História Oblivion - Capítulo 6


Escrita por: e NSARMY

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abuso, Canto, Coreanos, Coréia, Dança, Gay, Homossexual, Idolos, Idols, Kpop, Kpopers, Lemon, Lgbt, Musica, Tragedia, Yaoi
Visualizações 14
Palavras 12.156
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Capítulo 5


06 de Março de 2019.


Pov Chin Mae

Acordo repentinamente com um desconforto entre as pernas. Acabei sonhando com a fanfic erótica que estava lendo durante o dia e estava inclusive suando um pouco. Peguei o celular 2:00 a.m. Estava cedo, mas eu precisava me aliviar, estava ficando dolorido, corei e me levantei e acabei caindo quando fiquei de pé, sentindo minhas pernas ficarem dormentes, com cuidado, me levantei para não acordar o maior.

Pov narradora
Sook acorda com o barulho de algo se chocando com o chão, abre os olhos de leve e tem que se esforçar para enxergar algo, quando vê na escuridão o menor acender a luz do banheiro e então entrar no mesmo.
O maior da de ombros e tenta voltar a dormir, mas começa a escutar alguns sons vindos do banheiro.
Mae: Ahn... Hum...-coloca a mão sobre a boca para conter e abafar os gemidos enquanto se masturbava lentamente sentado na beira da banheira.
Sook arregala um pouco os olhos "Ele... Nunca que imaginaria isso... Vindo dele..." Pensa, estupefato. Continua na cama o escutando, interessado. Sente um leve arrepio por seu corpo e seu pênis latejar por um momento. Se levanta e sai do quarto, indo em direção à cozinha, pega um copo e o enche com água e bebe tudo de uma vez. "o que está acontecendo comigo? Por que meu corpo está reagindo assim? Eu não sou gay... Não que eu veja algum problema nisso, no entanto eu não sou..." Pensa e resolve ficar um tempo na sala, para seu corpo se acalmar e o menor poder terminar o que havia começado, então acaba por dormir no sofá.
Depois de um tempo, Mae voltou para o quarto e não notou que Sook havia se levantado. Se deitou e voltou a dormir.

Tae Woo acordou às 4:57 a.m. com o celular vibrando. Pegou e olhou, notificação de atualização do celular. "Acordei para isso??!" Pensa batendo a cabeça  travesseiros. "Agora não vou dormir de novo..."

Mun começa a se debater na cama e a choramingar, balbuciava algumas coisas enquanto isso.
Mun: Não... Me desculpe... Eu sei... Sou um péssimo filho... Desculpe... Por favor... Não me bata... -murmurava chorando um pouco.
Sang Woo acorda ouvindo os murmúrios e as batidas no colchão ao lado. Se levanta indo até o menor e escuta alguns murmúrios. "Entendi..." Coloca novamente a mão em seu ombro, mexendo devagar.
Sang Woo: Mun. Acorde.

Mun desperta, o encara assustado e se encolhe na cama.

Mun: Desculpa… Não queria o acordar… -diz meio choroso.

Sang Woo: Não, está tudo bem… Mas você não está bem.-diz acariciando seu rosto.- Seus pesadelos são tão frequentes assim?

Mun concorda de leve.

Mun: Toda vez que eu durmo… -fala e pela primeira vez olha em seus olhos.

Sang Woo: Hum… Quer tentar dormir comigo? Talvez durma melhor como ontem.-pergunta calmamente.

Mun cora de leve, mas concorda e dá mais espaço para o maior se deitar.

Mun: Se não for o incomodar…

Sang Woo nega e se deita ao seu lado.

Sang Woo: Eu também durmo melhor. Pode me abraçar se quiser.

Mun cora e fica deitado, encolhido ao seu lado. Sentia o calor reconfortante que o maior emanava e, já embaixo das cobertas, quase pegando no sono, ele o abraça e então volta a dormir.

Sang Woo sorri de leve e também o abraça levemente, até sentir sono e cair no sono de novo.


Young acorda às 05:38 com fome, então percebe o menor acordado.

Young: Por que está… Acordado? -pergunta de forma rouca e sonolenta, enquanto se sentava na cama.

Tae Woo: Ah… Fica tão lindinho assim.-diz sorrindo o olhando.- Ah, eu acordei por causa dessa desgraça de notificação de atualização do celular.

Young: Ah… Entendo… -fala e sorri para ele.

O maior se levanta da cama e vai ate o menor, beija sua testa e vai em direção a porta, para sair do quarto, mas acaba errando o lugar e bate com a cabeça na parede. Para um tempo, processando a informação.

Young: Essa não é a porta. -fala e se vira para a porta, a abre e sai, indo para a cozinha.

Ri do maior e sorri tocando a testa. Pega o celular e fica jogando.

Young assalta a geladeira e então, quando passava pelo corredor, vê o Sook. Anda até ele para o chamar, mas acaba caindo em cima dele e resolve ficar ali mesmo por preguiça e acaba dormindo em cima dele.


Sang Woo acordou às 6:40 a.m. E sorriu ao ver o menor encolhido em seu peito, dormindo serenamente. Faz carinho em seu rosto e afaga sua cabeça.

Mun acaba acordando e o olha por um tempo, então cora.

Mun: B-Bom dia… -fala e abaixa a cabeça.

Sang Woo: Bom dia. Então? dormiu melhor?

Concorda de leve.

Mun: Sim… Obrigado… -agradece e se senta na cama, então o olha brevemente, para então abaixar a cabeça de novo.

Sang Woo: Olha, eu também durmo bem, então pode ir para  minha cama quando quiser. Ou podemos juntar as camas, se desejar.-diz o olhando.

Mun dá de ombros e concorda.

Mun: Acho que tudo bem… -fala e então se levanta.

Mun entra no banheiro e toma banho e escova os dentes. Sai do banheiro já vestido, com uma camisa de manga de gatinho e uma calça moletom preta.

Mun: Vou fazer o café… Tem algo que queira?

Sang Woo: Hum… Eu gosto de panquecas.-diz sorrindo de leve, se levantando.E indo em direção ao banheiro, mas antes deixa um beijo em sua testa.

Mun cora e fica estranhando o carinho do outro. “Por que ele me trata assim? Eu não mereço isso…” pensa e sai do quarto.

Mun desce para a cozinha e vê Sook e Young dormindo no sofá. Tomba a cabeça para o lado, sem entender, mas dá de ombros e entra na cozinha.

Pega os ovos, leite, farinha… E começa a preparar as panquecas. As coloca na frigideira para fritar e as que iam ficando prontas colocava em um prato, que havia deixado na bancada a seu lado.

Sang Woo termina o banho e se veste, desce e olha para os dois dormindo no sofá. Revira os olhos e balança os dois.

Sang Woo: Oh, vocês, se querem dormir, vão para a cama, estão acabando com o cenário da sala.

Young e Sook acordam, o mais novo olha para o mais velho em cima dele e o empurra. Young cai no chão e fica lá mesmo.

Young: Hyung~ Não seja malvado… -fala com Sangwoo.

Sook se senta e quase pisa nele.

Sook: Foi mal…

Young: Não… Foi no chão… -fala e não se dá ao trabalho de se sentar, fica lá mesmo.

Sook: … -o encara, dá de ombros e se levanta do sofá.- Tá bom… Vou tomar banho…

Sang Woo revira os olhos e pega Young pela mão e o coloca no ombro como saco de batatas e o leva de volta para o quarto, o deitando na cama. Tae Woo olha sem entender.

Tae Woo: Por que?...

Sang Woo: Sei não.-diz e sai, descendo novamente.

Young o olha e sorri acenando.

Young: Oi~

Tae Woo: Oi?... Nah, deixa para lá.-diz dando de ombros e ri de leve.

Young sorri e dá de ombros, então abraça o travesseiro e fecha os olhos com um pequeno sorriso.

Young: Eu gosto de unicórnios… -fala e se vira, fica de barriga para cima e joga o travesseiro para o teto, rindo. O travesseiro volta e cai em sua cara.

Young não se importa e o deixa ali, voltando a dormir.

Tae Woo ri e se levanta, indo até a cama do mais velho, tira o travesseiro de seu rosto e vê que o mesmo dormiu de novo. Sorri e o cobre, para depois beijar sua testa. Se levanta e vai tomar banho, se veste e desce.


Mae estava acordado, mexendo no celular, quando viu Sook entrar, olhou para ele e sorriu.

Mae: Oi, Bom dia.~-diz manhoso e meio rouco.

Sook o olha sorrindo e então lembra do que aconteceu de madrugada e cora um pouco.

Sook: Oi… Bom dia… -fala e pega suas roupas indo tomar banho.

Mae estranha um pouco sua ação, mas dá de ombros e continua mexendo no celular.

Sook termina de tomar banho e volta para o quarto. Olha para o mais novo no celular e então se senta na cama e pega o seu. “Será que eu falo para ele… Anh… Talvez não seja a melhor ideia…” Olha novamente para o menor e fica o encarando.

Mae nota o maior o encarando e o olha.

Mae: O que foi, Hyung?-pergunta colocando o celular no carregador perto do criado mudo.

Sook cora um pouco e desvia o olhar por um momento, então volta a o olhar.

Sook: Bom… É que eu queria avisar que… Bom… Eu ouvi você hoje de madrugada...

Mae cora e se encolhe um pouquinho.

Mae: Ah… Tudo bem… É algo normal… Eu me sinto bem… -diz se encolhendo um pouco mais e esconde seu rosto quente.

Sook sentiu uma certa atração no menor naquele momento. Um sorriso ficou estampado em seu rosto e a ideia do menor se satisfazendo de si em sua frente lhe foi extremamente desejável. “Mas o que está acontecendo comigo…?” pensa e tenta agir da forma mais indiferente que conseguia.

Sook: Hum… Que bom que se sente bem… “Tá… Isso foi pessimo…” -pensa no final e suspira.

Mae o olha, encolhido, com uma expressão inconscientemente fofa.


Mun termina de preparar o café e o coloca em cima da mesa. Pega seis pratos e os coloca na mesa. “Pronto… Eu acho… Bom… Se eles quiserem mais eu faço depois…”

Sang Woo vai para a cozinha e vê a mesa pronta.

