1. Spirit Fanfics >
  2. Ocean Island - Gaasaku >
  3. Little,fun today

História Ocean Island - Gaasaku - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Mais, um capítulo amores.

Boa,leitura! Espero que gostem.💜

Capítulo 5 - Little,fun today


Fanfic / Fanfiction Ocean Island - Gaasaku - Capítulo 5 - Little,fun today

“Have you ever fed a lover
With just your hands?
Closed your eyes and trusted
Just trusted?”

...

Barulhos de risadas e gritinhos de crianças, preenchiam a praia lotada em pleno sol do meio-dia. Assim que chegamos, Karin e eu ficamos na barraca que nos protegia do sol sentadas e os meninos haviam sumido. Tomei um gole da minha margerita, arrumei os óculos escuros no meu rosto escutando a ruiva resmungar ao meu lado.

- Eles, estão demorando demais. Era só para o Naruto se inscrever no tornei de surf, não ir buscar a cura do câncer.

Dei uma risada, me viria de bruços sentindo agora o sol queimar as minhas costas e encarei a garota resmungona que comia uma melancia embaixo da barraca guarda-sol.

- Talvez, eles tenham ficado para ver o torneio de vôlei não é? Como era o nome dos times femininos, nadegas e bustos?

- Não, peitos e bundas. Os peitos estavam ganhando. – Falou rindo, era mesma coisa só que em uma linguagem não formal – Estou afim de entrar na água, mas sem chance de deixar as nossas coisas sozinhas aqui.

- Se for esse o problema, eu fico enquanto você entra. – Falei casualmente me levantando da toalha de praia já havia ficado tempo demais no sol, minha pele já estava vermelha e eu precisava entrar na água. Caminhei até a cadeira ao lado dela e virei o resto da margerita - Vai lá, eu fico aqui esperando eles.

- Não, é só por isso. Já era para a Hinata ter chegado. – Ela revirou os olhos, mas logo um sorriso sacana brotou nos lábios brilhosos de gloss – Tá afim, de paquerar o garçom para ganhar uma bebidas de graça?

Isso certamente, não era algo que faria em San Antonio. Sempre fui meio calada e quando as meninas paqueravam os garçons eu ficava observando com repreensão. Mas tinha algumas coisas que eu nunca havia feito, seria bom mesmo algo besta como isso.

Hoje, eu estava cem por cento tentando não ligar para nada. E até agora estou conseguindo.

- Por que, não? É um festival de bebidas vamos aproveitar.

Ela deu um tapinha nas minhas coxas animada, enquanto fazia um sinal para o garçom que estava na mesa ao lado.

- Assim que se fala garota. E, quando aqueles idiotas chegarem mandamos eles comprarem outras para nós. – Karin, interrompeu sua fala quando o rapaz bonito e com aparência jovial chegou perto de nós – Olá querido. Me chamo Karin e essa é minha amiga Sakura. – Apontou na minha direção e logo arrumou a postura fazendo seus seios ficarem atrativos – Queremos saber, quais são as bebidas que tem no festival hoje?

- As-s bebidas? Temos... ahn – Coitado estava todo embaraçado, chutava que ele devia ser virgem ou muito tímido e Karin percebeu a mesma coisa – Temos-s Marguertias e Sex-s on the beach.

Agora entendi o objetivo de Karin, era para conseguirmos bebidas que não estavam inclusas que eram mais caras. Me levantei toda calma e caminhei para perto do rapaz.

- E, essa “Sun pink”? Não tem?

- Tem sim, mas não faz parte do festival.

Fiz uma cara desapontada, e voltei para o meu canto. Karin, entendeu a deixa e logo começou a falar com uma voz manhosa e sedutora.

- Uhm, é uma pena estávamos querendo tanto. Mas, não temos dinheiro será que um rapaz tão bonito quanto você. – Falou, enquanto sua mão passava pelo braço do garçom – Não poderia pegar dois desses para nós?

- Eu-u não posso. Meu chefe me mataria se...

- Mas, você não precisa contar para ele. – Falei e sorri docemente inocente para ele – Diga, que duas clientes pediram. Ai você nos traz, só queremos aproveitar hoje essa praia com boas bebidas.

