1. Spirit Fanfics >
  2. O Zelo Do Uchiha >
  3. Capítulo 24

História O Zelo Do Uchiha - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


espero que gostem..

Capítulo 24 - Capítulo 24


Fanfic / Fanfiction O Zelo Do Uchiha - Capítulo 24 - Capítulo 24

Sakura on

Acordei e havia um buquê enorme de camellias brancas em cima da mesa de centro, estranhei então me levantei e peguei o cartão que estava do lado da mesa

“Queria lhe fazer um agrado mas não sabia quais eram suas flores preferidas mas assim que eu vi a camellia lembrei de você pois ela tem apenas dois objetivos: florescer resistente ou murchar. Você nasceu resistente e é por isso que você me chama tanta atenção, não porque você é chorona mas... espero que goste

                                          Sasuke”

Sorri de lado, besta. Faz três semanas desde o dia que o Sasuke dormiu aqui e meus pesadelos não estão mais constantes como antes

conversa on

-Obrigado pelas flores, amei.

Sasuke- Que bom que gostou, quais eram a sua preferida?

-Eu não tinha preferência mas agora eu tenho.

conversa off

-Saky- escutei a Ino

-Nossa que lindas- Hinata falou

-Quem te deu?

-Sasuke- falei olhando pra elas que tocavam no buquê 

-Que atencioso- Tsunade falou

-Uhum- coloquei o cartão em uma gaveta e fui ao banheiro tomar banho e fazer minha higiene bucal

-Eu e o Sai estamos fazendo 5 meses, queria dar um presente pra ele o que você acha?- Ino falou, estou me trocando no closet

-Do que ele gosta?

-Desenhar

-Vai ao shopping e veja algo relacionado a desenho

-Sim, você não quer ir com a gente?- Ino falou e ambas me olharam, mordi minha boca e só de pensar em sair da casa..- Se não quiser ir tudo bem

-Deixa eu comer alguma coisa e podemos ir- falei sorrindo e descemos para cozinha. Eu sempre acordo 14:00 pois 11:00 tomo um remédio que me dá muito sono. Almocei 

-Vai sair com as meninas?- Tsunade falou

-Sim- sorri fraco

-Que bom, precisa de dinheiro?

-Não- ela concordou

-Tá, vou sair e volto de noite, tudo bem?

-Sim- ela me deu um beijo na testa e saiu

-Vamos?- Ino falou se levantando 

-Vamos- suspirei e saímos de casa indo para o carro dela

-Tudo bem Saky?- Hina falou

-Sim, só que é a primeira vez que eu saio de casa- falei passando minhas mãos nas minhas pernas

-Quando você quiser a gente vai embora tá?- Ino falou

-Vamos focar em comprar o presente- falei olhando pra janela 

Chegamos no shopping e eu olhei em volta havia muito carro, abri a porta e sai 

-Vamos- Ino segurou na minha mão e adentramos no shopping, havia muita gente, algumas pessoas nós olhavam eu acho mas é como se alguém estivesse me olhando mas mantive calma e continuei a andar

-Tudo bem Sakura?- Hinata perguntou, minha respiração está desregulada e agora sinto que todo mundo está me olhando

-Sakura você tá me preocupando- Ino falou e eu olhei pra ela e vi a Karin, me virei e bati em alguém Utakata, corri pro banheiro. Me olhei no espelho e joguei água no meu rosto

-Sakura?- escutei a Ino, olhei pelo espelho pra ela

-Pode me levar pra casa?- falei 

-Sim, vamos- ela falou e voltamos pro carro e em minutos estávamos na frente da casa da minha tia

-Tá tudo bem?- Hinata encostou no meu braço e eu me assustei 

-Sim, volta pro shopping e compra um presente pro Sai não se preocupa comigo eu vou ficar bem- falei sem olhar pra elas e sai do carro

-Quer que a gente fique com você?- Ino gritou

-Não precisa- olhei para trás e sorri- Vai lá comprar o presente, eu vou ficar bem

-Depois eu te ligo- ela falou e saiu

-Tá- me virei e entrei na casa, encostei minhas costas na porta e suspirei aliviada

Subi rapidamente pro meu quarto e tomei um remédio e me sentei na minha cama, fechei meus olhos abracei minhas pernas e lembrei do que aconteceu no shopping e meu coração começou a acelerar, tirei meu casaco e fui ao banheiro, fechei a porta e fui para frente do espelho e molhei meu rosto então me olhei no espelho 

