1. Spirit Fanfics >
  2. (ObiSaku) Seus olhos cor de esmeralda. >
  3. Dependente

História (ObiSaku) Seus olhos cor de esmeralda. - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoal, mais um capítulo pra vocês.
Hoje só temos Sakura, espero que gostem.
Até o próximo
Beijinhos :)

Capítulo 7 - Dependente


Sakura

 

 

Tsunade chegou no hospital a minha procura, falou que eu teria que me deslocar até um vilarejo próximo da aldeia, onde houve um ataque causando um acidente deixando algumas pessoas feridas. Comecei então a arrumar minhas coisas e os materiais necessários para levar.

 

- Sakura o Rock Lee irá te acompanhar até lá.

- Ah claro, mas onde ele está?

- Sakuraaaaa!! [ lá vinha o Lee em minha direção gritando e acenando com a mão, com aquela empolgação dele de sempre] 

- Oi Lee! Então? Vamos?

- Sim claro.

 Sem mais delongas seguimos a viagem, eram algumas horas até lá.

 

- Como você está Sakura?

- Estou bem!

- Não te vi no aniversário do Shikamaru ontem, e fiquei preocupado.

- Ah sim, é verdade eu estava ocupada por isso não pude ir.

[ Lee sempre deixou muito claro seus sentimentos por mim, mesmo eu lhe explicando várias vezes que nós não seríamos mais do que bons amigos, sempre o admirei muito, por sua coragem e força, sabia que poderia contar com ele sempre.

 

 

Chegando no vilarejo fomos recepcionados por um rapaz que explicou toda situação e nos levou até os feridos, ao todo eram 10 pessoas, somente homens, como no vilarejo não havia hospital nem médicos eu e Lee tivemos que fazer todos os atendimentos sozinhos, Lee me ajudava com a limpeza e curativos de alguns enquanto eu usava meu ninjutsu médico naqueles que estavam mais feridos. Entre os 10 haviam 2 que estavam desarcodados, possivelmente caíram de algum lugar alto.

 

- Sakura e eles vão ficar bem? [ Lee apontou para os dois que estavam inconscientes]

- Espero que sim. Lee fique aqui que eu vou falar com o líder do vilarejo, nós teremos que levar esses dois para Konoha, para saber qual o real estado deles.

- Tudo bem.

 

 

- Olá [ fiz sinal de reverência] sou a ninja médica que veio de Konohagakure. Expliquei toda situação para ele, que me ouviu atentamente.

 

- Bom, se é apenas isso, tem minha permissão para levá-los.

- Obrigada senhor. [ Saí e fui ao encontro de Lee]

- Está tudo certo Lee? 

- Sim, você conseguiu falar com o superior? 

- Sim, vamos voltar para Konoha.

 

Quando avistamos Konoha já era noite, eu estava exausta. Entrando no hospital senti um aperto no meu coração. [ Lee me apoiou e me colocou para sentar]

- acho que você se esforçou demais, precisa descansar Sakura. [Falou Ino, me trazendo um copo de água]

- Eu estou bem Ino, não se preocupe.

- Vou levar o relatório para o Hokage Sakura.

- Ah sim, obrigada por toda ajuda Lee, falei lhe dando um beijo no rosto.

 

Tsunade chegou logo em seguida - Sakura ainda está aqui? Vai para casa descansar, eu e Shizune assumimos por aqui. [ Tsunade era como uma segunda mãe pra mim]

 

Voltando pra casa, lembrei-me de Obito, ainda não o tinha visto hoje, mas também foram tantas coisas para um só dia. Chegando em casa tomei um banho, me deitei enquanto minha mente me levava novamente para os braços de Obito, eu estava com muita saudade, deitei em posição fetal e adormeci.

 

Acordei cedo no outro dia, pensava em Obito a todos os momentos meu corpo ansiava por sua presença, me arrumei e desci, meus pais não estavam em casa, tomei meu café e saí, fui mais cedo que o normal, pensei que ocupando minha mente essa dependência que estava sentindo por Obito amenizaria um pouco.

Cheguei ouvindo ótimas notícias que os dois pacientes estavam reagindo bem e fora de perigo, se continuassem assim já poderiam retornar para casa no outro dia.

Entrei na minha sala e comecei a preencher algumas fichas, as horas passavam devagar e meu desejo de ter Obito aumentava a cada minuto, era hora do almoço, me servi e sentei, estava sem fome. Fiquei brincando com a comida.

 

- Aí está você!

- Ah oi Ino.

- Que carinha é essa Saky?

- Só estou cansada da noite passada mesmo.

- Trate de melhorar pra festa de despedida da Hinata hoje heim.