Sang Woo: Você é rápido.-diz o olhando e olhando para a mesa.

Logo, Tae Woo aparece também.

Tae Woo: Bom dia.-diz sorrindo e vai até Sang Woo dando tapinhas em seu ombro e vai até Mun afagando sua cabeça.

Sang Woo: Bom dia.

Mun: Bom dia… -murmura e o olha por um momento e sorri de leve por seu carinho. Olha de relance para Sangwoo.- Eu tento…

Tae Woo sorri.

Tae Woo: Vou chamar os outros, mas o Nam está dormindo.

Sang Woo: Parece até que ele bebeu…

Tae Woo: Parece, mas acho que é ele mesmo.-diz rindo de leve e sai para chamar os outros.

Mun fica esperando todos os mais velhos chegarem e se sentarem, para então se sentar.

Sang Woo o olha e se senta à mesa.

Sang Woo: Ah, hoje, o Yul vai vir aqui para podermos ir adotar um bichinho.

Mun: Hum… E o que será…? -pergunta olhando na altura dos ombros dele.

Sang Woo: Ainda não decidiram entre gato ou cachorro.

Mun: Hum… Bom… O que vocês escolherem estará bom para mim…


Sook sorri, levemente e se levanta. Anda até o menor e se senta à sua frente, segura em seu rosto e beija sua testa.

Sook: Você fica tão fofo assim… Eu não direi a ninguém isso...

Mae: Uhum… Sook.~ -diz manhoso pelo beijo na testa e o abraça.

Tae Woo aparece na porta já aberta e sorri para os dois.

Tae Woo: O café está pronto.-diz e sai, descendo de novo.

Sook olha para Mae, enquanto retribuía o abraço.

Sook: Vamos…?

Mae: Uhum.~ Estou com fome…-diz com um sorriso e se soltam. Se levanta e segura a mão de Sook, o puxando para baixo.

Descem e encontram os outros.

Mae: Bom dia.~-diz soltando a mão de Sook e vai até Tae Woo, que estava sentado e sorri, afagando sua cabeça. Depois vai até Mun e faz o mesmo que Tae Woo, se sentando depois.

Sook sorri para eles e vai se sentar ao lado de Mae e Taewoo. Mun vendo que todos já haviam se sentado se senta ao lado de Sangwoo e Sook.

Sook: Isso está com uma cara tão boa… Mun… O que você não sabe cozinhar…? -pergunta admirado e se serve.

Mun cora e dá de ombros.

Mae: Sim. Queria saber cozinhar assim… Cadê o Young?

Tae Woo: Dormindo.

Mae: Mas já são 7:55… E dormimos cedo…

Tae Woo: Não tenta entender o Nam.-diz rindo de leve.

Continuam a comer até terminarem às 8:30 a.m. Lavam e guardam os pratos e vão até a sala.

Sook: O que vamos fazer? -pergunta sentado no sofá.

Sang Woo: HUm… Já pensaram em um possível nome para nosso grupo?-pergunta se sentando ao lado de Mun, que estava encolhido no canto do sofá.

Mae: Na verdade, eu não…-diz pensativo, se recostando no sofá, próximo à Sook.

Sook sorri para o menor e acaricia seus fios.

Sook: Bom… Eu até pensei, mas depois deixei quieto…

Mun morde o lábio inferior. O menor havia pensado em algo, mas não via como algo importante ou que os outros fossem gostar.

Tae Woo: Não cheguei a pensar em um também.

Sang Woo: E você, Mun? Alguma ideia?-pergunta suavemente, vendo o menor encolhido.

Mun levanta o olhar, o fixando em suas bochechas.

Mun: Anh… Não sei se vão gostar…

Sook: Tenta… Qualquer ideia é valida no momento. -diz sorrindo para o menor.

Mun: Bom… Eu pensei em… Oblivion… -fala timidamente.

Os garotos arquearam as sobrancelhas.

Tae Woo: Eu achei um bonito nome.

Mae: É incrível! Super aprovo.-diz sorrindo e batendo palminhas.

Sang Woo: Eu também gostei.

Sook: Aprovado! Agora só falta o Young, Yul, Seo e os empresários… -fala e sorri para o menor.- Meu Deus, Mun, você é incrível…


Dong-Yul estava indo de táxi para a empresa, ansioso, querendo encontrar-se com Ryung, não sabia ao certo o que o mais velho quis dizer com “conversamos sobre isso quando chegar à empresa.”, sua mente processava coisas boas e ruins ao mesmo tempo, não queria pensar demais nas boas e criar expectativas e se iludir, mas não podia deixar de sonhar. Chega à empresa  9:00 a.m. Alguns funcionários chegaram juntos a ele, o cumprimentando. Foi para alguns que chegaram mais cedo, perguntando se o senhor Seo já havia chegado e a resposta era que não, seria bom se ele estivesse dormindo, mas Yul ficava ainda mais ansioso em vê-lo.


Ryung chega à empresa às 09:32 a.m. Sua secretária lhe fala que o jovem Dong-Yul o estava esperando em sua sala. Ryung agradece por o ter avisado e vai em direção a sua sala, sorrindo. Havia dormido muito bem, principalmente pelo mais novo. Chega a sala e vê o mais novo andando de um lado para o outro. Sorri e entra, fechando a porta atrás de si.

Ryung: Bom dia, Yul. -diz calmo o olhando.

Yul o olha, estava tão absorto nos pensamentos que não o notou chegar.

Yul: B-Bom dia… Senhor Seo...- diz ficando inseguro, novamente. Apertando as mãos atrás do corpo.

Ryung sorri por seu constrangimento, deixa a maleta que carregava em cima da mesa e anda até o menor. Segura seu rosto e o olha nos olhos.

Ryung: Ah… Você fica tão adorável assim… -diz com um olhar penetrante sobre os olhos dele.

Yul cora, o olhando nos olhos, mas foi “esmagado” por seu olhar, voltando a desviar o olhar, mas olhou para seus lábios, depois olhou para seus olhos novamente.

Yul: Você me deixa assim…-diz baixinho.

Ryung ri de leve e leva seu olhar aos lábios dele.

Ryung: Bom, acredito que você queira uma resposta… E eu também quero uma… -diz e volta a olhar para seus olhos- Estou me sentindo um adolescente novamente, mas… Quer namorar comigo?

Yul fica o olhando até notar o que aquelas palavras significavam e sorri abertamente, envolvendo seu pescoço timidamente, o olhando.

Yul: Quero… Quero muito… Ah, Ryung… Eu te amo tanto…-diz acariciando a nuca do maior, juntando suas testas.

Ryung sorri com suas palavras e junta seus lábios carinhosamente.

Ryung: Eu também te amo, meu garoto. -diz após o beijo terminar.

Yul fica olhando em seus olhos com um sorriso apaixonado e os olhos brilhando.

Yul: Estou tão feliz…-diz dando vários selinhos no maior.- Mas eu tenho que trabalhar, meu senhor.-diz sorrindo.

Ryung: Ah… Isso é uma pena… -fala e o sela novamente- Esse seu chefe abusa muito de você… Tem que trabalhar tanto… -fala sorrindo divertido e acaricia seu rosto.

Yul: Hum… Não muito… Só quando ele me faz ficar longe de você.-diz sorrindo.- Parece até que ele quer me manter só para ele…

Ryung: Ah, deve ser… Quem iria querer se vê longe de alguém tão perfeito quanto você? -pergunta e como estavam próximos à mesa se encosta nela trazendo o menor para si.

Yul cora um pouco e o sela novamente, com as mãos encolhidas no peito do maior.

Yul: É uma pena para ele que eu queira só você…-diz e deita a cabeça em seu ombro, dando um beijinho em seu pescoço.- Ryung… Tenho que ir...

Ryung treme de leve e sorri, acariciando a cintura dele.

Ryung: Tudo bem… Infelizmente, seu chefe é um imbecil… -fala e beija sua testa, se afasta da mesa ainda o segurando e o sela, para então o soltar.- Vá logo… Antes que eu mude de ideia.

Yul sorri e assente.

Yul: Voltarei depois, meu Senhor.-diz fazendo uma pequena reverência e vai até a porta, sorrindo para Ryung antes de sair.

Ryung sorri negando e suspira. Dá a volta na mesa e se senta, logo permitindo que a secretária lhe passasse as coisas que teria que fazer ao longo do dia.


Young acorda atordoado e desce para a sala. Sonolento e zonzo os olha.

Young: Por que ninguém me acordou? Eu tô com fome… -fala e faz beicinho, com uma das mão sobre a barriga.

Todos, com exceção de Sang Woo e Mun, riem.

Mun: Tem comida… Na cozinha… Está dentro do microondas… É só esquentar… -fala e Young sorri e se joga a seus pés.

Young: Obrigado, oh deus Mun… -fala e pega gentilmente suas mãos e as beija. Então se levanta e dá um beijinho em sua testa e corre para a cozinha.

Mun cora e se encolhe mais um pouco, apesar do sorriso.

Tae Woo: Acho que ele também serve como o bobo da corte do grupo…

Mae: Uhum...Vamos brincar?

Sang Woo: Sua mente é ainda mais jovem que você, não é?

Mae: Talvez…

Mun os olha e sorri de leve. Sook nota o menor os olhando e o olha de volta, sorrindo pelo seu sorriso.

Sook: Bom, do que quer brincar, Mae?

Mae: Hum… Não sei… Ah,eles deixaram jogos aqui.-diz se levantando e indo até um armário e tira uma caixa.- Que tal Twister?

Sang Woo: Esse jogo não dá certo…

Tae Woo: Ah, já ouvi falar, mas nunca cheguei a jogar.

Sook: Só daria se fossemos para o jardim… Aqui não tem tanto espaço assim. -diz avaliando o espaço da sala.

Young come tudo e ainda pega mais coisas na geladeira, volta para sala e os encontra conversando.

Young: Sobre o que estão falando?

Sook: Tentando decidir um jogo… O Mae sugeriu twister.

Young: uh… Adoro esse jogo. -diz animado.

Sang Woo: Só dá problema…-eles começaram a conversar, sem se importar para o que Sang Woo dizia.- Certo, certo… Vamos lá para os fundos.

