História Obsession ( VHope) - Capítulo 4


Escrita por: e Ayumi_lyts

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lee Taemin, Red Velvet
Personagens Irene, Jeon Jungkook (Jungkook), Joy, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Taemin, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Befree, Máfia, Obsessão, Roubo, Vhopelemon, Yaoi Bts
Visualizações 35
Palavras 1.454
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, LGBT, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


♠️Oi mores, olha eu aqui de novo♠️ Vejo vocês nas considerações finais 😘

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Obsession ( VHope) - Capítulo 4 - Capítulo 4


Aquela manhã não estava tão boa assim, até que Hoseok decide que iria fazer a reunião com o pai de Taehyung. Ele não sabia muito o que falar sobre a reunião, então tratou de procurar, com ajuda de sua secretária, Joy obviamente, todos os dados sobre as reuniões entre seu pai e este pessoal.



Após três arquivos ele já estava enojado. Tanta fraude, tanta corrupção. Ele jamais tinha visto algo assim na vida!


- Senhor? - uma segunda secretaria que trabalhava em outro setor adentra a sua sala. - O senhor Kim está na linha, pede para que o senhor atenda. Ele disse que era importante. - Hoseok ouviu o telefone tocar diversas vezes mas não quis atender pois estava ocupado.


- Obrigado. - agradeceu e a moça se retirou. Em seguida pegou o telefone de cima da mesa e pôs em seus ouvido. - bom dia. - olhou para o relógio no pulso se certificando se ainda era manhã.


- Hoseok, infelizmente terei que adiar nossa reunião. - houve um silêncio do outro lado da linha e logo Hoseok tratou de acabar com o mesmo.

- Posso saber o motivo? - Hoseok queria muito ter aquela reunião, queria fazer Taehyung entender um pouco mais sobre os assuntos que o pai dele tratava junto com o seu, e mais algumas pessoas. Queria abrir os olhos de Taehyung, pois este ainda estava confuso e saberia que seu pai poderia demorar a dizer as coisas para qual ele trabalhava totalmente e não apenas por cima.


- Acontece que existem assuntos que prefiro tratar com seu pai, sabe, as vezes também ocorrem alguns imprevistos. - Estalou a língua na boca. - Então é isso. - quando ia desligar Hoseok ouviu uma voz que soava famíliar, pedindo para que a chamada não fosse finalizada ainda. - Espere um minuto Hoseok, Taehyung quer falar com você.


- Tudo bem. - Hoseok aguardou ainda na linha, assim que ouviu a voz do outro sorriu mesmo sem perceber.


- Hoseok, aliás, Jung Hoseok, eu gostaria de me encontrar com você hoje, pode ser na empresa mesmo. O que me diz? - Taehyung parecia ansioso do outro lado da linha, e Hoseok pude perceber isso pelo tom de voz e pela respiração ofegante.



- Fique a vontade. - Sorriu novamente de modo inconsciente. - venha na hora em que eu largar. Tenho bastante trabalho nesse exato momento, e não posso parar ou me atrapalhar.


- Tudo bem, que horas você larga? - Hoseok pode até imaginar aquele sorriso quadrado que estaria na face do que se encontrava em chamada consigo. Hoseok conseguiu imaginar isso apenas pelo tom de voz da pessoa do outro lado da linha.


- As dezoito. Te espero em minha sala. - a ligação foi finalizada após isso e Hoseok ficou um pouco pensativo sobre o que Taehyung queria falar consigo naquela noite. Joy voltou ao seu posto deixando Hoseok sozinho novamente.


Hoseok até tentou pegar mais arquivos, mas quaisquer outras informações sobre isso ou o que quer que fosse estavam em um armário ativado por senha, no qual Hoseok não fazia idéia de qual senha seria esta.  Após inúmeras tentativas se deu por vencido e desistiu. Se retirou da sala de seu pai e quando ia saindo para almoçar viu a Joy se arrumando para sair também.


- Joy, espera. - Hoseok pediu e logo foi atendido. - Tá indo almoçar?


- Sim chefe.


- Eu vou com você.



Hoseok não imaginava a quantia de assunto que podia surgir em uma simples conversa com sua secretária. Eram muitos assuntos aleatórios. O Jung nem ao menos notou o tempo passar. Ela era tão boa em puxar assunto mas ele teria que pôr um fim naquele diálogo, afinal, uma empresa não funciona sem funcionários.

                          {•••}

Beirava as dezoito horas, e Taehyung já estava estacionando seu carro ao lado daquele grande prédio. Taehyung se olhou no retrovisor algumas vezes e sempre mexendo algo no cabelo ou até mesmo em sua roupa. 


As dezoito em ponto o mesmo adentrou o prédio, se identificou e logo sua autorização para entrar ali fora aceita. Hoseok já havia avisado a todos que o filho de Kim Jongin estava por vir, sendo assim, não havia motivos para avisar a chegada do mesmo.


