1. Spirit Fanfics >
  2. O Zelo Do Uchiha >
  3. Capítulo 20

História O Zelo Do Uchiha - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


espero que gostem

Capítulo 20 - Capítulo 20


Fanfic / Fanfiction O Zelo Do Uchiha - Capítulo 20 - Capítulo 20

Sakura on

-Feliz aniversário- minha tia falou assim que me viu

-Obrigada- falei abraçando ela que me deu um presente- Não precisava- falei me sentando e abrindo-o

Era um colar de ouro com uma flor e um diamante rosa no meio dele

-Uma vez, você ainda estava na barriga da sua mãe. Estávamos andando no shopping e ela viu esse colar, no dia seguinte eu voltei e comprei ela me falou para dar a você quando fizesse 18...

-Como ela sabia? que não...

-Sua mãe tinha uma doença que complicou no parto

-Eu posso ter?

-Não vamos pensar nisso agora- Tsunade falou colocando a mão na minha perna

-Obrigado tia, é lindo- falei guardando na caixinha

-Vamos almoçar- ela falou e assim fomos 

Ficamos conversando e comendo, ela havia feito minha comida favorita e sobremesa

-Tia me empresta seu carro? a Ino tá enchendo meu saco para ir ver ela- falei quando nós sentamos no sofá 

-Claro querida, pode ir lá em baixo e pegar qualquer um- ela falou e assim eu fiz

ligação on

-Oi filha, tá vindo?- meu pai perguntou 

-Sim, estou saindo de casa

-Te espero

ligação off

Ontem meu pai havia me ligado e falou que queria conversar, fazer as pazes. Perguntei o porque de agora e ele falou que estava me tornando uma adulta e queria passar o dia do meu nascimento comigo pela primeira vez

Me emocionei e falei que iria sim na sua casa, se eu falasse para alguém não deixariam eu ir então mantive em segredo

Cheguei na frente da sua casa e senti uma coisa estranha, minha intuição falava para eu ir embora. Peguei meu celular e mandei mensagem para Ino

conversa on

-Ino to indo ver meu pai, to pressentindo algo mas tenho que ir ver ele. Se me acontecer algo já sabe onde eu vou estar

conversa off

Sai do carro e toquei a campainha, minha vó atendeu

-Sakura, oi- ela falou e me deu espaço para entrar

-Cadê o meu pai?

-Na sala- ela falou e eu fui até ele

-Pai- falei e ele me olhou e tomou sua cerveja

-Sakura, feliz aniversário- ele falou sorrindo

-Obrigado- falei me sentando, está um clima muito estranho 

-Vamos conversar antes deles chegarem- meu pai falou

-Eles quem?

-Não me arrependo de nada do que eu fiz pra você, você é igual a vagabunda da sua mãe e só de olhar pra você eu sinto nojo

-Do que você tá falando?

-Sua mãe me traiu uns anos atrás e essa consequência gerou você e eu criei você no ódio quando minha mãe falava para te jogar no lixo ou te matar mas tive dó

-Não vou escutar isso- me levantei e quando fui sair o Utakata apareceu na minha frente- O que você tá fazendo aqui Utakata?

-Sakura minha linda- escutei o Sasori que tocou no meu ombro e pegou o celular da minha mão- Você continua linda- ele falou

-O que tá acontecendo aqui?- colocaram um pano no meu rosto e eu fui ficando inconsciente, a última coisa que vi foi um sorriso na cara do Utakata

Aos poucos eu fui voltando a consciência, estava escuro. Minha mão esquerda estava amarrada com uma corrente em alguma coisa que eu não sabia o que era, estava deitada num colchão no chão 

A luz foi ligada, fechei os olhos e aos poucos eu fui me adaptando com a claridade

-Amor, achei que não fosse acordar- olhei para a escada onde o Sasori estava com uma bandeja de comida vindo na minha direção. Ele deixou a bandeja na minha frente e se sentou na cadeira de frente para mim

-O que tá acontecendo?- perguntei olhando para ele

-Sabe Sakura eu amo você desde que nós conhecemos, você sempre foi linda, inteligente, dedicada mas nunca me deu uma chance

-Você é louco, me solta daqui Sasori por favor

-Sou louco de amor por você 

-Sasuke vai me procurar e você vai se ver com ele

-Sasuke... quando soube que você me trocou por ele fiquei louco, mas sabe de uma coisa amor? a gente está no meio do nada, nunca vão te achar

-Qual o seu plano, me deixar presa pelo resto da minha vida?

