História Oceans - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Fassbender
Personagens Michael Fassbender, Personagens Originais
Tags Jared Leto, Keanu Reeves, Michael Fassbender
Visualizações 79
Palavras 4.852
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei mais cedo dessa vez porque estou inspirada.
Se abracem pessoinhas.Agora só tem tiro,porrada e bomba :)
Espero que gostem do capítulo .

Capítulo 43 - What you never told me


Fanfic / Fanfiction Oceans - Capítulo 43 - What you never told me

 

     Joy acordou no dia seguinte com os pulsos imensamente doloridos,ela mal podia se apoiar neles para se sentar na cama.Pelo menos a ardência do tapa no rosto tinha passado e seu lábio parecia ter desinchado.O quarto de hóspedes de Famke era muito confortável  e agradável.Já tinha dormido ali algumas poucas vezes.Ela se levantou e foi até o banheiro da suíte e ao adentrar viu sua imagem refletida no espelho.Tinha sido difícil se encarar da primeira vez e ver que os pequenos vasos estourados no seu rosto e o corte com sangue coagulado no seu lábio tinham sido obra de Michael.Ainda era tão recente mas estava começando a ficar mais fácil.A loira encarou seus próprios olhos e reconheceu que algo dentro dela estava endurecendo e ela não se incomodava com aquilo.Na verdade achava que seria útil.Era seu mais novo mecanismo de defesa.

    Ela escovou os dentes,tomou um banho e pôs a pomada anti-inflamatória que Keanu a recomendara no dia anterior e que tinha comprado na farmácia antes de voltar para Famke.Lembrou-se que o dia que tinha passado com ele tinha sido ótimo e que ele a ajudara a pôr muitos pensamentos no lugar e aliviar sua mente da corrida incessante para achar uma solução para seu problema.Ela realmente sentiu uma vontade de dizer que queria vê-lo de novo e manter uma amizade sólida,mas aquilo nunca daria certo.Joy tinha plena consciência que tinha uma queda pelo homem e se ela caísse talvez não se levantasse orientada o suficiente.Diferente do que Michael achava dela,ela jamais teria coragem de traí-lo e se culparia e se xingaria pelo resto da vida,por isso resolveu não arriscar em dizer que queria ver Keanu novamente.Ela apenas se despediu com um abraço e um beijo na bochecha do homem e partiu.

     Ela sabia que naquela manhã ela precisava voltar para casa e finalmente resolver aquela situação.Estava muito frio naquela manhã.Olhou pela janela antes de sair do quarto e ir falar com Famke.Estava chovendo e o céu estava muito carregado e cinzento.Aquela natureza a trouxe para baixo e sua tristeza aumentou um pouco.

-Eu estou indo para casa.Preciso resolver isso.-disse Joy ao descer e encontrar Famke na cozinha tomando o café da manhã na mesa.- Já demorei tempo demais.

   A mulher fez um bico de desaprovação e futucou o resto de iogurte do pote.

-Se eu fosse você dava um gelo nesse homem por pelo menos uma semana para ele aprender a se comportar.

-Eu vou ter que ir embora na próxima semana para a Geórgia,esqueceu? A temporada nova de The Walking Dead começa em três semanas.O script do primeiro episódio já chegou lá em casa.-disse a loira pegando uma maça na fruteira.- Não posso demorar muito mais.

-Joy,só me faça o favor de dessa vez tentar conversar a fundo com ele.Lembre-se do que eu te disse.Segredos...

   A moça assentiu.

-Eu sei.Está mais claro pra mim do que nunca que ele me esconde alguma coisa.

    A loira se despediu de Famke com um abraço apertado e deixou a casa da agente.Durante todo o trajeto até em casa,Joy foi com o coração pesado e dolorido.Suas mãos e pés estavam frios e suados e ela estava com vontade de chorar novamente.Ter que confrontar Michael de novo tinha sido seu maior pesadelo pelas últimas horas.Como ele reagiria?Será que seria sincero com ela ou iria mentir sobre tudo?Será que Joy saíria frustrada ou feliz dali?