- Sério? [Aquilo não parecia fazer muito o tipo da Hinata, certeza que a Ino a influenciou a isso hahaha.]

- Vamos então.

Eu não queria ir, mas seria bom pra pelo menos espantar essa tristeza a qual o meu coração me sujeitava. Não encostei no meu almoço, então voltei pra minha sala.

A tarde passou devagar, e a cada vez que a porta do meu consultório abria eu desejava com todo meu coração que fosse Obito entrando para me dar um beijo, para me colocar em seus braços, e a cada vez que eu via que não era ele meu coração se frustrava, parecia ter alguém o esmagando lá dentro, foi uma tarde dolorosa.

 

A noite chegou e fui pra casa me arrumar para tal festinha da Hinata. Me arrumando meus olhos começaram a encher de lágrimas, pensava em todas as possibilidades de Obito ter me usado, que as lindas palavras que ele proferiu pra mim foram palavras jogadas ao vento, que nossas juras de amor naquela noite foram da boca pra fora.

- Não Sakura, você não irá mais sofrer por homem nenhum! Você é mais forte que tudo isso. [ Falava isso me olhando no espelho e dando batidas na minha bochecha]

Desci as escadas e meus pais estavam no sofá, lhes dei boa noite e saí para casa da Ino.

No caminho lágrimas saltavam do meu rosto, meu coração apertava de saudades, meu corpo ansiava o dele, eu estava dependente do seu cheiro, dos seus beijos. Pensei em voltar pra casa, mas aí seria pior, eu precisava esquecer aquilo, pelo menos por essa noite. Limpei as lágrimas, encontrei Ino já arrumada.

- O que aconteceu testa de Marquise?

[ É incrível como Ino sabe quando não estou bem]

- Não é nada!

- Não mente pra mim Saky! [ Veio ela me abraçando, não aguentei e comecei a chorar em seu ombro, como um bebê sem acalento, falei a ela como estava me doendo a falta de Obito, que desde a noite que saímos ele não havia me visitado, que simplesmente havia sumido]

- Bom e se ele saiu sem poder avisar?

- Não sei Ino, ele deveria ter avisado, não faz sentido

- Olha Saky, vamos curtir essa noite heim? E amanhã nós pensamos no que fazer. Pode ser?

- Tudo bem [ falei fazendo biquinho]

- Agora enxuga essas lágrimas e vamos.

 

 

Seguimos para o barzinho onde seria a festinha, todas as kunoichis estavam lá quando chegamos, inclusive Tsunade.

As meninas se divertiam muito, rindo e falando alto eu olhava para Hinata que estava vermelha com tanta vergonha dos assuntos que rolavam naquela mesa, eu tentava ficar bem, mas é difícil ficar bem quando parece que seu coração está sendo moído.

 

Comecei a beber então, pra tentar abafar aqueles sentimentos que insistiam em me assolar.

- Saky não exagera, falou Ino, ela sabia que eu era fraca para bebidas.

As horas passaram eu já estava grogue, não conseguia mais raciocinar, possivelmente estava falando um monte de besteiras no bar.

 

- Sai me ajuda a levar Sakura .. ouvi quando Ino falou isso.

- Não não precisa eu tô bem.

- já está bom testa de Marquise.

 

- Mas o que aconteceu? falou Sai.

 

- Ela exagerou na bebida, Ino falou baixinho. 

Eles pegaram meu corpo que eu mal sentia e me arrastaram dali.

 

 

 

Meus olhos ardiam muito e minha cabeça estava pesada, como se alguem tivesse chutado ela a noite toda, meu estômago estava virado, coloquei a mão na cabeça tentando recordar alguma coisa. Virei pro lado devagar e vi Ino deitada ao meu lado.

Como vim parar aqui pensei.

- Ino começou a se mexer, e se levantou bocejando.

- Como você se sente?

- Não muito bem Ino porca.

- Porque bebeu tanto ontem sua louca?

- E porque você não me impediu?

- eu tentei, mas você não me dava ouvidos.

Ino saiu pro banho, enquanto eu tentava pelo menos sentar na cama.

 

Vem Sakura, Ino me levou pro banheiro.

- consegue se banhar sozinha

- consigo sim [menti] 

- tudo bem. Vou ver algo pra gente tomar café.

Tirei minha roupa com muita dificuldade, abri o chuveiro, enquanto as gotas caiam em meu corpo comecei a recuperar minha memória aos poucos, lembrei dele novamente, meu amor dos olhos negros de quem o meu coração estava tão dependente...


Notas Finais


É isso gente. É doloroso ver minha rosada nesse sofrimento todo, mas logo ela estará bem.
Amanhã posto mais um cap.
Beijinhos 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...