História Odeio amar você (Min Yoongi) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys (BTS), Drama, Min Yoongi, Romance, Yoongi
Visualizações 41
Palavras 2.368
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie! Como esta o sabado de vocês? Eu estou muito bem.

Boa leitura ♡.♡
.
.
.
.

Capítulo 22 - Três segredos.


 

 

 

O primeiro segredo.
 

Jimmy havia me alertado sobre as memórias desaparecerem aos poucos.
Aquele vazio era estranho, como se nunca tivesse acontecido e tudo o que Yoongi contava parecia ser a história de outra pessoa. Decidi ficar em silêncio, ele não precisava saber disso.



 

(...)


 

 

Eu sentia falta dele, queria ve-lo, queria te-lo, e com meus dias contados eu só queria que ficássemos bem até o fim. O que eu vi era diferente do que eu sabia de fato, mas nós nos amávamos e eu acreditava nele.

Porém aquele selinho repugnante que era a única coisa que eu queria esquecer de verdade, continuava aparecendo no lugar das memórias que perdi. Eu permaneci dizendo a mim mesma que aquilo não era nada...

Estávamos no avião de volta para o Canadá, Yoongi estava distraído e aparentemente preocupado e eu já estava ficando incomodada com isso. No começo achei que era medo do velho estar atrás de nós, mas agora já estávamos bem longe dele.

Me sentei próximo a janela enquanto ele guardava as bagagens. - Yoongi. .. - Chamei.

Ele arregalou os olhos pra mim como se tivesse acabado de despertar assustado. - Hm! O que foi?

Babi- Está tudo bem?

Se sentou.- ... Sim, por que?

Babi- No que está pensando tão distraído?

Ele respirou fundo sorrindo em seguida. - Nada, está tudo bem ! - Respondeu colocando o cinto.

Estava me sentindo um pouco insegura. - ... É por causa dela? - Perguntei como se não me importasse.

Yoongi - Quem?

Babi- ... Yoon Ha ...

Virou o rosto bruscamente em minha direção.    - O que? Não!         - Disse como se minha pergunta fosse um absurdo.    - Eu estou bem e não penso em nada além de você tá bem? ! - Seu olhar era profundo e ele disse cada palavra sem nem piscar.

Não sei como e nem quando, mas nós adquirimos essa capacidade de interpretar o olhar um do outro. Yoongi normalmente mantinha as palavras sentimentais dentro de si, mas quando se tratava de mim ele apenas as expressava, e ainda que um rubor invadisse suas bochechas todas as palavras que ele criava coragem de dizer eram ditas olhando profundamente em meus olhos, eu sabia que eram verdadeiras, sempre sabia. Era assim quando dizia que me amava, e tudo se intensificava quando ele me desejava.

Yoongi colocou o braço em volta do meu pescoço fazendo com que me deitasse em seu ombro,acabei adormecendo rapidamente já que havia passado a noite anterior em claro.


 

O segundo segredo.
 

Quando chegamos no Canadá eu me sentia confortável e bem. Yoongi não soltava minha mão nem por um segundo se quer e sempre que eu olhava pra ele um sorriso gentil se estabelecia em seu rosto.

Dentro do táxi encostada em seu peito sentindo seus braços envolverem meu corpo enquanto ele acariciava minhas mãos, ver a sombra das árvores invadirem o carro pela janela e passarem rapidamente sobre minhas pernas enquanto sentia o perfume aconchegante que seu corpo tinha.

Parecia que tudo ia ficar bem, em fim eu podia estar com Yoongi sem que ninguém nos interrompesse.

Quando chegamos em casa, havia um carro diferente estacionado na garagem.

Imediatamente meu peito se agitou e ofegante olhei para ele com os olhos arregalados. - Yoongi! Tem alguém aqui!

Descia do carro calmamente. -  É só o carro do meu empresário. Está tudo bem! - Disse despreocupado.