    Ela estacionou na garagem de casa.O carro de Michael estava ali.Joy respirou fundo o máximo que pôde e soltou lentamente.Estava nervosa.Era a hora.Ao passar por aquela porta iria tudo começar.Iria enfrentar o homem que amava ,o mesmo que a agredira.Ela saiu do carro e pegou a chave da porta da frente na bolsa.Abriu-a e foi tomada pelo completo silencio e quietude.

-Michael?-chamou ela acanhada.

     Não houve resposta.Ela presumiu que ele talvez estivesse dormindo.Largou a bolsa em cima do sofá e tirou seus sapatos.Subiu as escadas devagar e com um punhos trincados de receio.A porta de seu quarto estava aberta e não havia nenhuma luz acesa.Ela se aproximou e empurrou a porta cautelosamente.A luz vinda do corredor contornou a figura adormecida de Michael em cima da cama.Ela engoliu em seco.Arrodeou a cama o observando e ligou a luz da seu abujur.A luz dele foi o suficiente para mostrar que ele estava em sono profundo.Ela notou que ele dormia agarrado a um pano preto  que  mantinha perto de seu nariz.Ela reconheceu o tecido escuro estampado de flores.Era o seu hobby favorito.Ele se sentia mal mesmo?Estava arrependido?Ela esperava que sim.

    Joy se sentou na cama com cuidado e ,hesitante, encostou no braço nu de Michael e o sacolejou.

-Acorde!

   O ruivo despertou aos poucos e quando Joy chamou por seu nome de novo ele abriu os olhos de vez e a encarou.Levantou-se violentamente e passeou seus olhos azuis por ela.Ela empinou o nariz para ele.

-Joy...Você v-voltou... – ele balbuciou.- Amor,eu sinto muito.Eu não queria machucar você...-disse ele exasperado olhando para os pulsos dela.Os olhos do homem se encherem de lágrimas.Ele também observou o corte na boca dela.Joy mantinha-se rígida e não se atreveu a chorar na frente dele.

    Michael avançou na direção dela e abraçou seu rosto com suas mãos.As lágrimas caíam por seu rosto.

-Por favor, me perdoe...Eu nunca quis machucar você.Joy,eu te amo.Eu amo você demais...-ele se inclinou para frente para beijá-la mas se decepcionou ao Joy tombar a cabeça para trás e se afastar dele.

    Michael viu que a expressão no rosto dela não variava.Era apenas uma face severa e ao mesmo tempo,extremamente magoada.Os olhos dela pareciam frios e indiferentes,mas no fundo deles havia muita dor.

-Joy,eu sinto muito...

-Eu entendi essa parte.-proferiu ela. Ela se levantou da cama e olhou pela janela.Tomou coragem e se virou novamente para ele. – Você sabe o que dói mais?Saber que você me conhece tão pouco para que pense que eu seria capaz de trair você.Depois de todas as coisas que passamos juntos,depois de todos os momentos que você esteve comigo,que me apoiou e que me amou mesmo sendo tão difícil você acha mesmo que eu teria a coragem e a falta de caráter de me enfiar na cama de outro homem ?Como pôde pensar que eu seria capaz?Talvez você seja!

    Michael retesou.Será que ela sabia?Será que Joy sabia da noite do hospital?Seus lábios se abriram ligeiramente para responder algo,mas ela continuou:

-Só pode ser essa a explicação para pensar que eu faria isso.Sinto muito que essa é a visão que tem de mim.

-Se você ao menos tivesse me contado o que você t...

-ELA NÃO QUERIA QUE VOCÊ SOUBESSE,NÃO QUERIA SEU DINHEIRO!ELA IA DESTRUIR SUA IMAGEM PARA O MUNDO TODO AO MENOS QUE EU ENTREGASSE O DINHEIRO E EU NÃO QUERIA QUE VOCÊ PASSASSE POR ISSO.EU ESTAVA FAZENDO AQUILO POR VOCÊ . –esbravejou Joy vermelha como um pimentão.As veias nas suas têmporas tinham se sobressaído. – Eu não...Eu não queria ver você infeliz.E aí...por um mal entendido,você me agride.Você quebrou o meu coração,Michael.E mesmo se eu tivesse ficado com o Keanu,você não tinha o direito de meter sua mão na minha cara...