Mae: Eh!~ Tae, segura aqui, por favor.-diz dando a caixa para ele.- Vou pegar essa caixinha de som Bluetooth para colocar uma musiquinhas.-diz animado e pega o aparelho, indo para os fundos.

Sook ri e os acompanha, assim como Young que estava na mesma sintonia que Mae. Mun foi lentamente com eles.

Young: Uhum… Coloca la musiquita! -fala estranho causando risos.

Mae liga a caixinha e coloca uma playlist do seu celular.

Mae: Ah, como eu adoro essas músicas…-diz e começa a cantar, enquanto arrumavam o tapete do jogo.

Sook e Mun sorriem com o outro cantando. Young conhecia a música e começa a cantar, o problema é que ele mandava bem, somente, nos raps. Mun coloca a mão sobre os lábios rindo de leve.

Sook: Meu Deus… Como ele passou mesmo…?

Tae Woo: Olha… Ele é rapper…

Sang Woo: Alguém pega a fita isolante para calar ele de uma vez por todas.

Mae: Mas assim ele não vai fazer rap.

Sang Woo: Não vai fazer falta.

Tae Woo: Ah, deixa o Nam ser feliz.

Young escuta o que eles diziam e foi até o Sang woo e ficou cantando no pé de seu ouvido. Mun ri alto por um momento e tapa a boca na mesma hora. Young o olha sorrindo e ainda cantando e corre em sua direção, Mun só escuta sua voz se aproximar, por sua cabeça estar baixa e o maior o agarra pela cintura e sai correndo com o menor nos braços. Mun estica as mãos e sorri um pouco enquanto é levado de um lado para o outro pelo maior.

Eles riem.

Mae: Tem certeza que não é droga?...-diz rindo.

Tae Woo: Eu acho que a droga é natural.

Sang Woo sorri por Mun estar se divertindo e se senta no banco do jardim. Mae termina de arrumar o jogo e vai até ele com um sorriso.

Mae:  Sang Woo Hyung~, vem brincar com a gente.

Sang Woo: Esse jogo não dá certo.

Mae: Ah… Por que?...

Sang Woo: Alguém sempre acaba caindo em cima do outro em posições constrangedoras.

Mae: Ah, vamos… Não seja chato.-diz segurando sua mão.

Sang Woo revira os olhos e deixa o menor o puxar de volta para o grupo.

Tae Woo: Nam, Mun! Venham!

Young corre até eles e deixa o menor em pé no chão.

Young: Uhulll, vamos brincar! -diz animado e abraça Tae Woo.

Sook: Mun… Você está bem? Tipo...Ele não te infectou… Né? -pergunta sorrindo divertido e o menor nega, mesmo sem entender realmente.

Tae Woo sorri para Young, que continuava o abraçando.

Mae: Certo… Vamos começar… Vou girar a roleta.-diz e o faz.- Perna direita no amarelo.

Diz e  Mae o faz e entrega a roleta para Mun girar.

Mun gira.

Mun: Mão esquerda no azul… -diz e entrega a roleta a Sook. Faz o que foi mandado e fica abaixado.

Sook gira.

Sook: Pé esquerdo no verde. -fala e faz, então entrega a Tae woo.

Tae Woo: Mão direita no vermelho.-diz depois de girar e entrega para Sang Woo.

Sang Woo: Pé direito no verde.-o faz e fica de frente para Sook. Entrega para Young.

Young: Mão direita no verde. -se abaixa e entrega a Mae de novo, com um pouco de dificuldade e o rosto quase na bunda de Sook.

Sang Woo: Já está dando errado…

Mae: Mão esquerda no vermelho.-diz e se agacha, se equilibrando em uma mão e uma perna opostos, ao lado de Mun.- Oi Mun~. -diz e entrega a roleta para ele.

Mun pega com a mão livre, coloca a roleta no chão e roda.

Mun: Pé direito no amarelo… -fala e pega a roleta, então se esforça para colocar o pé no amarelo e não tirar a mão do azul. Passa a roleta para Sook.

Sook: Mão direita no vermelho. -fala e se inclina para a frente, passa por debaixo das pernas de Sang woo e toca no vermelho. Estende a mão para Tae.

Tae Woo: Pé esquerdo no verde… Ahn…-passa a roleta para Sang Woo e se estica para tocar o pé no verde.

Sang Woo: Mão esquerda no azul…-diz e entrega a roleta para Young, se abaixa para tocar e fica próximo à Sook.  

Young: Mão esquerda no amarelo. -fala e passa a roleta para Mae, então se estica e toca o amarelo ficando quase deitado no tapete e com o rosto na perna de Mun.

Depois de algumas jogadas, Young já saiu do jogo, assim como Sang Woo e Sook, depois de ficarem em uma posição desconfortável por longos minutos. Agora, Tae Woo estava bem próximo de Mun, com suas pernas entrelaçadas e Mae fazia algo como contorcionismo.

Mae: Pé direito no azul…-diz e também entra no nó que estavam os dois. Passa a roleta para Mun.

Mun tem que abaixar a cabeça e rodar a roleta com o nariz.

Mun: Pé… Direito… No verde… -fala e se estica para alcançar. Um dos pés estava no azul, na ponta do tapete, e o outro foi em direção ao verde, na outra extremidade e Mun acaba tendo que escalar, com a perna esquerda passando por debaixo do braço de Mae.- Ai… -fala, mas continua lá. Empurra a roleta com a cabeça.

Tae Woo tenta girar a roleta com o queixo e consegue,fazendo uma cara estranha, Mae ri com isso.

Tae Woo: Esse jogo só pode estar de brincadeira com minha cara… Pé direito no azul… Do outro lado do mundo.-diz reclamando e quando iria passar a perna, acaba caindo e resmunga, se levantando e indo até os outros.

Mae pega a roleta com o cotovelo  e passa até o rosto, assopra a seta, movendo-a um poquinho.

Mae: Mão esquerda, vermelho.-diz suspirando e passa a roleta para Mun, e vai colocar a mão na cor, ficando por cima do menor, em uma posição meio estranha e desregulada.

Mun cora e segue o passo do Hyung, assoprando a roleta.

Mun: Mão direita no amarelo… -fala e tem que se mover para trás, indo de encontro ao maior e coloca a mão por entre suas pernas, corando intensamente.

Sang Woo: Eu falei… Esse jogo só tem posições estranhas…

Tae Woo: Aham… Minha primeira experiência com esse jogo não foi muito simpática.

Mae olhou para Mun e sorriu.

Mae: Ah, que fofo…~-diz e assopra a roleta.- Mão esquerda, azul. -diz e o faz, ficando ainda mais por cima de Mun, mas seu pé acaba escorregando e Mae cai por cima do outro.- Ah, desculpa, Mun… Acho que você ganhou.

Mun fica estatelado no chão, com o maior por cima e com as pernas ainda abertas e sem sentir as mesmas.

Mun: Aham…~ -geme de leve.

Sook arregala os olhos e vai até eles, pega Mae e o deixa em pé, então vai até Mun e o pega.

Sook: Você está bem?-diz tentando o deixar em pé.

E mesmo visivelmente o menor não estando bem, nem conseguia ficar em pé, ele assente.

Mae: Mun… Você não está bem.-diz sério.- Não finja que está tudo bem, não gosto disso… -diz cruzando os braços e depois respira fundo e o olha, sorrindo de novo.- Tudo bem… Ele deve estar com as pernas doendo… Coloque ele sentado, vou ver se por aqui tem algum remédio de pancada ou gelo… Vai o deixar mais relaxado.-diz e entra.

Sang Woo olha Mae, estranhando o modo como agiu, mas depois olha para Mun.

Mun cora pela atenção. Sook pega o menor no colo e o leva para o banco que tinha ali.

Sook: Prontinho.

Mun: Obrigado… Mas não precisava disso… Só estão dormentes… Não chegou a doer… Nem chegaria… -fala e algumas imagens passam por sua mente, então ele balança a cabeça como se para afastá-las.

Sang Woo fica o analisando até Mae voltar com um spray para pancada e entrega para Mun.

Mae: Coloque isso depois de tomar banho, vai ficar mais aliviado… Vou entrar e tomar banho.-diz recolhendo o tapete do jogo e colocando na caixa. Pega seu celular e desconecta da caixinha. Pega tudo.- Daqui a pouco é a hora do almoço e Yul vem depois dela. Então se já estiverem prontos, vai ser mais rápido, não?-diz com um sorrisinho e entra, colocando as coisas no lugar e subindo.

Tae Woo e Sang Woo olham Mae entrar.

Sang Woo: Acho que tem algo errado com o Mae…-murmura baixo, mas que aparentemente, Sook escutou.- É, acho que vou subir também. Posso te levar até o quarto.-diz para Mun, indo até ele e tocando em seu ombro.

Tae Woo: Sim, eu também.-olha para Young.- Vai vir comigo?

Young concorda sorrindo e segura em sua mão o puxando para o quarto.

Mun concorda de leve e então o maior o pega, o levando para o quarto.

Sook os acompanha pensando no Mae “Ele é tão transparente assim? Mal o conhecem e já conseguem definir quando ele está normal ou não…” pensa e entra em seu quarto.

Sang Woo coloca Mun sentado na cama.

Sang Woo: Vai tomar banho? Posso te colocar lá na banheira e se te atrapalhar em tirar as roupas posso te ajudar com isso também.

Mun cora, mas concorda.

Mun: Acho que não tem problema… -sussurra com a cabeça abaixada.

Sang Woo: Então, vem cá.-diz e o carrega, levando para o banheiro e o senta no balcão da pia e tira sua camisa, a colocando do lado, fica olhando seu corpo por um tempinho enquanto desabotoava sua calça e viu que estava quase inteiramente marcado com hematomas e cortes se fechando, fica quieto, analisando seu corpo.

Mun se encolhe, sentia sua pele queimar ao olhar do outro. Não tinha uma parte de seu corpo que não houvesse algum hematoma.

Sang Woo termina de tirar sua calça e puxa levemente sua cueca, o olha e faz um carinho em sua perna, que estava roxa principalmente na área da canela. Carrega-o e coloca sentado na banheira, enquanto a ligava e ela se enchia.