-Merda merda merda merda- falei e dei um soco no espelho que trincou- aaaaaa- gritei e joguei as coisas que ficam na minha pia no chão

-Idiota você nunca vai melhorar- olhei pro espelho e a Karin falava pra mim

-Nunca, como tem sido os sonhos comigo?- Utakata falou

-Tem saudade da gente?- Sasori falou

-Vocês não são real- falei colocando a mão na minha cabeça 

-Como tem certeza?- Utakata falou

-Sasuke deu um jeito em vocês, Sasuke...- falei e o meu coração acelerava assim como a minha respiração 

-A gente pode terminar o que começamos amor- Utakata falou, olhei pro espelho e dei socos 

-Me deixem em paz- falei e me sentei no chão tremendo, minha mão está sangrando mas não está doendo, tomei um remédio que estava no chão e comecei a chorar

Ficou escuro assim como no banheiro e eu continuava ali sentada vendo tudo no chão, peguei um caco de vidro e passei no meu braço e fiquei vendo o sangue escorrer, não cortei fundo mas agora está doendo, suspirei aliviada, fui engatinhando até ficar de baixo do chuveiro e liguei ele, caiu água gelada em mim e fiquei ali embaixo por um tempo

-Sakura?- escutei o Sasuke, fiquei quieta- Sakura fala comigo, o que foi?- continuei quieta chorando com água caindo sobre mim, meu corte estava doendo de mais, fechei meu olho- Sakura- a água foi desligada olhei para cima e ele se abaixou e me pegou no colo

-O que você tá fazendo aqui?- perguntei enquanto ele me sentava no vaso

-O que aconteceu?- ele se afastou

-Nada- falei e ele me estendeu uma toalha e tocou no meu braço que está sangrando- Não foi fundo me deixa em paz Sasuke- falei colocando meu braço na minha barriga

-Tira essa roupa molhada, tá frio você vai pegar um resfriado- ele falou então olhei pra ele. Ele está de terno mas sempre que eu pergunto o porque dele estar daquele jeito ele fala que teve um compromisso

Ele ficou me olhando, segurei na barra da minha camisa e a levantei, ele virou o rosto

-Você já viu tudo isso, todo mundo já viu, Karin, Utakata, Sasori, meu pai, os amigos deles 

-Tira logo a roupa- ele falou ainda com o rosto virado

-Olha pra mim Sasuke- falei mas ele não me olhou- OLHA- gritei então o mesmo me olhou- Olha essas cicatrizes no meu corpo, olha para elas, pois eu tenho que ver elas todos os dias e...- falei olhando pra ele que olhava nós meus olhos, ele se abaixou segurando no meu braço 

-O que aconteceu?- ele perguntou, meu esforço para não chorar na frente dele foi por água abaixo 

-Eu entrei em pânico no shopping, era como se as pessoas me olhassem e soubesse o que aconteceu comigo, foi diferente de tudo que eu senti, aí eu vim pro banheiro e vi eles, eles falaram comigo e eu bati no espelho então eles foram embora...- comecei a chorar 

-E o braço?

-Eu me sentei no chão e chorei então passou um tempo e eu só conseguia pensar no shopping e neles e aquela sensação estava voltando, eu precisava sentir outra coisa e eu...- minha respiração está ficando desregulada e estou ficando sem ar 

-Eu to aqui e vou cuidar de você- ele passou a mão no meu rosto para limpar minhas lágrimas 

-Sasuke eu não quero mais eu só quero uma coisa agora...- falei olhando nós olhos dele e chorando- Por favor você sabe o que é, eu não aguento mais Sasuke- ele segurou com suas duas mãos o meu rosto 

-Não me peça isso, eu não seria capaz de fazer e nem de viver em um mundo que não tivesse você Sakura- ele falou e eu só sabia chorar, ele passou seu polegar na minha bochecha 

-Eu não quero que você pare suas coisas por minha causa, não quero ser um fardo igual sou pra minha tia e as meninas

-Você é a minha garota vai ser uma honra parar minha vida por você- ele falou e eu segurei no seu braço e apertei eles- Vamos passar por isso juntos- ele me puxou para ele e me abraçou

Me levantei e tomei um banho na água quente e depois fui ao closet e coloquei um pijama, Sasuke não estava no quarto, me deitei e as flores que ele havia me dado ainda estavam em cima da mesinha só que agora dentro de um vaso, depois de longos minutos ele apareceu com uma roupa diferente 

-Onde você foi?