Em passos lentos ele entrou no elevador, apertou o botão do último andar e logo as portas se fecharam. Logo em seguida o mesmo virou-se para o espelho que havia na parte posterior do elevador terminando assim a sua " arrumação" em si mesmo.


Um minuto depois estava lá, Taehyung pondo seus pés para fora daquele elevador, o andar parecia estar vazio.


Em passos lentos, Taehyung agora já se localizava em frente a porta do escritório de Hoseok. Abriu a porta sem nem ao menos bater ou avisar que alguém estava ali. Lenta era a velocidade na qual a porta ia abrindo, dando assim a visão de um Hoseok fitando a mesma até que finalmente ambos olhares se encontrarem.


- Boa noite Kim Taehyung. - um sorriso de luxúria e uma forte pontada se sarcasmo surgiu em seus lábios.


- Boa noite Jung. - Taehyung finalmente entra no cômodo por completo e fecha a porta atrás de si. Hoseok ainda manteve seus olhos presos aos de Taehyung e vice - versa.


- Sente - se. - apontou para a cadeira à sua frente, do outro lado da mesa. - Bom, queria falar comigo?


- Sim. Eu andei pensando em algo, mas, eu não queria falar isso na frente do meu pai. -Hoseok apenas olhava e balançava a cabeça positivamente. - Eu só espero que a gente não brigue dessa vez.


- Vai erguer a bandeira branca? - soltou em um tom exagerado de sarcasmo. Mas que diabos Taehyung queria ali com tudo aquilo afinal?


- Não exatamente. Só por hoje, talvez.


- Oh. - Hoseok sorriu, desviou o olhar rapidamente, e logo voltou a se encontrar com os olhos do outro. - Sabe, já que quer assim. - se levantou e andou até a porta, saindo pela mesma em seguida. Taehyung não conseguiu compreender nada do que estava acontecendo. Será que o Jung havia o deixado sozinho ali naquela sala? Taehyung virou sua cadeira em direção a porta, na esperança de Hoseok voltar e assim foi. O moreno logo surgiu no seu campo de visão. O mesmo trazia uma garrafa de vinho e duas taças. Taehyung riu com a imagem.


- Então vamos levantar a bandeira de trégua enquanto tomamos vinho? - Arqueou a sombrancelha.


- O que tem de mal em eu querer tomar vinho com o filho de um cara que desvia dinheiro público?



- Pra enriquecer o bolso do seu pobre e coitado pai?


Ambos caíram na risada. Taehyung pensou que iria aproveitar ao máximo aquela trégua para conhecer melhor Hoseok. Taehyung já havia buscado algumas informações sobre o moreno, mas não bastava Stalkear ele pelas redes sócias apenas não bastava. Queria ir a fundo, tão fundo que se fosse possível ele queria ver até sua alma se assim fosse.


- Ora, vamos. Pegue aqui sua taça. - Hoseok se aproximou dele e lhe entregou a taça, e a sua ele colocou sobre a mesa. Em seguida abrindo a garrafa para então depois encheu ambos os copos com aquele vinho gelado.


- Um brinde Hoseok? - Taehyung ficou de pé em frente ao moreno que apenas assentiu.


Em seguida uma taça se chocava uma com a outra, fazendo aquele típico barulho.


- Taehyung, deixe me te perguntar algo. - Hoseok se afastou do Kim, indo ao lado oposto do mesmo. Colocou sua taça pela metade sobre a mesa. Taehyung apenas olhava cada movimento do Hoseok com muita atenção. - Você vai querer mesmo se meter nos assuntos do seu pai?


Taehyung não estava entendendo. Aquele não era o momento " Bandeira branca"?


- Hoseok, por que tem tanto interesse em saber disso? - Taehyung perguntou calmamente enquanto levava sua taça novamente até seus lábios, tomando assim o resto do líquido alcoólico que ali estava.


Hoseok parou por alguns instantes, fitando Taehyung enquanto permanecia mudo, piscou algumas vezes antes de formular algo. Ele simplesmente não queria falar coisa com coisa.


- Eu só quero saber onde isso tudo vai parar depois que meu pai... Você sabe. - colocou a taça sobre a mesa e encheu novamente. Pediu para encher a de Taehyung novamente e ele assentiu.


- Não se preocupe quanto a isso, está bem? - após tomar mais um gole, Taehyung estava prestes a se sentar novamente quando sente seus braços sendo agarrados de forma bruta. Fazendo sua taça cair. E quando ele menos espera, sente os lábios alheios em seus lábios tão repentinamente quanto ao ver sua taça cair ao chão, sujando todo o tapete de vinho


Notas Finais


Ops... Até a próxima 🍃


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...