Ele foi rapidamente para dentro da casa e eu tentava acompanhar seus passos largos. Ao entrarmos o homem jovem estava sentado comendo salgadinhos no sofá, com as pontas dos dedos laranjados por causa do tempero ele deslizava assim mesmo na tela do celular.

Yoongi- QUE DIABOS ESTÁ FAZENDO? - Disse alterado.

O homem se levantou rapidamente assustado jogando o celular e os salgadinhos pelo chão. - Oh, Yoongi-a! - Respondeu se curvando levemente.

Yoongi estava com as mãos no bolso com aquela pose arrogante que fazia tempo que eu não via.     - Olhe pra essa bagunça, e o estado do sofá e o tapete! - Chutou os salgadinhos próximos.      - Limpe isso! - Exigiu.

O homem se ajoelhou e guardou o celular no bolso, em seguida começou a colocar os salgadinhos no pacote.

Yoongi o olhava com aqueles olhos altivos, era nostálgico. Ele me fitou fazendo com que eu estremecesse, provavelmente era a sensação de que ele usaria o mesmo tom comigo.       - Esse é o Min Ho, é meu empresário.

O homem se levantou rapidamente e se curvou pra mim. - Agashi!

Yoongi franziu o cenho. - Você está na Coréia? Fale em inglês nessa casa!

Min Ho- Senhorita, me desculpe!

Balancei as mãos em negação. - Não precisa agir assim comigo...

Yoongi- ... Em fim, o que está fazendo aqui?

Min Ho- Como assim, suas férias acabaram.

Yoongi- Eu sou rico, minhas férias acabam quando eu quero!

Min Ho- E...e o meu salário? - Gaguejou.

Yoongi- Eu já deixei de te pagar? - O olhou de cima a baixo.

Min Ho - Não... - Refletiu.  -Mas as suas fãs estão. .

Yoongi- Eu não me importo! Agora não posso voltar, tenho que fazer umas coisas... - Olhou ligeiramente em minha direção voltando os olhos para Mim Ho. - Fez o que eu te pedi?

Min Ho- Sim! - Disse pegando uns papeis no sofá. - Aqui está.

Yoongi continuou encarando Min Ho como se ele tivesse cometido um grave erro fazendo o rapaz se encolher levemente. - ... O. .O que? - Gaguejou o moço amedrontado.

Yoongi - Espera que eu vá buscar? POR QUE TROUXE PAPÉIS NO LUGAR DELE?

Min Ho- Ah, o que queria que eu fizesse? Eles disseram que só vão liberar se for diretamente pra você!

Yoongi fechou rapidamente os olhos e rangeu os dentes. - Ash! - Grunhiu subindo as escadas zangado.

Min Ho- HIOooONG! - Disse como uma criança manhosa.

Yoongi - CALE A BOCA! - Prosseguiu subindo sem olhar para trás.

Babi- Deixa que eu falo com ele...

Min Ho- Ele não age assim com você né?

Babi- As vezes? - Sorri.

Min Ho- Esse mal temperamento ah! ... sinceramente! - Resmungou. - Ele aparenta ser assim mas tem o coração bondoso e gentil.

Babi- Eu sei! Não se preocupe, eu vou tentar acalmar ele.

Min Ho- Boa sorte!

Assenti subindo atrás do tigre raivoso vulgo meu marido.

Ele estava jogado na cama com os pés no chão, de braços abertos e olhos fechados, já era noite e ele havia ligado apenas a luz fraca do abajur, o blazer estava jogado ao seu lado e as mangas da camisa estavam dobradas deixando a mostra os antebraços pálidos com as veias evidentes.

Me aproximei.- Yoongi! - Chamei baixo pra não assustar e ele permaneceu imóvel.       - Min Yoon! - Sussurrei.       - Está dormindo?      - Ele permaneceu sem se mexer. Sentei ao seu lado. - Yoongi! Acorde!        - Disse a poucos centímetros do seu rosto.

Yoongi- Não estou dormindo!

Babi- Então abra os olhos.

Ele abriu suavemente, aquele rosto doce me fez sorrir sem perceber.

Yoongi- Está feliz?

Assenti com a cabeça.