Mun fica encolhido na banheira olhando a água e vez ou outra o maior.

Sang Woo: Quer que eu ajude a te banhar?...-pergunta, se agachando ao lado da banheira.

Mun nega freneticamente.

Mun: Não, obrigado… Eu consigo… -diz com as mãos sobre o peito.

Sang Woo: Tudo bem… Se precisar de mim para te levar de volta, estou no quarto, pode me chamar.-diz e acaricia seu ombro, saindo.

Mun fica corado e se banha. Então quando termina tira o tampo da banheira e ela vai esvaziando.

Toma impulso e sai da banheira, mas cai de cara com o chão.

Mun: Hum…~ -geme de leve.

Sang Woo escuta o tombo e vai até o banheiro, encontrando o menor caído. Pega rapidamente uma toalha e enrola o menor com a mesma, cobrindo seu corpo nu, e o carrega com cuidado.

Sang Woo: Ah, Mun… Vou cuidar de você…-diz e o leva para o quarto, o colocando sentado na cama. Sang Woo fica na frente de Mun e acaricia seus braços.

Sang Woo: Esses machucados vão sumir, alguns talvez deixem marcas, mas vão sumir. -diz acariciando agora suas pernas, então se levanta.- Vou colocar sua mala aqui, e você escolhe sua roupa.-diz suavemente e pega a mala do menor, deitando-a na cama e abrindo-a.

O menor dá de ombros e pega uma roupa qualquer, uma camisa de manga longa branca com “I love sweet” na frente em preto e uma calça moletom azul marinho.

Mun: Não me incomodo com eles… Nunca me incomodei… A dor física é passageira… Não posso dizer o mesmo da mental… -fala e pega uma cueca em outra parte da mala.

Sang Woo fica o olhando.

Sang Woo: As no seu corpo se curam sozinhas, mas as da mente, você precisa deixar… Quer ajuda para se vestir?

Mun levanta um pouco o rosto e olha o maior nos olhos, curioso. Então assente para ele.

Sang Woo o seca em alguns cantos e começa vestindo sua cueca, para depois vestir as  roupas, até o Mun estar pronto. O carrega e o deixa deitado com a cabeça nos travesseiros.

Sang Woo: Vou tomar um banho também.-diz e beija sua testa, para depois ir até o banheiro.

Mun fica o olhando até o mesmo sumir pela porta do banheiro. Se vira para o criado mudo e pega o celular em cima do mesmo e fica lendo.

Sang Woo, volta vestido, depois de um tempo tomando banho e fica secando os cabelos.


Tae Woo e Young chegam ao quarto.

Tae Woo: Quer ir primeiro?

Young: Não, pode ir. -fala sorrindo e se senta no chão com as costas em sua cama.

Tae Woo assente e tira a camisa, jogando-a na cama e entra no banheiro.

Young observa o corpo do menor enquanto ele ia ao banheiro e sorriu.

Tae Woo termina o banho e sai vestido, olha para Young o olhando e sorri de leve e se senta na sua cama.

Tae Woo: O que foi?

Young: Nada… Vou tomar banho… -fala e se levanta indo para o banheiro.

Tae Woo fica deitado na cama, olhando para o teto.

Depois de um tempo Young volta vestindo apenas uma calça moletom.

Young: Eu esqueci a camisa… -fala e pega a camisa a vestindo.

Olha para o menor e anda até ele e beija sua testa.

Tae Woo: Você costuma esquecer as coisas, não? -pergunta sorrindo para ele.

Young sorri concordando e segura seu rosto, fazendo carinho.

Tae Woo fica o olhando, com um pequeno sorriso, aprovando o carinho, se inclinando para sua mão que o acariciava. Young sorri com isso e o puxa pelo rosto e fica dando vários beijos pelo mesmo.

Young: Ah, você é tão fofinho…!~

Tae Woo ri, corando um pouco pelos beijos e fica sorrindo para o maior.

Tae Woo: Não sou fofo…-diz fazendo carinho no rosto do mesmo e o puxa para se deitar em sua cama, ficando com o tronco em cima do peito do outro.- Hum… Só gosto de carinho.

Young: Estou dizendo… Você é o ser mais fofo que eu já vi! -diz sorrindo e acaricia seus fios.


Mae estava tomando banho e sai do banheiro com os cabelos molhados e vestido, vê o Sook e sorri para ele.

Mae: Já pode ir se banhar.-diz e se senta na cama.

Sook concorda e vai para o banheira.

Mae se deita e abraça o travesseiro.

Sook termina de tomar banho e sai do quarto vestido. Olha o menor na cama e sorri, vai até ele e beija sua testa.

Mae sorri de leve e segura sua mão, brincando  com seus dedos.

Mae: Fica comigo.~-pede manhoso o puxando levemente.

Arqueia as sobrancelhas, mas se deita ao seu lado.

Sook: O que foi?

Mae: Hum… É que eu não gosto quando dizem que está tudo bem quando não está… Cresci ouvindo esse tipo de coisa…-diz o abraçando.

Sook: Hum… Entendo… -diz e o abraça de volta.

Mae se encolhe ali.

Mae: Você é tão quentinho…-diz fechando os olhos, com um sorrisinho.

Sook: Sim… Eu estou vivo, afinal… -diz com ar de riso e o olha sorrindo. Beija sua bochecha.

Mae cora um pouco e o olha, rindo de leve.

Mae: Pois é… Seria estranho se parecesse uma pedra de gelo… Mas seu calor é gostoso… É reconfortante…-diz se encolhendo, agora olhando para baixo.

Sook sorri de leve e puxa mais o menor.

Sook: Seu calor também é muito bom… Você é uma espécie de bicho de pelúcia com aquecedor… Ou algo assim… É bom…

Mae ri de leve.

Mae: Bobo…-diz se confortando em seu peito, sentindo o cheiro bom do maior.


Yul vai com o motorista da empresa para a casa dos garotos, quando chegam, o motorista estaciona o carro à frente da casa  e Yul toca a campainha.

Mae olha para Sook.

Mae: Deve ser o Yul…-diz se levantando devagar, com um pouco de preguiça e beija a testa de Sook.- Vou abrir. -diz com um sorriso e se levanta, descendo às escadas e abre a porta.

Mae: Oi~.

Yul: Olá, Mae, posso entrar?

Mae: Claro, fique à vontade. Vou chamar os outros.-diz e Yul se senta na poltrona, enquanto Mae sobe novamente. Sook vê o menor voltar para o quarto e entende que era para descer também.

Sook: Vou chamar o Young e o Tae woo, você chama os outros dois. -fala e o menor concorda.

Sook vai em direção ao quarto do referentes e bate na porta.

Young escuta as batidas.

Young: Entra! -fala ainda acariciando o menor.

Sook entra e fica os olhando.

Young: O que foi?

Sook: Yul está lá embaixo nos esperando. -fala após seu choque passar e nega de leve, saindo então do quarto e vai para a sala.- Oi, Yul.

Yul: E aí? -diz sorrindo.

Sook sorri e se senta a seu lado.

Sook: Tudo bem… E você?

Yul: Maravilhoso…-diz suspirando.


Tae Woo: Vamos?- pergunta sorrindo para o outro.

Young sorri de volta e concorda.

Young: Vamos~ Eu quero adotar o meu bebê! -diz e espera o menor se levantar, para então o fazer.

Descem e encontram Sook e Yul, que sorria sonhador.


Mae vai até o quarto dos outros dois e bate na porta.

Mun: Pode entrar… -fala e olha para a porta.

Mae entra no quarto e o menor sorri de leve para ele, agora olhava vez ou outra nos olhos daquelas cinco pessoas, mas ainda preferia evitar.

Mae: O Yul chegou para irmos adotar o filhote.

Sang Woo olha para Mun.

Sang Woo: Acha que vai conseguir caminhar?-pergunta colocando a toalha que secava o cabelo no banheiro e vai até Mun, tocando em sua cabeça.

Mun concorda de leve.

Mun: Acho que sim… E se eu não puder, não tem problema… Vocês vão e eu fico. -diz dando de ombros e coloca as pernas para fora da cama e se senta.

Mae: Ah, vai ser uma pena ficar aqui…-diz indo até Mun, segurando suas mãos.- Mas se for melhor para você…

Sang Woo fica ao lado de Mun.

Sang Woo: Vamos, tente.

Mun concorda e tenta se levantar. Suas pernas ainda lhe pareciam gelatina, mas podia se manter em pé e andar um pouco.

Mun: Acho que posso andar… Talvez se eu não ficar muito tempo em pé… -diz e então olha de um para o outro.

Sang Woo: Acho que tudo bem se não se esforçar tanto… Mas eu preferiria que ficasse em casa, posso te fazer companhia e amanhã saímos para mais algum lugar, se quiser.

Mae: Ah, os dois não vão?...-diz fazendo uma carinha triste.

Sang Woo: Ah, Mae… Não sei se seria bom fazer o Mun andar muito…

Mun olha para o rosto de Mae.

Mun: Anh… Hyung… Você pode ir com eles… Eu fico bem sozinho… -fala olhando para Sang Woo.

Mae olha para Mun e nega.

Mae: Não quero te deixar…~-diz e abraça levemente Mun, para que ele não caísse.

Mun sorri de leve pelo carinho do outro, apesar de achar tudo aquilo estranho.

Mun: Se for assim… Eu tenho que ir… -diz e olha para o mais velho.- “Mas ele diz que eu devo ficar… Ah… Eu tenho mesmo que decidir…?” -pensa.

Mae sorri e olha para Sang Woo e vai até ele, abraçando sua cintura e olhando para cima, com um sorrisinho.

Mae: Deixa, Hyung… Qualquer coisa, você carrega ele?...

Sang Woo o olha com a sobrancelha arqueada.

San Woo: Tsc… Tá…-diz suspirando e Mae dá pulinhos, puxando Mun devagar pela mão e eles descem, encontrando os outros.

Yul: Vocês até que demoraram…

Mae assente, sorrindo.

Mae: Vamos!

Young: Vamos! -diz na mesma animação que Mae. Então olha para o menor atrás dele.- Hey, Mun, está melhor?