-Até você perceber que sou eu quem vai te fazer feliz

-Isso nunca vai acontecer, eu nunca vou gostar de você, nunca- falei e ele se aproximou de mim e segurou meu rosto, fui dar um tapa nele mas ele segurou a minha mão, apertou meu rosto por um tempo enquanto me olhava nos olhos então o soltou e me deu um tapa forte e começou a rir

-Vamos ver- ele chutou a minha comida pra longe e saiu

Encostei minhas costas na perde e a corrente estava presa em uma coisa no chão, olhei em volta e não tinha muita coisa. Apenas meu colchão, a cadeira, uma pequena janela e a escada

-Droga- encostei minha cabeça na parede

Depois de um tempo olhando para janela ela ficou escura e a porta foi aberta

-Objeto- Karin descia a escada com uma bandeja 

-O que você tá fazendo aqui?- perguntei, ela se sentou na cadeira e comeu um sanduíche enquanto me olhava

-Depois que a gente se desentendeu naquele dia Sasuke me expulsou do morro dele eu fui falar com o Sasori e por sorte tínhamos coisas em comum, ele queria você e eu quero o Sasuke

-Você ainda acha que o Sasuke vai ficar contigo? 

-Não acho, tenho certeza. Eu conheço ele, ele vai ficar desorientado e se culpando mas no momento certo eu vou falar com ele e vamos voltar

-Sabe o que aconteceu depois de você sair do morro?- perguntei e ela ficou me olhando- A gente transava, muito, e cada vez uma transa mais gostosa que a anterior, não te culpo por ficar se iludindo desse jeito com ele- ela ficou com raiva

E se aproximou de mim, colocou a bandeja no chão e me deu um soco 

-Mede suas palavras para falar comigo pois quem está presa é você e eu posso fazer o que quiser com você- ela pegou uma seringa 

-O que você tá fazendo?- perguntei, ela segurou meu pé amarrado mas eu me mexia, ela segurou forte com as perna dela e injetou o líquido em mim e se levantou sorrindo, saiu do quarto

Fiquei tonta e relaxada. A porta foi aberta e o Sasori apareceu, se aproximou de mim e me beijou

-Sai- falei juntando todas as minhas forças e o empurrei, limpei a minha boca

-Tentei fazer isso do jeito certo- ele falou meio desorientado, estava chapado ou bebado?

Ele me pegou e me deu um soco nesse tempo que eu fiquei vendo embaçado senti picada no meu braços e fiquei mais tonta ainda

-O que você tá fazendo?- perguntei e ele ergueu  o meu vestido e me virou de costas- Não, para- falei tentando o empurrar, ele segurou meu braço solto atrás das minhas costas e segurou minha cabeça no colchão e começou a meter em mim- Para- comecei a chorar mas ele não parava só ia mais rápido, estava doendo. Uma hora ele desacelero e tirou seu pau de mim, me virou de frente e colocou na minha boca e começou a meter no funda da minha garganta então gozou na minha boca

-Engole- ele me deu um tapa na cara fazendo eu engolir- Come sua comida, ainda vamos ter muito tempo para aproveitar- ele falou segurando meu rosto e o soltando. Ele saiu. Me deitei e comecei a chorar até dormir

-Sakura, Sakura- escutei alguém me chamar, abri os olhos e me afastei da mão dele- Relaxa não vou fazer nada com você, ainda

-O que você quer Utakata?- perguntei me sentando 

-Vim trazer sua comida- ele falou olhando para bandeja

-Como eu vou saber que não tá envenenada?- perguntei e ele ficou me olhando

-Então tá- ele pegou o sanduíche e deu uma mordida- Agora come pois a Karin e o Sasori falou que você não comeu

-Não to com fome- falei e ele se sentou no chão 

-Você quem sabe

-Porque você tá fazendo isso? 

