História Obsession - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Tags Gangster, Possessivo, Princesa, Sequestro
Visualizações 269
Palavras 1.172
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Fantasia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mil desculpas pela demora!

Capítulo 14 - Companion


Fanfic / Fanfiction Obsession - Capítulo 14 - Companion

Terra, planeta da galáxia Via Láctea

Atlanta Cidade na Geórgia

11 de maio de 2017 / Horas 09:40 AM

Point of View Selena Marie Gomez

A caminhada de volta para a mansão foi incrivelmente curta, apesar de que eu tenha andado muito. Culpo esse acontecimento, do fato de que eu passei o caminho todo com a minha mente no meu povo. Nem em mil anos eu poderia pensar que eles aviam sido presos. Sabia que estávamos em guerra, mas não imaginava que isso aconteceria agora. Admito que foi uma tremenda burrice não pensar nisso, afinal com a minha suposta traição e exílio, meus pais estariam vulneráveis. Ainda mais por sermos uma raça que presa principalmente a honra.

Tudo o que eu mais queria fazer é ir para casa e tirar eles de lá, mas como ir para casa? Como lutar sozinha contra milhares? E ainda tinha os meus irmãos. Como eu iria encontra-los agora? Minha única opção é esperar e acreditar que o meu pai vai conseguir entrar em contato comigo, do contrario eu e os meus irmãos seremos os últimos honorianos. E nem sequer teríamos como voltar ao nosso planeta sem nossa magia.

Eu amava meu povo, amava o meu mundo. Só de pensar que eu ficaria longe de tudo que eu tenho lá, eu me sentia vazia, morta. Eu sei que todos estão acreditando que eu os trai e que provavelmente me odeiam, mas eu sei que quando a verdade for revelada eles compreenderão. Dói saber que as pessoas as quais um dia eu liderarei agora me desprezam, mas essa não é minha dor maior. Saber que eles estão presos me destrói, eu sou a princesa, a herdeira, era minha responsabilidade protegê-los.

Não conseguia se quer imaginar que eu não poderia voltar. Que eu não voltaria a explorar as nossas florestas, não montaria mais no meu Banshee, não encontraria meu companheiro, meu rei e sequer subiria ao trono. Me tornar rainha era algo que eu fui treinada, porém encontrar meu eterno amante é algo que todos os honorianos sonham. E infelizmente talvez eu nunca tenha essa chance.

Flashback on ( Point of View Narrador)

Em uma das grandes e mágicas florestas de Honor, pai e filha caminhavam lado a lado apreciando a belíssima paisagem composta por grandes plantas, que no anoitecer ficavam fosforescentes, causando assim o maior espetáculo natural do planeta. Depois de caminhar por longas horas, finalmente eles chegaram no seu destino.

Olharam para o horizonte da colina, e viram as majestosas criaturas voando orgulhosamente. Ali viviam os tão famosos Banshees, e era lá que os pais levavam seus filhos quando eles completavam os seus quinze anos. Lá o seu Banshee os escolhia, eles olhavam a sua coragem e personalidade, mas o mais importante é que eles sentiam se você iria ou não encontra um parceiro para você. Se um segundo dragão pousasse ao seu lado, ele já saberia quem seria o seu escolhido, o seu grande e único amor, e esse belo animal pertenceriam a ele, assim como o primeiro a você.

– Boa sorte querida. – O pai disse para a filha com o coração apertado.

Ele confiava nela cegamente, afinal a sua garotinha era a maior guerreira do planeta, com a apenas quinze anos recém completos. Mas não tinha como não se preocupar, afinal a vida da sua princesinha estava em jogo. Ou um Banshee a escolhe, ou ela é considerada indigna de viver nesse solo e todos a matam com a união de um bando.

A garota sorriu corajosamente e beijou a bochechado do pai, logo em seguida começou a sua escalada para o topo. Assim que a pequena morena estava no topo da colina, se deparou com as enormes criaturas que logo a olharam e rosnaram, a menina nem ao menos tremeu, ela apenas sorriu. Hoje era o grande dia, o dia que ela provaria o seu valor. Todas as pessoas sonhavam com esse dia e ela não era diferente dos demais.

Dando passos corajosos a frente a menina parou no mio do ninho ouvindo o rosnado feros das feras. Ela se ajoelhou no meio e manteve a cabeça erguida em sinal de orgulho e coragem. Os animais a rondaram e cheiraram, enquanto rosnava, tentado intimidá-la, logo em seguida aconteceu o que não acontecia a anos. Dois deles brigaram bravamente pela garota, ela era preciosa e eles sabiam disso. O vencedor urrou em vitoria, ele era grande e exalava poder, provinha de escamas mescladas de vermelho sangue e outras negras como a noite.O animal chegou perto da menina e se abaixou oferecendo a cabeça para que ela afagasse e assim selassem o seu acordo de lealdade eterna. Sem pensar duas vezes a garota passou suas pequenas mãos sobre as escamas da Banshee. Sorriu feliz e chegou mais perto do animal, pegou impulso e montou nas suas costas. O animal rapidamente se levantou e abriu suas asas logo as batendo e voando maravilhosamente. A sensação era mágica e Selena amou cada instante da sua primeira vitoria. Assim que os dois pousaram em terra firme a Banshee ergueu a cabeça e rugiu, ele a tomou como sua protegida.

Em poucos segundos outro Banshee se aproximou, chegou perto do animal da garota e eles se “abraçaram” carinhosamente, logo o segundo que era como o primeira só que com camadas roxas no lugar das vermelhas, abaixou a cabeça pedindo carinho a garota. Naquele momento ela percebeu que os dois eram “casados” e que o seu dragão era fêmea e que o roxo seria do seu eterno parceiro. Ela olhou para a criatura a sua frente e percebeu que ela estava pedindo a sua permissão para entrar na “família”, sem pensar duas vezes a garota afagou-lhe a cabeça.

Naquele mesmo dia foi denominado que a cor principal da garota seria preto, e que isso significaria o seu orgulho e principalmente a sua coragem.

Flashback off

Point of View Selena

Ao ver que já estava perto da casa, deixei minhas preocupações de lado e escondi atrás de uma face despreocupada. Porém ao passar pelo portão fiquei levemente perdida com as expressões que eu vi, elas iam de surpresa, a pena e sarcasmo. O que estava acontecendo? E eu só fiquei ainda mais confusa quando vi o homem que eu havia suposto como chefe, pegar um celular e falar com alguém. Segundos depois, um Justin eufórico saiu pela porta principal e correu ate mim, atrapalhando meus passos com um abraço apertado.

Atônita, envolvi meus braços a sua volta enquanto sentia ele cheirar meus cabelos, como se tentasse ver se eu era real, e ouvia seu coração desparado através da minha audição avançada. Tentei me afastar e perguntar o que estava acontecendo, mas imediatamente seus braços me apertaram, formando uma "jaula".

– Justin... – o chamei com a voz calma, mas tudo que consegui foi que os seus olhos se encontrassem com os meus.

Me arrepiei com o que vi. Suas íris carameladas estavam ainda mais claras, repletas de medo; sua testa franzida o deixava mais velho e sério, porém o medo em seus olhos mostrava vulnerabilidade.

Onde estava o brilho perigoso ao qual eu estava acostumada?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...