Sook também o olha e sorri de leve o avaliando. “A camisa é só mais uma camisa ou ele realmente ama doces?”

Tae Woo: Gosta de doces, Mun?-pergunta com um sorriso, como se ouvindo o pensamento de Sook.

Sook sorri por aquilo e olha para Tae. Mun cora de leve e puxa um pouco a camisa, a olhando.

Mun: S-Sim… -diz e se encolhe de leve. Então olha para Young.- Estou sim… Obrigado pela preocupação, Hyung… -fala e se curva um pouquinho.

Young acha aquilo fofo, ainda mais pelo rosto do menor está quase completamente vermelho, e vai até ele o abraçando.

Yul: Certo, vamos todos para o carro.-diz e o faz, entram em uma van preta e ficam Sang Woo, Mun, Young, Tae, Sook, Mae e Yul. Fecham a porta e a van começa a andar.

Mae:  Como está o senhor Seo, Yul?

Yul sorri ao ouvir o nome do mais velho.

Yul: Ah, ele está bem…  Acho que está feliz também.-diz suspirando com um sorriso.

Young olha para Mae de forma cúmplice e sorri.

Young: Ah… E por que acha que ele estaria feliz? -pergunta para o mais velho.

Sook revira os olhos e ri de leve.

Yul: Ah… Não sei… Talvez porque tenha acontecido algo bom…

Mae: O que?...

Yul: Ahn… Shiuuu.-diz rindo de leve.

Mae e Young fazem umas carinhas frustradas. Mun ri de leve e encosta a cabeça no encosto do banco. Sook sorri para Mae e acaricia seu rosto.

Mae sorri para Sook e se recosta no maior, apreciando o carinho.

Tae Woo olhava pela janela as coisas pela rua, e se recosta no banco, e vê pessoas dançando, sorri.

Young olha para Tae e sorri. Pega sua mão entre as suas e fica brincando com seus dedos.

Tae Woo o olha e sorri, vendo-o brincar com seus dedos. Se recosta no mesmo, apoiando a cabeça em seu ombro.

Yul olhava para os meninos sorrindo.

Yul: Já pensaram em um nome para o grupo?

Sang Woo: Temos uma ideia aceita por quase todos, mas o Young ainda não escutou, ele estava dormindo.

Tae Woo assente e olha para Young.

Tae Woo: Temos a opção “Oblivion”, o Mun que sugeriu.-diz e sorri para o menor.

Young olha para Mun sorrindo.

Young: Já falei… Esse garoto é um deus. -fala e segura a mão de Tae apenas com uma das mãos e a outra fica abanando Mun, que sorri de leve, corado.- Eu aprovo. Apesar de que unicórnios também me parecesse um bom nome… -diz imaginando todos com roupas de unicórnios brancos e ele com uma dourada- “Eu ia arrasar” -pensa.- Mas Oblivion também é legal.

Sang Woo: Unicórnios só em sua cabeça de gente narcótica.

Tae Woo dá língua para Sang Woo.

Tae Woo: Deixa ele ser feliz… Não seja malvado com ele.-diz fazendo carinho na mão de Young.

Sang Woo revira os olhos.

Yul: Também gostei de Oblivion, mas vou deixar que contem para Ryung no fim dessa semana, agora precisam escolher o líder, mas não é necessário que decidam agora.

Young sorri para Tae, então olha para Yul.

Young: Eu sei em quem não votar… -fala e olha para Sang Woo com os olhos cerrados.

Sook ri, fazendo carinho na bochecha de Mae.

Mun fica olhando de um para o outro, como se estivesse na linha de fogo “Ah… Só espero que não briguem…~” pensa e se encolhe um pouco.

Sang Woo olha para Mun se encolhendo e sorri para ele.

Sang Woo: Relaxe.-diz e olha com os olhos semicerrados para Young, para então não o olhar mais.

Mae abraça um dos braços de Sook e olha para Yul.

Mae: Falta muito?

Yul: Nem tanto,daqui à uns 7 minutos nós chegamos.

Tae Woo deitou a cabeça no ombro de Young novamente e faz carinho em sua mão.

Tae Woo: Nam, ele só está te provocando.-diz com um pequeno sorriso.

Young concorda e sorri para ele. Acaricia sua mão de volta e beija sua testa.

Sook faz carinho no couro de Mae.

Sook: O que você prefere? Doce ou salgado? -pergunta tentando criar algum assunto.

Mun relaxa um pouco e continua recostado no banco.

Mae: Hum… Normalmente, doce, mas depende do momento.-diz o olhando.-E você?

Sook: Ah, salgado… Doce demais enjoa. -fala o olhando também.

Mae: Uhum, por isso eu acho que depende do momento.-diz sorrindo e ficam se olhando um tempinho, até Mae baixar o olhar novamente e ficar brincando com os dedos do outro.

Sook sorri e o deixa continuar a brincar com seus dedos.

Logo o carro para em uma praça, muito bonita e bem cuidada, com pessoas indo e vindo por ela. Havia uma sorveteria de um lado, o centro de adoção do outro, um pet shop no meio e um parquinho no centro da praça.

Eles saem da van e andam até o centro de adoção.

Mae: Ah, que lugar bonitinho.~

Tae Woo: Bem organizado.

Sang Woo andava ao lado de Mun, o olhando.

Sang Woo: Está tudo bem?...-pergunta o olhando.

Mun o olha e concorda, então volta a olhar para baixo, com as pessoas passando perto do mesmo, seu corpo fica tenso.

Young olhava tudo com interesse.

Young: Depois poderíamos passar na pet shop… -diz quando passam em frente a mesma.

Sook: Tudo bem… Né, Yul?! -pergunta e olha para o mais velho.

Yul: Sim, sem problemas.

Sang Woo: Vocês não pretendem mimar o animal, né? Como vestir roupa, colocar sapatos e outros...

Mae: Ah… Er… -abraça o corpo.- Acho que ele ficaria tão fofo…

Sang Woo: Eu mereço…

Young: Ah… Se o Sang Woo não quer  nós temos que fazer o oposto, vamos mimar o bichinho!~ -diz animado querendo provocar o outro.

Mun: Eu não gosto quando enchem o animal de coisas… Gosto dele sem nada… Só o pelo ta bom… -sussurra mais para si do que pros outros.

Sang Woo escuta e sorri, envolvendo seus ombros.

Sang Woo: Você é dos meus. Eu espero que o bichinho faça birra para não usar nada do que colocarem. -diz rindo de leve, imaginando.

Tae Woo: Ah, mas e se ele não gostar?...

Mae: A gente não coloca, não vamos contra a vontade do bichinho.-diz e entram no centro de adoção, logo quando entraram, tinham filhotes de todas as raças e vira-latas sejam de cães ou gatos. Estavam em cercadinhos, os gatos de um lado e os cachorros de outro, aves, roedores, lagartos e peixes estavam no fundo da loja.

Sang Woo: Opa… Tem cobras… Escolham o bichinho que eu quero vê-las e já volto.-olha para Mun.- Já volto, ao menos que queira ver.

Mun nega freneticamente.

Mun: Não… Pode ir… -fala e se vira para ver os filhotinhos e se derrete todo- Ownt…~ -se abaixa e fica brincando com um gatinho, então vários outros se aproximam.- Ah… Fofinhos…~ -diz tentando dar carinho a todos.

Young sorri e se aproxima dos cachorrinhos e fica falando com eles com uma voz engraçada e retardada.

Sang Woo foi ver as cobras.

Tae Woo se sentou no chão e ficou falando com os cachorrinhos, sorrindo extasiado.

Tae Woo: Essa é a droga mais maravilhosa do mundo…

Mae: O pessoal daqui gosta de falar de droga…-comenta rindo de leve, falando com os gatinhos e um escala sua perna.- Aw~ Patinhas curtas!- Vê Mun sendo cercado se gatos e ri mais ainda.

Mun sorria animado e fica falando com os gatinhos e brincando com eles, que às vezes tentava o morder.

Sook sorri pelo menor está se divertindo e vai ficar com Mae e o gatinho.

Sook: Eh… Coisinha fofa~

Mae olha o maior e sorri.

Mae: Olha essas patinhas… Como que corre com isso? É um salsicha com gato.-diz rindo e mostra para o maior.

Um pug vai correndo atrás de Tae Woo e o mesmo corria devagar até que o cachorrinho tropeçou.

Tae Woo: Ow… Coitadinho…-diz e carrega o Pug, aninhando-o no braço.-Oh, meu amorzinho, vai ficar tudo bem…

Sang Woo volta e olha para Tae Woo.

Sang Woo: Ele só tropeçou nas próprias patas.

Tae Woo: É um lerdo muito fofo…-diz abraçando o pug.

Sang Woo vai até Mun com os gatinhos e sorri ao vê-lo tão feliz e animado

Sang Woo: Está tão fofo assim.-diz o olhando com um sorriso e olha para um gatinho se enroscando em seu pé e o carrega, acariciando as orelhas.

Mun cora com o elogio do maior. Um dos gatinhos sai correndo e vai em direção a um cantinho, onde tinha um Shih Tzu filhote todo encolhidinho no canto. O gatinho se aproxima e ele se encolhe mais ainda. Mun olha para ele e se abaixa um pouco distante, então leva a mão lentamente a ele. O filhotinho se encolhe mais ainda e choraminga.

Mun: Shiii, calma… Eu não quero te machucar… -fala baixinho e calmo com um pequeno sorriso empatico.

Toca na cabeça dele e o mesmo se encolhe mais ainda, então Mun fica fazendo carinho e, o gatinho sai dali os ignorando e pula em cima de outro gatinho, o cachorrinho começa a balançar o rabinho e lambe seu dedo, Mun ri e o pequenino vai até ele.

O mais novo o pega e se senta naquele mesmo cantinho e o deixa em seu colo, acariciando seu pelo curto e macio.

Mun: Tão fofinho… Tão solitário… Você sou eu na versão canina? -pergunta de forma retórica e o pequenino late baixinho, mal parecia um latido.

Young sorri para Tae e fica brincando com o pug.

Young: Oi fufuxo~ Ei~ Cade o bebezão. -fala com a voz grave e estranha.

Sook sorri e acaricia o gatinho.

