
Personagens BamBam, Beomgyu, Chaeyoung, Dahyun, J.Seph, Jackson, JB, Jinyoung, Jiwoo, Mark, Soobin, Tzuyu, Yeonjun, Youngjae, Yugyeom
Tags Hueningkai, Hyuningkai, Imagine Hueningkai, Imagine Hyuningkai, Kai, Txt
Visualizações 8
Palavras 2.344
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaaaa

Voltei um pouco mais tarde do que pretendia (mesmo estando com o cap pronto ksskk)

Fui me dar um tempo para escrever outras historias que ficam martelando minha cabeça, então se eu sumir, já sabem ^.^


(Vai ter pov da Narradora, e não sei quando vai voltar para a Tzuyu.)


∆visinho:

▶Tem dois jeitos de dizer que é o Beomgyu, e é Bumkyu (como eu tenho usado até agora), mas vou aderir "Beomgyu" também para me referir a ele, ok? Tipo aquela coisa de dois nomes para a mesma pessoa (Assim como é com o Huening Kai, que também é "Hyuning Kai", mesmo que não mude muita coisa.)◀


Espero que gostem do cap!

Fiquem com a foto desse nenê maravilhoso💜💜💜


∆×Capitulo BETADO×∆

~Boa leitura~










•Yuka

Capítulo 8 - VIII


Fanfic / Fanfiction O Vôo da Fênix - Capítulo 8 - VIII







—E... Bongyu?! - Eu não acreditava. Por um momento tudo havia parado. -.- Bongyu estava apoiando Kai quase desacordado, e no final das contas, agora ele sabe de tudo.


—Conhece? - Perguntou Jae. Apenas assenti, e vendo que eu estava meio chocada ainda, JB assumiu a frente, dando mais espaço para os meninos entrarem, enquanto ajudava Bongyu a levar Kai para a cozinha. -



Fechei a porta, e quando adentrei o cômodo onde todos estavam, senti meus olhos arderem por ver com melhor definição o estado de Huening. Tapei minha boca com a mão e respirei fundo, fechando os olhos no processo e sentindo as lágrimas transbordarem.



Em algumas partes, seu rosto estava machucado, com o olho roxo e o lábio inferior e superior com alguns cortes, hematomas nos braços, pernas e tronco, além das mãos que pareciam queimadas, junto com o pescoço avermelhado. Ele não iria morrer, mas impedi-lo de sofrer com esses machucados estava fora do meu alcance.



—Onde está o kit de primeiros socorros? - Perguntou meu irmão. -


—No armário. - Apontei o local, e ele logo pegou. Me encostei na parede, e fechei meus olhos, colocando as mãos de volta no rosto. -



Não percebi quando alguém se aproximou, mas me senti confortada quando me envolveu com seus braços, permitindo que eu me sentisse segura ali, e pudesse chorar as lágrimas indesejadas. Retribui o abraço, colocando meu rosto na curvatura do pescoço, do qual percebi ser de Bongyu, já que era um pouco mais baixo que eu.



—Não fique assim noona... Vai ficar tudo bem... - Contive as lágrimas o máximo que pude, e ainda abraçada ao Son, me senti grata. -


—Obrigada... - Quase sussurrei. -


—Pelo que? - Perguntou. Percebi confusão em sua voz. -


—Por trazê-lo de volta. - Separei o abraço, e sorri. - Obrigada. - Me curvei brevemente, e Bongyu sorriu, corando e logo repetiu meu ato. -


—Eu que agradeço por confiar seu segredo a mim... - Franzi a sobrancelha e logo lembrei, entrando em um breve desespero. - ...que estará a salvo.



Assenti, e voltei a encarar a ilha, onde Kai estava deitado, e me aproximei, ajudando Jaebum a limpar as feridas de Huening, que se encontrava sem camisa, apenas de calça, que era quase trapo. 



—Como chegaram aqui? - Perguntei, praticamente, a Bongyu que dos dois parecia o único possibilitado a falar. -


—Onde moro, não chove, então eu estava andando pelas redondezas quando ele apareceu e pediu ajuda, como também citou seu nome. - Intercalei o olhar entre Bongyu e Kai, permanecendo no segundo citado e continuando minha limpeza. - O trouxe para cá, por instrução dele mesmo, que nos teleportou para o pé da montanha, já que estava fraco e eu moro um tanto longe. Usei minha magia para tentar regenerá-lo um pouco mas apenas anjos e outros celestiais podem ajudar quaisquer criaturas sem ficar tão fracas, tanto que até quase adentrar a floresta, nos protegi da chuva o máximo que pude, antes que perdesse as forças.



