1. Spirit Fanfics >
  2. Obsession - Shawn Mendes >
  3. Quinquagésimo segundo capítulo

História Obsession - Shawn Mendes - Capítulo 52


Escrita por:


Notas do Autor


Sumi mais voltei

Capítulo 52 - Quinquagésimo segundo capítulo


Fanfic / Fanfiction Obsession - Shawn Mendes - Capítulo 52 - Quinquagésimo segundo capítulo

 

 

 

*********

Shawn Mendes 

 

 

A mídia me estraçalha a cada minuto. Agradeço aos céus por meu celular ter quebrado, de alguma forma eu me livrei de estresse. 

 

Tomei um banho gelado e me deitei na cama, preciso relaxar ou vou enlouquecer. Angel saiu e ainda não voltou, está a tarde toda na rua e isso me preocupa. A empregada disse que mais cedo parece que tinham combinado de ver algo sobre o casamento porém de ultima hora Angel ligou desmarcando. 

 

Certeza que ela está armando algo.

 

A empregada bateu na porta e eu apenas mando entrar.

 

- Mendes, sua mãe está ai embaixo. - Ela diz.

 

- Ai, merda.

 

- Anda, eu sei que quer muito ver sua mãe! - Eu e minha empregada sempre fomos amigos de certa forma. Ela conhece meu drama.

 

Três anos mais velha que eu, super inteligente e carismática. Até Angel gosta dela.

 

- Ok, pode tirar o resto do dia de folga!

 

- Tudo bem. La embaixo o jantar está pronto e também tem café, pronto para você servir. - Ela sorri e eu apenas agradeço. - Tenha uma boa noite, e paciência.

 

Ela saiu do meu campo de vista e eu acabo por trocar de roupa, já que estava apenas com uma bermuda e sem camisa. Coloco uma camiseta apenas. 

 

Desci em seguida e respirei fundo antes de começar a encarar minha mãe e meu pai.

 

- Shawn, eu...- Ela começou a se pronunciar porém eu apenas a atrapalho.

 

- Me desculpem por ontem, não fui uma pessoa honrada como me ensinou, mãe. - Digo. - Eu vou fazer tudo dar certo, vou me casar e mostrar para mídia que sou um bom homem.

 

- Não, quer saber? Não posso te obrigar a nada. - Meu pai me encara. 

 

Eu apenas me mantenho calado.

 

- Shawn, eu fui rude com aquela garota e ainda sim, não gosto nada dela. Porém essa infelizmente ou felizmente é sua responsabilidade, e eu sei que Angel vai te fazer feliz. - Mamãe tocou meu rosto. - Sei que no fundo, tem amor por ela.

 

 

- Então, confia em mim! Eu vou me casar e vou resolver minha situação com a mídia. - Sorri fraco.

 

- Eu sei. - Meu pai diz.

 

- Então, já que estão resolvidos! Vamos nos concentrar no casamento. - Mamãe bagunçou meus cabelos. - Almoçamos com sua futura esposa, ela estava animada.

 

- Pelo menos vocês viram ela, porque até agora não chegou. - Bufo.

 

- Ela disse que iria ver algo importante. Deve ser os preparativos do casamento. - Meu irmão diz e olhou seu relógio. - É, ela está demorando mesmo.

 

- Vou tentar ligar para ela. - Digo indo até o telefone porém nem precisei. 

 

Logo a porta de abriu e ela chegou, toda sorridente.

 

- Desculpem se demorei, eu estava...- Ela pausa e ri sem graça. - Resolvendo os preparativos do casamento.

 

- Fiquei preocupado. - Digo ajudando ela com algumas sacolas.

 

- Eu fui no shopping e você sabe como eu perco a noção do tempo. - Explica. - Que bom ver vocês de novo! - Ela comprimento a todos. - Eu quero que vocês venham passar esses dias aqui, eu sei que hotéis podem ser muito chato.