O gatinho fica olhando para Sook, depois começa a se balançar para ir ao chão. Mae o coloca tristonho no chão e o gatinho se afasta.

Mae: Poxa… Estou sem carinho… Ele desistiu tão fácil da gente…-diz vendo o gatinho brincar com os outros com as patinhas curtas e ri por isso.

Sook ri do menor e o puxa para um abraço.

Sook: Tudo bem… É assim mesmo… Um dia eles têm que voar com as próprias… Patas…? -diz e ri de seu discurso nada haver.

Mae: Hã?... Não dá…-diz rindo da lógica do maior e o olha, abraçando sua cintura.- E as patinhas dele são curtas. -diz sorrindo e com ar de riso.

Sook sorri e concorda, beija sua testa e o envolve pelos ombros, quando o Yul aparece conversando com uma das funcionárias do lugar.

Yul: O processo de adoção é simples, já fiz tudo, só falta a espécie e o nome do animal. Já escolheram?

Sook: Nós não… Não sei os outros… -fala e se vira para eles e deixa o braço no pescoço de Mae.- Podemos ir ver… -olha pelo centro e vê Tae e Young.- Eh… Aqueles ali não acharam nada… Temos que ver com o Mun e o Sang Woo...

Yul olha os outros dois.

Yul: Então, vamos ver com eles.


Tae ri pela voz do outro e se aproxima dele com o cachorrinho.

Tae Woo: Acho que o bebezão é quem está falando.-diz o olhando com a sobrancelha arqueada e um sorriso.

Young faz uma careta e depois se joga no chão e rola.

Young: unhé unhé… -faz barulho de bebê e depois se levanta e limpa a roupa- Sou o melhor bebê do mundo, né.

Tae Woo coloca o Pug no chão e se levanta.

Tae Woo: “Melhor” eu não sei, mas “Maior” pode ser.-diz rindo de leve.- Deve dar um trabalho cuidar de um bebê desses…

Young: Pode tentar, se quiser. -diz sorrindo e passa os braços por seus ombros.- Gugudada, quero leitinho…

Tae Woo arqueia a sobrancelha e envolve sua cintura.

Tae Woo: Ah, o bebê quer leite?... pena que a mamãe aqui não produz o leite que você precisa, eu produzo outro tipo.-diz com um sorriso divertido.

Young o olha surpreso e arregalou um pouco os olhos, mas então sorri de lado para ele, se aproximando de seu ouvido.

Young: Pode não ser o que esse bebê precisa, mas pode ser o que ele gosta… -fala e morde seu lóbulo.

Tae Woo se arrepia pelo ato e aperta levemente sua cintura.

Tae Woo: Não acho que seja muito nutritivo…-diz sentindo o rosto um pouco quente.- Nem que tenha um gosto bom, então acho que não iria gostar.

Young: Ah… Mas você é um docinho… -diz e lambe seu pescoço discretamente.- Aposto que eu iria gostar de te provar…

Tae Woo se arrepia novamente, o puxando um pouco mais para si.

Tae Woo: Nam… Não me provoca…

Young: Ah… Por que…? É tão divertido… -diz e beija seu pescoço para então se afastar e o olhar sorrindo.- Está tão lindo assim…


Sang Woo coloca o gato no chão e vai até Mun com o Shih Tzu.

Sang Woo: E esse aí? Parece uma versão menor de um filhote de foca.-diz sorrindo.- É fofo…

Mun sorri para ele concordando e o filhote e encolhe em seu colo, Mun estava com as pernas abertas e as costas na parede, acaricia o pequenino.

Mun: Calminha… Ele é amigo… -fala e acaricia ele.

Sang Woo: Ah, ele é tímido… Acho que combina com você.-diz sorrindo.- Eu teria que ir conquistando ele aos poucos.

Mun: Uhum… Minha versão fofa e canina… -fala e acaricia o pequeno que o olha e lambe sua mão. Mun sorri para ele e o pega, levando a altura do rosto e o cachorrinho lambe seu nariz.- Faz cócegas…-diz rindo de leve.

Sang Woo: Ah, desse jeito eu não aguento…-diz colocando a mão no rosto.-Que cena fofa…

Yul aparece junto com duas funcionárias, Mae e Sook.

Yul: Ah, que graça…~-diz olhando para o cachorrinho.- Vai ser esse?

Sook sorri para eles, assentindo.

Sook: Por mim será esse… Olha… Que fofo… -fala e o cachorrinho se encolheu de novo contra Mun- Ah… Parece com você, Mun.

Mun concorda e cora, se encolhendo um pouco. Sook ri com essa reação espontânea e idêntica de ambos. Mun olha para Yul.

Mun: Por mim tudo bem… Mas tem que ver com os outros…

Sang Woo e Mae: Apoio.-se olham por terem dito a mesma coisa ao mesmo tempo.

Yul: Certo. Só falta vermos com o Tae e o Young…

Young se vira para eles e acena sorrindo. Segura na mão de Tae, sorrindo de lado para ele e o puxa até os outros.

Sook: Por que o Tae está parecendo um pimentão…? -pergunta o observando e coloca a mão em sua testa- Está quente… Talvez esteja com febre… -fala o olhando preocupado.

Sang Woo olha para Tae e coloca a mão em sua testa, para depois tirá-la.

Sang Woo: Só está um pouco mais quente que o normal.

Tae Woo: Eu estou bem…-diz colocando a mão no rosto, respirando fundo.

Mae o observa e fica com várias ideias em mente mas fica quieto.

Yul: Meninos, o que acha desse cachorrinho com o Mun?

Tae Woo olha e sorri de leve.

Tae Woo: É uma graça. Vamos ficar com ele?

Yul: Estávamos decidindo isso.

Tae Woo: Eu apoio.-diz e olha para Young.- E você?...

Young o olha e depois para o cachorrinho e a forma como Mun e ele estavam. Sorri e concorda.

Young: Com certeza, esse bichinho é nosso, pelo amor de Deus, olha essa fofurinha~ -fala e tenta pegar, mas Mun o esconde, com o pequenininho choramingando.

Mun: Não o assuste… -fala um tanto alto e de forma protetora, o que faz os outros ficarem surpresos.

Young: Eita… Tá bom… Nunca nem tentei… -fala e levanta as mãos em sinal de rendição e se afasta lentamente. Mun coloca o pequeno na frente de novo e se levanta, sorrindo para ele.

Sang Woo: Agora eu gostei…-diz sorrindo para Mun.

Mae: Mun, escolhe o nome dele.-diz com um sorrisinho animado.

Tae fica olhando vez ou outra para Young, então evita o fazer naquele momento.

Tae Woo: Acho justo o Mun escolher, é o papai do cachorro.-diz sorrindo.

Mun cora e sorri para o filhotinho.

Mun: Anh… Que tal… Zen…? -pergunta o olhando e ele lambe sua mão, latindo da mesma forma de antes: como se não fosse um latido.

Sook: Bondade…? Pode ser… -diz e sorri para o filhotinho, que ignorava a todos, fitando seus olhos escuros em Mun, com a língua em seu próprio nariz.

Young: Ah…~ Eu não vou conseguir resistir a isso… Eu quero apertar…~ -fala fazendo uma carinha e Mun o encara sério.- Tá… Não quero nada não… Tô bem aqui… -fala e abraça Tae.

Tae revira os olhos rindo de leve.

Tae: É um bom nome para um cachorrinho.

Yul assente e olha para as funcionárias.

Yul: Canina e Zen. -elas terminam de preencher duas pranchetas e entregam um papel para Yul com um sorriso, depois saem.

Yul: Agora, podemos ir no pet e comprar ração, tigelas, uma caminha,uma coleira, caso se perca e pronto.

Sang Woo: Olha, deixando claro… Zen não vai ser um holofote ambulante.-diz e guia Mun para fora do centro de adoção, com os outros os seguindo.

Mun concorda, mantendo os olhos em Zen e sorrindo. O cachorrinho olha para Sang Woo e produz um barulhinho.

Mun: Não, você não vai ser… -fala com o Zen com uma vozinha meio infantil- No máximo uma gravatinha. Nada além disso! -diz e olha para os outros quatro atrás de si, então notando o ato, abaixa a cabeça e volta a encarar o filhotinho com um pequeno sorriso.

Young: Bipolar… -sussurra sobre Mun.

Sook: Drogado… -sussurra sobre Young.

Tae: Retardados…-diz rindo de leve, junto a Mae e Yul.

Mae: Hum… Yul, que horas são?

Yul: Vão dar 4:00 p.m. -diz e entram no pet shop.

Young: Ah… Eu tô com fome… Faz dez anos que eu não como nada…~ -fala com a mão sobre a barriga.

Sook: É verdade… Nós nem almoçamos…

Mun se vira para eles e se curva com o Zen em seus braços.

Mun: Peço perdão, Hyungs… Se eu não tivesse me machucado teria feito o almoço… -fala e morde o lábio inferior, ainda curvado, esperando o que sempre recebia quando fazia algo errado, mas não sentiu nada, nenhuma dor.

Sang Woo: Se erga, Mun, você não é nosso cozinheiro ou empregado para ser obrigado a fazer isso.-diz levantando seu rosto, consequentemente, seu tronco.

Mae: Uhum, você não é obrigado a fazer a comida.

Tae Woo: Está tudo bem.

Yul: Ah, podemos comer depois daqui, tem um restaurante e uma lanchonete aqui perto.-diz e os outros assentem.

Mun concorda de leve, ainda se martirizando e Zen lambe seu rosto, então Mun sorri e acaricia sua cabeça. Olha para Sang Woo a sua frente e depois desvia os olhos indo ver as coleiras.

Sook olha para Mae e rodeia sua cintura.

Sook: Como mudar a mente dele…? Eu queria saber o que o fez ser assim… -sussurra para o menor e o leva para ver as tigelas de ração.

Young vai até Tae e faz um gesto para que ele suba em suas costas.

Young: Vamos, vai ser divertido… -fala e sorri para ele- Prometo que não te derrubo!

Tae: Estamos em um lugar fechado… Pode não me derrubar, mas pode derrubar alguma coisa. A gente brinca de cavalinho outra hora. -diz olhando tipos de ração em específico.