Meus olhos pareciam o do gato de botas, o rapaz ficou em dúvida até que soltou um suspiro para nós e sorriu.

- Posso sim, irei pegar as bebidas para vocês. Mas não contaram a ninguém certo?

Karin, que já estava toda felizarda se levantou e encarou o garoto com doçura, eu só queria rir. Até que estava legal.

- Não querido, será nosso segredinho. Obrigada. – Falou e deu um selinho no garoto que saiu caminhando apressado para pegar as bebidas – Tadinho hahaha, acho que não estava acostumado com isso. Ei Sakura você se incomoda se eu te fizer uma pergunta?

- Claro, pode sim.

Ela se sentou no chão com as pernas cruzadas, Karin era uma pessoa legal e tagarela. Talvez, virássemos boas amigas, algo que eu esperava muito.

- Você, se incomodaria de dizer o motivo de ter vindo para aqui tão inesperadamente? Digo, foi algo um pouco estranho, além da reação do Gaara.

Eu não esperava, ter que tocar nesse assunto tão cedo com eles. Mesmo eles sendo pessoas de boas e uns amores, não me sentia preparada para tocar nesse assunto, não por agora. Ainda não tinha essa confiança toda.

- Eu... Karin, sinto muito não posso falar muito disso por agora. Não estou me sentindo bem.

Ela pareceu entender e assentiu, minha confiança em pessoas não era muito grande. Afinal eu confiei, mais de uma vez na pessoa errada a pessoa que mais me magoava, além do meu medo de mudanças. Ainda não sou corajosa o suficiente, ele tinha razão eu ainda era uma fraca tonta.

“ – Você sabe que eu nunca te machucaria, não confia em mim Sakura?”

Horas mais tarde, perdi minha virgindade mesmo sem estar pronta. Mas eu tinha agrada-lo. Era minha obrigação.

“ – Como, você pode me trair Sasuke?

Gritei esperada, ele apenas me olhava sem interesse enquanto jogava ainda sentado no chão do quarto o videogame.

- De onde você tirou isso Sakura? Ficou maluca? – Perguntou com desdém e falou só me olhando por um breve momento – Foi só um selinho, você tem que confiar em mim se quiser fazer isso da certo. Você confia não é querida?

Ele se levantou e veio na minha direção, alisou minha bochecha mesmo ainda não muito convencida assenti sorrindo.

Afinal ele só errou essa vez,não iria errar mais.

Eu era uma tonta, só agora percebo o tanto de coisa que deixei passar. Karin, notou o meu súbito desconforto e mudança de humor pegou a minha mão e apertou.

- Seja o que for, quando estiver pronta pode me contar. Você tem uma amiga aqui.

Sorri para ela retribuindo o aperto de mão. Talvez nós nos tornemos mesmo boas amigas.

- Moças, aqui está as bebidas das senhoritas.

O garçom bonito falou, deixou as duas bebidas de cor rosa vibrante com uma cereja em cima da mesa. Me levantei, junto com Karin e nos aproximamos do mesmo.

- Obrigada querido... me diz o seu nome gracinha e sua idade?

Karin perguntou sorrindo maliciosa para o garoto, tomei um gole da minha bebida observando. Era doce como uma bala, mas era forte quanto o absinto que eu e Temari roubamos do armário do pai dela e nos embebedamos numa festa de pijamas.

- Ahn, Konohamru tenho dezeito.

O rosto de Karin, mudou inesperadamente de sedução máxima para medo. Não consegui controlar a risada, agora ela estava se sentindo uma pedofila, eu só conseguia rir.

- Você, nem idade tem para trabalhar em um bar garoto, como conseguiu esse feito?

Ela perguntou estupefata olhando para o menino, analisei Konohamaru de cima a baixo. Ele era bem bonito, e bem um corpo bem gostoso mas era muito novo, parecia mais um irmão mais novo.

- O bar é do meu avô, por isso eu...

- Oe Konohamaru! – Naruto gritou enquanto se aproximava da gente junto com Kiba,Gaara, Suigtsu e outros três garotos e uma garota que ele abraçava – Não sabia que estava, ajudando o velho hoje.

E a situação só melhorava, eu tentava parar de rir mas a cara de Karin só estava melhorando. Ela se encontrava em um misto de choque e surpresa.