 

- Nossa, eu havia me esquecido disso. É óbvio que eles vêem para cá. - Digo. - Eu estava tão confuso ontem, me perdoem.

 

- Relaxa. - Meu pai diz. - Já vamos embora amanhã, resolvemos algumas questões e depois damos um jeito de voltar.

 

- Vocês vai passar o natal com a gente? - Pergunta Angel. - Não aceito não como resposta.

 

- Por que não vão para casa? - Minha mãe pergunta.

 

-Eu acho melhor vocês virem para cá, será perfeito .- Sorriu. - Vou ficar muito chateada se você não vier fazer aquele manjar delicioso.

 

- Não seja por isso, vamos fazer uma festa linda! - Mamãe acariciou a barriga da própria que sorriu e me encarou sem graça. - E logo depois, iremos casar meu filho!

 

Ela tinha que lembrar disso.

 

- Já está quase aí. - Papai sorri.

 

- Nem me fale. Está impaciente, o que foi? - Pergunto assim que vejo Angel batendo seu salto no chão freneticamente.

 

- Eu vou tomar um banho e me arrumar. Eu tenho um encontro mais tarde mais fiquem a vontade por favor! - Angel diz e eu acabo por ficar curioso.

 

- Para onde vai? 

 

- Tenho um jantar de negócios, é muito importante para mim. - Sorriu. 

 

- Quer que eu te acompanhe? - pergunto e ela nega rapidamente.

 

- Não! Imagina, não vai demorar e além do mais o Cameron vai comigo. 

 

Ótimo, esse cara sempre atrás dela.

 

- Cameron, não é aquele rapaz que estava no seu quarto no dia do noivado? -  Mamãe  pergunta. 

 

- exatamente o meu melhor amigo. - Explica.

 

- Não gosto dele, insuportável. - Digo.

 

- Você também é insuportável. - Angel revira os olhos. - Sogrinha e cunhado! A casa é de vocês m desculpem por ter de sair assim.

 

Angel se despediu deles e começou a subir as escadas apressadamente.

 

- Vai lá tirar satisfação, você deve estar se corroendo. - Papai ri. - Sua cara já diz o quanto você está com ciúmes.

 

O encaro e descido realmente tirar satisfação.

 

Subi calmamente deixando os dois na sala. Entrei no quarto e a própria estava se despindo.

 

- Que jantar de negócios é esse? - Fui ríspido.

 

- Um jantar de TRABALHO! Eu sempre sai para jantar com alguns conhecidos e jornalistas. - Explica estressada.

 

Sei lá o jeito que ela vai do céu ao inferno em poucos minutos é diferente.

 

- Se eu fosse você ficava em casa descansando. - Eu me sento na cama e ela me encara. - Você nem me disse oque está aprontando e com quem irá se encontrar além do seu fiel escudeiro.

 

- Você não é eu, e outra Shawnzinho. Você vive saindo com seu amigos e voltando na hora que bem entende. Eu não deveria nem te dar explicações. - Ela se analisa no espelho. - Seu celular novo está na aí em cima da cama. Preciso me arrumar ou chegarei atrasada. Não precisa me esperar acordado!

 

Ela apenas caminhou para o banheiro e me deixou sem respostas.

 

 

| Angel Beckham

 

Eu estava seria e encarando meu drink. Marcelo Ricci está me enrolando por horas e eu não aguento mais o barulho desta maldita boate na minha cabeça. Cameron está me protegendo das mãos bobas ficando atrás de mim,  sempre protetor.

 

Shawn me mandava mensagem a toda hora e eu não respondia nenhuma.

 

" Eu não gosto de vocês dois juntos, não é confiável. Esse cara significa tanto para você que até ignora minhas mensagens. " Por Shawn.

 

" O Cameron não significa nada para mim, relaxa eu já volto para casa." por mim.

 

Mando a mensagem e bloqueio o celular colocando no bolso do Cam.

 

- Uma boate, sério? - Digo em seu ouvido por causa da música alta. - Estou perdendo a paciência.