Então ele estava ainda pior, antes mesmo deles chegarem aqui. O que será que aconteceu?





[•••]





Depois de ter suas feridas cuidadas, Huening desmaiou – provavelmente de cansaço – e o levamos para o quarto onde suas coisas estavam intactas, desde quando ele sumiu por aquela semana. Os meninos me ajudaram a preparar uma sopa para Kai, que assim que acordasse seria – literalmente – obrigado a comer.



—Espero que ele fique bem, e que aquele Híbrido não apareça. - Bongyu disse, se jogando no sofá. -


—Que Híbrido? - Franzi as celhas. -


—Não sentiu a presença forte de outro ser quando se aproximou de Kai? - Perguntou o Son, e eu olhei para o chão, tentando me lembrar. -


—Bom, havia sim algo diferente. Mas não foi como se estivesse perceptível a quilômetros de distância... - Suspirou e Jaebum sentou no sofá, ao lado de Bongyu, enquanto eu permanecia em pé, agitada de frente para os dois. -


—Não consigo falar com Jae, tentei ligar mas parece fora de área. - JB disse e suspirou. -


—Todos vocês já... Se transformaram? - Perguntei hesitante. -


—Yugyeom e BamBam ainda não. - Respondeu. - Até agora, com todos, a chama se manifestou apenas em situações necessárias, nos dando a entender que haviam se transformado para tal situação. - Assenti. - Mas... Com o Youngjae, foi diferente.


—Diferente como? - Indaguei, e Jae franziu o cenho, encarando o nada, parecendo pensar. -


—Ele atacou Jinyoung. - Paralisei. - Parecia outra pessoa, uma aura negra o envolvia, ao mesmo tempo que ele aparentava lutar contra si mesmo, tendo duas faces incompatíveis. Talvez, para evitar problemas por causa de fortes emoções, as betas nos disseram que demônios estavam o perturbando apenas, fazendo com que se descontrolasse e por fim, a chama acendesse. Pelo visto, elas mentiram para não nos preocupar... - A sua voz dizia o quanto estava triste com a situação. Por mais que eu não tenha convivido muito tempo com meus irmãos, sinto que devo cuidar deles, mais que uma obrigação. -


—Há sim algo de errado. Pelo pouco que conheço Youngjae, sei que algo ou alguém está o influenciando, não devemos culpá-lo logo de cara. - Os meninos assentiram. -



Ouvi meu celular tocar e demorei um pouco para achar – o encontrei entre as almofadas do sofá – e atendi, estranhando o contato.





POV Narradora





Soobin queria que seu Hyung acordasse o quanto antes possível, pois este parecia sofrer dentro da própria mente, em um pesadelo. Já era espantoso o fato de descobrirem que Yeonjun era um bruxo, ainda mais da forma como aconteceu. Estava apavorado e se sentia inútil. Por fim, levantou-se da cadeira onde estava sentado naquele quarto escuro, enquanto velava o sono de Yeon, e se aproximou da cama em que o mais velho repousava. O cenho permanecia franzido, e vez ou outra uma lágrima escorria pelos cantos de seus olhos. O Choi segurou a mão de Yeonjun entre as suas, abaixando-se até ficar de joelhos, fechando os olhos e se concentrando em passar energia positiva para ele. 



Por alguns segundos se sentiu fraco, até que uma aura negra se aproximou, e em um instinto de proteção Soobin sentiu agulhas espetando dois pontos específicos de suas costas e se curvou sobre o corpo de Yeon, logo abriu suas enormes asas, quase que envolvendo a cama e Yeonjun por completo, enquanto franzia o cenho pelo breve "esforço" que fez.



Quando a presença negativa se afastou, o Choi abriu os olhos, espantado com o que acontecera. Encarou as próprias mãos trêmulas, passando as mesmas pelo cabelo e vendo de relance algumas mechas claras, dignas de um anjo. Mil e um pensamentos rondavam sua mente mas precisava focar, em agora um Yeonjun se debulhando em lágrimas sobre a cama. Só não sabia dizer se estas eram de alegria ou tristeza...






