1. Spirit Fanfics >
  2. OBSESSED - Imagine Im Jaebum >
  3. Capítulo 9

História OBSESSED - Imagine Im Jaebum - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Galera, mais um capítulo.
❤❤❤

Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction OBSESSED - Imagine Im Jaebum - Capítulo 9 - Capítulo 9

JACKSON POV'S

Peço para que os garotos venham me encontrar em casa, menos Jaebum que agora se encontra com uma forte dor de cabeça devido à recassa.

Jackson: A gente precisa falar sobre Jaebum

Mark: Aconteceu alguma coisa com ele

Jackson: Ele e Jinyoung brigaram

Os meninos ficam surpresos, Yugyeom joga seu corpo para trás, encostando se totalmente no sofá.

Yugyeom: O que a gente vai fazer agora?

Bambam: Pera, primeiro a gente precisa saber o motivo da briga.

Jackson: S/N

Todos: O QUE???

Youngjae: Mas por quê ela? Ela voltou a perseguir Jaebum, a gente vai precisar de outro plan..

Jackson: Não Youngjae, chega de planos, já não concordamos com aquele, a gente não sabe o tanto que aquele deve ter machucado a garota.

Youngjae bufa e bruscamente se encosta no sofá.

Mark: Mas qual o motivo exato pra eles terem brigado? Não consigo imaginar os dois brigados.

Jackson: S/N e Jinyoung... se beijaram - dou uma pausa e ao fim da frase, os garotos abrem a boca em O, alguns levam a mão na boca com tamanha surpresa. - e Jaebum está gostando de S/N

Os garotos ficam extremamente chocados, alguns levantam do sofá, outros não possuem força para isso permanecendo sentados.

Yugyeom: Como isso é possível? Ele não a odiava?

Jackson: Aish, preguiça de explicar, mas enfim. Ele gosta dela, que agora está com Jinyoung e por isso eles brigaram.

Bambam: Mas o que a gente vai fazer exatamente?

Youngjae: Outro plan...

Todos: NÃO

Youngjae dá uma risada.

Jackson: Vamos ver com quem S/N realmente quer ficar

Mark: Isso significa que a gente vai ter que se aproximar dela, certo?

Jackson: Sim...

S/N POV'S

Estava no sofá mexendo no celular quando recebo uma ligação do hospital, me levanto pensando no que poderia ser.

S/N: Alô - digo um pouco preocupado.

Ao rerminar a ligação, saio correndo para o hospital. Ai sair de casa, dou de cara com Jaebum.

S/N: Aish, você me assustou. - digo pondo a mão no lado esquerdo do meu peito.

Jaebum: Ora, você que me assustou com essa feiura.

S/N: Ai, dá licença, não estou afim de discutir com uma criança. - digo saindo

Jaebum: Aish, pera, para onde você tá indo?

S/N: Por que você quer saber?

Jaebum: O que você acha? Eu não vou deixar você andando por aí sozinha, do jeito que você é sonsa.

S/N: Você é ridículo. - digo bufando - eu estou indo ver meu appa, o hospital me ligou, ele finalmente acordou.

Jaebum: Opa, que notícia boa. Vamos, eu vou te levar - diz ele me puxando pelo braço.

S/N: Aish, Jaebum, me solta, eu não quero ir com você.

Já era tarde demais, e lá estava eu dentro do carro do garoto a caminho do hospital. Ficamos em silêncio. Não queria discutir com ninguém, aquele era o momento mais feliz da minha vida. Finalmente eu poderia conversar com meu appa.
Ao chegar no hospital, não consegui disfarçar a euforia de saber que ele estava bem. Ao entrar no quarto vejo meu appa sentado na cama, o mesmo conversava com alguns enfermeiros, mas quando me viu abriu um grande sorriso.

Appa: S/N!!

Vou até ele, não pude conter as lágrimas de ver meu appa ali. Contei sobre tudo, contei sobre o medo que eu estava de perder o mesmo. Conversamos por muito tempo até a enfermeira vir e pedir para que eu o deixasse descansar.

Appa: Vai S/N, você também precisa descansar. Appa vai poder voltar pra casa e lá poderemos conversar.

S/N: Appa, eu senti sua falta, promete que vai voltar logo?

