História Obsessive Boy - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Escolar, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Namjoon, Obsessão, Obsession, Obsessivo, Psycho, Rap Monster, Romance, Suga, Taehyung, Yoongi
Visualizações 144
Palavras 2.340
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiiiii meus amores, desculpem a demora, meu celular estava com defeito e demorou até concertar tudo. Espero que gostem, e perdoem os erros... só deixa deu dar um spoiler hahhahahhah... a partir desse cap. as coisas começam a andar um pouco mais rápido. A relação entre eles...

Capítulo 14 - Believe Me


"Eu me encontrava sentada num estofado preto, enquanto olhava meu reflexo no espelho à minha frente, de forma desleixada. Não sabia muito bem o que estava sentindo, mas sabia que era um pouco de angústia misturado com coisas piores.
Senti lágrimas descendo sobre minha pele morena, e as limpei no exato momento, assim quando, a porta do quarto vazio e sem vida se abriu de forma rápida. Por ela passou um homem, com vestimentas pretas e uma máscara da mesma cor escura, deixando-me impossibilitada de ver sua face, e na mesma hora, senti as emoções começando a se contrair dentro de mim.


Ódio

Medo

Angústia


Seu corpo veio até o meu, e o homem começou a fazer massagens desajeitadas em meus ombros, enquanto tinha seu olhar completamente fixado no espelho enorme a nossa frente. O silêncio dele era ensurdecedor, e mesmo com cem por cento de medo daquele sujeito, meu subconsciente odiava quando isso acontecia.

- Você está presa a mim, sabe disso... né? - Agora, segurava meus cabelos, acariciando-os de forma lenta e calma, oque me causava um grande desconforto. Sua voz rouca e calma, colaborava, e me dava nos nervos, quando eu sabia que a qualquer momento ele poderia sair de seu personagem e mostrar seu verdadeiro eu.

Engulo em seco, concordando depois do grande e desconfortável silêncio, suas mãos então, puxaram meu cabelo para trás de forma ágil e rápida, enquanto suspiros sofridos eram soltos de meus lábios.

- Você sabe, _______. Você é só minha, e de mais ninguém neste mundo. - Puxou meu cabelo mais, fazendo com que minha cabeça pendece para traz e mais gemidos saíssem de minha boca. Era tudo horrível, a angústia apenas aumentava e preenchia meu peito rapidamente. - E _______... Você sabe o que acontecerá se ousar me trocar, ou me deixar, não é!?

- S-sim! Por fav-vor, me solte, deixe-me em paz! - lágrimas salgadas desciam de forma descontrolada.

Sua mão, soltou meu cabelo, e com os olhos fechados, pude sentir o anónimo rondando meu corpo, e eu ouvia seus passos lentos e calculados, mas foi por pouco tempo, pois meus ouvidos foram preenchidos pelo som do grande espelho se quebrando. Abri os olhos, assustada, e vi como os cacos enorme caiam, enquanto o maior à minha frente parecia se divertir escolhendo um deles.


- Não, _______, você não sabe... - pegou o caco pontiagudo, e levou até minha bochecha esquerda. Sua voz então, começou a sair mais grossa e arranhada. Eu sabia que ele tentava se controlar, mas ele nunca iria conseguir. - Se você soubesse, não me provocaria tanto. _______... Ah, como estou com vontade de acabar com você. - Se afastou num momento só de mim, encarando meu rosto assustado em seguida. - VOCÊ NÃO PODE QUERER ME DEIXAR, NÃO PODE, NÃO PODE! ÉS MINHA, E DE MAIS NINGUÉM! - Voltou de supetão com o caco apontando para meu rosto, e pude saber que um sorriso insano brotava em seus lábios quando viu meu olhar, preenchido de medo. Medo dele. - Não tente me desafiar, não tente ne provocar, NÃO TENTE SE AFASTAR DE MIM, PORQUE NÃO IRA CONSEGUIR, ME ENTENDE? - o vidro, precionado em minha bochecha, fez um pequeno furo, despertando a fúria em mim. Mas infelizmente a furia que eu sabia que não era capaz de conseguir algo. A fúria que poderia despertar a pior parte dele.

- S-Sim... Sim... SIM, ENTENDO! P-POR FAVOR, OLHE OQUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO! - cansada e com o choro comovente, gritei consigo. Vi seu rosto vacilar um pouco, e seu olhar preocupado preencher a feição antes risonha e determinada. Soltou o caco no chão, e se abaixou ao meu lado, limpando inutilmente o pequenino furo feito pelo caco em minha bochecha.

- Meu Deus... meu amor, eu... eu não acredito que fiz isso com você. Me desculpe, por favor! - pegava em meu queixo e forçava-me a olhar para si. - Desde que você entrou em minha vida, me tornou outra pessoa. - notei lágrimas em seus olhinhos - Não sei se essa pessoa, seria uma má, ou boa. - Suspira, em seguida negando algo que com certeza estaria penaando em seu subconsciente - Mas... saiba que tu és minha, agora que estou tão próximo, agora que ganhei te para mim, não te deixarei ir para is braços de outro... É minha, acabarei com todos, pois você é só minha.