    Michael se levantou e parou na frente dela,encarou-a de cima e Joy deu um passo para trás.Ele agarrou-a pelos ombros e a mulher temeu que ele fosse fazer algo novamente.

-Eu me descontrolei como você se descontrolaria se me visse com outra que não é você.Me desculpe,Joy. Eu amo você demais,fiz tudo que pude para te fazer feliz e quero continuar tentando pôr um sorriso no seu rosto todos os dias e não consigo imaginar minha vida sem você mais.A ideia de que eu estava perdendo você para outro era insuportável,porque sem você minha vida não tem valor.Eu não sou nada.Eu fui covarde ...-as lágrimas desceram pelo rosto dele enquanto os olhos redondos e lindos da sua namorada o encaravam e se amaciavam aos poucos. – Eu deveria ter dito o quanto você importava pra mim ao invés de usar a força.Mas se você me deixar,eu não vou errar de novo.

    Ele colocou as mãos no entorno do rosto dela novamente e de novo se inclinou para beijá-la só que dessa vez ela não recuou.Seus lábios se encostaram mas Joy não retribuiu,mas Michael já estava feliz que ela tinha o permitido fazer aquilo.Ele a beijou novamente e novamente.

-Eu me abri pra você desde o começo.Você não...-disse ela.- Quero que me conte o que você nunca me disse.Agora.

     Michael recuou e sentiu as entranhas se torcerem com brutalidade.Inspirou sem tirar os olhos dos dela.Ela o desafiava e tinha algo nela que dizia que ela sabia que algo estava oculto debaixo da máscara de Michael.Aquilo o angustiou.Como poderia falar aquilo?Que era viciado em sexo?Que de hora em hora estava se masturbando sem que ela soubesse?Que pensava em transar com ela das formas mais diferentes possíveis o dia inteiro desde que acordava até quando ia dormir?Como iria contar que a traiu com uma prostituta,que usa cocaína e que até mesmo seus colegas homens costumam lhe dar uma ereção de vez em quando? Ela ia sentir nojo dele.Ele tinha certeza disso.Não queria que a mulher que ele amasse o odiasse.Estava fora de questão que ela um dia soubesse disso.

-Eu não tenho nada a esconder.Eu lhe contei tudo sobre mim.Cada detalhe.

-Você tem certeza disso?Eu não tenho...

-Vou pedir que acredite em mim.Por favor?

-Se estiver mentindo...-ela lambeu os lábios.-Eu vou descobrir.

-Não estou.

     E a conversa terminou daquele jeito.Pelos próximos dias que estiveram juntos,Joy não conseguia achar chão para se aproximar tanto de Michael.Ela não conseguia beijá-lo sem que ele mesmo o fizesse,não queria fazer amor com ele,trancava a porta quando tomava banho e sempre se sentava no extremo oposto do sofá que ele estava.As tentativas de conversar de Michael eram fracassadas.Ele a queria,ele a queria muito.E nada chegava perto do tanto que ele precisava dela,ele desejava sentir sua pele como antes e ele a queria do fundo do seu ser,mas parecia que havia oceanos entre os dois.Eles escondiam suas emoções sob a superfície rígida do externo e tentavam fingir que não se importavam com a distância que os separava.

   No final do mês tiveram que dizer adeus,pois Michael ficaria em Los Angeles para trabalhar no seu filme novo,uma biografia de Steve Jobs,e Joy iria passar 3 meses em Atlanta filmando a seu segundo ano de The Walking Dead.Seria um ano atarefado,já que ela teria mais cenas e estava igualmente forte para atender as premières,a comic-con e um evento para fãs em San Diego chamado Walker Stalker,além de ter que aparecer no programa de TV The Talking Dead pelo menos uma vez para explicar sobre algum episódio da temporada.Ia ter bastante tempo para ficar longe de Michael e esperar que seus sentimentos por ele voltassem a aflorar.