 

- Ele disse que não queria um local qualquer pois poderia ser emboscada. Eu falei que ele era perigoso. - Cameron diz e eu apenas respiro fundo.

 

- Angel Beckham? - Um segurança alto pergunta e eu respondo um " sim!" bem rápido.

 

- O Ricci quer ver você. - O segurança diz me dá passagem e barrando Cameron em seguida.

 

- Cuidado, por você e por eles. - Cam me avisa. Era a primeira vez que ele se preocupava com os gêmeos.

 

- Eu sei me cuidar, eu já volto. - Mando um beijo no ar e ele me encara muito preocupado. Ele sabia que a partir daquele momento eu estaria por minha própria conta. 

 

Correr risco é preciso.

 

Subi uma pequena escada que ligava até uma sala enorme envidraçada e sexy. Eu apenas fui eu mesma. Eu não estava tão nervosa.

 

Dois seguranças na porta perguntaram meu nome é me analisam. Parece óbvio eu em meio a um escândalo, todos já me conhecem. Um deles bate na porta e uma voz rouca sai rapidamente me fazendo assustar.

 

- Pode entrar. - O segurança diz e eu assim faço. 

 

Um moreno alto e elegante me encara de cima abaixo. Ele estava com uma garota sentada em seu colo, a própria estava quase nua. 

 

Na sala tinha tantos seguranças que eu me sinto uma criminosa.

 

- Princesa Beckham , agora você está no meu castelo. - Ele sorri tirando a garota de seu colo. - Podem sair, ela é só um garota não irá me matar. Continuamos mais tarde Nathy.. - Ricci sorri para mim vendo o quão desconfortável a situação era.

 

- Eu não sou apenas uma garota. - Sorri discretamente.

 

- Não uma qualquer, não é?

 

Os seguranças e a Nathy saíram da sala, eu analiso bem o local. Era muito bonita a sala que provavelmente está cheia de substâncias ilegais. Eu vejo o dinheiro sobre a mesa dele e também joias. Mais um dia normal na vida de Angel.

 

- Sinta-se em sua casa! Princesa. - Ele diz e eu me sento assim como ele. 

 

- Obrigada, já me sinto plenamente bem. Com essa musica estourando meus tímpanos e cheiro de bebida forte. Local ideal para se receber uma dama!

 

- Eu tinha minhas condições, amor. - Ricci arruma o cabelo. - Perfeito, não quer falar sobre a boate, ou quer?

 

- Não, eu não sou tão prepotente. 

 

Eu conseguia ver o movimento da festa apenas pelas janelas enormes de vidros que haviam por aqui. As pessoas bebendo e se drogando costumavam ser minhas melhores companhias quando eu era mais jovem.

 

- Por que a filha do David Beckham está aqui? - Ricci ascendeu um cigarro e me encarou.

 

- Porque eu preciso de uma favor e apenas você pode me ajuda. - encaro o próprio, tirando o cigarro de sua mão e tragando. - Eu sei que não precisa de dinheiro, joias. Mais eu sei que precisa de proteção. - Digo . - Meu pai pode te proteger, querendo ou não.

 

- Ele é apenas um ex-jogador de futebol, porque protegeria um homem que ignora as leis, mata e vende drogas para metade da Inglaterra? - Marcelo me encara de modo desafiador.

 

- Eu sou a princesa dele, e eu dou o meu jeito. Mais garanto que podemos nos ajudar. - Me levanto e analiso o local, logo em seguida jogo o cigarro fora.

 

- Como? Me dando toques de moda? - Ele ironiza de forma rude.

 

- Não, te livrando da cadeia. - Digo e vejo a expressão dele mudar. - Eu posso te ajudar de alguma forma, eu sei!

 

- Vamos supor que eu aceite. O que você quer em troca disso? - Ele se levanta e se aproxima até mim. 

 

- Eu quero que você mate uma pessoa. - Arrumo sua camiseta. - Que seja um acidente. - Digo. - Fatal, nada me faria mais feliz do que a morte da minha inimiga.