Young faz beicinho, mas concorda e fica procurando a ração.

Tae: Aqui, Shih Tzu filhote.-diz e pega um pacote de 2 quilos.

Young: Bichinho sortudo… Olha o tanto de comida… Mas será que ele vai gostar? Tem como ele experimentar? -pergunta e olha o saco.

Tae: Só se pedir à um funcionário… -diz procurando e encontra uma garota com o traje da loja.- Já volto.- diz e vai até ela.- Boa tarde…

A garota o olha.

Garota: Ai… Meu Deus… É o Hyung… Lee Tae Woo.

Tae: “ E lá vamos nós de novo…” -sorri para ela.- Olá, então, eu gostaria de saber se tem como o filhote provar a ração.

Garota: Claro… O que eu puder fazer por você… Vem comigo…-diz andando, olhando para ele.- Ai meu Deus… Ai meu Deus… Seo! Vem ver quem ta aqui!

Tae olha para um garoto que ia até a garota e tinha o mesmo sobrenome do chefe, mas por pura coincidência.

Garoto: É o Lee…

Garota: Aham!...

Garoto: Será que ele deixa tirar foto…?

Garota: Vamos pedir depois, mas ele quer que o cachorro prove a ração…

Tae Woo vai até eles.

Garoto: Senhor Lee… Você é ainda mais bonito Ao vivo....

Tae Woo: Ah… Obrigado.-chama Young com a mão.- A ração que eu quero experimentar é dessa aqui.

Garoto: Ah sim… Vou pegar uma amostra…-diz e sai.

Garota: Ahn… Se me permite… Você é amigo do Lee?-pergunta para Young.

Young a olha sério.

Young: Por que quer saber…? -fala e puxa o outro para si.

Garota: Ah… É que eu faço parte de uma comunidade sobre o Lee e eu nunca vi nada sobre você… Ah, e por que apagou as redes?... Ficamos preocupados…

O garoto volta com uma pazinha com uma pequena porção da ração e entrega para Tae Woo com um pouco de receio pelo olhar de Young.

Tae Woo: Obrigado…-olha para Young,estranhando a ação.

Garoto: Senhor Lee… Podemos tirar uma foto?...

Tae Woo: Ahn..-olha para Young.- Eu não sei se eu posso… Tenho que perguntar para o Yul…-sussurra para Young.

Garota: Por favor, Lee… Uma foto com a gente, só uma…

Garoto: E… Ele é seu amigo?...-pergunta sobre Young.- Nunca ouvi falar dele com você...

Young aperta a cintura de Tae, então o solta um pouco.

Young: Vou perguntar ao Yul… -sussurra em seu ouvido.


Mae olha para Sook.

Mae: Também… Talvez com o tempo nós saibamos, não conhecemos muito um sobre o outro, somos ainda um pouco desconhecidos como grupo. Mas o que podemos fazer por agora é nos tornarmos uma família e contar um com os outros… Não é?...

Sook sorri para ele e concorda.

Sook: Tão novo, mas tão sábio… -fala e beija sua testa.

Mae sorri, acariciando a mão do maior que estava em sua cintura. Fica procurando os potes.

Mae: Eu me lembro que vi em algum lugar que cachorros sem focinho…-ri pelo que disse.- Com a cara achatada, bebem em uma garrafinha com um canudinho… ou algo que parece um canudinho.

Sook: Hum… Eu nunca procurei nada disso… Lá em casa, quando eu tinha uns 10 anos, eu tive um pastor alemão, mas ele morreu aos meus 13 anos… -fala e vê a tigelinha com a garrafinha.- É aquela ali…?

Mae: Ah… Que pena… Eu já tive um potro… Mas ele quebrou a pata e tiveram que sacrificar é triste perder um animalzinho…-olha para a tigela.- É sim.. Tá alto...

Sook ri e solta o menor, levanta o braço e pega sem dificuldade.

Sook: Prontinho… -diz, o entregando a tigela e beija sua testa.

Mae: Obrigado.~ É difícil ser baixinho às vezes.-diz sorrindo para ele.- Ah, esse conjunto tem a tigela de ração e o bebedouro, que bom.

Sook sorri, mesmo não tendo muito conhecimento sobre o assunto.

Sook: Acho que sim, vamos levar ao caixa?! -diz e o olha.

Mae: Uhum, mas vamos juntar com o dos outros e pagar tudo de uma vez.-diz o olhando, e o dois vão procurando os outros.


Sang Woo: Que tal uma coleira que tenha espaço para pôr o nome?-pergunta para Mun, olhando as coleiras.- Tem muitas aqui só de enfeite…

Mun: Sim… Nome e número para contato… Só não vai poder ser o nosso… Talvez do Yul… -fala e pega uma coleira azul marinho para filhote que tinha espaço para nome.

Sang Woo: O Yul vai cuidar do contato… Essa parece boa.

Mun: Sim… O que você acha, Zen? -pergunta o olhando sorrindo e mostra a coleira, ela olha para a coleira e depois para Mun, então lambe o próprio nariz de novo. Mun ri.- Vou dar isso como sim…

Sang Woo sorri e assente.

Sang Woo: Parece um sim, agora, a guia…-diz e pega uma guia da mesma cor.- Pronto, agora, vamos ver o que os outros acharam.

Mun concorda e os três vão atrás dos outros.


Young vai até o mais velho.

Young: Yul… Tem alguns fãs do Tae aqui… Eles querem tirar fotos com ele… -fala o olhando, mas tentando enxergar o outro com a garota e o garoto.

Yul: Hum…- vai até Tae, sendo seguido por Young.- Querem tirar foto?

Eles assentem, Yul olha para Tae.

Yul: Está disponível?-pergunta e Tae assente.- Tudo bem, podem tirar foto, me entreguem o celular, que eu tiro.

A garota entrega o celular primeiro e fica ao lado de Tae Woo, enquanto o garoto esperava ao lado de Yul.

Garota: Posso te dar um abraço? Para a foto.

Tae: Hum… Pode. -diz e a abraçou pelos ombros e sorri para a foto, fazendo um coração.

Yul tira a foto e estende o celular para a garota.

Garota: Muito obrigada!- diz dando pulinhos e olha a foto.- Tão lindo~...

O garoto dá seu celular e vai até Tae Woo.

Garoto: Posso te dar um beijo? Na bochecha…-pede tímido.

Tae Woo pensa um pouco e sorri de leve, assentindo. O garoto, deixa os lábios na bochecha de Tae, quando Yul também tira a foto e estende o celular.

Garoto: Obrigado!

Tae Woo: Por nada.- diz sorrindo para eles.

Yul: Se tiverem alguma pretensão em fingir que têm algum relacionamento com o artista, e isso o afetar diretamente, irei caçá-los, estão advertidos, mas sintam-se à vontade para publicar. -diz sorrindo e sai.

Os fãs olham para Yul com certo medo e assentem antes de se despedirem de Tae Woo e irem para o armazém da loja.

Tae Woo suspira.

Tae: Pronto. Agora temos a ração.

Young estava sério e olha para Tae.

Young: Sim… Temos… -responde seco.

Tae o olha.

Tae Woo: Por que está assim?

Young: Nada… Só vamos pagar logo isso… Estou com fome… - fala e pega o saco da ração e sai caminhando.

Logo encontram os outros.

Sang Woo: Pegaram tudo?

Mae olha e analisa.

Mae: Bom… Pegamos tigela, bebedouro, coleira...ração…

Tae estava olhando para Young quando olhou para Mae.

Tae Woo: Ah, temos uma amostra da ração para Zen provar.-diz e entrega a pazinha para Mun entregar para o cachorro.

Mun pega e se abaixa, deixa Zen no chão e coloca a pá próxima a ele. O filhotinho se aproxima e cheira, então vai e come um pouco, olha para os outros e então come mais, se senta e continua comendo, Mun sorri e tenta tirar a pá, mas ele segue a pá ainda comendo enquanto Mun puxava. Todos riem.

Sook: Olha… Puxou ao Young… -fala rindo.

Mun: Acho que está comendo demais.-diz e o pega, então entrega só mais uma bolinha da ração e Zen morde seu dedo.- Hey… -fala sério, mas então sorri e o beija.- Fofurinha…~ Tá com fominha…? -pergunta e fica entregando de uma em uma bolinha em sua boca, com Zen mordendo seu dedo de vez  em quando, mas nada forte, afinal era um filhote.

Young: Bom… Podemos pagar as coisas do meu sobrinho… Ou afilhado… Ou… Ah… Sei lá… -fala e então dá de ombros.

Yul pega as coisas das mãos deles.

Yul: Vou pagar, me esperem aqui.-diz e sai levando as coisas sem esforço.

Tae Woo se vira para Young e abraça sua cintura.

Tae Woo: Por que ficou chateado?...-pergunta acariciando sua cintura, o olhando nos olhos.

Young: Quem disse que eu fiquei chateado? Eu não fiquei chateado… Por que eu ficaria? -pergunta e desvia o olhar com o braço rodeando seus ombros.

Tae Woo: Não sei… Mas me pareceu chateado… E foi a primeira vez que te vi sério…-diz ainda o olhando.- E não se sentiu bem com eles dois nos rodeando, tudo bem, mas isso eu entendo.

Young: Hum… É que eu vi que você não gosta desse tipo de atenção… E… Eu não gostei daquele garoto te pedindo um beijo… -fala ainda desviando o olhar.

Tae Woo: Ah foi?...-diz com um sorriso de canto.- Sim, não gosto disso, existem muitos fãs piores… Mas temos que lidar e vamos aprender a lidar com eles… Hum… Eu seria muito prepotente dizendo que você estava com ciúmes? -sorri divertido para o outro e leva sua mão à sua nuca, acariciando um pouco.

Young vira o rosto, para o olhar, sério. Ideias de como tirar aquele sorrisinho dos lábios do menor vinham a mente, como sua maioria, erradas e que muito provavelmente o menor fosse… Gostar.

Young: Com certeza… Não temos nada para que eu possa sentir ciúmes. -diz indiferente.

Tae Woo: Sim... Verdade.-diz com o sorriso menor e o solta, o olhando.- Vou parar com o joguinho de provocação.-diz dando de ombros e fica olhando para o cachorrinho novo.