- Oe Naruto, estou sim. – Falou então olhou para mim e Karin e falou envergonhado – Bem senhoritas, aqui está as bebidas por conta da casa.

Karin se dando conta, de que o pobre rapaz esperava alguma despedida, logo se prontificou de arrumar a postura.

- Bem, Obrigada querido. – Falou piscando os olhos exóticos de um castanho avermelhado – Você é um doce.

Deu um beijo na bochecha do garoto, que saiu com um sorriso contido. Ela bebeu da bebida dela, com o rosto pegando fogo não me aguentei e comecei a gargalhar tanto que senti minha barriga doer.

- Isso, não tem graça Sakura.

- Na verdade, tem sim. Puta merda em Karin!

Falei rindo, os rapazes haviam se instalado no enorme guarda-sol em que estávamos. Kiba franziu as sobrancelhas para mim que ria feito uma condenada e olhava Karin que só queria se esconder.

- O que foi isso? O garoto fez algo?

- O garoto não... – Quando consegui controlar a minha risada, tomei um ar e falei entrei resfôlegos – Mas a Karin, deu em cima dele para conseguir as bebidas até perceber que ele era de menor.

- A senhorita também parecia bem animada, por que a culpa só cai em cima de mim?

Ela falou colocando uma das mãos na cintura, dei de ombros e bebi um pouco mais da minha bebida.

- Chegou a esse ponto Karin? Dando em cimas de crianças.

O cara alto e loiro que estava ao lado de Naruto falou, Karin o olhou com afronta e começou a despejar um monte de palavreados que eu esperava que não soubesse os significados, até Kiba e Suigtsu entraram na conversa para aporrinha a ruiva. Me aproximei de Gaara que estava do outro lado, da barraca olhando o mar cutuquei o braço do ruivo que fumava, um Marlboro despreocupado.

- Sabe que não pode, fumar aqui não é?

Ele deu de ombros me olhando com deboche quando o reprimir por estar fumando, revirei os olhos e puxei o cigarro dando uma tragada antes de devolver para ele.

- Para alguém que estava me recriminando mudou de ideia rápido em? – Dessa vez quem deu de ombros fui eu, ele olhou para a bebida na minha mão – Então, você deu em cima também do garoto para conseguir uma bebida? Que baixo em Haruno, ainda mais uma bebida levinha desaprendeu mesmo.

- Quem desaprendeu de beber foi você Sabaku, bebendo cerveja Diet? – Falei o lembrando de quando ele bebia isso no jantar – Que vergonha para seu estado natal.

Ele me olhou interrogativo, apagou o cigarro o jogando em cima da mesa que estava me olhando em desafio.

- Está me desafiando, para uma competição de quem bebe mais Haruno?

Me fiz com a melhor cara de sonsa que eu tinha, neguei com a cabeça e falei com doçura.

- Eu? Imagina, mas que tal relembramos os velhos tempos, será que aguenta garotinho?

- Desafio aceito, coisa rosa.

Ele falou e estendeu a mão para mim, apertei e o encarei com superioridade e deboche.

- Ótimo, vamos começar com algo leve. Shots de tequila?

- Você leu a minha mente.

Voltamos para perto das pessoas, ele abriu o cooler azul que Naruto havia trazido e colocou em dois copinhos uma dose brindamos enquanto viramos de uma vez.

Talvez mais tarde, eu me arrependecesse por estar bebendo em uma praia com um cara que eu sabia que era tão duro na queda, quanto eu. Porém, isso era assunto para eu me preocupar depois.

...

Definitivamente eu estava bêbada, já era final de tarde questão de tempo para o por do sol chegar. Eu e Gaara, já havíamos bebido toda aquela garrafa de tequila e pedimos outra no bar, eu já bem alegrinha e ele do mesmo jeito.