                                                 >>>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<<<<<<

 3 Julho de 2015

     Como Joy esperava que acontecesse,Kirkman realmente tinha planos de cortar o seu cabelo.No seu terceiro episódio ela descobriu que sua personagem iria cortar o cabelo bem curto,apenas uns 4 centímetros abaixo da orelha.Joy derramou uma lágrima ao ler o script mas não contestou nada.Seria uma mudança radical.Tinha cultivado o cabelo como capim fazia anos e estava mais do que na hora de mudar um pouco.Além do mais a cena era importante para a sua personagem,já que antes do apocalipse zumbi ela era uma cabeleireira e a primeira coisa que fez ao receber uma casa na Zona segura de Alexandria,local que o seu grupo de sobreviventes tinha encontrado,foi achar uma tesoura na cômoda do quarto e cortar seu cabelo sujo de sangue.No episódio seguinte ela cortou os cabelos do personagem principal,Rick Grimes, interpretado pelo seu grande amigo Andrew a quem teve que beijar para uma cena daquele episódio.Perto da mid season finale seus personagens tiveram uma cena de sexo que foi tranquila de gravar,pois ambos saiam de cena antes de terem que arrancar as roupas um do outro. “ Vai ser assim pelo menos por agora.Precisamos enfiar uma formiga na bunda dos fãs por um tempo.Depois esquentamos mais as coisas para eles” disse Kirkman a respeito da cena.

    No episódio 14 essa cena chegou e Joy e Andrew se viram desconfortáveis,  porém confiantes em ter que se beijar tanto durante a cena e simularem os coitos.A cena pelo menos foi curta.Algumas semanas antes de gravar aquela cena,Joy já sabia o porque dela ser tão importate.O personagem principal deveria ter  “um último bom momento” antes da season finale,que seria o episódio mais pesado e devastador de toda a série.Segundo os diretores a história iria perder dois personagens muito importantes que estavam na série desde o começo dela e aquilo deixou todos muito apreensivos no set.Joy não se abalou muito pois chegara somente a um ano atrás e só tinha aparecido em duas temporadas.Já se enturmara bastante com o elenco,principalmente com Lauren Cohan,Chandler Riggs e Danai Gurira.Norman já era conhecido de muito antes e ela tinha certeza de que os produtores e diretores não ousariam tocar no personagem dele,já que era muito querido pelos fãs.

    Eles receberam o script do último episódio junto com o script do penúltimo.Na season finale,o mais novo vilão,Negan,iria sequestrar o grupo de Joy para o meio da floresta enquanto eles tentavam levar a personagem de Lauren,Maggie,para uma comunidade chamada Hilltop para checar o seu bebê depois que ela tinha sentido muitas dores e passado mal.Pelo grupo de Joy ter matado muitos dos homens de Negan,o vilão decidiu que iria revidar e matar alguém do grupo de Joy.Os personagens seriam postos ajoelhados em uma clareira da floresta,cercados por homens armados e seriam escolhidos por uni-duni-tê para terem a cabeça esmagada pelo taco de baseball com arame enfarpado do vilão.

   Infelizmente a série perdeu um personagem sênior muito antigo e um mais novo,que também era muito querido : Glenn ( interpretado por Steven) e o Abraham (interpretado por Michael Cudlitz). A cena foi feia e pesada de se fazer.Joy se carregou tanto com a atmosfera e com a atuação impecável de seus colegas que não foi fácil tremer e chorar com toda a tensão da cena.Abraham teve sua cabeça totalmente destruída por Negan e depois,por um erro cometido pelo personagem de Norman, Glenn também teve sua cabeça esmagada no contra o chão.

    No final da cena,Joy caracterizada e melada de sujeira,suor e sangue falso,correu até um dos trailers para pegar uma garrafa de água e depois saiu de novo para o cenário escuro da floresta no qual gravavam.Lauren chorava ainda,abraçada a Steven que era seu marido na ficção.Queria ir consolá-los mas decidiu que os deixaria sozinhos.Ela tremia um pouco também já que a cena a tinha a afetado muito e felizmente eles tinham dado uma pausa.Kirkman checava as cenas nas câmeras para detectar algum erro ou algo que ele não aprovava para talvez gravar de novo.