 

- Quem seria sua inimiga? - Ele pergunta encarando meus olhos.

 

- Minha prima, Wendy Beckham. - Me afasto de Ricci que estava mais próximo do que eu poderia querer. Porém ele segura meu braço e eu me mantenho firme. O encaro do mesmo modo sério que ele me fitava mais cedo. 

 

- Gatinha, gatinha, gatinha! Isso é perigoso. - Ele arrumou meu cabelo e deslizou sua mão até meu rosto. Seu polegar tocou meus lábios e eu reviro os olhos o empurrando brevemente.

 

- Não quero sexo, quero vingança. 

 

- Eu não pegaria oque não é meu. - Ele diz ríspido encarando minha barriga. - Jovens grávidas e arrogantes não fazem o meu tipo. Ou talvez...

 

- Talvez? Não existe. Estou fazendo isso para ter a minha família. - Digo. - Você sabe o quanto uma mulher pode ser vingativa. 

 

- Então quer matar sua prima? A causadora deste escândalo junto com aquele cantorzinho ruim? - Ricci pergunta. - Puts, mulheres como você já me pediram muita coisa. Joias, dinheiro e o mínimo de poder para se sentirem importantes. Agora você entra aqui me diz que eu preciso de ajuda, como se eu dependesse e me pede para matar alguém de sua família. Imagina se souberem que eu ordenei a morte da sobrinha do David. Eu seria caçado até no inferno.

 

- Sempre tem a primeira vez.

 

- Uma morte, eu me sujarei por você ao ponto de ser pego. - Ele analisa a ideia. 

 

- Pensa bem!

 

- Pensar bem? Você me pede a cabeça da sua prima e diz que vai me dar proteção. Garota? Como a situação vai prosseguir? Eu irei matar um membro da família de Victoria Beckham. 

 

- Será um favor para ele também, menos uma para dividir a herança do meu avô.

 

- Eu faço o serviço, porém se eu cair você cai também. - Ele diz ainda mais nervoso do que antes. - Você vai mesmo matar sua prima, por um cara? - Pergunta.

 

- Ele não é só um cara. - Digo acariciando minha barriga. - Ela se meteu com o pai dos meus filhos, roubou meu emprego e minha vida. Eu quero ela morta, Ricci.

 

- Está grávida, e eu geralmente não dou lições de moral. Porém você sabe que tudo que você faz poderá voltar para você querendo ou não.  É o Karma.

 

- Eu não me importo, eu faço meu destino. E eu quero meu caminho sem essa garota. 

 

- Ok, eu posso fazer esse trabalho. - Ricci mordeu o lábio inferior. - Mais eu volto a repetir, se eu cair você cai. E eu não vou ter piedade de você, eu mando te caçarem até no inferno se possível apenas para meter uma bala no meio da sua testa. Não quero sua proteção, porque você não tem isso para me oferecer e eu sei bem!

 

- Eu prometo, você não irá ser pego. Se isso acontecer pode me matar, eu não tenho nada a perder. - Sorri nervosa.

 

- Onde Cameron achou você? Ele só se envolve com problemas mesmo. - Ricci ironiza. 

 

- Como conhece ele?

 

-  Não te interessa. Espere o desenvolvimento do plano. Eu mando notícias. - Ricci caminhou até a porta e a abriu para que eu saísse. - Se contar para alguém onde eu estou, eu juro que arranco o seu coração e o do teu bebê. - Ele segurou meu braço e sussurrou.  - Mande lembranças ao meu bom amigo Dallas!

 

Eu gelo, eu sabia que se falhasse eu morreria. 

 

Eu praticamente corri para fora daquela festa, eu tinha feito um trato com o diabo. Procuro Cameron e rapidamente o vejo com alguma garota qualquer, ela usava pouca roupa e ele a fitava com tanto desejo que me incomodo.

 

Eu me aproximo e o encaro.

 

- Sai daqui garota. - Digo e ela me encara com deboche.