Ele esticou a mão colocando os dedos entre meus cabelos acariciando minha nuca suavemente. - Minha menina...

Babi- Por que estava tão zangado?

Yoongi - Não importa... O que importa é que você faz tudo se acalmar dentro de mim!

Eu sorri mais uma vez.

Yoongi - Posso te beijar agora?

Babi- Não...

Ele lamentou esticando sutilmente o canto dos lábios e me abraçou forte. Enquanto estava deitada sobre ele senti seu corpo estremecer.

Estrangei e tentei me afastar. - ... Yoongi!

Ele me segurou ainda mais forte dando um suspiro pesado.

Babi- Ei, o que foi?

Yoongi- Apenas fique assim, só um pouco ... Não se mexa!

Eu tinha um segredo mas ele também tinha algo que não estava me contando, tinha algo errado. O que deveria fazer? Ele não ia me contar Por mais que eu perguntasse e continuaria respondendo que estava bem.

Yoongi me soltou e se levantou esfregando os olhos. - Você deveria colocar roupas confortáveis e descansar um pouco... Eu vou mandar o Min Ho pra casa e pedimos um frango para o jantar está bem?

Eu estava sentada ao seu lado. - ... Está bem, vou tomar banho...

Ele sorriu sutilmente e tocando o meu rosto beijou minha testa, se levantou e desceu para terminar de conversar com Min Ho.

Entrei na suíte e me sentei na banheira ligando a torneira, enquanto a água escorria eu refletia preocupada, por que ele tinha mudado? Por que ele estava aflito, nervoso e inquieto? Por que escondia e não me contava?

Fui procura-lo na intenção de pararmos de sorrir um para o outro quando nenhum dos dois estava bem. Tinha algo entre nós, eram esses segredos? Eu me perguntava.

Desci as escadas e a sala estava vazia, a porta da biblioteca estava entreaberta e me aproximei vagarosamente.

Min Ho- Você não deveria, é perigoso!

Yoongi- Eu preciso! Não, eu devo ir... Eu prometi à ela e se eles disseram que eu preciso ir pessoalmente que assim seja!

Min Ho- ... Hyoong! Não pode repensar?

Yoongi- Eu tenho três dias, no que deveria pensar?

Min Ho- Quer que eu vá com você?

Yoongi- Não.

Min Ho- Ah, graças a Deus!  -  Num tom realmente aliviado.

Yoongi- IDIOTA! ... Apenas cuide da Bárbara pra mim é só isso que te peço. Não a deixe ficar preocupada, pode fazer isso?

Min Ho- Claro!

Yoongi- Bárbara é a minha pessoa mais importante, vou trazer o pai dela ainda que eu precise sacrificar tudo!

Min Ho- Como pode dizer isso? Eles são criminosos, e se eles resolverem que você também vai ficar lá como escravo igual ao pai dela ou pior, é se te sequestrarem e pedirem resgate? Seu avô te vende sem pensar duas vezes!

Yoongi - Pare de dizer besteiras e vá pra casa!

Min Ho- Está mesmo disposto a tudo por ela...

Yoongi- Tudo, eu faria tudo... Vou cumprir a promessa de trazer o pai dela a qualquer custo!

Min Ho- Ok Ok! ... Hyong, não quero ficar no hotel, posso dormir aq...

Yoongi - Não!

Min Ho- Está bem, que intolerância! - Murmurou. - Qualquer coisa me ligue que eu atravesso a cidade. - Disse sarcasticamente.

Eu finalmente entendia aos poucos, enquanto caminhava novamente até o quarto a ficha caía com cada passo meu sobre os degraus da escada. Yoongi tinha encontrado o meu pai que provavelmente estava nas mãos dos agiotas a mais de quatro meses . Ele precisava ir pessoalmente busca-lo ou eles não o entregariam, Yoongi provavelmente precisaria entregar uma quantia em dinheiro também, eles não liberariam tão facilmente. Yoongi estava correndo risco de vida e a polícia não poderia nos ajudar, eu sabia, tudo o que eles fariam seria encontrar o corpo do meu pai ... Então o que eu deveria fazer?

