História Obsession (Min Yoongi - Suga) - Capítulo 27


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jennie, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Seokjin (Jin), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 33
Palavras 1.394
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 27 - Capítulo 27


"Você perdeu a cabeça
         Em pensar que eu poderia mantê-lo fora da minha"

Out of Mind - Tove Lo

C H L O E

Foi em questão de segundos que eu mudei totalmente minha ideia sobre ele. Yoongi não conseguiu me dar a última chicoteada, sei que não foi pelo o que eu disse, afinal eu mal conseguia abrir minha boca para dizer alguma coisa. Ele desistiu por conta própria. Talvez porque se importe comigo, apesar de negar isto. Eu sinto que ele se importa, eu me importo com ele também.

Fiquei agarrada a ele por alguns minutos, sem querer soltá-lo. Me sentia pequena no meio dos braços dele, e pela primeira vez, segura. Yoongi massageia levemente minhas costas usando a ponta de seus dedos, passando-os exatamente pelos lugares que estão ardendo, onde ele me chicoteou.

Minha cabeça estava enterrada no peitoral dele, eu tentava sentir seu perfume ao máximo, no momento era aquele cheiro que me confortava, a fragrância mais diferente que eu já presenteei. Não queria de maneira nenhuma me desgrudar dele.

"Clo..." Yoongi murmurava no meu ouvido diversas vezes seguidas. "Me desculpa. Me desculpa..." Se desculpava repentinas vezes.

"Yoongi, tudo bem. Eu estou bem." Menti. Minhas costas doem assim como os meus pulsos, na parte onde ele me algemou.

Quando por fim saímos do longo abraço, encarei seus olhos negros e era capaz de enxergar as lágrimas se formando nos mesmos. Yoongi mordeu o piercing em seu lábio com força, me arrastando um pouco para o lado e indo até a sua secretária com raiva em seus passos.

"O que você vai.." Tentei perguntar, porém interrompi a mim mesma assim que percebi o que ele iria fazer.

Yoongi pegou os contratos e encarou as folhas a sua frente, rasgando as mesmas com raiva e ódio. Os dois contratos aos poucos estavam ficando aos pedaços e caindo no chão, Yoongi não tinha piedade ao rasgar os papéis, seus olhos escureceram drasticamente conforme sua raiva ia aumentando.

"Foda-se esse contrato, foi a pior ideia que eu já tive!" Berrou chutando o vazio. "Não quero mais saber dessa merda, não quero mais saber de nada!" Disse, vindo na minha direção e me agarrando bruscamente. "Não quero saber de nada. Foda-se tudo." Dito isso ele não hesitou em grudar nossos lábios, me supreendendo.

Sua língua invadiu minha boca em desespero, tomando conta de cada canto dela. A sensação fria de seu piercing junto ao quente dos nossos lábios causava-me arrepios que subiam a espinha. Eu estava imóvel, Yoongi segurava minhas mãos e minha nuca, aprofundando o beijo.

Quando me dei conta já estava com as pernas enroladas através de sua cintura, puxava seus cabelos negros enquanto sentia seu piercing roçando no meu pescoço. Eu passava as mãos pelo peitoral dele, pressionando seu abdômen com a minha mão livre.

"Chloe..." Yoongi geme contra os meus lábios quando meu mordi seu pescoço, fazendo questão de deixar uma marca no local. "Será que agora eu posso realmente te dar o prazer da forma certa?" Perguntou ele, descendo a seu toque pela minha barriga e parando perto da minha intimidade.

Apenas sorri de forma maliciosa como resposta, sendo empurrada pelo Yoongi até a cama e me jogando na mesma, deixando as pernas para fora. Ele se posicionou ajoelhado no chão com a cabeça entre as minhas pernas e o rosto perto da minga vagina, eu até mesmo conseguia sentir sua respiração quente no local.

Sua língua tocou minha virilha e ele me lambia aqui alcançar a minha vagina. Seus movimentos começaram lentos e Yoongi fazia questão de acelerar após cada gemido que eu deixava sair pelos meus lábios. As mãos deles se agarraram nas minhas pernas, ele passava somente a ponta dos dedos pelas minhas coxas, seu toque misturada a sensação de sua língua na minha intimidade me levariam ao êxtase em poucos minutos.

"Yoongi..." Gemi. "Mais-mai rápido!" Exclamei entre os gemidos. Sentia a respiração ofegante dele, puxava seus cabelos e queria gritar de prazer. É exatamente assim que eu gosto de me sentir. São essas sensações na qual eu sou viciada.

Yoongi gemia contra a minha vagina, eu estava quase gozando e senti que iria vir assim que ele aprofundou ainda mais a sua língua.