 

- Bom, você tem meu número! - Ele diz para a loira que apenas sorri e nos dá licença. - O que aconteceu lá?

 

- Eu não sei, sinceramente. - Digo apreensiva. - Ele me assustou. 

 

- Que pena . - Cam estava estranho, não me olhava nos olhos estava frio. - Você já tem oque quer agora eu posso ir para casa, e por favor não me ligue se não for caso de vida ou morte. Ou melhor não me ligue, Angel.

 

- O que aconteceu? - Eu recuo um pouco o encarando. - Responde?

 

- Você aconteceu! - Ele grita e as pessoas me encaram. - Eu não significo nada para você?  Eu deveria saber! Você sempre meu usou como um objeto. Eu sempre estive com você. - Ele jogou o meu celular com força no chão e eu me encosto em um dos carros.

 

- Não, claro que não. - Me explico. - Cam...- Eu digo tentando tocar o rosto do próprio que me afasta.  - Mais uma vez você disse que nossa relação não tinha sentimentos! Quer me cobrar o que agora?

 

-  Eu não acredito que você está falando isso. Uau, não poderia esperar menos de você. - Ele gargalhou. - Eu odeio tanto você, mas desta vez não estou mentindo. Fique com aquele lixo do Shawn, aquele incompetente que não consegue nem ao menos satisfazer uma mulher, ou você não teria se envolvido comigo!

 

Era isso, ele tinha lido minha mensagem. Eu estava perdendo a única pessoa que gostava de mim.

 

- Não, você não me odeia. Não pode ser! - Tento me explicar e implorar que ele me escute. - Aquela mensagem foi apenas para que Shawn me deixasse em paz! Acredite em mim, você acredita não é? Cameron , por favor me deixa explicar tudo! Sobre mim e meus sentimentos.

 

- Não! Eu não ligo, foda-se vocês dois! - Ele ri. - A única coisa que me conforta é saber que você também foi usada por Shawn e por mim, e eu só quis me aproveitar da sua amizade, do seu corpo! Garota você é tão mesquinha e descontrolada.- Ele me analisa. - Shawn tinha toda razão em escolher Wendy, ela não é uma garota má como você. - Ele segurou meu rosto. - Não espere nada, nada mais de mim! Você tem sorte que eu não conto algumas verdades ao seu noivinho e acabo com essa palhaçada que você chama de noivado. Eu não tenho nada a perder, já você..

 

- Você não pode, não vai falar nada a Mendes. Tem que jurar. - Eu grito com medo de que ele acabe falando a verdade por raiva. - Eu não disse aquilo porque quis, eu gosto de você Cam.....

 

- Cala a boca! depois de tudo que eu fiz por você é isso que eu ganho. Quer saber? - Ele tirou as chaves de seu bolso e jogou para mim. - Vai embora, eu vou de táxi ou qualquer outra coisa. Depois você devolve a droga do carro.

 

As lágrimas já caiam por meu rosto enquanto eu vejo ele se afastar.

 

- Cam!

 

- Vai se fuder! - Ele diz com tanto ódio.

 

Eu estava com medo de o perder, talvez com mais medo do que perder Shawn.

 

[....]

 

Minhas lágrimas estavam inundando meu rosto. Eu estava tentando me controlar antes de entrar no apartamento de Shawn. Eu estava com medo,  com medo do que eu tinha mandado fazer e medo de Cam. Eu me odeio por mandar aquela mensagem! 

 

Tudo que ando fazendo é por Shawn. Eu não me importo de perder nada. 

 

Mais eu me importava com Cam.

 

Abro a porta do apartamento e retiro os meus sapatos, caminho lentamente até a cozinha e pego um copo de água para beber. Minhas mãos tremiam e eu estava com o estômago a revirar de nervoso. Eu lembro de suas palavras, ele me acha tudo aquilo!  

 

Ele estava fazendo a merda de um drama fudido por meias palavras.