E vendo em qual situação eu me encontrava, quis gritar com toda a minha força."




Acordei assustada. Meu coração ia á mil e meu corpo tremia inconscientemente. O subconsciente gritava de felicidade por ser apenas um sonho, mas eu não descartava a idéia de que aquilo fora extremamente assustador e que iria me atormentar e me deixar encurralada em meus próprios pensamentos. Meus olhos já se encontravam cheios de lágrimas desesperadas, rolando, enquanto eu tentava me acalmar.

A cama confortável tremeu um pouco, me dando um susto leve quando meu celular acendeu. Vi que eram ainda 4 da madrugada, oque me desesperou, mas só foi um "leve" desespero, comparado à assim que vi as mensagens do anónimo, junto das notificações na tela de meu celular.

Anônimo: Olá


Senti saudades de conversar com você

Estou de volta para conversar.

Sabe... eu me aproximei de uma garota.

E ela é muito bonita, eu a quero para mim

Agora que estou tão próximo dela, acha que consigo-a para mim?

Claro, de qualquer jeito consiguirei, mas...

Deixe, pergunta boba a minha. Claro que eu consiguirei tê-la.


 Me:

Quem eh els

Me diga

Anônimo:

Talvez não seja você, mas

Talvez seja


Me:

Pare com isso, pfvr


Meu corpo retomou a tremer, o choro clamante começou a ficar intenso e eu comecei a olhar para todos os lados do quarto. Me assustei, quando o meu olhar se encontrou com o de Yoongi, que estava sentado na poltrona escura, de braços cruzados á me observar calmo. Uma má sensação inundou em mim.

Seu olhar não desviava do meu, parecia hipnotizado á algo, mas pareceu despertar assim que ouviu um soluço saindo dentre meus lábios. O maior veio ás pressas até sua cama _onde eu estava_ e se sentou ao meu lado, me olhando com preocupação.


Narradora ~~


Os segundos seguintes foram repletos de silêncio. _______ não sabia o que dizer, e Yoongi se controlava para não falar algo que a deixasse desconfiada. O maior se remoia por dentro, querendo pegar o corpo da garota e beija-lo, passará a noite inteira pensando em como ela havia se divertido com o garoto dos cabelos amarelados, e sentiu raiva... muita raiva. Quis quebrar todos os vazos de vidro de sua casa, quis acabar com todos os espelhos de lá, quis fazer de tudo, mas sabia que tinha que se controlar, se não acabaria machucando sua amada. Ele não queria machucar ________.


- _______.... O que houve? Por quê está chorando? - sua voz saiu profunda e grossa, fazendo com que os pelos da menina se arrepiacem por completo. Os lábios da mais nova tremiam consecutivamente, deixando Yoongi com raiva.


Que diabos de sonho ela teria tido, para estar assim?


Yoongi percebeu que, ela estava um pouco desconfiada de si.


- Yoongi... por favor... me prometa que nunca irá contar para ninguém o que eu irei te dizer aqui! - mesmo com pouca confiança, ela falou desesperada para o garoto, que apenas assentiu, segurando firme as pequenas mãos dela. - já faz um tempo que eu venho recebendo mensagens de alguém me ameaçando e eu tô ficando acabada com tudo isso, estou ficando muito acabada com tudo que está acontecendo. Essa pessoa que estragar a minha vida e... por favor, eu não sei mais o que fazer. Ele parece um psicopata ou algo do tipo ele, é obsessivo e possessivo... eu nem sei quem é, mas ele me causa medo. Me causa muito medo, diz que eu sou só dele e que eu ficarei com ele se não ele irá me matar... eu não sei mais o que que eu posso fazer eu não sei o que pode acontecer... aish! - resmungava desesperada. ________ realmente estava com medo. - Eu... eu tive um sonho onde ele disse certas coisas para mim e ameaçava me matar caso eu não ficasse com ele, ele sabe que eu tenho amigos, sabe que eu tenho amigas, que eu tenho uma vida, mas ele quer acabar com tudo isso, quer acabar com tudo! - o choro sofrido era altamente ouvido, e Yoongi começou a se comover ao ver sua menina chorar, se sentiu culpado por ser o monstro que ela achava que o "anónimo" era. - Recebi outras mensagens dele... Yoon... - soltou suas mãos das dele, e limpou as lágrimas gélidas, determinada. - Eu tenho que cortar minha relação com você... você pode acabar machucado nessa confusão e...-

- Mas que merda você acabou de falar? - a interrompeu subitamente ao ouvir tal frase. Suas veias se contrairam no mesmo instante e o pálido levantou da cama de forma rapida, atraindo o olhar cheio de curiosidade da garota caindo sobre si. - Você... você vai me deixar? É isso mesmo? - Puxou seus fios de cabelo, com raiva. - Não pode fazer isso...