   Joy foi até Norman,que se escorava sentado no fundo aberto de uma van cenográfica,na qual,segundo o script,ele iria ser enfiado dentro.

-Merda,essa cena foi pesada.Mal posso esperar para que termine,está me consumindo inteira.

-Se está dizendo isso imagine como eu não estou.-disse Norman suspirando. – Estive com o Steven durante 7 anos.Vai ser foda ver o cara ir embora assim.Os fãs o adoravam e eu tenho o peso de ter sido o personagem que o matou.

   Joy sorriu para tentar trazê-lo a realidade novamente.Norman parecia muito conectado com aquilo.Era somente ficção.

-Está tudo bem.Os fãs vão continuar amando você.

-É...eu amo este show,por isso odeio a ideia de que tenha sido eu.Ai,estou tão cansado.Espero que amanheça logo para a gente terminar essa cena.Acho que o pior ainda está por vir.

-O Kirkman disse que vai nos dar um tempinho para tirar um cochilo.A produção inteira precisa descansar.São 4 da manhã.

   Norman bufou,cético.

-Acredita mesmo que algum de nós,do elenco pelo menos,vai conseguir dormir depois disso?Vou ter pesadelos com aquele bastão.

-Concordo com você.Eu acho mesmo que vou ficar acordada.Quero deixar a minha cara abatida o mais natural que eu conseguir.-disse Joy aos risos.-Afinal,meu grande momento ainda está por vir.Vou implorar ao Negan para não deceparem o braço do Carl junto com o Andrew.Quando li o script,achei que o Negan ia mandar alguém meter uma bala na minha cabeça.

-Era provável.-disse Norman. – Eu acho que o personagem do Andrew já perdeu muita coisa.Ele perdeu a esposa,o melhor amigo...Você pode ser a próxima.Os produtores querem deixa-lo forte e desenvolvido e não podem matar o Carl.

    Joy suspirou.

-Não sei se estou pronta para deixar a série.Estou gostando de fazer parte disso.

-Ninguém está...

      Joy acabou dormindo um pouco e foi acordada com as batidas no seu trailer ás 7 da manhã.Ela se olhou no espelho.Estava destruída com toda aquela maquiagem e estava na hora de começar a aquecer suas emoções para chorar na frente da câmera na próxima hora.Ela tomou um café preto e comeu dois rolinhos primavera,depois foi para a cadeira de maquiagem para fazer uns retoques.Faltava pouco.Aquela cena horrorosa iria acabar naquele mesmo dia.

    A gravação demorou em torno de 4 horas para algo simples.Negan retornou com a sua RV para a clareira da floresta e chutou Rick (Andrew ) para fora dela em direção ao chão de pedras.Joy,em sua atuação,ajoelhada ao lado do personagem de Sasha se inclinou pra frente na menção de ajudar Rick ,mas Negan gritou na sua direção para que ela ficasse no lugar e apontou o bastão sujo de sangue para ela,espirrando um pouco dele no seu rosto pálido.

   Depois de alguns diálogos,Negan convidou o personagem de Chandler para perto de Rick,que era seu pai,e fez um risco no braço dele,em seguida entregando uma machadinha para Rick e o mandando cortar o braço do filho fora ou então mataria todos que estavam ali com um tiro nos miolos.Enquanto Rick implorava para Negan para que não o fizesse e chorava como nunca tinha feito antes na série,Joy também entrava em cena nos cortes para ela,chorando desesperadamente e quase gritando e se arrastando na direção dos dois.Andrew estava dando um show e ela precisaria se lembrar de parabeniza-lo depois que a cena acabasse.No final,tudo não passava de um teste e Negan não obrigou Rick a cortar o braço de Carl.

    A cena terminou com um acordo de escravidão do grupo de Joy para o de Negan e o grupo deste deixou a floresta e foi embora,largando-os lá destruídos emocionalmente,só com os corpos de Glenn e Abraham ali.Levou uma hora inteira para que a produção tirasse todos os atores e o material cenográfico do grupo de Negan dali.Depois de mais cenas de choro e consolo,o grupo entrou na van pertencente a eles e deram partida.A cena finalmente tinha acabado e a gravação da sexta temporada estava finalizada.

