História Obscuro! - Capítulo 3


Escrita por: e J-kayla

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga)
Tags Bts, Suga, Yoongi
Visualizações 67
Palavras 1.193
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii gente... É a Tia Park! Estão gostando da fic? Espero que sim!

Bom... Nas notas finais, tenho uma perguntinha a fazer!

Boa leitura!

Capítulo 3 - Apelido!


Fanfic / Fanfiction Obscuro! - Capítulo 3 - Apelido!

YOONGI ON

A minha campainha toca, e como estou perto da porta, não demoro para abrir. Ao abrir a porta, vejo uma garota de cabelo médio, e com uma cara confusa.

- O que faz aqui?- Pergunto curto e grosso.

- Eu não sei, apenas segui ordens do meu pai.- Ela diz ainda confusa.

Abro a boca entendendo.

- Você deve ser a (s/n)...- Ela abre um sorriso, mas eu continuo sério.- Vamos entrar.- Ela afirma com a cabeça.

Entramos, e ela coloca as malas no chão. Ela parece muito traquila, para quem vai trabalhar em um clube de striper.

- O seu pai lhe disse o que veio fazer aqui?- Levo minhas mãos até a cintura.

- Ele só me mandou fazer as malas.- Eu fico sério.

Odeio quando tenho que contar algo sério para alguém. Principalmente uma garota de 17 anos. Digamos que eu não sou nenhum pouco sensível.

- Você é minha agora!- Eu vou logo ao assunto.

- Como assim senhor?- Ela pergunta indignada.

- Seu pai lhe trocou, por algumas fichas do meu cassino.- Digo com um sorrisinho de lado.

- O senhor deve estar muito equivocado!- Sua expressão agora é séria.- Meu pai não é bom para mim, mas ele não faria isso.- Ela altera a voz.- Agora passar bem!-

Ela pega a mala no chão, e se vira para ir embora. Mas é impedida por mim, que seguro o braço dela.

- Você querendo ou não... Agora é minha. E vai fazer tudo o que eu mandar!- Eu penetro seu olhos com os meus, e vejo a garota engolir a seco.- Pelo visto você não conhece seu pai.- Digo a verdade.

- Você quem não conhece ele!- Ela cospe as palavras, me deixando extremamente com raiva.

- Vem aqui!- Puxo ela pelo braço.

Levo ela até o sofá, e mostro o papel onde o pai dela, passou a guarda para mim.

A garota lê atentamente, e quando percebe o que o pai dela fez... Senta abismada no sofá.

- Agora que já sabe a verdade...- Coloco o papel em cima da mesa.- Vou lhe mostrar em que você vai ficar encarregada.- Ela me olha confusa.

- Como assim?- Ela pergunta.

- Você acha que eu lhe compraria por nada?- Sorrio sarcástico.- Agora levanta, e traga sua mala.

Saio na frente, e espero que ela esteja atrás de mim. Não gosto de esperar, e principalmente esperar garotas desobedientes.

Entro no carro, e segundos depois ela entra. Dou partida no carro, e sigo direto para a boate. Ela parece confusa ao chegarmos em frente a boate.

- Não posso entrar aí, sou menor de idade.- Ela crusa os braços.

- Com isso não se preocupe, já fiz identidade falsa para você.- Ela abre a boca não acreditando.

- Quem é você?- A garota é atrevida.

- Sou o dono dessa boate...- Aponto para o estabelecimento.- Agora cala a boca, e sai do carro.- Ela me olha indignada.

- E se eu não quiser entrar?- Ela me desafia.

- Eu matarei seu pai.- Olho em seus olhos.

- Você acha que eu ligo?- Ela tenta transparecer sinceridade.

- Você acha que me engana garotinha?- Sorrio sarcástico.- Sua boca diz uma coisa, mas sua cara diz outra. Embora seu pai tenha lhe vendido, você ainda o ama.- Dou uma pause.- Então não tente me enganar.- O sorriso em seu rosto some.- Agora sai do carro, e entra na boate.

Escuto ela bufar, e nós dois saímos do carro.

- Jimin, onde está a Chris?- Pergunto ao meu barman.

- Vi ela no camarim.- Ele responde rápido, logo voltando sua atenção a garrafa que está em mãos.

Vou até o camarim, encontrando Chris de frente para o espelho se maquiando.

