História Obra de arte (TaeSeok) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V)
Tags Bottom!hoseok, Hopev, Hoseok!bottom, Nhe_daddy2, Para De Ler As Tags, Taehyung!top, Taeseok, Top!taehyung, Vai Ler A Fic, Vhope, Vope
Visualizações 117
Palavras 1.296
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sei que sumi, peço perdão por isso. Mas trouxe essa one aqui para vocês! \o/ um avizinho, vou viajar, ficarei uma semana fora. Mas como vou ir só amanhã vou tentar postar alguma one amanhã também ouuuu um capítulo de alguma de minhas fics.

Espero que entendam, outra coisa tbm kshakak como vou viajar de avião caso eu não volte ou ele caiu ou eu que sumi dnv mesmo. Bjs amo vocês!

Boa leitura 💖

Capítulo 1 - Uniq:; Obra de arte viva.


Fanfic / Fanfiction Obra de arte (TaeSeok) - Capítulo 1 - Uniq:; Obra de arte viva.

O corpo de Jung Hoseok era a obra de arte mais perfeita da terra. Suas curvas bem delineadas, seu rosto angelical, seu traços do rosto dando um contraste mais bonito para ele. Eu sempre soube que ele era perfeito, mas vê-lo agora. Deitado em um sofá com um braço atrás da cabeça e o outro repousado suavemente em sua cintura. Com seu olhar direcionado e mim, juntamente do seu corpo amorenado livre de qualquer vestimenta e qualquer defeito.

Eu admirava a perfeição em minha frente e depois seguia com meu olhar para o quadro que estava fixo no suporte de madeira escura, minha sala de pintura estava silenciosa, não um silêncio desconfortável, mas sim um silêncio agradável. Quando eu direcionava meu olhar para o mais velho para pegar cada traço perfeito dele. Eu via o peito dele subir e descer com suavidade, me passando o ar calmo que ele sentia.

Faziam exatas quatro horas que estávamos assim, porém, eu não me cansei de o desenhar e o admirar igual aos outros homens e mulheres com quem eu trabalhei, Jung Hoseok. Me passava calma, isso me deixou impressionado.

-Está pronto, hyung - Aviso calmo após mais meia hora, percebo o mais velho levantar e estralar as costas pela posição que ele ficou por horas. Pego meu giz da cor preta e deixo minha assinatura no final do quadro.

Meus ouvidos são preenchidos pelo o doce som dos passos calmos do mais velho em minha direção, ele se senta ao meu colo sem nenhuma vergonha. Podemos estar trabalhando juntos, mas isso não significa que já não tenhamos uma intimidade como amigos. Ele observa o quadro atentamente e logo seu sorriso de coração invade seu rosto perfeito me fazendo sorrir igualmente.

-Taehyungie, isso está perfeito.

-Esta perfeito porque é você que está na tela - Digo calmo envolvendo a cintura delicada e perfeitamente perfeita com meus braços um tanto quanto fortes. Hoseok ri baixo passando seu braço direito por de trás de minha nuca se sentando de lado em meu colo.

O olho nos olhos e percebo que pelas suas órbitas passava gratidão mas ao mesmo tempo desejo. A Jung Hoseok, não brinque assim comigo.

-Eu percebi o jeito que você me observou, saeng. Também percebi o jeito que seu pau ficou duro ao observar cada cantinho de meu corpo - Ele se aproxima de mim com seu rosto bonito, sussurrando cada palavra. Meu corpo estremece e eu sorrio.

-Então você percebeu o efeito que tem sobre mim e meu corpo, Jung Hoseok - Aperto a cintura dele o escutando gemer baixo e fechar por milésimos segundos e logo ele os abre me olhando com luxúria.

Sua boca se aproxima vagarosamente de minha orelha e ali ele deixa uma mordidinha em meu lóbulo logo após sussurrando algo que fez todos os pelinhos de meu corpo se arrepiarem.

-Coma-me, Kim Taehyung.

Ouvi-lo dizer isso fez meu ser tremer e um sorriso satisfeito aparecer em meus lábios.

-Se é o que deseja, então tudo bem - Seguro o menor pelas coxas o segurando no colo e o levando até o sofá que antes ele estava. Quando eu o deitei ficando por cima do mesmo, ele sorriu para mim e negou com a cabeça.