[•••]






Bumkyu havia surgido na porta do quarto de Yeonjun assim que viu um clarão saindo pelas frestas da porta. Quando entrou teve uma surpresa, que parecia mais descrente que si.



Soobin estava atordoado, se sentia diferente e mais forte. As asas pesavam em suas costas de maneira surreal, ao mesmo tempo que já as sentia. Moveu como se quisesse batê-las, fazendo uma corrente de vento passar pelo quarto, com a força das asas, mas sem conseguir mover de modo certo. Ainda estranhava a si mesmo, principalmente pelas mudanças em seu corpo, após o clarão. 



—Soobin hyung?! - Perguntou incerto, Bumkyu. - 



O Choi nada respondeu, apenas se virou lentamente para seu saeng com a ponta das asas arrastando no chão, sem perceber que lágrimas escorriam de seus olhos. Estava sensível aos sentimentos alheios, se compadecia com o estado de Yeonjun de forma assustadora, e estava com receio do susto que Bumkyu levou.



—E-eu... - Não conseguia formular uma frase se quer. Estava muito confuso com tudo aquilo e se sentia estranho. -


—Como... - Bumkyu se aproximou, e passou a analisar as asas, conforme um sorriso brotava em seu rosto. - Hyung... 


—Uh...? - Perguntou, engolindo em seco. -


—Você... - Não terminou, pois estava feliz demais. - Você é um anjo! - Começou a dar pulinhos pelo quarto, enquanto Soobin era contagiado pela alegria do menor. - Deve estar cansado pela transformação. Venha se sentar, vou chamar Taehyun! - O mais novo saiu do quarto e Soobin olhou uma ultima vez para Yeonjun, antes de sair do quarto e ir para a sala se sentar no sofá, enquanto tentava aceitar o que havia acabado de acontecer. -


—...Soobin hyung! Olha! - Bumkyu chegou na sala com um Taehyun respirando pesado, talvez por ter corrido a contra gosto quando havia ido tirar um cochilo. - 


—Como isso aconteceu? - Perguntou Taehyun, tocando os cabelos claros de Soobin, e vendo o Choi que parecia estar tendo sua energia sugada. - Hyung?


—E-eu não sei... Só... - Piscou algumas vezes, focando a visão. - Só aconteceu... Tem alguma coisa errada. - Disse, se lembrando da sensação que teve no momento em que literalmente se transformou para proteger seu hyung, e sentiu uma tontura o atingir. -


—Vamos ligar para a Tzuyu! Ela deve saber o que fazer! - Exclamou Bumkyu e os meninos assentiram enquanto Taehyun já se dirigia ao telefone fixo, discando sem demora o número de sua Noona. -



Não demorou muito e ela atendeu ao quinto toque, explicando que ainda foi achar o aparelho, e depois de tudo explicado em poucos minutos já se encontrava tocando a campainha, acompanhada de Bongyu apenas, já que Jaebum preferiu ficar caso Huening acordasse.



Adentraram a sala de estar, enquanto a Chou abraçava Taehyun e Bumkyu rapidamente, se certificando de que estavam bem como uma mãezona faria, até seu olhar parar em Soobin, que parecia abatido no sofá.



—Oppa! O que você tem? - Disse indo até o Choi, que estava um tanto pálido. Colocou as mãos finas em cada lado do rosto do mais velho, analisando como se procurasse alguma ferida. - O que você... - Se interrompeu quando notou as grandes asas brancas abertas de forma desleixada, descansando no sofá. Ergueu a cabeça, e manteve a atenção presa no conjunto de penas alvas, e logo percebeu que Bongyu parecia tão hipnotizado quanto, analisando as asas do mais novo anjo ali. -


—Uau... Isso é... Magnífico. - Nem isso expressava o quão maravilhado estava por ter aquela visão. - Os livros não conseguem descrever nem um terço do que é ver pessoalmente. - E realmente, palavras não conseguiam expressar, a beleza de um verdadeiro anjo. Por mais que um pouco apagado, Soobin parecia mais radiante, mesmo que seu semblante estivesse caído. Os cabelos estavam mais sedosos e brilhantes, o rosto aparentemente mais liso e aveludado, assim como as vestes o faziam parecer mais puro. - Por que ele está assim? Faz muito tempo que se transformou? - Tratou de encher os dois meninos de perguntas, ansioso por respostas, essas que ainda não a tinham. -


—Não sabemos. A transformação não foi muito bem explicada, já que nenhum de nós estava presente além do Yeonjun hyung, que ainda permanece desacordado. - Suspirou Taehyun. - Soobin hyung ficou estranho depois disso...