    Abalada,Joy voltou para a sua casa em Atlanta e descansou como um bebê por 11 horas seguidas.No final de semana,depois que já tinha descansado bastante,foi ao jantar de despedida de Steven e Michael da série e depois a uma festa com todo o elenco e produção.Joy voltou para L.A e ficou com sua irmã por uma semana antes de Michael a convidar para passar alguns dias com ela em Londres antes de começar as gravações de X-men Apocalypse no mês de agosto.

-O Norman me contou sobre seus pulsos...-disse Emily na passagem da porta do quarto de Joy.

    A loira estava arrumando a sua mala para viajar para Londres.Olhou para a irmã.

-É,eu me machuquei...Foi feio.Demorou um pouco pra sarar.-disse Joy tentando soar natural.

    Joy não tinha contado a sua irmã sobre o que acontecera,mas imaginou que uma hora ou outra ela acabaria descobrindo através de alguém.Estava evitando conversar com aquilo e reviver suas dúvidas quanto a Michael.A ferida ainda estava aberta depois de longos 3 meses.

-Ele também me disse que tinham um formato de dedos...-continuou Emily.Joy a ignorou e continuou a dobrar suas roupas e as colocar dentro da mala.-Eu sei o que o Michael fez.A Famke me contou.Estava muito preocupada com você.E eu também fiquei.

    Joy se virou para a irmã e arfou um pouco incomodada.

-Contou pra mamãe e papai?

-Não.Não quero causar confusão.Eu nem ia dizer nada,mas agora que você está indo pra lá ficar com ele achei que era importante dizer alguma coisa.-Emily se aproximou da irmã e pegou nas duas mãos dela.- Qualquer coisa você sabe que deve voltar pra casa.Se ele demonstrar que vai perder as estribeiras de novo,vem pra casa.Por favor.

    Joy assentiu.

-Eu sei.Ir agora vai ser como uma reconciliação oficial.-disse ela se sentando na beirada da cama ao lado da mala. – Depois do que aconteceu ele passou alguns dias aqui,mas eu mal podia olhar pra ele.Não nos beijávamos,não fazíamos sexo...Fomos completos estranhos.Não sei nem como vou me comportar quando chegar lá.

- Só dê o seu melhor.Vai ficar tudo bem.

                                                     >>>>>>>>>>>>><<<<<<<<<<<<<

     Joy chegou em Londres ás 14:00 do dia 3 de julho na casa de Michael.Ele a tinha ido buscar no aeroporto com seu carro e passaram em um restaurante para almoçar antes de ir pra casa.Michael a ajudou a levar as malas dela para o quarto dele.

-Você deveria começar a deixar mais roupas aqui.-disse ele ao colocar a última mala no quarto.

-Hm.- resmungou ela.Joy se despiu do seu cardigã e o jogou em cima da cama.- Acho que vou tomar um banho e dormir.Estou cansada.Vou buscar uma toalha pra mim.

    Joy se retirou do quarto e foi até o armário no corredor pegar o que tinha dito.Ela não estava realmente com sono,mas queria seguir devagar com ele.Sabia que ele já estava pronto para agarrá-la ali mesmo.O conhecia bem.Joy voltou ao quarto e o encontrou vazio e a porta do banheiro aberta,com a luz acesa e o som da água caindo do chuveiro ecoando pelo cômodo.Ela suspirou frustrada.Michael a conhecia também.Ele tinha entrado no chuveiro antes para que ela não o evitasse.Joy tirou as roupas e foi até o banheiro com a toalha.

-De repente eu também me senti um pouco sujo.-disse Michael embaixo da ducha.Ele abriu um sorriso largo para ela.Joy mostrou-lhe o melhor sorriso que pôde arranjar. – Eu comprei mais um frasco daquele sabão que você gostou.-o homem apontou para a embalagem cheia de um sabonete líquido salmão.