-Eu estarei no comando, saeng. - Ele virá nossos corpos no sofá novamente, ficando por cima de mim e sentando bem em cima de meu membro coberto. Ali ele começou a dar reboladas suculentas que me fazia gemer rouquinho e apertar suas coxas gordas com minhas mãos grandes. - Isso, taetae, gema mais alto, quero lhe ouvir implorar para me foder.

Aquele pequeno filha da putinha estava mesmo me dando ordens. Mas não vou negar, estar sendo sub dele me excita mais ainda.

Gemo em reprovação quando o menor sai de meu colo, me apoio sobre os cotovelos o olhando com atenção. Ele se ajoelha no chão desabotoando minha calça, já desabotoada ele segura o cós do pano e o abaixa lentamente me deixando agoniado. Quando ele finalmente retira o pano de meu corpo eu gemo sentindo meu membro estar livre - já que eu não estava a usar uma cueca - sinto uma mãozinha quente segurar meu caralho pulsante e arfo baixo.

-Quer minha boca aqui lhe dando prazer, saeng?

-Quero, quero muito hyung.

Ele sorri para mim começando a masturbar a base de meu membro enquanto chupava somente a minha glande que já expelia pré-gozo. Arfo baixo querendo mais dele me chupando, sem pensar muito eu entrelaço meus dedos nos fios vermelhos do mais velho, apertando aquele local e emburrado a cabeça dele para baixo, enfiando todo meu cacete em sua boquinha pequena. Ele geme gostoso, porém, me olha em negação e logo sinto a pele de minha coxa arder pelo tapa que eu levei do ruivo naquele local.

Ele retira todo meu membro de sua boca e me olha negando com a cabeça.

-Eu disse que eu estou no comando, não é saeng?

-Sim, hyung.

-Se fizer isso novamente, não terá o que queres, amor - Ele fala baixo voltando a lamber meu membro com gosto. Eu queria segurar os fios dele novamente e foder aquela boquinha tão bonita, mas não posso desobedecê-lo.

Jung Hoseok agora chupava meu pau com rapidez e força, fazendo meu sangue ir diretamente para meu caralho pulsante o deixando quente. Eu agora não controlava meus gemidos que estavam altos, pelo meu orgasmo estar perto, o que me levou ao delírio foi quando a minha glande bateu na garganta do mais velho me fazendo soltar minha porra na boca do menor.

Meu hyung engole tudo me olhando com um sorriso satisfeito, ele se levanta sentando em meu colo, voltando a dar aquelas reboladinhas gostosas, que agora pareciam ter ficado mais suculentas pelas nossas peles estarem se friccionando.

Ele por estar sentado de costas para mim não me contive e comecei a beijar e marcar os ombros, costas e pescoço do menor o fazendo gemer satisfeito e sorrir.

Meu pau roçava com gosto na entradinha pulsante dele.

-Me queres cavalgando em seu pau, saeng? Me queres quicando com força? - O olho alisando as costas nuas dele com a mão e sorrindo.

-Eu quero, hyung. Quero muito.

-Como você foi um garotinho obediente eu darei o que você quer - Ele levanta de meu colo um pouco apenas para encaixar meu membro dentro de si, o mesmo desce com força metendo todo meu comprometimento dentro de si. O mesmo parecia já estar preparado pós o gemido gostoso que ele deu e sua entradinha se contraindo me fez perder os sentidos.

Ele nem esperou se acostumar e começou a quicar com força em meu cacete duro, indo e vindo com gosto.

Minhas mãos vão parar na cintura do mesmo apertando aquele local com desejo e o ajudando nos movimentos, eu quero estar no comando. Deito o mesmo de bruços no sofá e prendo os braços do mesmo atrás das costas dele o fazendo gemer e sorrir.

-Queres o comando, garotinho? O papai aqui lhe dará ele só por esse momento - Sorrio pequeno metendo fundo no cuzinho apertado dele.

-Ahw, papai você é tão apertado sinto que posso lhe foder para sempre - Resolvo entrar na brincadeira dele. Ele parecia ter gostado pelo gemido alto que deu.

Começo a meter mais rápido com mais força no interior quentinho do menor, creio ter acertado a proposta dele, pelo gemido alto que o ruivo soltou, começo apenas a meter ali naquele ponto do mais velho o fazendo gemer cada vez mais alto e pedindo por mais.

Eu sou o primeiro a gozar por estar sensível, eu gozei fundo no interior do mais velho o vendo tremer e gozar sobre o sofá sujando o mesmo com seu líquido de prazer.



Jung Hoseok é uma obra de arte viva.


Notas Finais


Bjs do daddy 💖💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...