1. Spirit Fanfics >
  2. Obsessed with you >
  3. Eu ainda me lembro do dia em que nos conhecemos

História Obsessed with you - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


ooi manas to de volta💖 muito bom ler os comentários de vcs falando que estão gostando, espero que continue assim💖
Boa leitura🌈🌈

Capítulo 2 - Eu ainda me lembro do dia em que nos conhecemos


Fanfic / Fanfiction Obsessed with you - Capítulo 2 - Eu ainda me lembro do dia em que nos conhecemos

Prazer, aqui quem vos fala é a famosa “Argentina21”, sim sou eu mesmo, eu sou a responsável por tirar a sanidade e talvez alguns suspiros pesados de Ana Paula Padrão. Mas aqui não precisamos nos tratar por meio de apelidos toscos, podem me chamar de Paola, Paola Carosella. Sou uma chef de cozinha muito renomada, me mudei pro Brasil a 10 anos atrás em busca de meus sonhos e de iniciar uma nova vida, longe de meus medos, traumas e inseguranças, mas infelizmente algumas coisas nunca mudam... 

Eu tenho 3 filhos, sim três filhos, você não leu errado! A Francesca, minha filha gerada em meu ventre, ela tem 6 aninhos, mas já é uma moça, lembra muito seu pai, com quem eu tive um casamento falido, mas que me deu o maior presente da minha vida inteira e por isso sou extremamente grata. O meu segundo filho é o Arturito, meu bebê mais velho, esse foi gerado nos meus pensamentos em meio a noites mal dormidas, a lágrimas, garrafas de vinho, discussões, aventuras, assim nasceu meu orgulho. E o meu terceiro mas não menos importante, o La Guapa, esse surgiu nos sonhos da minha avó, era o sonho dela ter um restaurante pra vender suas próprias empanadas, por mais que ela não esteja mais comigo, sinto que meu sucesso só se deu pela sua presença seja física ou em espírito. 

Mas vocês devem estar se perguntando, “por quê porra ou qualquer outra coisa no mundo, uma mulher tão bem sucedida como eu, se tornou obcecada e stalker de uma mulher famosa?” Bem primeiro quero dizer que não gosto de ser chama de obcecada, o que eu e Ana temos é algo bem diferente, mais pra frente vocês vão me entender, mas enquanto isso não acontece vou contar pra vocês a história de como decidi que entraria na vida de Ana Paula Padrão ou Aninha como eu gostava de chamar de uma vez por todas. 

Tudo começou em uma tarde chuvosa de uma sexta-feira, havia acabado de me mudar pro Brasil, estava sozinha, não tinha amigos, não sabia oque fazer da minha vida, meus planos estavam dando errado, nada saía certo, a única coisa que tinha certeza era de que naquele momento a única coisa que gostaria de fazer era beber uma boa e velha tequila. Então decidi caminhar para o bar mais próximo, com meu português extremamente enrolado todos olhavam para mim de uma maneira estranha, mas o máximo que eu fazia era ignorar, não me importava, não me importava mais com nada. Enquanto andava entre as ruas da cidade, em meio a chuva, procurando algo que me desse uma direção de vida, avisto a alguns metros de distância a mulher da minha vida! 

Ela era uma repórter, que provavelmente fazia uma matéria sobre acidentes de trânsito em dias chuvosos, mas isso pouco me importa, ela era linda, morena, de cabelos médios, ondulados e castanhos, possuía um olhar penetrante, vestia um conjuntinho preto que marcava perfeitamente suas curvas e o mais legal de tudo, enquanto todos corriam ao seu lado, ela parecia não se importar com chuva, como se aquilo fosse uma verdadeira terapia para ela. Fiquei tão hipnotizada naquela mulher, que nem me dei conta que estava atrapalhando a passagem das demais pessoas naquela estreita calçada, decido olhar mais uma vez e a vejo entrar rapidamente em um bar na esquina, imediatamente sigo pro mesmo bar. 

Ao adentrar, vejo aquela deusa em forma de mulher bem na minha frente, ela estava molhada e dedilhava a boca de uma taça de vinho, posso apostar que ela não estava se sentindo bem, mas tinha que manter a pose perante a tantas pessoas e admiradores que estavam naquele lugar, ela parecia ser famosa. Decido me aproximar do balcão em que ela estava e peço um vinho tinto para me acompanhar nessa solidão e admiração, quando menos percebo sou surpreendida por uma voz angelical sussurrando para mim: 


— Mulher bonita e de bom gosto, já gostei de você- dizia divertida enquanto dava um gole em sua taça de vinho. 


—Hola, el prazer es todo meu- disse com dificuldade, e ela apenas sorriu. 


— Me chamo Ana Paula, mas hoje só quero ser uma desconhecida aqui, me acompanha nessa aventura gringa?- disse rindo, ela já parecia bem alterada e eu apenas concordei com a cabeça. 

Naquele fim de tarde e começo de noite, dancei como nunca, sorri, bebi e tudo isso com ela, com Ana Paula, naquelas poucas horas em que passamos juntas havia finalmente encontrado um rumo pra mim, sabia oque queria graças aquela mulher, palavras entre nós duas não foram necessárias pois nossos olhares estavam cheios de significados e coisas que queríamos que fossem ditas. No final daquela noite, tudo se acabou, mas não o meu desejo por aquela mulher misteriosa, não minha vontade de conversar com ela mais uma vez e muito menos o meu desejo de saber se sua boca ainda tinha o sabor do vinho que ela tomava.

É eu sei que isso não justifica o que estou fazendo com ela agora, mas Aninha iria me entender, eu sei que iria, ela era boa já havia reparado isso nela e com o tempo iria conquistar aquele coração tão manhoso por mais que ele já pertencesse a outro...

Isso é o que vocês precisam saber por enquanto, é claro que depois posso contar como comecei a conhecer e saber coisas sobre sua vida pessoal, mas vai ficar pra uma próxima, afinal um grande mestre nunca revela todos seus truques não é mesmo?! 


Notas Finais


Será que vai dar bom?
Até a próxima🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...