- Preciso de você lá em baixo.- Digo curto e grosso, e ela apenas afirma com a cabeça

Desço e vou para o salão principal. Segundos depois, Chris chega já toda produzida.

- É a garota em que havia falado?- Chris aponta para (s/n), e eu afimo com a cabeça.- Prazer, meu nome é  Christopher, mas todos me chamam de Chris.- Olho para a garota que parece confusa.- Não se preocupe querida, sou garota.- Ela diz rindo.- Apenas o idiota do meu pai que queria que eu fosse um garoto.- Vejo (s/n) sorri sem graça.

- Sou (s/n).- Ela à comprimenta.

- Quero que leve ela, e coloque aquela roupa.- Me dirijo até a Chris, e sorrio de lado.

- Entendi chefe.- Ela rir também.

Chris e (s/n) saem, e eu aproveito para olhar a boate.

[...]

Já tomei uma boa dose de conhaque... Quando vejo Chris e (s/n) sairem do camarim. E a melhor coisa, era ver a novata repudiar suas roupas.

- Prontinho senhor.- Chris se pronuncia.

- Quero que dance para mim!- Digo olhando diretamente para (s/n).

- O que?- Ela indaga alto.

- Acho que escutou bem... Novata.- Arranco uns risos das pessoas próximas a nós.

Ela buga, faz cara de emburrada, mas no final sobe em cima do palco.

- Tae, solta a música ai.- Digo para o dj.

Ele faz o que mando, então volto minha atenção para a novata. Ela não parece nada bem... Ela nem mexe os quadris.

- Você nunca dançou na vida?- Pergunto irritado.

Faço um sinal para que Tae pare a música, e ele faz isso.

- Ensine a ela como se dança em cima de um palco.- Digo bem sério para Chris.- Ou então vocês duas vão sofrer as consequências.

Saio da frente das duas, já que não quero me stressar hoje.

YOONGI OFF

(S/n) ON


- Acho melhor você fazer o que ele diz.- Chris me aconselha.

- Por quê eu faria isso?- Pergunto raivosa.

- Você não conhece ele, como eu conheço...- Ela diz baixo.- Vai por mim, não vai querer ver ele stressado.

Eu reviro os olhos... E aí Chris levanta sua blusa, e me mostra marcas em seu corpo.

- O que foi isso?- Pergunto assustada.

- Um dia, errei o passo da dança, e o senhor Yoongi ficou furioso...- Eu abro a boca indignada.- Quando acabou o show, ele invadiu o camarim, e me queimou com a ponta do cigarro, na frente de todas as garotas.- Eu sinto meu estomago revirar.- Conselho de sua nova amiga, faça o que ele manda.

- Mas eu nunca dancei para um homem antes... Como vou conseguir?- Pergunto com medo.

- Se você seguir as minhas dicas, vai se dar muito bem.- Ela se gaba e eu começo a rir.

- E quem é ela?- Pergunto ao ver uma mulher magra, cabelo preto e longo, e com os seios enormes.

- Essa é Guadalupe...- Chris olha para a garota também.

- Lupita, todos me chamam de Lupita!- A garota que estamos falando nos interrompe.- E quem é a novata?- Sua expressão é séria.

- Me chamo (s/n).- Vejo Lupita rir.- O que foi?- Pergunto raivosa sem saber o motivo.

- Você vai se apresentar com seu verdadeiro nome?- Lupita cruza os braços.

- E não podemos?- Pergunto sem entender.

- Se você quiser terminar como a Lauren...- Aponta para uma loira escorada no balcão.- Um dos clientes descobriu o seu nome, e jogou na internet. Ela perdeu seu emprego de secretária, e agora só tem o dinheiro da boate para se sustentar.- Eu abro a boca abismada.

- E por quê não foi atrás de outro emprego?- Pergunto curiosa.

- Porque ninguém queria uma stripper, seja como secretária, ou doméstica. Ninguém queria contratar uma stripper.- Lupita continua séria enquanto fala.

- Então, temos que arrumar um apelido urgente para você!- Chris diz me olhando.



Notas Finais


Como vocês viram, (s/n) precisa de uma apelido. Gostaria de saber, se vocês tem uma ideia, e gostaria de saber o porque desse apelido.

Espero que tenham gostado, e que comentem... Pois adoro ler e responder todos os comentários!

Até o próximo cap, se Deus quiser!👋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...