    Joy pendurou sua toalha no gancho da parede e entrou dentro do box com Michael e o fechou.Aproximou-se da água e Michael deu um passo para trás para que ela se molhasse.Em seguida,ela sentiu as mãos dele percorrendo sua cintura em sentido ascendente.Ela se arrepiou inteira e fez o possível para não soluçar.Ela tinha sentido tantas saudades dele,do toque dele,mas simplesmente não conseguia se permitir se aproximar dele de novo.Mas o tempo tinha passado e ela estava disposta a começar de novo.Michael encostou o corpo dele no dela e colocou as mãos grandes no rosto dela,puxando-a debaixo da água para que ela olhasse nos olhos dele.

-Eu sinto sua falta...Vamos seguir adiante.- suplicou o ruivo.-Huh?

   Joy balançou a cabeça em afirmativo e estava prestes a chorar quando Michael tomou seus lábios e espantou todos os sentimentos ruins de dentro dela. Joy sentiu coragem novamente e levou seus braços para o entorno dele,passando as mãos suaves por seus braços,suas costas e por sua nuca.Depois de terminar o banho,Michael a carregou em seu colo até a cama e ele a amou a noite inteira.

    Os dias foram passando e foi ficando cada vez mais fácil para Joy superar os acontecimentos passados e sentir todo o carinho e amor por Michael que sentia antes.Porém,quando Michael começou a estudar o roteiro de X-men,ele praticamente passava o dia inteiro lendo e ensaiando.Joy ás vezes o ajudava,mas na maioria do tempo ficava vegetando na casa,lendo algum livro,assistindo alguma coisa e conversando com seus amigos pelo whatsapp.Tentara sair para ir no shopping uma vez mas foi seguida por dois paparazzi e ficou irritada e voltou pra casa.Quando Michael dava atenção para ela,era praticamente a procurando para o sexo.Joy não se importou muito das primeiras vezes,mas depois ela foi se entediando e apenas deixava Michael a despir e fodê-la por quanto tempo quisesse.A moça só o deixava brincar com ela como se fosse uma boneca,e ás vezes,podia até doer um pouco.

     Numa noite de sábado,quando Michael já tinha terminado de decorar suas falas da metade do filme,ele foi até Joy novamente.Despiu-a e ela deixou que ele fizesse amor com ela.Quando estavam terminando,Joy estava de barriga pra baixo,abraçada a um travesseiro,olhando pro nada enquanto sentia Michael investir contra ela de trás.Ela não estava sentindo nada,apenas o completo tédio e o vazio que ele estava deixando nela.Ele não conversava com ela mais,não perguntava como estava,o que queria fazer ou nem mesmo se importava de perguntar se ela estava tomando os remédios no horário certo como fazia sempre.Ele a estava usando e ela,sem querer brigar com ele de novo (com medo de um outro episódio daquele ou de fazê-lo ficar zangado com ela),o deixava.

   Quando ele gozou,tombou do lado dela na cama.Ficou quieto por um instante para recuperar-se.

-Você está meio off.Não estava gostando?-perguntou o homem passando a mão pela bunda da loira.

    Joy suspirou e se virou para ele.Michael estava completamente suado.

-Eu só estou um pouco enjoada por causa do antibiótico,é isso.Eles estão irritando meu estômago.

-Ah.Já falou com seu médico a respeito? Você tem que tomar cuidado pra não ter uma gastrite.

-Hm.

    Michael se levantou da cama e andou,nu,até o closet dele.Joy recolheu sua calcinha e sutiã do chão e os colocou em cima da cama de novo.

-Eu vou sair para correr.Aproveitar que estou no pique.Quer vir também?Eu vou devagar.-disse ele de dentro do closet.

   Joy fez uma careta e se levantou da cama,indo até a entrada do closet.Michael estava coletando seu moletom cinza de corrida e a toca.

-Eu não posso ficar me desgastando assim,lembra?

-Ah,é.Desculpe.Bom,eu não vou demorar muito.

    Michael,depois de se vestir,se despediu da namorada com um beijo e foi correr pela vizinhança.Joy tinha uma hora de mais puro e esmagador tédio.Ela tomou um banho quente e depois foi até o closet de Michael escolher uma roupa dele para vestir.Pegou um pulôver branco e vestiu uma calcinha.Decidiu que iria colocar um dos perfumes dele que gostava,afinal de contas,quando ele ia na casa dela também adorava esvaziar os fracos de fragrância que ela tinha.Joy escolheu pegar a colônia de limão,já que só ia ficar em casa e não queria passar nada muito forte que fosse irritar suas narinas.Quando destampou o frasco de spray,deixou a tampa prateada cair no chão.