-Trocar de roupa- ele falou em pé frente a porta. Ele cuidou do meu machucado no braço e depois ficou me olhando parado em pé na frente da cama 

-Pode deitar- falei e ele se deitou, liguei a tevê e coloquei na netflix e ficamos assistindo o filme de comédia, gente grande e graças a Deus tinha o dois pois é muito bom

-Não sei como você consegue rir disso- Sasuke falou, estou morrendo de rir

-Eu que te pergunto como você não ri disso, muito bom- falei pegando o morango e passando na minha nutella, deu um trovão e eu levei um susto 

-E você ainda continua com medo de trovão- ele falou 

-Me pegou de surpresa- olhei pra ele que ria- Não enche besta- dei um empurrão nele e voltei a prestar atenção no filme

Estamos na metade do segundo filme e o Sasuke já estava dormindo, peguei uma coberta e coloquei nele voltando a prestar atenção no filme, quando deu 05:00 eu tomei meu remédio e desliguei a tevê e me deitei de frente pro Sasuke que dormia serenamente parecia muito cansado e aos poucos eu dormi

Acordei só para tomar meu remédio das 11:00 e não prestei muita atenção na minha volta e dormir de novo, acordei 16:00 

-Até que fim testuda- Ino falou bem perto do meu rosto e encostou seu dedo no meu nariz

-O que...- falei sonolenta e bocejando- Oi- me sentei na cama 

-Como foi a sua noite?

-Boa pela primeira vez eu dormir como um neném- falei me levantando mas caindo com tudo no chão 

-Tá tudo bem?- Ino apareceu na ponta da cama

-Tropecei, mas to bem- falei me sentando e em seguida me levantando- Então você comprou o presente?- falei indo ao banheiro que estava limpo e organizado mas ainda com o vidro quebrado

-Sim, um kit de artista com tintas, lápis de cor, caderno, giz, umas telas e outras coisas- Ino falou e eu escovei meus dentes e depois tomei banho 

-Desculpa não ter ido com você comprar

-Tá tudo bem mas você quer conversar sobre?

-Eu tive um ataque de pânico, nunca tive antes e sinceramente achei que ia morrer- coloquei uma calça moletom e um casaco pois está frio- Mas o Sasuke apareceu e falou comigo

-Você sabe que pode falar comigo também né testuda?- Ino falou dando um peteleco na minha testa

-Eu sei mas é que por incrível que pareça quando acontece algo ele sempre tá aqui em casa- olhei desconfiada pra ela que desviou o olhar

-Tá você me pegou, eu liguei pra ele e contei o que aconteceu 

-Ino!

-Sakura eu estava preocupada, você não tem conversado comigo com a Hinata, com a sua tia e nem com a psicóloga mas sempre quando o Sasuke vem aqui no dia seguinte você acorda como...

-Se nada tivesse acontecido- suspirei e fechei meus olhos- Ino eu quero passar por isso pois tudo o que eu sinto é uma merda, tenho medo quando me tocam, quando me olham, falam, tudo, só sinto medo e às vezes não sinto nada é esse nada é pior que sentir medo eu odeio não sentir nada

-Mas a gente tá aqui testuda, não foi nada fácil te ver no hospital em coma, você é a minha irmãzinha e eu não sei pelo que você tá passando mas você pode compartilhar sua dor e tudo comigo- ela segurou na minha mão, sorri

-Obrigada Ino- dei um abraço nela

-Com licença- a empregada bateu na porta- A doutora Yumeko está aqui senhorita

-Estou atrapalhando?

-Não- falei

-Eu vou indo, a gente se vê amanhã- Ino pegou suas coisas e saiu

-Nossa seção vai começar, tudo bem?- psicóloga falou

-Gostariam de beber alguma coisa?- a empregada falou 

-Chá 

-Dois chá, estaremos na biblioteca- falei e a empregada concordou e saiu fomos até a biblioteca 

-Aqui é lindo

-Muito e calmo também, eu venho aqui quando... quero paz- me sentei numa poltrona de frente para a dela

-Então como foi sua semana?

-Nada em especial no entanto ontem eu sai pela primeira vez de casa

-Que progresso e como foi?

-Eu tive um ataque de pânico eu acho, entrei no shopping e senti que todos me olhavam, meu coração acelerou e eu vi tudo girando, senti falta de ar e a Ino e a Hinata falaram comigo mas eu vi a Karin e o Utakata no rosto delas e me assustei mais, corri pro banheiro e depois fomos embora

-E o que aconteceu depois? 