-Vingança, tirei o bem que o Sasuke mais gosta assim como ele tirou o meu 

-Como assim?

-Sasuke matou a minha mãe e desde aquele dia eu nunca o perdoei, ele me deu um emprego em compensação e uma quantia em dinheiro mas isso não iria trazer a minha mãe de volta, eu conheci o Sasori e ficamos amigos, planejávamos um golpe no Sasuke mas tudo mudou quando você chegou e a Karin nós deu uma ideia melhor 

-Sasuke não é fácil de se enganar

-Não? to infiltrado no morro dele a um ano

-Isso não vai ficar desse jeito

-Tem certeza? olhe para você Sakura. Disque o Sasuke colocou todo mundo para te procurar mas sabe de uma coisa? ele nunca vai te achar, aqui é um lugar afastado de todos- fiquei olhando para ele que pegou a seringa 

-Porque tão me injetando isso?- perguntei enquanto ele furava minha pele 

-Isso é heroína, diferente da maconha que você é acostumada ela te deixa grogue mais rápido 

-Porque?- perguntei já vendo que as palavras sumiam da minha cabeça 

-Sabemos da sua força e inteligência Sakura, por isso não podemos te deixar 100% consciente, mas não se preocupe com nada- ele falou tocando no meu rosto e saindo do quarto, dormir

Acordei com o Sasori em cima de mim, fiquei com o meu rosto virado e também ele nem fazia questão de me olhar nós olhos, doía muito e para piorar ele me dava tapas fortes e gozava dentro de mim 

Não sei a quanto tempo estou aqui, parei de olhar para a janela por motivos de estar sem força para me mexer, as doses da heroína estavam mais constantes e meu rosto estava inchado e sangrando pois a Karin me batia assim como o Sasori

Estava com frio na cama, Karin fez o favor de me molhar. Fiquei tremendo de frio e a mesma voltou minutos depois e injetou heroína no meu braço e saiu

“-Se continuar desse jeito eu vou ter overdose”- pensei enquanto tremia

-Sasuke ainda te procura- Utakata falou sentado na cadeira, estava de noite, Estou deitada nua no colchão olhando para o teto com dor no copo e cansada pois direto o Sasori vem e transa comigo

-A quanto tempo eu to aqui

-5 dias

-Por quanto tempo eu vou ficar aqui?

-Quem sabe?- ele falou e uma música começou a tocar, o celular dele o mesmo se levantou e saiu. Depois de um tempo ele voltou 

-Sasori acabou de morrer- ele falou perto de mim

-Quem matou ele?

-Quem mais? o Sasuke- ele segurou meu rosto- Vamos aproveitar agora- ele me beijou e passou a mão pelo meu corpo. Olhei pro lado e ele enfiou seu pau em mim e começou a enfiar fundo e rápido, me dava tapas na cara e me xingava mas eu não sentia nada, só nojo. Gozamos ao mesmo tempo 

Ele foi embora e me deixou sozinha no escuro, dormi

Acordei com água gelada sendo jogada no meu corpo

-Acorda vagabunda- Karin falou e injetou heroína em mim- Sasori e nem o Utakata estão aqui, vou brincar com você o quanto eu quiser- ela falou e injetou mais uma agulha em mim

-Eu vou ter overdose- falei

-Não estou nem aí- ela falou e me deu um tapa no rosto 


continua...



Notas Finais


espero que tenham gostado, comentem o que acharam e favoritem. Desculpa pelos erros de ortografia e até o próximo capítulo...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...