______, ao ver tal comportamento, se lembrou de mediato do sonho que teve. O comportamento do garoto era igual ao do anônimo. A garota ficou com mais medo ainda, enquanto podia ouvir seu coração disparar de forma rápida. Um pensamento estranho passou em seu subconsciente. Ela pensou que Yoongi poderia ser uma má pessoa, mas logo descartou a possibilidade.

Ele não poderia ser assim, certo? Ele a ajudou das melhores, mostrou que se preocupava consigo... não podia.

Já Yoongi, queria gritar, estraçalhar tudo, ele tinha qie se controlar e parar de falar com a garota por mensagem, parar de ameaça-la, tinha que deixá-la viver como uma adulta normal, mas seu coração não deixava. Uma mente conturbada, e um coração inteiramente possessivo e obsessivo não deixava com que o moleque a deixasse em paz. Também, Yoongi não perderia a chance. Ele havia procurado por anos, a localização da garota que gostara desde pequeno, e assim que encontrou, soube que nunca deixaria ela escapar.
O maior tinha que ser mais cauteloso, tinha que controlar o máximo seu ciúme horrivelmente sinistro, sua vontade de matar todos que encostacem em sua menina, e talvez, a vontade sinistra de querer descontar nela.

Yoongi não poderia fazer isso, mas seu consciente _já não normal_ se transformava em um outro alguém, quando era tomado pelo ódio, e nem o resto do "Yoongi doce" dos pouquíssimos momentos demonstrados e existidos na sua infância, poderia controlar.



______ despertou-se quando foi puxada, de forma rápida para os braços do mais alto, e se aliviou ao ter eles envoltos sobre seu corpo.

- Me... desculpe... - disse, com uma vontade imensa de chorar. Yoongi queria ver sua garota feliz, mas ao seu lado. Tentaria se livrar um pouco do garoto obsessivo que o habitava e dessa forma, estava mais disposto ainda á conquistar _______, de forma mais suave, como alguém normal. E isso, ele não iria cansar de dizer, ela seria sua. - Não acabe com a nossa... amizade! - Falou tentando não demonstrar rancor e dor. - Se essa pessoa... Idiota, tentar lhe tirar de mi- se interrompeu, vendo o olhar disfarçadamente abismado da garota- se alguém tentar acabar com a sua vida, não irá conseguir, eu automaticamente acabarei com ele. Mas por favor, eu gosto da sua amizade, não se afaste, e... acredite em mim. Tentarei manter esse monstro mais longe de você o possível! - Disse calmo. Para ________ o sentido da última frase teria soado normal, mas para Yoongi não. Ele sabia que era o próprio monstro, sabia que teria que esconder uma parte de si para ver a menina bem

Até Yoongi estranhava, quando decidiu ir atrás de ______, quis faze-la sofrer por ela ter feito ele chorar por noites, em seu pequeno quarto, Yoongi queria a humilhar por ela ter o humilhado, mesmo com a pouca idade que tiveram, Yoongi nunca esqueceu do dia em que ela o rejeitou, pois era seu primeiro e único amor. Yoongi então, veio atrás de si, sedento em conquista-la, e acabar com seu coração... mas a vendo ali, á sua frente... descobriu seu amor muito maior, tentou deixar seu ódio de lado, e por parte, conseguiu. Agora ele tentava tirar de si o seu verdadeiro "eu", mas sabia que não seria possível... estava se auto-iludindo... o verdadeiro Yoongi nunca seria uma pessoa normal, seria um garoto obsessivo á sua menina, e determinado á ela. Ele não acreditava que poderia mudar, apenas se conseguisse conquistar o coração de ________, apenas para si.


Saíram do abraço, e se olharam. Com as lágrimas já secas, ________ decidiu tentar se separar, mas foi impedida pelo pálido. Yoongi não parava de olhar para os lábios avermelhados da garota, e ela retribuia o olhar, depois de desistir tentar se soltar. Os rostos se aproximaram, enquanto o subconsciente de Yoon gritava, em comemoração, e o de _______, em adrenalina. Os rostos se aproximaram de forma cativante, e...


Os lábios se tocaram. Yoongi sentiu-se nas nuvens, os lábios da menina pareciam algodão. Leves e macios, começou sentir o movimento deles ao decorrer dos segundos. E depois, se encontravam em um beijo calmo, cheio de euforia lenta, e amor da pare do maior.

Yoon a pegou, sem desgrudar os lábios do seu, e caiu com ela na cama macia. Se separaram por culpa da falta de ar.



Maldita falta de ar!


Pensaram.


E deram mais alguns selinhos, ______ estava com o coração pulando de adrenalina, e não sentiu vergonha em dar selinhos longos, se sentia anestesiada, estava mais calma nos braços do garoto, e mesmo com ele demonstrando algumas "falhas", a deixava segura. Ela achava estar segura perto de Yoongi.

Abraçada consigo, o sono veio, e antes de fechar os olhos e ser tomada por ele, susurrou para o maior.


-Eu me sinto segura perto de você, obrigada...





O coração de Yoongi se aqueceu com tais palavras.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...