-Cheguei aqui em casa e fui ao banheiro jogar uma água no rosto mas piorou, eu olhei no espelho e vi eles três, Karin, Utakata e o Sasori falando que eu nunca vou superar- ela ficou me olhando sem expressão alguma- Deve estar achando que eu sou louca né?

-Não Sakura apenas quero ver a onde essa história vai dar, continue por favor- ela falou e a empregada entrou segurando a bandeja com nosso chá e depois saiu

-Eu bati no espelho até ele se quebrar- olhei para a minha mão que estava cortada- Então me sentei no chão, tomei um remédio e chorei, passou algumas horas eu acho, já não estava sentindo nada até que a única coisa que eu senti foi os toques deles no meu corpo, eu entrei em desespero, peguei um vidro e passei no meu braço então a dor tomou conta de mim assim como o alívio por eu não sentir o toque deles 

-Até agora você demonstrou sintomas de ansiedade e crise de pânico que são muito comum quando se passa pelo que você passou

-Sabe doutora, em seguida eu fui para debaixo do chuveiro e o Sasuke apareceu e conversou comigo e pela segunda vez eu me senti calma comigo mesma e não sonhei com nada 

-Então o Sasuke apareceu e como você se sentiu quando ele falou com você?

-Senti raiva de mim mas calma 

-Você diria que o Sasuke é o seu ponto de paz?

-Possivelmente 

-Eu sempre aconselho aos meus pacientes nunca depender de uma pessoa para se sentir bem

-Eu sei mas ele é ele, eu sempre me sinto bem quando estou com ele mas eu me sinto esquisita também, não o deixo chegar muito perto e quando ele encosta em mim eu me assusto

-Isso é perfeitamente normal

-Uhum- dobrei as minhas pernas e peguei o chá 

-Vamos falar sobre a escola e a faculdade?

-Você acha que eu vou estar pronta?

-Me diz você, você acha que vai estar pronta para ir à escola?

-Eu tenho que ir aos poucos, andar pelo quarteirão e ir aumentando o nível 

-Espero que consiga 

-Eu sinto saudade da escola mas eu sei que quando eu for lá as pessoas vão me olhar pois sei que todos sabem do que aconteceu e não gosto que me olhem- segurei firme na xícara 

-Por isso você vai treinar e quando achar melhor vai poder ir

-Tem razão- suspirei- Eu quero minha vida de volta eu to tão cansada disso 

-Disso?

-Remédios, insônia, ansiedade, medo, culpa...

-Eu chamo isso de estágio, o primeiro vai ser a dor, essa dor insuportável de achar que nunca vai se curar, segunda é a rejeição, você não vai querer ajuda vai colocar na sua cabeça que está bem mas mesmo assim ainda vai lhe faltar algo e o último que vai ser a dor mais profunda que você vai ter, você vai sentir tudo de uma vez e vai desejar morrer de tanta dor que você vai sentir mas vai entender algo nessa dor...

-Entender o que?- perguntei 

-Quando chegar a hora você vai entender, seu corpo vai arder em chamas e depois disso você vai seguir em frente, não vai superar e nem esquecer mais vai conseguir seguir em frente e ser a sua melhor versão- ela falou convicta

-Como a senhora sabe disso?- ela me olhou nós olhos

-Tinha 15 anos, meu pai e meu tio, minha mãe sabia mas não fez nada- ela falou tranquila sem quesitos de dor ou qualquer traço de choro e culpa

-Como você conseguiu superar?

-Fui morar com a minha avó em outra cidade, ela quem deu parte deles e depois de anos de terapia eu consigo dormir tranquilamente 

-Seu porto seguro foi a sua avó então 

-Tecnicamente mas foi eu por mim, odiava falar do que aconteceu com ela ou com qualquer outra pessoas então aos poucos fui me acostumando- o relógio dela apitou- Prosseguimos bastante- ela se levantou- Acabou por hoje até a semana que vem- ela sorriu, me levantei e a levei até a porta 

-Vai comer o que senhorita?- a empregada falou

-Faz qualquer coisa e leva para biblioteca junto com meus remédios por favor Kirari- falei sorrindo e voltando para o biblioteca. Depois de um tempo minha tia apareceu com uma bandeja e me entregou 

-Como foi a seção?- ela perguntou se sentando na minha frente 

-Foi boa- falei comendo 

-Você quer decorar seu quarto ou eu posso mandar só trocar o espelho?

-Só mandem trocar não to com vontade de trocar as coisas

-Tá e o Sasuke vai vim hoje?