Yoongi não me contou sobre isso, eu sabia que ele queria evitar me preocupar.

Entrei na suíte e tranquei a porta, a banheira estava prestes a transbordar e eu me sentei na borda.

Eu só queria paz...


 

O  terceiro segredo
 

Durante o banho eu procurei me acalmar pois Yoongi não queria que eu soubesse, então enquanto admirava as bolhas de sabão boiarem sobre a água morna em que eu estava mergulhada, decidi fingir que não sabia de nada.

Três dias ele disse, provavelmente na próxima terça ou segunda feira ele iria buscar meu pai.     - Eu não vou permitir isso!       -  Murmurei enquanto observava as mesmas bolhas de sabão estourarem com as minhas lágrimas que caiam sobre elas.

TOC TOC

Me assustei com o barulho na porta.

Yoongi- ... Bab?  - Ele chamou. Aquela voz grossa ecoou pelo corredor.  - Já pedi o frango, você está aí a uns 30 minutos, está tudo bem?

Ouvir sua voz abrupta ao mesmo tempo gentil fez o nó que eu engolia durante essas meia hora se instalar fixamente em minha garganta. As palavras precisavam sair naturalmente.

Yoongi- Bab! - Mexeu na maçaneta.

Respirei fundo e sorri na esperança de que minha voz soasse alegre e despreocupada. -  OH, eu já vou sair! - Me levantei.

Enquanto secava meu cabelo na frente do espelho, eu ensaiava minhas feições. Uma habilidade que adquiri ao fingir tantas vezes...

Olhei fixamente o reflexo dos meus olhos que continham lágrimas escondidas. -  Vá busca-lo você mesma! - Sussurrei. - Seu pai...

Quando voltei ao quarto já usando pijamas, Yoongi estava na sacada escura focado no jardim.

O peso do corpo mal distribuído sobrecarregando seu lado esquerdo , as costas eretas na camisa branca passada com as mangas ainda arregaçadas, os antebraços pálidos e as mãos com as pontas dos dedos avermelhados sobre o muro de concreto. E por fim, os cabelos negros contrastando com a pele clara.

Me aproximei com os pés descalços e o vento gelado soprou sobre mim o perfume de seu corpo, sentindo um arrepio por todo meu tronco deslizei minhas mãos pela sua cintura o fazendo estremecer pelo susto, o abracei encostando meu rosto em suas costas quentes.

Yoongi acariciou meus antebraços chegando em minhas mãos as segurou firmemente, e movendo-as fez meu abraço ficar ainda mais apertado.       -  Está frio pra você aqui, vamos entrar!- Disse quase como um sussurro.

De olhos fechados me concentrava apenas em sentir todas as partes do seu corpo que tocavam o meu. - ... Eu gosto assim, quando a minha única fonte de calor é você!

A resposta foi um riso aspirado.

Após alguns segundos ele soltou minhas mãos e me colocou diante de si, seu corpo estava um pouco distante e eu sentia meu corpo ficar gelado. O pequeno sorriso no canto dos seus lábios e seus olhos castanhos brilhantes sobre mim, deslizando os dedos pelo meu rosto levou meu cabelo atrás da orelha. Avistei a pontinha dos seus dentes num sorriso delicado. - Hoje vamos dormir com as janelas abertas e o quarto vai ficar gelado, assim você vai me abraçar a noite toda pra se aquecer!  -   Ele disse.

Permaneci presa naquele olhar amoroso enquanto meu peito se desesperava. Emocionada, porém, firme.

  ... Eu voltei a ser falsa diante desse homem ? Sim!

- Por que tudo com você tem um prazo de validade? - Queria perguntar.
 

... Sorria Bárbara!
... Não está tudo bem mas ele não precisa saber disso então sorria Bárbara!
... Seja a Bárbara ...
 

   ... Eu sorri, mentirosa.



 


Notas Finais


Obrigada por ler. Não esqueçam de Me dizer o que estão achando!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...