"Eu vou...Eu vou-" mal terminei a frase quando me derreti na boca dele, e Yoongi aproveitou tudo aquilo, como se gostasse de sentir o meu sabor.

Ele subiu na direção do meu rosto com o olhar fixo na minha boca, apesar de não querer que ele me beijasse depois de ter feito tudo aquilo. Tentei virar o rosto mas o moreno segurou-o pelo queixo, me beijando em seguida e permitindo que eu experimentasse o meu próprio sabor.

"Você tem um gosto incrível." Ele murmurou no meu ouvido, sua voz rouca me deixa ainda mais excitada. "Espero que isso tenha compensado o... acontecimento anterior."

"Com certeza compensou." Uma risada baixa saiu pelo meu nariz. Eu não conseguia desviar meu olhar de sua boca, o beijo dele pode ser tão viciante quanto o prazer que ele me proporciona. Assim que percebeu o quanto focada em seus lábios, debruçou para frente e uniu nossas bocas em um longo beijo calmante, sem utilizar a língua.

"Chloe, será que eu posso me penetrar em você logo?" Ele perguntou cortando o beijo de forma desesperada.

"Não precisava nem perguntar." Sorri para ele e tive um sorriso reluzente sendo retribuído. Ele se levantou da cama e foi rapidamente para o banheiro, voltando de lá com uma embalagem de camisinha nas mãos.

"Transamos tanto sem camisinha ontem que eu acho melhor se previnir hoje." Afirmou de forma descontraída, abrindo a embalagem com os dedos e colocando o preservativo na minha frente, como se estivesse a fazer aquilo de propósito.

Com passos rápidos voltou para cama e não demorou para se penetrar em mim. Formávamos um coro de gemidos em sintonia, minhas unhas cravavam-se nas costas dele sempre que ele atingia meu ponto de prazer. Meu rosto se enterrou no pescoço dele, nossas respirações pesadas combinavam perfeitamente com os gemidos, o meio das minhas pernas estava doendo muito por conta da noite passa, mas eu ignorei todo tipo de dor ou incomodo sentido para me concentrar somente no Yoongi.

O suor descia pela sua testa lentamente, ele mordia o piercing preto no lábio e jogava a cabeça para trás, deixando seu pomo-de-adão bem mais aparente.

"Olha pra mim, Yoongi..." Gemi para ele. "Olha para mim porra!" Quase implorei, assim que seus olhos negros chocaram-se com os meus, uni nossos lábios e deixei sua língua fazer o que quisesse na minha boca, sentindo em seguida o membro dele amolecer dentro de mim.

Quase que de imediato eu gozei com ele, desgrudando então nossas bocas e fazendo-o se deitar ao meu lado. Yoongi caiu na cama sem tirar os olhos de mim, uma de suas mãos subiu pelo meu corpo até chegar ao meu cabelo, fazendo cafunés no mesmo.

"Eu detesto admitir isso, mas essa foi uma das melhores transas de toda a minha vida. A melhor coisa que eu poderia ter feito foi rasgar aquele contrato." Yoongi revelou.

"Não vai ter problemas com o seu advogado?" Perguntei um pouco preocupada. "Não vai ter processos nem nada do tipo?"

"Pode ficar relaxada, Clo. Eu rasguei os dois contratos e posso muito bem rasgar a cópia que está com o advogado se ele ameaçar nos processar. Além do mais, eu tenho muito dinheiro, meu pai é rico pra caralho. Eu posso subornar aquele advogado e resolver tudo." Piscou na minha direção.

"Se você diz então." Dei os ombros, me deitando sobre o Yoongi. "Que horas são?"

"Uhm... Quase nove." Respondeu ele, levantando a cabeça para olhar o relógio sobre o criado-mudo.

"Já?" Exclamei. "Eu deveria estar com fome uma hora dessas." Comentei.

"Eu sempre tenho fome depois de transar." Yoongi disse. "Ei, podemos ir até a mansão do meu pai, hoje ele não está lá e as empregadas me amam, posso pedir para elas prepararem alguma coisa." Sugeriu.

"Não é uma má ideia." Concordei.

"Vamos então?"

"Eu tenho que tomar um banho antes, Yoongi. Você também precisa." Alertei, fazendo-o revirar os olhos apesar de ter concordado comigo.

"Vai você primeiro. Não posso tomar outro banho com você, da última vez eu fiquei com os meus dedos na sua vagina por sei lá...mais de meia hora? Preciso ligar para as empregadas do meu pai também."

"Tudo bem." Respondi, me levantando da cama e me dirigindo até o banheiro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...