-Não sei, porque?

-Tenho que voltar para o hospital e não...

-Quer me deixar sozinha? o que aconteceu ontem não foi nada demais 

-Não é isso, as empregadas vai sair mais cedo e tem certeza que consegue ficar sozinha?

-Sim qualquer coisa eu chamo a Ino

-Tá, vou me deitar mas antes de eu ir venho me despedir

-Tá- ela me deu um beijo na testa e saiu

Terminei de comer e tomei meu remédio e procurei um livro para ler. Está chovendo o clima perfeito para iniciar uma leitura mas sem perceber acabei dormindo 

-Sakura você é tão linda e..- Utakata enfiou dois dedos em mim e os movimentou

-Não por...- Sasori enfiou o pau dele na minha boca e começou a movimentar até o fundo da minha garganta e eu só sabia chorar

-Aí que maravilha sua vagabunda- ele segurou no meu cabelo e o Utakata enfiou seu pau e começou a movimentar, olho pro lado e o Sasuke está parado olhando sem fazer nada então me dão um tapa na cara e me enforcam- Sakura..

-Sakura..- abro os olho e o Sasuke está parado na minha frente com as mãos no meu braço por conta dos reflexos tiro eles de mim- Você ficou se debatendo...- meu coração está acelerado, respiro devagar 

-Estava tendo um pesadelo mas que horas é?

-23:09 eu cheguei agora pouco- olhei pra ele tentando recuperar o fôlego

-Já comeu algo?

-Uhum- ele negou

-Então vamos preparar algo- me levantei e fomos para cozinha

-O que tá pensando em fazer?

-Nhoque? 

-Tanto faz, o que você achar bom

-Então vai ser nhoque- fiz a massa e coloquei ele para fazer o molho

-O que você fez hoje?- Sasuke perguntou 

-Nada, mesma coisa de sempre e você?

-O pai do Naruto tem uma empresa, ele é o CEO e eu e o Naruto passamos o dia lá 

-Que legal, deve ser complicado ser CEO de uma empresa

-Muito- ele suspirou cansado

-E o morro?

-Vai bem

-Sasuke eu não quero te sobrecarregar...

-Não se preocupa com isso- ele falou e eu continuei a corta a massa

Terminamos e nós sentamos na mesa e comemos 

-Tá muito bom- ele falou

-Sim afinal foi eu quem fiz- falei e o mesmo riu

-Convencida mesmo- ri, conversamos sobre algumas coisas e quando terminamos ele lavou a louça e subimos para o meu quarto. Ele tomou um banho enquanto eu mexia no meu notebook 

-Você vai embora que horas?- perguntei quando ele se deitou na cama

-07:00 porque?

-Nada é que quando eu acordo você não está aqui- olhei pra ele então sinto algo na minha mão e levo um susto

-Desculpa- Sasuke falou me olhando então ficou um silêncio no quarto por longos minutos 

-Sasuke eu... não sei por quanto tempo eu vou ficar assim- suspirei- Eu não vou conseguir tirar a minha roupa, a gente não vai mais pode fazer eu acho então não precisa se prender a mim- falei fechando meu notebook e segurando no edredom 

-Eu sei e não me importo muito com isso Sakura, eu só quero te ver bem agora- olhei pra ele que estava sentado me olhando, segurei na sua mão, nós deitamos um de frente pro outro e ele fazia carinho na minha mão a colocando debaixo do seu rosto acariciei sua bochecha com meu polegar 

-Quando você tá aqui eu não tenho pesadelos

-Isso é bom não?- ele falou com os olhos fechados, ainda estava acariciando sua bochecha 

-Sim mas eu queria pode te fazer bem igual você faz pra mim- ele fez uma expressão de bravo ainda com os olhos fechados mas voltou ao normal

-Você me faz bem, porque acha ao contrário?

-Eu não tenho mais nada para te oferecer antes eu tinha e agora...

-Você me oferece o conforto de passar as noites com você, ó que maravilhoso- ele abriu os olhos e eu sorri

-Eu me sinto impotente

-Não se preocupa, você é a minha garota e eu sou seu Sakura- ele pegou na minha mão e a beijou- Até o meu último suspiro- sorri de lado, ele falou o que eu havia falado pra ele uma vez

-Até o meu último suspiro- e aos poucos senti meus olhos pesarem e eu dormi


continua...



Notas Finais


espero que vocês tenham gostado, comentem o que acharam e favoritem. Desculpa pelos erros de ortografia e até o próximo capítulo 🥰


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...