-Ai,bananas!- exclamou.

    A moça se agachou no chão e viu que a tampa tinha provavelmente ido parar embaixo da última gaveta.Ela deslizou a mão pelo carpete azul até embaixo da gaveta,mas ao chegar em certo ponto,ela sentiu uma abertura no chão.Era um buraco.

-What the fuck.

    Havia uma abertura no chão embaixo da última gaveta?O quão excitante era aquilo?O que será que Michael guardava ali?Dinheiro?Drogas?Talvez até mesmo um revóvler.Ela tirou a mão dali e abriu a última gaveta e depois a desencaixou dos trilhos.Era realmente como uma gaveta secreta.Havia um vão quadrado no chão onde Michael guardava alguns pertences muito bizarros.Os olhos de Joy se arregalaram e sua boca se abriu ligeiramente em surpresa.Eram revistas,centenas delas empilhadas ali.Revistas de pornografia.Pornografia de todo tipo.Joy as tirou do lugar e olhou por elas com o coração batendo a mil.Aquilo era bizarro.Gays,lésbicas,sexo grupal,masoquismo,cream pie.Ela nem sabia que porra era cream pie.Aquilo era tão sujo e esquisito.Joy olhou desesperada em volta.Havia uma gaveta sequencia de gavetas mais largas ao lado daquelas.Joy deslizou pelo carpete prontamente na direção da última gaveta e a puxou dos trilhos também,quase deixando-a cair em cima de seus dedos quando a colocou no chão do outro lado.Havia mais.Mais um compartimento entupido de coisas.Mas dessa vez era pior.Michael era um colecionador nato de brinquedos sexuais.Ele tinha consolos,vibradores de todos os tamanhos,plugs,algemas,lubrificantes,camisinhas,fitas e estavam todos novos.

-Mas que merda toda é essa?- resmungou Joy assustada.

    Ela se levantou,desequilibrada.Levou a mão a cabeça.Ela nunca tinha visto nada igual.Será que era verdade, então?Norman falara a verdade quando disse que Michael era viciado em sexo?Aquilo era de verdade?Aquilo existia?Seu namorado era um viciado?Ele era doente?Esse era um dos segredos que ele guardava dela?Joy entrou em pane.Não sabia como reagir.Nervosa,ela recolocou tudo no lugar de novo e fez o possível para deixar tudo exatamente como estava.A moça saiu correndo do closet e apagou a luz deste.Sentou-se na cama.Não.Talvez ele fosse somente um colecionador.Conhecia pessoas que colecionavam esse tipo de coisa.Não de novo.As pessoas colecionavam playboys para revender,não revistas pornográficas e muito menos as escondiam tanto.Por um momento algo passou pela cabeça dela.

“Se ele tem esse material todo em papel,imagine o que não deve ter no histórico online”.

    Ainda sem querer acreditar naquilo,ela resolveu que teria que averiguar.Precisava saber.Precisava entender.O laptop da Michael estava no andar debaixo.Ela correu escada abaixo e foi até a sala.O computador de Michael estava na mesa de centro apenas esperando por ela.Joy se sentou no sofá e ligou o laptop da Apple,colocando-o no seu colo.Impaciente e com o ritmo cardíaco nas alturas,Joy esperou o aparelho iniciar.Joy abriu o navegador e foi direto na página da histórico.Procurou pelos links por algum sinal de pornô e, como ela esperava,não demorou muito para ela achar.Ela clicou.Era um site de serviços por webcam e ao analisar a página,ela viu que Michael tinha um log in.

-Merda...

-Joy,o que está fazendo?

     O sangue dela gelou.Michael estava parado a alguns metros dela segurando sua toca a uma garrafa de água.Tinha um expressão desconfiada no rosto.Joy retesou.Tinha sido pega.


Notas Finais


Me digam o que acharam nos comentários.Bjs <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...