Appa: Sim S/N. Agora vá.

Dou um último abraço em appa. Jaebum aparece na porta, cumprimenta meu appa, que abre um grande sorriso ao ve-lo. Ai sair do quarto dou de cara com Omma, que chegava às pressas.

S/N: Omma, ele acordou, finalmente - dou um abraço em minha mãe, que me abraça, mas me olha preocupada. - Aconteceu alguma coisa?

Omma não diz nada e vai até a sala.

Meu appa ao ve-la muda a feição em seu rosto.

Appa: O que você está fazendo aqui?

Omma: Por favor, vamos conversar com calma, S/N está aqui.

Appa: Então ela vai saber de tudo, ela vai saber o que você é.

Omma: Por favor...

Assisto tudo sem entender nada

Appa: S/N, sua Omma decidiu jogar tudo pro alto, por outro homem

Omma põe a mão na cabeça e me olha.

Olho assustada para minha mãe.

S/N: Como assim, omma?

Omma: S/N, eu..

Appa: Acontece que ele está se envolvendo com outro homem.

Olho para minha mãe surpresa

S/N: Isso é verdade?

Omma não diz nada, de cabeça baixa a mesma confirma.

S/N: Como você teve coragem? Onde você tava? Você tava com ele? ONDE VOCÊ TAVA? - grito e sinto uma ardência em meu rosto devido ao tapa de minha mãe.

Omma: S/N, m..

Dou as costas a minha mãe e saio correndo dali, ao sair pela porta sou segurada por Jaebum. O garoto me abraça e em seus braços, eu choro. Escuto omma vir atrás de mim, mas Jaebum me tira dali antes mesmo que a mulher nos alcançasse.

Estávamos no carro a caminho de minha casa. Eu chorava enquanto olhava a rua.

S/N: Jaebum, pode parar aqui, eu vou andando

Jaebum: Não, você está louca, não posso deixar você sozinha uma hora dessas.

S/N: Por favor Jaebum, abre a porta, faz pelo menos isso por mim

Jaebum para o carro e com muito custo ele destranca o carro. Saio andando pelas ruas da cidade. Penso no quanto tudo parece estar ruim. Continuo andando até que Jaebum caminha ao meu lado.

S/N: Aish, há quanto tempo você tá aí? Eu levei um susto.

Jaebum: Desculpa S/N ah, eu realmente não posso te deixar sozinha essas horas.

S/N: Onde você deixou seu carro?

Jaebum: Perto de uma conveniência, não muito longe.

Seguimos andando em silêncio, segurei para não chorar. Jaebum percebe minha inquietação e faz algo para me animar. Me assusto com o garoto segurando a risada.

S/N: O que? Por que tá rindo?

Jaebum: Estou lembrando o tanto que você era tonta quando criança, adorava dar os seus brinquedos para os nossos vizinhos e quando via que não tinha sobrado nada começava a chorar.

S/N: Aigoo, aqueles meninos precisavam de um brinquedo

Acabo rindo da situação, e assim seguiu durante a caminhada.

S/N: Sinto falta de quando eu era criança, quando meus pais eram felizes, ou pelo menos se faziam. - abaixo a cabeça ao dizer isso e Jaebum me abraça.

Jaebum: Não fique assim, as coisas vão melhorar, você e sua mãe precisam conversar.

S/N: Mas como ela pôde? Ela deixou tudo isso acontecer e mesmo assim, estava com o outro cara esse tempo todo.

Jaebum: Eu sei, mas então por que a gente não muda de assunto e vamos comer? Eu estou com fome

Assinto e vamos até algum lugar próximo para comer.

S/N: Acho que agora já podemos ir, né. Eu não tô me sentindo bem.

Jaebum: Sim, vamos.

Continuamos andando até em casa, conversamos como velhos amigos. Jaebum consegue me deixar pra cima, o garoto que havia me deixado um tanto irritada um dia, hoje foi o único que conseguiu me tirar um sorriso. E o agradeço muito por isso.
Ao chegar na portão de casa, dou de cara com Jinyoung, que ao ver Jaebum ao meu lado, não parece gostar nada.


Notas Finais


Não esqueçam de comentar..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...