—Ele está gastando muito as energias dele, mesmo sem saber. - Todos ali franziram o cenho, sem entender onde Bongyu queria chegar. - Soobin-ssi está tentando ajudar Yeonjun-ssi!


—Mas, como isso é possível? - Perguntou Bumkyu. -


—Ele é um anjo, e está se compadecendo com o estado de Yeonjun de forma que ele doa a si mesmo para que o amigo acorde bem. Dessa forma vai acabar desmaiando, temos que tirar ele desse transe! - Exclamou, já um pouco exasperado. Tzuyu arregalou os olhos com as palavras do Son, compreendendo que precisavam tomar alguma atitude. -


—Beom, pegue um balde de água e um pano. Taehyun, um copo com água para beber e toalhas. Bongyu, vá até o quarto de Yeonjun para vê-lo assim que cuidarmos de Soobin. - Os meninos assentiram, e se retiraram, deixando apenas a Chou e o Son ali. - Por enquanto, me ajuda a ajeitar ele, para que não se afogue. - Bongyu assentiu, e ajudou Tzuyu, logo os outros dois voltaram com o que havia sido pedido, e a menina tratou de começar a agir. -



Com Soobin no chão, as costas encostadas no sofá de forma ereta, Tzuyu pegou o pano e encharcou na água gelada do balde, logo o espremendo em cima de Soobin, que estremeceu, parecendo acordar e olhar confuso para todos ali, enquanto a Chou o secava para que não passasse frio.



—O-o que está havendo? - Perguntou, entrando em pânico, ainda pelo aperto no coração. - 


—Shh, acalme-se. - Pediu Tzuyu, aveludando a voz o máximo que pôde. - Está tudo bem agora, sim? - O Choi apenas assentiu, e permitiu que a mais nova secasse seus cabelos, logo recebendo o copo d'água e bebendo até o último gole. - Descanse. - Pediu, notando uma melhora em Soobin, que já não parecia mais tão abatido. - 


—Estou com fome... - Disse, em um murmúrio, enquanto sentia seu coração bater mais forte na caixa toráxica. -


—Vou preparar algo para ele comer. - Disse Taehyun, e logo se levantou indo em direção a cozinha. -


—O que houve no quarto de Yeonjun, hyung? - Começou Bumkyu, sem esperar por mais nenhum segundo naquele silêncio que havia se instalado. - 


—Não sei dizer... Foi algo tão automático, sabe? - Contou detalhe por detalhe, não deixando escapar quaisquer sensações diferentes que se misturavam as batidas frenéticas de seu coração, o deixando confuso e ocultando apenas esse fato. - 



Logo Taehyun voltou com um sanduíche que Soobin não demorou a devorar, logo todos estavam na sala discutindo sobre o que poderia ter acontecido.



Por um momento, nada se escutava, a não ser os passos no corredor e os corações ansiosos. Haviam chegado a uma conclusão, levando em conta tudo o que estava acontecendo só naquela noite. Mesmo que fosse estranho, Soobin sorriu ao sentir a aura um tanto negra se aproximar, o deixando alegre por finalmente ver de pé, quem ele tanto queria.



Yeonjun estava acordado, trêmulo, fraco e com péssimas notícias para dar. Somente esperava que tudo desse certo, e não desandasse como nos presságios perturbadores que havia tido. 














Notas Finais


Vim postar cheia de sono sim, por que eu posso (mintira ksks – se não fosse hoje, talvez só sábado.)

MINHA MÃE VAI ME DAR UM FONE NOVO, EU OUVI UM AMÉM IRMÃOS?!

Já to chorando antecipadamente, aff! Daqui pra frente vai ser tensão no ar kakakaka

Gente, to pensando em colocar mais grupos na historia, (sou multi fandom) mas acho que será melhor na segunda temporada, (que eu já estou planejando, aff kkk)

O próximo cap ta em andamento. Pouco a pouco vou escrevendo e quando vejo, já ta pronto kskskkak

Deem muito amor a "Double Knot" do Stray Kids (que ainda vão aparecer kskks), "BOMB BOMB" e "Dumb Lity" do KARD (Muito lindos, aff💜💜)

Até o próximo, obrigada por ler até aqui! Beijooos💜💜💜💜💜












•Yuka


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...