Young: Sim… Certo… -fala e olha para o novato também, sentindo um clima tenso pairar sobre eles.


Sang Woo se abaixou para tentar falar com Zen.

Sang Woo: Zen… Vem cá.-chama, estalando os dedos.- Eu não vou te machucar…

Zen o olha e para Mun, vai correndo, a pouca distância, até o maior e tropeça, dá uma cambalhota e cai sentado, fica choramingando.

Mun: Oh… Vem cá meu bebê… -fala, o pega e o abraça com cuidado, fazendo carinho em sua cabeça.

Sang Woo: É só um filhotinho ainda… Ele vai cair quando correr… Vai morrer de amores por ele desse jeito.-diz rindo de leve e sorri para Mun e Zen.

Mun: Não tem problema… Há milhares de mortes piores… -diz e sorri para ele, então cora por seu olhar e desvia para Zen.

Sang Woo sorri de leve e afaga a cabeça do menor, se levantando de novo. Mun também se levanta com Zen em seus braços e logo Yul volta.

Mun: Anh… Yul… Sem querer ser apressado ou o incomodar, mas… Vamos comer agora…? -fala e pega a coleira de Zen de sua mão e coloca no mesmo.

Yul: Com certeza.


Mae: Eu acho que vou dar uma de Young… Eu estou com fome…-diz rindo de leve e coloca a mão na barriga.

Sook ri e beija sua bochecha.

Sook: Eu também estou… -fala e o puxa para um abraço.

Retribui o abraço, fazendo carinho no maior e se sentindo aquecido por seu calor, levanta o rosto e fica na ponta dos pés para beijar sua bochecha, depois fica o olhando sorrindo.

Sook sorri de volta e sente algo estranho em seu peito. “O que está acontecendo comigo…?” Abraça o menor ainda mais apertado, apesar de sua mente lhe dizer para o soltar.

Mae olha para o caixa e vê que estavam colocando as compras no saco.

Mae: Vamos ajudar o Yul com as sacolas?-pergunta fazendo carinho nas suas costas.

Sook o olha e vê o mesmo com Mun e Sang Woo.

Sook: Se ele ainda precisar… -fala e os dois vão para perto dos quatro.

Mae: Caramba…Você é rápido.-diz para Yul.

Yul: Eu tento.-diz sorrindo.-Vamos comer?

Mae: Ah, sim. Estou com fome…

Sang Woo: Chamar o Tae e o Young.-diz e vê os dois.- Vamos comer.-avisa e os dois se unem ao grupo.

Yul: Podemos ir?

Assentem e saem do pet shop e vão em direção à lanchonete, o restaurante estava fechado, só funcionava para almoço.

Young, querendo fugir do clima tenso entre ele e Tae, corre na frente indo para a lanchonete e pede logo um monte de coisa para si, se os outros quisessem ele daria. Mun andava olhando para Zen, que agora estava no chão com a guia, e ia na direção que ele tomava.

Em um momento apareceu uma borboleta e o Zen começou a segui-la de forma desengonçada e fofa. Mun sorri e o pega no colo.

Mun: Chega de andar, né? -fala e vai em direção aos outros.

Sook ria toda vez que o menor tinha que mudar de direção. O mesmo enlaçava a cintura de Mae, enquanto andavam.

Mae: Esse cachorrinho vai fazer tão bem ao Mun… E o Mun vai fazer tão bem ao Zen…-diz sorrindo, olhando os dois.- Ah, vou querer um salgado e um doce…-diz para Sang Woo que estava perguntando o que queriam para fazer os pedidos de vez, menos para Young. - Pode escolher, gosto basicamente de tudo.

Sang Woo: O que está fora desse basicamente?

Mae: Hum… Pimenta.

Sang Woo assente e pergunta para Tae, Mun, Yul e Sook, para depois irem se sentar em uma mesa do lado de fora por conta de Zen.

Mun fica com Zen em seu colo e pede qualquer coisa que o Sang Woo visse no cardápio servia. Sook pede um sanduíche e bolinho de arroz com camarão.

Sang Woo olha para Tae Woo.

Sang Woo: Vi dois funcionários falando sobre você lá.

Tae Woo: Ah, sim… Eles pediram para tirar fotos comigo.

Sang Woo: Ah, eram fãs.

Tae Woo: Sim, ainda bem que eram tranquilos…-diz e se recosta na cadeira, estava longe de Young na mesa.

Mae: Agora… Eu só quero ir para casa, tomar banho e me deitar… Ainda tô com fome, mas agora estou com sono…

Sook ri e sorri para ele.

Sook: Bom, se quiser pode dormir quando estivermos no carro. -sugere e envolve seus ombros.

Mae: Uhum..~-diz bocejando, e a comida chega, eles comem e às 6:30 p.m. já estão à caminho da van, todos sentam nos mesmos lugares de antes e Tae Woo estava tranquilo de se sentar ao lado de Young.

Mae colocou o cinto e olhou para Sook com cara de sono.

Mae: Me acorda depois?...

Sook: Claro… -fala sorrindo e se vira um pouco, passa o braço pelos ombros do menor e o puxa um pouco para que deitasse a cabeça em seu peito.

Mae abraça a cintura de Sook, deitando a cabeça em seu peito com um sorrisinho e fecha os olhos e logo cochila.

Young encosta a cabeça no vidro e fica olhando a paisagem passar rapidamente pela janela.

Mun tinha Zen em seu colo e ficava brincando com ele. Sorria para o filhotinho e acariciava seu pelo macio.

Mun: Zen~ -Zen o olha e então se perde nas coisas no carro e fica de barriga para cima olhando para o nada.- Ué… -ri de leve e faz carinho na barriga dele, que fica mexendo as patinhas e o rabinho, feliz.

Yul: Ele é muito fofinho…-diz sorrindo, olhando o filhote.

Depois de alguns minutos, estão de volta a casa, e os meninos pegam as sacolas, saindo um de cada vez.

Yul olha para Mae dormindo com Sook e sorri, eles eram os únicos no carro agora.

Yul: Que bonitinho, deve estar cansado… Dá até pena de acordar...

Sook sorri de leve e carrega o menor, concordando que dava pena o acordar. Entra após os outros já terem entrado.

Sook: Vou o levar para o quarto… -fala e sobe as escadas e o leva ao quarto.

Aproveita que a porta tava aberta e a empurra com o pé. O deita na cama e então tira seus sapatos, depois seu casaco, deixando-o com o abdômen exposto. Sook fica o olhando e cora de leve. Guarda o casaco e cobre o menor.

Mae abre os olhos de leve e sorri para Sook.

Mae: Obrigado… Boa noite… Hyung~-diz se encolhendo e dorme novamente.

Sook: Boa noite… -diz e beija sua testa. Vai para o banheiro tomar banho.

Termina de tomar banho e volta para o quarto vestido, se deita na cama e acaba dormindo olhando para o menor.


Mun vai com Zen em cada cômodo o fazendo andar com a guia. O leva ao jardim.

Mun: Oh… Você tem que fazer suas coisinhas nesse cantinho… -fala apontando para o lugar, olha para Zen e ele o olha.

Então Zen vira e tenta correr atrás de uma formiga. Mun nega e tira a guia o deixando correr, enquanto se sentava no banco e ficava o observando.

Sang Woo: Ele pode dormir com a gente, mas ele pode fazer as necessidades  no quarto…-diz pensando bem.- Vou subir para juntar as camas, e tomar banho. Te espero lá.-diz entrando e sobe para o quarto.

Mun pega o pequeninho após ele ir no lugar que ele havia dito para fazer suas necessidades. Mun sorri por isso e dá tapinhas em sua cabeça.

Mun: Muito bem, Zen. Bom garoto. -fala e vai para dentro.

Fecha a porta de vidro e tranca. Leva o filhote para o quarto.

Mun: Hyung… Deixa ele ficar…~ -pede ao entrar no quarto e quando fecha a porta se vira para o outro que estava vestindo a roupa.

O menor cora e arregala os olhos.

Mun: Desculpa… Devia ter batido na porta…

Sang Woo:Não tem problema.-diz e veste a camisa, juntando a cama dos dois e sobe.- Certo, ele pode ficar… Quer deixar ele comigo para tomar banho?

Mun se vira e concorda, entrega Zen a ele. O pequenininho o olha e lambe sua mão. Mun fica sentido a o soltar.

Mun: Eu volto… -fala e pega a roupa na mala- Affs… Eu preciso guardar isso… -fala e entra no banheiro.

Sang Woo fica com o cachorrinho no colo, deitado na cama, fazendo carinho na cabecinha.

Sang Woo: Oi Zen… Aqui é o papai 2…-o cachorrinho ficava quieto olhando para ele, deitado em seu peito.

Mun termina o banho e sai vestido do banheiro. Vê os dois e sorri, deita ao lado do maior e Zen vira o rosto de forma preguiçosa para Mun.

Mun: Oi…~ -fala e faz carinho nele.- Tá com soninho? -pergunta e ele só deita a cabeça no peito de Sang Woo e dorme fazendo um barulhinho.- Ownt…~

Sang Woo: Vai roubar seu lugar…-diz rindo para Mun e o puxa pela cintura, para se aproximar de si e de Zen.

Mun cora e nega de leve. Deita a cabeça em seu peito também, ficando perto da carinha de Zen. Sorri e o beija, então aos poucos começa a adormecer.

Sang Woo sorri e acaricia a cintura de Mun, para aos poucos adormecer também.


Young olha para Tae e depois vai para o quarto, entra no banheiro para tomar banho.

Tae Woo fica no celular, esperando Young sair do banho.

Young sai do banheiro enrolado na toalha. Olha para o menor.

Young: Esqueci a roupa… -fala e pega dentro do guarda-roupa e volta para o banheiro e se veste, então sai e se deita na cama.

Tae Woo coloca o celular no carregador e tira a camisa, indiferente e pega as roupas  e então vai para o banheiro.

Young fica mexendo no celular e depois de algum tempo o menor volta vestido e Young resolve dormir.

Young: Boa noite. -fala e se deita, se cobrindo e dorme.

Tae Woo dá um “boa noite” baixo e vai se deitar, dormindo também.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...