Mas, não éramos os únicos quase bebuns. Tirando Hinata – A garoto que estava com Naruto, que descobri que era sua namorada um doce – Que ia levar a combi de volta para casa, todos já estavam meio alegrinhos. Naruto, que daqui a uma semana tinha um campeonato de surf já havia bebido consideravelmente e sorria para a namorada abóbado.Começei a rir da cara de pimentão vermelho que a coitada estava, Karin havia sumido com Suigtsu. Deviam estar se pegando, em algum lugar da praia que já estava de uma forma considerável vazia. Sasori e Juugo – Eles e Deidara, eram um dos que chegaram com os outros garotos. Gostosos, pegava facilmente – Pareciam sóbrios, mas o mais baixo de cabelos vermelhos já tinha tirado um cochilo algumas vezes.

- Eiiii Sabaku! – Chamei Gaara que me olhou com um sorriso grogue – Sabe o que seria legal agora? Se fosse que nem, na nossa formatura e a coordenadora chega-se para ralhar por que batizamos o ponche.

- Sim, “Que desrespeito com os alunos exemplares, senhor e senhorita o que os pais de vocês iriam dizer?” Enquanto isso tinha uma orgia na sala de artes.

Rir, realmente a nossa formatura foi algo muito louco. Lembro de Hidan, que era da turma de Temari chegar com um pacote enorme de camisinhas e filas se formarem para ir a sala de artes.

Olhei para Gaara que estava com um ar despreocupado, bebendo a cerveja dele falando algo com Naruto. Ele nunca esteve tão bonito. Porra! Ele era bonito e gato demais, observei os cabelos dele voarem pela brisa do final de tarde, desci pelos braços que estavam apoiados nas pernas e a barriga lisa com os músculos aparecendo.

Precisei tomar um gole da minha cerveja, aquela visão estava me fazendo ter pensamentos nada santos. Não era certo, eu ter pensamentos assim com um cara que acabei de voltar a ser amiga.A voz de Karin, me tirou dos meus devaneios. De que se fosse em outras circunstâncias, eu já teria dando um jeito de está dando uns pegas em Gaara. Vou culpar a bebida.

- Ei bando de bêbados, vamos embora que pelo o que deu na previsão de tempo do quiosque vai chover.

Ela falou e o cabelo estava desgrenhado, dando sinal de que ela e Suigtsu estavam se pegando e ele não estava diferente. Quando fiquei em pé senti uma tontura leve, mas nada grandiosamente. Juntamos as coisas e voltamos para os carros, olhei para Gaara e ele parecia bastante sóbrio. Porém eu conhecia e sabia que seu olhos frenéticos diziam outra coisa.

Então no caminho de volta, Juugo foi dirigindo o Jippe dele e Hinata a combi laranja de Naruto. Sentada no banco de trás eu ficava pensando, estava me apegando muito a essas pessoas, já me senti amigas deles como se nos conhecemos a anos. Isso era bom e era ruim, afinal eu tinha medo de decepciona-los ou me decepcionar.Soltei um suspiro e olhei para Gaara, que cochilava ao meu lado. Passei as mãos nos fios ruivos, mas logo tirei era intimidade demais e ainda não havíamos chegado a esse ponto, não novamente nessa segunda vez.

O leve solavanco do carro, me fez finalmente perceber que havíamos chegados na casa. O mexi para acordar e quando ele abriu os olhos fiquei o encarando e poderei se deveria falar, então tomei coragem de uma vez antes de sair, enquanto o álcool ainda estava em mim e falei.

- Sabe Gaara, eu sou boa em muitas coisas. Mas, te esquecer e fingir que eu não sentia sua falta. – Falei e peguei minha bolsa, já com a porta aberta do Jippe – Não foi uma delas, obrigada por hoje.

Desci do carro, o mais rápido que pude. Subi as escadas, e talvez eu tenha ignorado o pessoal. Mas eu estava tão cansada e com sono que só queria a minha cama, quando cheguei ao meu quarto. Tirei o bikini o jogando no cesto de roupa suja, vesti uma calcinha limpa e uma camisa enorme do Led Zeppelin após o banho, me joguei na cama já sentido meus olhos pesados.

Essa felicidade que eu senti hoje, foi boa. Eu espero de coração que ela continue, afinal aos poucos eu vou conseguir superar ele.

...

“Have you ever thrown a fist
Full of glitter in the air?
Have you ever looked fear in the face
And said, "I just don't care?"


Notas Finais


Espero, que tenham gostado. Perdão por ele ter ficado enorme.

Beijos,até breve!💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...