 

- Eu só me ferro! Que ódio. - Sussurro guardando o copo. - Eu vou matar o Cam!

 

Bufo, cheia de ódio.

 

Me viro e vejo a figura alta de Shawn encostado na parede me encarando. Eu me controlo e coloco um belo sorriso no rosto ao ver o próprio apenas com uma bermuda qualquer sem camisa e descabelado do jeito que eu gosto.

 

- Que incrível, você me esperou chegar. - Digo passando rapidamente por ele.

 

- É, fiquei preocupado. - Mendes diz e eu escuto seus passos atrás de mim.

 

- Estou bem, não se preocupe. - Digo me sentando no sofá.

 

- Liguei para você, seu celular estava desligado. - Shawn me encara.

 

- Tudo bem amor, eu já cheguei. - Respondo brevemente me lembrando do meu celular totalmente trincado dentro da bolsa. 

 

- O que foi? - Ele se sentou perto de mim.

 

- Não aconteceu nada. - Digo enquanto meus olhos ficam marejados por alguns instantes. - Estou nervosa, apenas não se preocupe.

 

- Me conta, sempre fomos amigos acima de tudo. - Ele sorriu. - Anda, fala para mim o que tá te afligindo?

 

- Eu tento fazer tudo certo, tentei tanto! - Ele segurou minha mão. - Eu magoei ele, eu sinto tanto por isso. Mais ele foi tão dramático, ele leu minha mensagem em que eu dizia que ele não significava nada.

 

-Puts, nada que você possa resolver agora. Com toda certeza está magoado. Ele te fez alguma coisa? Se ele fez me diga! - Shawn diz todo preocupado.

 

- O que eu fiz com ele, não é? - ri. - Eu fiz oque sempre faço com as pessoas que me amam, eu as afasto as machuco. 

 

- Não fala assim, tenho certeza que ele só está bravo com você. Eu te perdoei por tanta coisa ruim. - Shawn diz e eu reviro os olhos.

 

- Ele não vai mais olhar na minha cara por um bom tempinho. Se sentiu desprezado, eu me sentiria no lugar dele, ele foi rude comigo e ainda estava com uma garota qualquer... - Shawn não deixou que eu terminasse.

 

- Você gosta dele? - Shawn pergunta enquanto ri, pareceria que estávamos falando de uma adolescente que acabou de beijar pela primeira vez. - Angel, eu acho que você gosta do Cam!

 

- Cala a boca! Eu não lutei tanto para ficar com Cam. Eu lutei para ficar com você. - Digo enquanto sinto meu estômago fazer cócegas. - Ele sempre esteve comigo, mais se ele não quer mais ser o meu amigo, tudo bem. - Me aproximo dele. - Eu já tenho oque eu quero bem na minha frente! - Beijo seu rosto e ele arruma meu cabelo. 

 

- Se esse era o seu maior desejo, eu estou aqui, Angel . Mais se o Cam for o cara que você gosta, eu ficarei feliz por você. - Sinto incômodo na sua voz.

 

- Não Shawn!  Eu te amo. - Eu grito, todo esse assunto do Cam não resolveria nada.

 

- Eu sei que me ama, eu só estava brincando. - Ele diz. - Me deu um frio na barriga agora, imagina se você fala que gosta de Cameron? Ele sim é um concorrente a minha altura.

 

- Meu maior desejo sempre foi você, ninguém nunca tomara seu lugar! Nem Cameron nem Zayn.... - Eu digo, e por um momento vejo a expressão sorridente de Shawn sumir.

 

- Zayn? Se encontram mais algumas vezes? 

 

- Não!

 

- Não acredito.

 

- Amor, qual foi? Ciúmes? A Shawn Mendes, até parece que você tem o mínimo de ciúmes de mim. - Eu gargalhei. - Eu vou para o meu quarto.

 

Apenas vejo o quão esquecido Shawn ficou quando eu disse o nome de “Zayn”. Eu não imaginava oque se passa na cabeça dele, mais esperava que no coração algo tivesse mudado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...